Bandeira do Kuwait: história e significado

A bandeira do Kuwait é um símbolo nacional que carrega consigo uma rica história e significado para o povo kuwaitiano. Com suas cores vibrantes e design simples, a bandeira representa a identidade e a soberania do país. Neste artigo, exploraremos a origem da bandeira do Kuwait, seus elementos e o significado por trás de cada um deles, destacando a importância desse símbolo para a nação kuwaitiana.

Qual a representação simbólica contida na bandeira de determinado país ou instituição?

A bandeira do Kuwait é um dos símbolos mais importantes do país, representando sua história, cultura e valores. Composta por três listras horizontais – verde, branco e vermelho – e um desenho em preto com a inscrição “Não há deus senão Alá, e Maomé é o seu profeta”, a bandeira do Kuwait carrega consigo um significado profundo.

As cores presentes na bandeira têm um significado especial para o povo kuwaitiano. O verde simboliza a fertilidade da terra, o branco representa a paz e a honestidade, o vermelho simboliza o sangue derramado pelos heróis do país. Já a inscrição em preto demonstra a fé e devoção do povo kuwaitiano ao Islã.

Além disso, a bandeira do Kuwait também possui um significado histórico importante. Ela foi adotada em 1961, após a independência do país, e desde então tem sido um símbolo de orgulho e identidade nacional para os kuwaitianos.

Em resumo, a bandeira do Kuwait é muito mais do que um pedaço de tecido colorido. Ela representa a história, a cultura, os valores e a identidade de um povo. É um símbolo de união, orgulho e respeito, que deve ser honrado e respeitado por todos.

Significado e origem do nome do país Kuwait de forma simplificada e objetiva.

O nome do país Kuwait tem origem árabe e significa “fortaleza construída perto da água”. A palavra “Kuwait” deriva do árabe “qut” que significa “fortaleza” e “wata” que significa “perto da água”.

O Kuwait é um país localizado no Oriente Médio, banhado pelo Golfo Pérsico. Sua capital é a cidade de Kuwait City.

A bandeira do Kuwait possui as cores preto, branco, verde e vermelho, com um desenho estilizado da palavra “Al Kuwait” em árabe. O preto simboliza a luta contra o inimigo, o branco a pureza e a paz, o verde a fertilidade da terra e o vermelho o sangue derramado pelos heróis nacionais.

A bandeira do Kuwait foi adotada em 7 de setembro de 1961, após a independência do país do Reino Unido. É um símbolo importante da identidade nacional e história do país.

Qual é o idioma oficial do Kuwait?

O idioma oficial do Kuwait é o árabe. A bandeira do Kuwait é composta por três listras horizontais: verde, branco e vermelho, com uma forma estilizada de um pássaro no canto superior esquerdo. A bandeira foi adotada em 7 de setembro de 1961, após a independência do país do Reino Unido.

A cor verde representa a fertilidade da terra, o branco simboliza a paz e o vermelho é um lembrete do sangue derramado pelos antepassados na defesa do país. O pássaro estilizado no canto da bandeira é o falcão de guerra, um símbolo tradicional do Kuwait.

A bandeira do Kuwait é um importante símbolo nacional que representa a história e a identidade do país. Ela é hasteada em edifícios governamentais, escolas e residências durante feriados e ocasiões especiais, demonstrando o orgulho e o patriotismo do povo kuwaitiano.

Qual é a bandeira do Kuwait e qual é a sua cor predominante?

A bandeira do Kuwait é composta por três listras horizontais de cores diferentes. A listra superior é verde, a do meio é branca e a inferior é vermelha. No lado da tralha da bandeira, há um retângulo preto com a inscrição “Não há outro Deus senão Alá, e Maomé é o seu profeta” em branco. Esta inscrição é uma afirmação da fé islâmica predominante no país.

A cor predominante na bandeira do Kuwait é o vermelho, que representa o sacrifício dos cidadãos e a luta pela liberdade. O verde simboliza a fertilidade da terra, enquanto o branco representa a paz e a pureza. Juntas, essas cores refletem os valores e a identidade do povo kuwaitiano.

Relacionado:  As 11 lendas e mitos mais populares de Honduras

A bandeira do Kuwait tem uma história rica e um significado profundo para a nação. Ela foi adotada em 7 de setembro de 1961, após a independência do país do Reino Unido. Desde então, a bandeira tem sido um símbolo de orgulho e unidade para os kuwaitianos, representando sua história, cultura e crenças.

Em resumo, a bandeira do Kuwait é um reflexo da identidade e dos valores do país, com sua combinação de cores e símbolos que representam a fé, a história e a cultura do povo kuwaitiano.

Bandeira do Kuwait: história e significado

A bandeira do Kuwait é a bandeira nacional oficial deste emirado localizada na Península Arábica. O símbolo possui três faixas horizontais do mesmo tamanho das cores verde, branco e vermelho. No lado do mastro, um trapézio preto é colocado sobre as listras. Esta bandeira representa as cores pan-árabes.

Anteriormente, o território do Kuwait era ocupado e povoado por diferentes impérios e poderes de ocupação. No século VII, o Islã chegou a essa área, com o califado Rashidun. As bandeiras usadas até então correspondiam a esses impérios.

Bandeira do Kuwait: história e significado 1

Bandeira do Kuwait. (SKopp [domínio público]).

A concepção do Kuwait como um emirado surgiu no século XVII. Logo depois ele começou a usar uma bandeira vermelha como símbolo. Não foi até o século XX, quando o Kuwait começou a ter suas próprias bandeiras, até que promulgou a independência em 1962. Essa é a mesma bandeira que permanece em vigor.

Além de cores pan-árabes, o verde representa as terras férteis do Kuwait. O preto se identifica com a derrota dos inimigos nas batalhas, enquanto o vermelho representa sangue e espadas derramadas. Finalmente, o branco é identificado com pureza.

Histórico da bandeira

A concepção do Kuwait como uma entidade política separada é historicamente recente. No entanto, a população do seu território é muito anterior. Mesopotâmios foram estabelecidos na ilha de Failaka em aproximadamente 2000 aC. A civilização Dilmún ocupou as margens da Baía do Kuwait até o início do crescimento da pirataria, por volta de 1800 aC

Império Aquemênida

Por volta do século V aC, Ciro, o Grande, fundou o Império Aquemênida. Isso estava se expandindo por todo o Oriente Médio, incluindo o Kuwait. O monarca tinha uma bandeira importante. Sua cor predominante era granada e um pássaro amarelo foi imposto a ela.

Bandeira do Kuwait: história e significado 2

Bandeira de Ciro, o Grande, no Império Aquemênida. (Sodacan [CC BY-SA 3.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0)], do Wikimedia Commons).

Império Sassânida

Posteriormente, o domínio do atual Kuwait passou pelas mãos da Babilônia, da Grécia e da Macedônia com Alexandre, o Grande. Em 224, o Kuwait tornou-se parte do Império Sassânida.

O território ficou conhecido como Meshan . Este foi o último grande estado persa não muçulmano. O pavilhão do Império Sassânida era uma caixa roxa com figuras amarelas na forma de um X cercado por uma moldura vermelha.

Bandeira do Kuwait: história e significado 3

Pavilhão do Império Sasanida. (Oneasy [domínio público], do Wikimedia Commons).

Chegada do Islã

O fim do governo do Império Sassânida ocorreu após a Batalha das Correntes ou de Dhat al-Salasil, que enfrentou esse império com o Califado Rashidun em 633. Este último foi imposto em batalha, antes da qual o domínio islâmico foi estendido na zona. Uma cidade chamada Kadhima foi fundada na área. A cidade também fazia parte do reino de Al-Hirah.

Posteriormente, o califado omíada foi colocado no território, para ser substituído em 750 pelo califado abássida. Este último mantinha um pavilhão que consistia em um pano preto.

Bandeira do Kuwait: história e significado 4

Bandeira do califado abássida. (PavelD [domínio público], do Wikimedia Commons).

Império Timúrida

Outro dos impérios que ocupavam a região que hoje é o Kuwait foi o Império Timúrida. Isso surgiu após a invasão mongol que acabou com os grandes califados. Timur, monarca fundador, conseguiu expandir esse império para dimensões que passaram a ocupar quase todo o Oriente Médio. O pavilhão usado era preto, com três círculos vermelhos.

Bandeira do Kuwait: história e significado 5

Bandeira do Império Timúrida. (Usuário: Stannered [CC BY-SA 3.0 (http://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/)], via Wikimedia Commons).

Fundação do Kuwait

Os portugueses foram os grandes navegadores do mundo no século XVI. Embora após a queda do Império Timúrida, grande parte do território tenha sido controlada pela dinastia Safávida Persa, a área do Kuwait foi ocupada pelos portugueses ao longo deste século, e nela construíram fortes fortes.

Bandeira do Kuwait: história e significado 6

Bandeira do Império Português. (1521) (Guilherme Paula [domínio público]).

Não foi até 1613 que a cidade do Kuwait foi fundada em sua localização atual. Diferentes clãs o ocuparam. Primeiro, o controle foi mantido pelo clã Bani Khalid, mas no século XVIII tornou-se a confederação de Bani Utub.

O sucesso do Kuwait foi ter construído uma cidade portuária com crescimento sustentado desde o século XVIII. A cidade também se tornou um importante centro portuário para os comerciantes iraquianos na dinâmica do conflito com a Pérsia, mas começou a estar na órbita do Império Otomano.

Em 1752, o Kuwait se torna independente. O Sheik do Kuwait assinou um acordo com o Emir de Al Hasa, no qual a independência era reconhecida em troca de não encorajar os inimigos de Al Hasa. A situação mudou após a chegada da Companhia Britânica das Índias Orientais na região, por volta de 1792.

Protetorado Britânico

As rotas comerciais do Kuwait estenderam-se para a Índia e a África Oriental. Além disso, o Kuwait se tornou um refúgio do Império Otomano, bem como da Pérsia e de diferentes lugares do Iraque atual.

Além disso, o Kuwait se tornou um importante centro de construção naval. Isso aconteceu no século XIX, enquanto o emir Mubarak Al-Sabah reinava, a cidade era considerada a Marselha do Golfo Pérsico.

A situação mudou no último ano do século XIX. Precisamente, em 1899, foi assinado o Acordo Anglo-Kuwait, que transformou o emirado em um protetorado britânico. Isso se originou das ameaças do Império Otomano, que praticamente rodeavam todo o Kuwait.

Em 1913, outra mudança política foi tentada na região. Naquele ano, ocorreu o Acordo Anglo-Otomano, assinado entre os governos dos dois países, mas nunca ratificado, para que não entre em vigor.

O status do Kuwait era curioso, pois os britânicos o reconheceriam como um subdistrito provincial autônomo do Império Otomano. No entanto, estes, por sua vez, reconheceriam todos os acordos que deixaram o Kuwait como protetorado britânico. Além disso, os limites foram estabelecidos e uma bandeira foi proposta.

Propostas de 1906 e 1913

Vermelho desde o início é a cor que identificou o Kuwait. Por vários séculos, a monarquia emirada a usou para se identificar. No entanto, as bandeiras oficiais chegaram muito tarde.

Uma das primeiras propostas que nunca surgiu foi em 1906, que consistia em um pano vermelho com a inscrição em branco do KOWEIT. Esta proposta de bandeira foi incluída no Acordo Anglo-Otomano.

Bandeira do Kuwait: história e significado 7

Proposta de bandeira do Kuwait. (1906). (Havsjö [domínio público]).

No ano da assinatura do Acordo Anglo-Otomano, outra bandeira inspirada na bandeira desse império foi proposta. Era novamente um pano vermelho com os símbolos otomanos do crescente e a estrela vermelha e a inscrição do Kuwait em árabe em letras brancas.

Bandeira do Kuwait: história e significado 8

Proposta de bandeira do Kuwait. (1913). (Malarz pl [CC BY-SA 3.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0)]).

Então era comum a bandeira do Império Otomano ser hasteada no Kuwait. No entanto, a Primeira Guerra Mundial fez com que o Reino Unido e o Império Otomano se enfrentassem, diante de episódios de fogo amistoso pela coincidência de bandeiras no Kuwait. Isso levou à sua modificação em 1914.

Relacionado:  As 3 atividades econômicas mais importantes de Yucatan

Bandeira do Kuwait: história e significado 9

Bandeira do Império Otomano (1844-1920). (Por Kerem Ozcan (en.wikipedia.org) [Domínio público], via Wikimedia Commons).

Bandeira de 1914

A Primeira Guerra Mundial no Kuwait estava presente. Uma das mudanças mais notáveis ​​nesse conflito foi a criação de uma bandeira para o Kuwait. Diante da beligerância do Império Otomano e do Império Britânico, o Kuwait precisava de um símbolo para se distinguir e não se confundir.

A bandeira escolhida era um pano vermelho com a inscrição كويت ( Kuwait) em árabe na parte central, em letras brancas.

Bandeira do Kuwait: história e significado 10

Bandeira do Kuwait. (1914-1921). (Havsjö [CC BY-SA 4.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0)]).

Bandeira de 1921

A bandeira do Kuwait se consolidou ao longo do tempo. Após o término da Primeira Guerra Mundial, o protetorado britânico adicionou um elemento islâmico à sua bandeira em 1921. O xeque Ahmad Al-Jeber Al. Sabah acrescentou a Shahada.

Este é um credo islâmico e é um dos cinco pilares do Islã, que ora sobre a singularidade de Deus e a aceitação de Maomé como profeta.Sua posição na bandeira estava na extrema direita de maneira vertical, sucedendo em letras árabes brancas.

Bandeira do Kuwait: história e significado 11

Bandeira do Kuwait. (1921-1940). (Havsjö [CC BY-SA 4.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0)]).

Bandeira de 1940

Em 1940, a última mudança de bandeira foi registrada no Kuwait. Além do nome do país e da Shahada, foi adicionada uma nova inscrição chamada wasm , composta por quatro linhas e relacionadas à família real. Também era branco e estava localizado perto da inscrição do Kuwait , com dimensões semelhantes.

Bandeira do Kuwait: história e significado 12

Bandeira do Kuwait. (1940-1962). (Havsjö [CC BY-SA 4.0 (https://creativecommons.org/licenses/by-sa/4.0)]).

Independence

O Kuwait se tornou um estado petrolífero e sua economia cresceu enormemente, pois seu pequeno tamanho e dependência do Reino Unido tornaram o território mais ocidentalizado do que o resto da região.

Na década de 1950, o Kuwait já era o maior exportador de petróleo entre os países do Golfo Pérsico. A indústria do petróleo beneficiou as classes altas, relacionadas às famílias herdeiras dos primeiros habitantes do local.

Protegido nesse poder, em junho de 1961, o Kuwait declarou sua independência declarando o fim do protetorado britânico. Este país se diferencia de muitos de seus arredores ao estabelecer um parlamento que, embora com poderes limitados, é caracterizado como um dos mais importantes do mundo árabe.

A bandeira nacional foi oficialmente levantada em 24 de novembro de 1961. A eleição foi um símbolo completamente diferente dos usados ​​anteriormente. O símbolo adotado foi inspirado na bandeira da Revolta Árabe e incorporou as cores pan-árabes com uma estrutura diferenciada e uma nova forma para a cor preta na região do pescoço: o trapézio.

Significado da bandeira

O primeiro e mais óbvio significado que pode ser atribuído à bandeira do Kuwait é ser um pavilhão que usa cores pan-árabes. Por esse motivo, a bandeira é um símbolo de união entre as nações árabes e a irmandade.

No entanto, a bandeira do Kuwait também tem seus próprios significados atribuídos. A cor preta representaria a derrota do inimigo e as batalhas, enquanto o vermelho seria a cor do sangue, que também é identificado com as espadas usadas nas batalhas. O objetivo é a pureza, mas também as ações enquadradas nesse sentimento.

Finalmente, o verde representa as terras férteis do país. Esses significados particulares vêm de um poema escrito por Safie Al-Deen Al-Hali, sobre o Kuwait.

Referências

  1. Casey, M. (2007). A história do Kuwait . Greenwood Publishing Group. Recuperado de books.google.com.
  2. De Vries, H. (2018). Kuwait Heraldica civica et militara. Rode Leeuw . Recuperado de hubert-herald.nl.
  3. Hakima, A. e Mustafa, A. (1965). História da Arábia Oriental, 1750-1800: A ascensão e o desenvolvimento do Bahrein e do Kuwait . Beirute: Khayats. Recuperado de openlibrary.info.
  4. Luchtenberg, M. (sf). Kuwait Vexilla Mvndi . Recuperado de vexilla-mundi.com.
  5. Smith, W. (2013). Bandeira do Kuwait Encyclopædia Britannica, inc . Recuperado de britannica.com.

Deixe um comentário