Como e quando foi a descoberta da agricultura?

A descoberta da agricultura foi um marco fundamental na história da humanidade, pois permitiu o estabelecimento de comunidades sedentárias e o desenvolvimento de sociedades complexas. A transição da caça e coleta para a prática da agricultura ocorreu há cerca de 10.000 anos, durante o período Neolítico, em várias regiões do mundo, como o Oriente Médio, Ásia, África e América. Foi nesse momento que o ser humano aprendeu a domesticar plantas e animais, passando a cultivar alimentos e garantir sua subsistência de forma mais estável e eficiente. A descoberta da agricultura revolucionou a forma como as sociedades se organizavam, possibilitando o surgimento de cidades, a divisão do trabalho, o comércio e a progressiva evolução cultural e tecnológica.

Origem e história da agricultura: como e quando ela começou a ser praticada?

A descoberta da agricultura foi um marco importante na história da humanidade, permitindo o sedentarismo e o desenvolvimento de sociedades mais complexas. A prática da agricultura começou há cerca de 10.000 anos, durante o período Neolítico, quando os seres humanos começaram a cultivar plantas e domesticar animais para sua subsistência.

As primeiras evidências da prática da agricultura foram encontradas no Oriente Médio, onde os povos antigos plantavam e colhiam cereais como trigo e cevada. Com o tempo, a agricultura se espalhou para outras regiões do mundo, como a Ásia, a África e a Europa.

A descoberta da agricultura foi um processo gradual, que envolveu a observação e experimentação por parte dos primeiros agricultores. Eles perceberam que podiam plantar sementes para obter colheitas maiores e mais previsíveis, em vez de depender da caça e da coleta de alimentos na natureza.

Com o desenvolvimento da agricultura, as sociedades humanas puderam se estabelecer em áreas fixas, construir moradias permanentes e desenvolver formas mais sofisticadas de organização social. A agricultura também permitiu o surgimento do comércio, da divisão do trabalho e da especialização de funções.

Descoberta da agricultura: quem e como foi feita essa importante inovação na história?

A descoberta da agricultura foi um marco fundamental na história da humanidade, que possibilitou a fixação das comunidades em um local e o desenvolvimento de sociedades mais complexas. A transição de uma economia de coleta para uma economia de produção de alimentos foi um processo gradual, iniciado há cerca de 10.000 anos atrás, durante o período Neolítico.

A agricultura foi descoberta de forma independente em diferentes regiões do mundo, como no Oriente Médio, na Ásia, na América e na África. Os primeiros agricultores eram nômades que perceberam a importância de cultivar plantas e criar animais para garantir sua subsistência. Através da observação da natureza, eles aprenderam a plantar sementes, cuidar das plantações e domesticar animais.

Um dos principais avanços na descoberta da agricultura foi o desenvolvimento da técnica de cultivo de plantas por meio do plantio de sementes. Isso permitiu que as comunidades controlassem o suprimento de alimentos e se tornassem menos dependentes da caça e da coleta. Além disso, a domesticação de animais como bois, ovelhas e porcos proporcionou uma fonte constante de alimento e trabalho.

Relacionado:  Coatlicue: história, significado e imagens

A descoberta da agricultura transformou radicalmente a forma como as sociedades se organizavam, levando ao surgimento de vilas, cidades e civilizações complexas. A produção excedente de alimentos permitiu o crescimento da população, o surgimento de especializações profissionais e o desenvolvimento de tecnologias cada vez mais sofisticadas.

Graças aos primeiros agricultores, pudemos avançar em direção a uma vida mais estável, próspera e sustentável.

Desde quando a agricultura passou a ser praticada pelo homem?

A agricultura passou a ser praticada pelo homem há aproximadamente 12 mil anos, marcando uma importante transição na história da humanidade. A descoberta da agricultura foi um marco na evolução das sociedades humanas, permitindo a fixação das comunidades em determinados locais e o desenvolvimento de técnicas de cultivo que garantiam a segurança alimentar.

Antes da descoberta da agricultura, os seres humanos eram nômades, dependendo da caça, da pesca e da coleta de alimentos para sobreviver. No entanto, com o desenvolvimento da agricultura, as comunidades passaram a cultivar plantas e criar animais para consumo próprio, garantindo uma fonte constante de alimentos.

Acredita-se que a descoberta da agricultura tenha ocorrido de forma gradual, à medida que os seres humanos observavam o ciclo de vida das plantas e percebiam a possibilidade de cultivá-las de forma controlada. Provavelmente os primeiros agricultores eram mulheres, que detinham o conhecimento sobre as propriedades das plantas e sua reprodução.

Com a prática da agricultura, as sociedades humanas puderam se desenvolver de forma mais complexa, criando sistemas de trocas de alimentos, desenvolvendo técnicas de armazenamento e organização social. Assim, a descoberta da agricultura foi um passo fundamental para o desenvolvimento da civilização como a conhecemos hoje.

A descoberta da prática da agricultura pelos nômades: um novo modo de vida.

A descoberta da prática da agricultura pelos nômades foi um marco na história da humanidade, pois representou a transição de um estilo de vida nômade para um sedentário. A agricultura surgiu por volta de 10 mil anos atrás, durante o período Neolítico, quando os seres humanos começaram a perceber que podiam plantar e colher alimentos em vez de depender exclusivamente da caça e coleta.

Com a prática da agricultura, os nômades passaram a se estabelecer em comunidades fixas, cultivando alimentos como cereais e vegetais. Isso permitiu o desenvolvimento de sociedades mais complexas, com a divisão do trabalho, o surgimento do comércio e o crescimento populacional.

Além disso, a agricultura proporcionou uma maior segurança alimentar, uma vez que as colheitas podiam ser armazenadas para serem consumidas ao longo do ano. Isso permitiu que as comunidades se tornassem mais resilientes a períodos de escassez de alimentos.

Em suma, a descoberta da prática da agricultura pelos nômades representou uma mudança significativa na forma como os seres humanos viviam, possibilitando o surgimento de civilizações complexas e o desenvolvimento de tecnologias agrícolas que continuam a sustentar a vida moderna até os dias de hoje.

Como e quando foi a descoberta da agricultura?

A descoberta da agricultura ocorreu 12.000 anos antes de Cristo, o que permitiu uma evolução na sociedade e no dia-a-dia dos seres humanos, uma vez que consiste no suprimento completo de alimentos.

Além disso, as comunidades se desenvolveram graças às lavouras, gerando lucros para atender às demandas de alimentos.Na Idade da Pedra , os humanos se dedicaram à caça e coleta de atividades.

Como e quando foi a descoberta da agricultura? 1

A escassez de alimentos os forçou a lutar para preservar sua existência, embora nesse mesmo período os caçadores e coletores experimentassem o plantio por acidente, e vendo que isso poderia ser útil, eles selecionaram cuidadosamente as sementes e as espalharam perto de suas cavernas.

Assim, eles perceberam o crescimento das plantas, mas apenas o fizeram por fim, uma vez que era mais trabalhoso e deveriam ter conhecimento para trabalhar a terra.

A descoberta da agricultura, ocorreu na Revolução Neolítica e começou entre 9000 e 8000 aC. Embora tenha se desenvolvido independentemente em cada um dos continentes em datas diferentes, três territórios se destacaram na agricultura: o Oriente Médio, a noroeste de China, América Central e do Sul.

O desenvolvimento agrícola foi baseado em experimentação, as primeiras plantas cultivadas foram sementes silvestres e trigo, cevada, ervilha, lentilha e leguminosa foram cultivadas. 8.000 anos depois, parte da população ganhava a vida cultivando.

O objetivo da agricultura era cobrir as necessidades alimentares do agricultor, as terras eram cultivadas através de conhecimentos especializados de plantio e coleta de força humana e animal.

Territórios pioneiros no desenvolvimento da agricultura

1. Oriente Médio

Essa região adquiriu a agricultura como ciência. Devido às mudanças climáticas, surgiu a migração dos animais, deixando cada vez menos humanos encarregados de algumas tarefas, e a partir desse momento o movimento agrícola começou.

A população se estabeleceu no vale e vivia da agricultura, os antigos egípcios cultivavam cereais, cevada, trigo e outros tipos de grãos que eram usados ​​para fazer pão e cerveja.

Frutas e legumes eram cultivados nos jardins ao redor das aldeias e entre os vegetais colhidos estavam alho, abóbora, legumes, melão, além de uvas para fazer vinho.

Enquanto obtinham alimento para consumo humano e sustento, os egípcios negociavam com sacos de grãos, em um sistema de troca que representava dinheiro.

2. China

Ele teve suas origens na agricultura tradicional, focada no cultivo de arroz, que foi descoberto e usado entre 6.200 e 11.500 aC, e eles cultivavam principalmente para atender às suas necessidades alimentares mais básicas.

Os arrozais antigos revelam técnicas de cultivo, como controle de pragas, incêndios, inundações e sistemas de irrigação. O cultivo do arroz durou por todo o sul e sudeste da Ásia.

Os asiáticos aplicaram instrumentos e procedimentos usados ​​por outros países, o que os ajudou a melhorar os arrozais, permitindo que os agricultores colhessem várias culturas em um único ciclo de plantio.

3. Europa

A agricultura na Europa era baseada na semeadura de trigo. Os padres se espalharam pelo continente e se dedicaram a criar plantações de milho e repovoar florestas.

Relacionado:  O novo colonialismo na África e na Ásia (século XIX)

Da mesma forma, eles transportaram inúmeras cargas de colheitas por toda a Europa. Além disso, começaram a plantar cana através dos escravos que trabalhavam como agricultores.

Enquanto os romanos expandiram seu império, eles implementaram melhores habilidades para os agricultores, tirando conhecimento e métodos de plantio das aldeias invasoras. Eles também escreveram indicações sobre agricultura que adotaram na África e na Ásia.

Os conquistadores trouxeram vários legumes e verduras da China para a Europa; eles introduziram café e chá da América, levaram milho, amendoim, tabaco, tomate e batata, entre outros produtos agrícolas. Deve-se notar que alguns desses alimentos se tornaram seus pratos diários.

4. Africa

A agricultura na África foi estabelecida no deserto do Saara, no ano de 5.200 aC, quando havia mais água e menos pessoas.

Algumas das principais culturas encontradas foram: dendê, grão de sorgo, café, arroz africano, milho e feijão-caupi, espalhando-se por toda a África Ocidental.

As imensas terras permitiram facilitar o trabalho das lavouras, mas a falta de nutrientes do solo e a escassez de água tornaram a agricultura impossível. Os portugueses foram os principais exportadores de produtos africanos.

Os europeus implementaram métodos para melhorar a qualidade das culturas, adotando culturas de plantio como amendoim, algodão e melancia.

Começou a plantar de forma independente, alcançando o cultivo do inhame africano e, ao mesmo tempo, a agricultura ajudou o fortalecimento econômico das grandes cidades e o comércio das aldeias.

O agricultor africano era elementar, não tinha conhecimento sobre fertilizantes, lavra e outros métodos de cultivo. Eles cultivaram sorgo, um dos grãos mais importantes do mundo. Esse tipo de cultura ocorre em áreas secas e a temperatura do deserto africano é apropriada.

5. América

Na América do Norte, as primeiras plantações de milho foram dadas por nativos americanos há 6.000 anos. Eles também plantaram várias variedades de girassóis, abóboras, cacau, tabaco e vegetais.

Ao mesmo tempo, cultivavam morangos e uvas; Da mesma forma, os nativos americanos trabalhavam em jardinagem florestal, plantações medicinais e culturas de feijão que geravam nitrogênio no solo, beneficiando as outras plantações.

Os agricultores americanos de milho trabalhavam em todas as estações do ano; quando não havia lavouras de milho, eles trabalhavam com o restante dos campos.

Eles usaram uma ferramenta com uma borda de aço, que cortaram com precisão, atingindo um tamanho perfeito para atingir seus objetivos no plantio.

Os nativos americanos cultivavam parcelas à mão, com a ajuda desses machados de ferro para cavar e preparar a terra.

Com o passar do tempo, os nativos começaram a evoluir no armazenamento, criando recipientes de argila para manter os alimentos frescos em tempos de escassez.

Referências

  1. O desenvolvimento da agricultura: genographic.nationalgeographic.com
  2. George Ordish Origens da agricultura. Fonte: britannica.com
  3. Rochelle Forrester. A descoberta da agricultura. (2002) Fonte: homepages.paradise.net.nz
  4. Início da agricultura e pecuária: mihistoriauniversal.com
  5. Robert Guisepi Agricultura e as origens da civilização. Fonte: history-world.org

Deixe um comentário