8 Exercícios para diabéticos (em casa e no exterior)

Existem exercícios para diabéticos que ajudam a tratar a doença, melhoram a saúde, o bem-estar, a qualidade de vida e, finalmente, aumentam a felicidade. Nos diabéticos, o exercício, juntamente com dieta e medicamentos, é essencial para ajudar a reduzir o açúcar no sangue e a perder peso. No entanto, existe uma alta porcentagem de pessoas afetadas que não praticam.

O diabetes mellitus é uma doença crônica caracterizada pela incapacidade do pâncreas de produzir insulina ou simplesmente quando o corpo não é capaz de fazer bom uso da insulina produzida.

8 Exercícios para diabéticos (em casa e no exterior) 1

A insulina é um hormônio que permite que a glicose nos alimentos que ingerimos seja distribuída pelo sangue para as células do corpo para produzir energia. Se não for produzido ou não funcionar efetivamente, a glicose se acumula no sangue, causando danos aos órgãos e tecidos.

O tratamento para o diabetes forma uma trindade: dieta, medicamentos e exercícios físicos. Vamos prestar atenção a este último.Estima-se que apenas 39% dos diabéticos americanos participam regularmente de alguma atividade física. Esses dados são bastante tristes, considerando que, fazendo um programa regular de exercícios, o excesso de peso seria controlado e a medicação poderia ser salva.

Aqui estão 8 tipos de exercícios que podem ajudar a melhorar a qualidade de vida dos diabéticos e seus benefícios.

8 exercícios saudáveis ​​para diabéticos

1- andar

O mais básico, mas também o mais recomendado pelos médicos para pessoas com diabetes tipo 2. Caminhar ou realizar um exercício aeróbico pelo menos três vezes por semana, pode ajudar a melhorar a freqüência cardíaca.

2- Natação

Um exemplo de exercício aeróbico é a natação. Atividade ideal, pois não exerce pressão sobre as articulações e é um exercício menos estressante.Além disso, para pessoas com obesidade, é mais confortável do que caminhar ou correr, pois ajuda a evitar lesões no joelho, tornozelo ou pé, muito propensas a sofrer de peso corporal

3- bicicleta ergométrica

Outro tipo de exercício aeróbico. Ideal para fortalecer o coração e os pulmões. Como sua atividade é realizada em local fechado, os diabéticos podem esquecer de ter quedas, condições climáticas ou estar longe de casa. Seu maior benefício para o corpo é a queima de calorias e, principalmente, a melhora do fluxo sanguíneo nas pernas.

4- Treinamento com pesos

Exercitar com pesos ajuda a aumentar a massa muscular, fundamental nas pessoas com diabetes. Isso ocorre porque, se a massa muscular for perdida, é mais difícil manter os níveis corretos de açúcar no sangue.

Um plano de treinamento com esse tipo de exercício pode ser três vezes por semana, deixando um dia de descanso entre cada dia. Dependendo do estado da forma, realizar 3 ou 4 séries de cada exercício com 15 repetições seria um bom esquema.

5- Tai-chi

Essa ginástica de movimentos coordenados, de maneira lenta e precisa, pode ser uma excelente opção para pessoas que sofrem de diabetes. Passar 30 minutos por dia ajuda a reduzir o estresse ou melhorar o equilíbrio.

6- Yoga

Como o tai-chi, muitos estudos mostram seus benefícios em pessoas com problemas de diabetes. Ajuda a reduzir a gordura corporal, combater a resistência à insulina e melhorar a função nervosa.

Além disso, é um bom remédio contra o estresse, o que resulta na regulação dos níveis de açúcar no sangue. Quanto tempo para dedicar ao yoga? Quanto mais, melhor.

7- dança

Bom exercício para corpo e mente. No caso dos diabéticos, é uma atividade física divertida perder peso, melhorar a flexibilidade, reduzir o estresse e melhorar os níveis de açúcar no sangue. Para pessoas excessivamente obesas, elas podem realizar a atividade apoiada em uma plataforma ou sentadas em uma cadeira.

8- Outros

  • Realize atividades domésticas que exijam esforço físico, como caminhar muito ou subir escadas.
  • Leve o seu cão para passear. Lembre-se de que caminhar é a atividade mais recomendada por especialistas e, nesse caso, você será acompanhado por um amigo fiel.
  • Brinque com crianças Sua energia irá infectá-lo e você realizará uma atividade aeróbica quase sem perceber.
  • Se você tem um jardim ou um pomar, reserve um tempo para cuidar dele. Os movimentos precisos ao realizar a jardinagem e sua função de desestressar podem ser comparados ao yoga ou tai-chi.
  • Lave seu carro. Outra atividade aeróbica que o ajudará a manter músculos fortes. Levando em consideração que você terá que gastar entre trinta minutos e uma hora, você completará sua rotina física do dia com satisfação, além de ter seu carro limpo.
  • Use as escadas em vez do elevador ou escadas rolantes. Atividade aeróbica mais eficaz quando se trata de queimar calorias, além de promover resistência. A única desvantagem é que é um exercício limitado para pessoas com joelhos danificados.

Benefícios do esporte

A prática de exercício físico é considerada um canal direto e efetivo para a prevenção das diversas patologias que são obtidas quando se sofre de diabetes.

Tendo em conta o relatório elaborado pelo Grupo de Trabalho sobre Diabetes e Exercício da Sociedade Espanhola de Diabetes (SED), os benefícios do exercício na doença podem ser estabelecidos em quatro marcos:

  • Sobre fatores de risco cardiovascular
  • Prevenção de Neoplasias
  • Psicótico
  • Econômico

Previne doenças cardiovasculares

As doenças cardiovasculares são um dos principais problemas dos diabéticos. Isso se deve em grande parte à inatividade física, um propulsor da doença arterial coronariana entre outras doenças cardíacas.

A prática regular de exercícios aeróbicos e de resistência melhoraria, primária e secundária, a prevenção de tais doenças:

  • Hipertensão : sua incidência é minimizada consideravelmente com a prática de exercício físico, pois reduz a resistência vascular periférica. Também ajuda a melhorar a hipertrofia ventricular esquerda.
  • Dislipidemia : Assim como a hipertensão arterial, a dislipidemia é uma das causas mais comuns em diabéticos, mas graças ao exercício físico, os níveis diminuem consideravelmente.
  • Resistência à insulina e diabetes mellitus : numerosos estudos garantem que o exercício ajuda a aumentar a sensibilidade à insulina em diabéticos tipo 2 e que seu efeito persiste até 24 horas depois.
  • Obesidade : estudos mostram uma diminuição nos níveis de glicose no sangue em pessoas obesas após o exercício físico.
  • Hábito de fumar : praticar esportes facilita o abandono a longo prazo. Especificamente, um estudo sugere que cerca de 12% pararam de fumar desde o primeiro ano.
  • Sistema fibrinolítico : pesquisas correlacionam a prática de exercício físico com a diminuição dos níveis de fibrinogênio, principalmente em idosos.

Prevenção de Neoplasias

Além de criar complicações em órgãos como coração, nervos, pés ou rins, o diabetes é um fator de risco para o desenvolvimento de câncer. Especificamente, as chances de desenvolver câncer de cólon, mama ou pâncreas, entre outras, são dobradas.

O motivo, embora não confirmado, pode ser o efeito multiplicador das células que a insulina tem, pois se espalharia, entre outras, células cancerígenas.

Por sua vez, também é vista com suspeita, como possíveis causas do desenvolvimento de câncer, níveis de açúcar no sangue ou inflamação.

Para evitar essa complicação grave, a prática de exercício é um medicamento natural para se aproveitar.

Psicológico

Existem inúmeros estudos sobre os benefícios psicológicos da atividade física. Comparado às pessoas sedentárias, um indivíduo ativo apresenta melhores resultados em escalas de funções cognitivas. Isso é demonstrado na resposta que eles oferecem ao estresse ou aos sintomas de depressão ou ansiedade. O risco é bastante reduzido.

Além disso, uma pessoa que está em boas condições físicas ou freqüentemente pratica esportes, apresenta melhores sintomas de autoconfiança e auto-estima, reduzindo comportamentos de preguiça, subavaliação, desânimo, desânimo ou tristeza.

Econômico

Os custos de saúde enfrentados pelos estados são enormes e as políticas econômicas olham desconfiadas para as despesas envolvidas, pois podem criar um colapso difícil de resolver.

Com todos os benefícios que o esporte traz à saúde, a economia de custos médicos seria um grande alívio para os cofres do estado. Por exemplo, na Espanha, 23.000 milhões de euros são investidos em pacientes com diabetes tipo 2.

Precauções e dicas

Embora algumas das precauções não sejam direcionadas apenas aos diabéticos, mas a todos os tipos de público, vale a pena lembrá-las, pois são igualmente importantes:

Verifique seus níveis de açúcar no sangue

É importante verificar seus níveis sanguíneos regulares, através de atestados médicos antes, durante e após o treinamento.

Nem sempre se esqueça de carregar carboidratos em você

É aconselhável levar sempre um refrigerante ou suco de frutas, rico em carboidratos, a fim de restaurar os níveis de líquidos perdidos durante o exercício.

Não esconda sua condição

Se você sofre de diabetes e pratica atividade física em centros esportivos ou ginásios, informe os monitores ou funcionários, eles saberão como ajudá-lo a melhorar os resultados e, acima de tudo, evitar grandes males se ocorrerem complicações durante a atividade física. Usar uma pulseira de identificação sempre ajuda a responder rapidamente a uma emergência.

Use bons sapatos

Os pés em boas condições são essenciais para a prática de esportes em condições corretas. Você precisa descobrir que tipo de calçado melhor se adapta aos seus pés com base no suporte necessário. Nas lojas especializadas em esportes, eles podem indicar.

Arme-se para um amigo

Se você conhece um amigo que sofre de diabetes, incentive-o a praticar esportes com você. Se você não sabe, faça assim mesmo. Segundo pesquisa realizada pela Universidade do Missouri (Estados Unidos), as pessoas que se exercitam com um parceiro melhoram o desempenho e a perseverança.

Confie na tecnologia

Com o uso generalizado de smartphones, smartwachs ou pulseiras de atividade, os aplicativos de desempenho esportivo dispararam. Esta é uma maneira muito animada de controlar e superar seus objetivos. Além disso, de acordo com a Universidade de Stanford, as pessoas que usam pedômetros aumentam sua atividade em 27%.

Outros

Detalhes como anotar o progresso em uma agenda, recompensar-se depois de atingir uma meta, colar post-it ou lembretes motivacionais, definir horários.

Bibliografia

  1. Sociedade Espanhola de Diabetes (SED). Diabetes e exercício. 2006
  2. Masana L. Mecanismos de dislipidemia no diabetes mellitus tipo 2. Clin Invest Arterioscl. 2002; 14 Suppl 1: 24-9.
  3. Stratton JR et al. Efeitos do condicionamento físico sobre variáveis ​​fibrinolíticas e fibrinogênio em adultos jovens e idosos saudáveis. 1991; 83: 1.692-1.697.
  4. Thompson PD, et al. Exercício e atividade física na prevenção e tratamento de doenças cardiovasculares ateroscleróticas. Circulação 2003; 107 (24): 3,109-3,116.
  5. Ussher MH, West R, Taylor AH, McEwen A. Intervenções do exercício
  6. Prat, A (2014). Exercício físico e prevenção do câncer de cólon

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies