As 10 características mais importantes do polvo

Os polvos são animais marinhos, invertebrados e carnívoros ao longo de todo o seu corpo com oito longos braços, cheio de otários, como otários. Os polvos, científica e formalmente, são chamados de animais polvos.

Esses animais marinhos podem ser encontrados em todos os oceanos do mundo e carecem de uma concha externa que proteja seu corpo de agentes externos.

As 10 características mais importantes do polvo 1

Polvo tetricus

O polvo é um animal que pode ter um tamanho de 15 centímetros ou atingir 6 metros de comprimento. Da mesma forma, seu peso pode variar, mas o máximo é de 70 kg.

O polvo não representa nenhum tipo de perigo para os seres humanos; de fato, seu habitat está no fundo do mar. No entanto, existe uma espécie chamada Hapalochlaena, mais conhecida como polvo do anel azul, capaz de causar a morte de uma pessoa em pouco tempo.

Por outro lado, existem diferentes pratos que podem ser preparados com este animal, tornando-se bastante populares nos últimos anos, sendo uma espécie procurada e cobiçada gastronomicamente.

Existem diferentes características que diferenciam esse animal de outros moluscos e que são interessantes de se conhecer.

Recursos em destaque do polvo

1- Sangue azul

Ao contrário dos seres humanos e de outros animais, os polvos possuem sangue azul. Isso ocorre porque eles não têm hemoglobina (molécula responsável pelo transporte de oxigênio e que confere a cor vermelha); pelo contrário, eles têm hemocianina e, portanto, sua aparência parece azul.

2- Anatomia particular

Esses animais, além de terem oito tentáculos, têm uma estrutura interessante em todo o corpo.

Eles têm uma cabeça alongada que une suas extremidades, os olhos incluem a cabeça, sendo este um dos sentidos mais desenvolvidos nos octapodes.

De fato, esses animais são completamente surdos, mas podem diferenciar cores e imagens diferentes.

Além disso, o cérebro está localizado em sua cabeça: responsável por facilitar a coordenação e permitir a mobilidade de seus oito braços.

Além disso, o polvo possui três corações, localizados na parte superior do corpo. Cada um desses órgãos tem uma função específica e importante; dois deles são responsáveis ​​por transportar sangue sem oxigênio para os brônquios (local onde ocorre a troca gasosa).

Por outro lado, o outro coração, leva o sangue oxigenado para o resto do corpo do polvo, contribuindo para o seu bom funcionamento e um pouco parecido com as funções desempenhadas pelo coração humano.

3- Camaleões na água

Outra das características mais interessantes em relação aos polvos é que eles podem se camuflar facilmente e, portanto, passam despercebidos quando se sentem ameaçados. É um dos animais que faz um excelente trabalho no que diz respeito à camuflagem.

Os polvos não apenas têm a capacidade de adotar uma cor semelhante à do seu ambiente, mas podem pegar vários elementos e aplicá-los ao seu próprio corpo, incluindo texturas, e podem até imitar outros animais.

4- Milhares de ovos

Essa espécie tem a capacidade de se reproduzir colocando até mil ovos por vez, causando diferentes aspectos negativos, como, por exemplo, a fêmea perde muita energia realizando e incubando seus ovos.

No entanto, do lado positivo, isso deve permitir que as espécies sobrevivam a diferentes mudanças em seu habitat, além da ameaça que vivem atualmente, que desejam ser caçadas pelos homens em busca de alimento.

5- Tentáculos independentes

Embora todos os tentáculos estejam presos ao cérebro pequeno e tenham a capacidade de se mover em sintonia, cada um dos membros também pode executar um movimento diferente.

Isso ocorre porque cada um de seus braços tem neurônios diferentes que permitem que ele se mova de acordo com sua conveniência.

6- Emparelhamento e reprodução

É essencial mencionar que os polvos são animais que se reproduzem apenas uma vez na vida, sendo classificados como semélparos.

Quando a estação de acasalamento começa, ele também inicia um jogo entre o polvo masculino e o polvo feminino. O mais frequente é vê-los mudando de cor e realizando diferentes movimentos com o corpo.

É o terceiro tentáculo no lado direito do homem que reage como um órgão reprodutivo e é introduzido na cloaca da fêmea, depositando os óvulos que esta carrega.

Durante o mês de seu desenvolvimento e esperando o nascimento do pequeno polvo, a mãe se preocupa com o fato de outros predadores não perseguirem e negociarem de tal maneira que ela se esqueça de se alimentar. É por isso que, quando nascem os polvos, a mãe morre.

7- Inteligência

Diferentes estudos científicos mostraram que os polvos são animais com inteligência impressionante.

Os polvos são os invertebrados com maior inteligência, graças aos neurônios distribuídos por todos os seus tentáculos, eles têm a capacidade de resolver problemas.

Além disso, eles têm um sistema nervoso bastante desenvolvido que permite memorizar diferentes padrões (especialmente de animais peçonhentos), úteis quando se camuflam.

Da mesma forma, todo o seu conhecimento de sobrevivência é adquirido por eles mesmos, porque sua mãe morre quando nascem.

8- Alimentos

Os polvos são animais carnívoros e mais vorazes do que você pode imaginar. Eles costumam passear, procurando devorar mexilhões, amêijoas ou caranguejos.

Graças à radula, estrutura presente em todos os moluscos, presa aos seus tentáculos, eles são capazes de abrir qualquer concha.

9- Músculos fortes

Apesar de não terem espinha dorsal ou ossos, eles têm uma estrutura bastante forte e poderosa.

Ao longo de sua vida, ele desenvolve muitos músculos que lhe dão a capacidade de lutar com outros animais marinhos. Isso os leva a sobreviver, apesar de terem algum tipo de desvantagem.

10- Timidez

Os polvos são animais bastante tímidos que constantemente preferem se esconder em uma caverna ou em qualquer estrutura marinha que seja capaz de protegê-los, camuflam durante o dia e caçam à noite. Tudo isso com o objetivo de passar despercebido e evitar a exposição ao perigo.

Referências

  1. Altman, JS (1966). O comportamento de polvos vulgaris Lam. em seu habitat natural: um estudo piloto. Recuperado de: um.edu.mt
  2. Beltrán Guerra, JA Estado da arte no sistema nervoso do polvo na perspectiva da morfologia humana (tese de doutorado, Universidade Nacional da Colômbia). Recuperado de: bdigital.unal.edu.co
  3. Cousteau, JY & Diolé, P. (1973). Polvo e lula, a inteligência suave. Recuperado em: agris.fao.org
  4. Hochner, B., Shomrat, T., & Fiorito, G. (2006). O polvo: um modelo para uma análise comparativa da evolução dos mecanismos de aprendizagem e memória. O Boletim Biológico, 210 (3), 308-317. Recuperado de: journals.uchicago.edu
  5. Mather, JA & Anderson, RC (1993). Personalidades dos polvos (Octopus rubescens). Journal of Comparative Psychology, 107 (3), 336. Retirado de: http://psycnet.apa.org
  6. Mather, JA & Anderson, RC (2000). Polvos são otários inteligentes. A página do cefalópode. Recuperado em 15 de junho de 2001. Recuperado de: manandmollusc.net
  7. Tello-Cetina, J., San-Uc, G., Castillo-Cua, K. e Santos-Valencia, J. ESTRUTURA GENÉTICA DO Polvo Maya Octopus SOBRE OS CUSTOS DO ESTADO DE CAMPECHE. Segundo Simpósio sobre o Conhecimento dos Recursos Costeiros do Sudeste do México., 42 (41.6667), 48. Recuperado em: researchgate.net.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies