O que é excreção celular?

A excreção celular é um processo vital no qual as células se livram de resíduos metabólicos e substâncias tóxicas que podem prejudicar seu funcionamento. Essa eliminação ocorre através de diferentes vias, como a excreção de substâncias através da membrana celular, a excreção de resíduos em vesículas ou a eliminação de produtos de degradação através da exocitose. A excreção celular é fundamental para manter a homeostase e garantir o bom funcionamento do organismo como um todo.

Quem realiza a excreção celular no organismo?

A excreção celular é um processo fundamental para a manutenção da homeostase no organismo. Através da excreção, as células eliminam substâncias tóxicas e resíduos metabólicos que podem prejudicar seu funcionamento. Mas afinal, quem realiza esse importante processo dentro das células?

O responsável pela excreção celular é o lisossomo. Presente no citoplasma das células eucarióticas, o lisossomo é conhecido como o “lixo celular”, pois possui enzimas capazes de degradar moléculas indesejadas. Quando as células acumulam resíduos que precisam ser eliminados, os lisossomos entram em ação, realizando a digestão dessas substâncias e liberando os produtos finais para fora da célula.

Além dos lisossomos, as células também podem excretar substâncias através de outros mecanismos, como a exocitose. Nesse processo, vesículas contendo substâncias a serem eliminadas fundem-se com a membrana celular e liberam seu conteúdo para o meio externo.

Em resumo, a excreção celular é realizada principalmente pelos lisossomos, que desempenham um papel fundamental na eliminação de resíduos e manutenção da saúde das células. Sem esse processo, as células ficariam sobrecarregadas de toxinas e resíduos, comprometendo sua funcionalidade e levando a consequências negativas para o organismo como um todo.

Entenda a diferença entre excreção e secreção no sistema humano de forma simplificada.

Excreção e secreção são processos diferentes que ocorrem no sistema humano. Enquanto a excreção envolve a eliminação de substâncias indesejadas ou tóxicas do organismo, a secreção refere-se à liberação de substâncias específicas por glândulas ou células.

Na excreção, os resíduos metabólicos são removidos do corpo através de órgãos como os rins, que filtram o sangue e produzem a urina. Já na secreção, as células especializadas liberam substâncias como enzimas, hormônios e muco para desempenhar funções específicas no organismo.

Um exemplo comum de excreção é a eliminação de urina pelos rins, enquanto um exemplo de secreção é a liberação de insulina pelo pâncreas para regular o nível de glicose no sangue.

Portanto, a excreção está relacionada à eliminação de resíduos, enquanto a secreção está ligada à liberação de substâncias específicas para diversas funções no organismo.

O que é excreção celular?

A excreção celular é o processo pelo qual as células eliminam resíduos metabólicos e substâncias indesejadas. As células produzem resíduos durante o metabolismo, como dióxido de carbono e ureia, que precisam ser eliminados para manter o equilíbrio interno do organismo.

Este processo de excreção celular ocorre através de estruturas como os lisossomos, que contêm enzimas capazes de degradar substâncias indesejadas, e as membranas celulares, que permitem a passagem de resíduos para fora da célula. Desta forma, as células conseguem manter um ambiente interno saudável e funcional.

Relacionado:  Osso Coxal: Características, Peças e Funções

Em resumo, a excreção celular é essencial para garantir o bom funcionamento das células e, consequentemente, do organismo como um todo.

Qual a finalidade da secreção nas células do organismo humano?

A secreção nas células do organismo humano tem como finalidade principal eliminar substâncias indesejadas ou em excesso, mantendo o equilíbrio interno do corpo. Esse processo, conhecido como excreção celular, é fundamental para a saúde e o bom funcionamento do organismo.

As células do nosso corpo produzem várias substâncias, algumas essenciais para o seu funcionamento adequado e outras que precisam ser eliminadas para evitar danos. A excreção celular é responsável por eliminar resíduos tóxicos, como o dióxido de carbono e compostos nitrogenados, que são produtos do metabolismo celular.

Além disso, a excreção celular também pode envolver a eliminação de substâncias desnecessárias, como hormônios em excesso ou substâncias estranhas que foram absorvidas pelas células. Esse processo garante que o ambiente interno do corpo permaneça equilibrado e saudável, evitando o acúmulo de substâncias prejudiciais.

Em resumo, a secreção nas células do organismo humano tem como finalidade a eliminação de substâncias indesejadas ou em excesso, contribuindo para a manutenção da homeostase e o bom funcionamento do corpo.

Entenda o processo de exocitose e veja exemplos de sua ocorrência na biologia.

O que é excreção celular? A excreção celular é um processo fundamental para a sobrevivência dos organismos vivos, no qual as células eliminam resíduos e substâncias indesejadas do seu interior. Uma das formas mais comuns de excreção celular é a exocitose, que consiste na liberação de moléculas ou partículas para fora da célula através da fusão de vesículas com a membrana plasmática.

A exocitose é um processo altamente regulado que ocorre em diversas células do nosso corpo. Primeiramente, as moléculas ou partículas a serem excretadas são encapsuladas em vesículas formadas no interior da célula. Em seguida, essas vesículas se deslocam em direção à membrana plasmática e se fundem com ela, liberando seu conteúdo para o meio externo.

Um exemplo clássico de exocitose na biologia é a liberação de insulina pelas células beta do pâncreas. Quando os níveis de glicose no sangue aumentam, as células beta secretam insulina através do processo de exocitose, permitindo assim a regulação dos níveis de glicose no organismo.

Outro exemplo importante de exocitose é a liberação de neurotransmissores pelas células nervosas. Durante a transmissão de um impulso nervoso, as vesículas sinápticas se fundem com a membrana pré-sináptica, liberando os neurotransmissores na fenda sináptica e permitindo a comunicação entre os neurônios.

Em resumo, a excreção celular é um processo essencial para a manutenção da homeostase e do funcionamento adequado dos organismos vivos. A exocitose é um mecanismo importante nesse processo, permitindo a eliminação de resíduos e a regulação de diversas funções celulares.

Relacionado:  Planos de Hidratação da OMS

O que é excreção celular?

A excreção celular é o processo pelo qual as células expelido através da membrana, as substâncias que são não é mais útil.

Dióxido de carbono, água e amônia são as substâncias residuais que as células geralmente produzem. No entanto, de acordo com o tipo de organismo, existem substâncias adicionais, como taninos, no caso de plantas, por exemplo.

O que é excreção celular? 1

Imagem via resources.cnice.mec.es

As reações químicas que ocorrem durante esse processo são conhecidas pelo nome de metabolismo.

A excreção celular permite que os organismos regulem a quantidade de sais ou qualquer outra substância que possa afetar negativamente seu funcionamento. Também ajuda a manter o equilíbrio da água.

Quando a substância que expele a célula tem alguma utilidade para o organismo, então se fala em secreção celular.

Como ocorre a excreção celular?

Este processo pode ser dado por:

Osmose

Durante esse processo, a água (ou líquido residual) passa através de uma membrana semipermeável.

A regulação ou controle dos níveis de água e sal no interior das células é denominada osmorregulação.

É também a maneira de controlar a pressão osmótica da célula; isto é, que os compostos dentro da célula não estão muito dissolvidos nem muito concentrados para que o transporte de osmose ocorra.

A osmorregulação revela sua importância quando essas três condições são analisadas:

  • Se o citoplasma é hipertônico, o que significa que a concentração de substâncias dissolvidas é maior dentro das células do que em seu ambiente, a água entra na célula por osmose e pode fazer com que elas explodam se o excesso não for removido a tempo.
  • Se o citoplasma for hipotônico, que é o processo oposto ao anterior (há uma maior concentração de substâncias dissolvidas no ambiente extracelular), a água tenderá a sair da célula e poderá se desidratar e morrer, se não for substituída.
  • Um citoplasma é isotônico, por outro lado, é aquele em que as substâncias dissolvidas estão na mesma concentração dentro e fora da célula. Portanto, o fluxo de entrada e saída de água é regular, equivalente.

Em outras palavras, o citoplasma é a parte viva e fundamental da célula. Nele estão o núcleo, os vacúolos e outros componentes.

Difusão

É o processo de transportar as substâncias das células de dentro para fora e vice-versa, com o objetivo de combinar suas magnitudes em termos de densidade, temperatura, etc.

Pode-se falar de difusão simples quando qualquer lugar na membrana celular serve para que a substância passe livremente através dela; enquanto que se for necessária a participação de uma proteína no processo, para diluir a substância, fala-se de uma difusão facilitada.

Diálise

É o processo de separação de substâncias de diferentes densidades para que seu transporte através da membrana celular seja possível.

Essas formas de excreção celular requerem que certos tipos de transporte do material sejam descartados. Dependendo do lixo, entrar ou sair da célula, fala-se em:

Relacionado:  O que são túbulos seminíferos?

Endocitose

Ocorre quando um vacúolo é formado com o material a ser transportado para a célula.

Exocitose

Nesse caso, envolve o transporte de grandes partículas para fora da célula, através de vesículas que se fundem com a membrana celular e, em seguida, abrem para o exterior para expulsar os resíduos.

A exocitose pode ser:

  • Regulada

Ocorre em células especializadas em secreção, onde são liberadas moléculas que cumprem certas funções do organismo ou que afetam a fisiologia de outras células, independentemente de quão distantes ou próximas estejam do organismo.

Exemplos de células nas quais ocorre exocitose regulada são glandulares, produtoras de hormônios e neurônios.

  • Constitutivo

Consiste na liberação de moléculas que farão parte da matriz extracelular ou servirão para regenerar a própria membrana celular.É um processo que ocorre em todas as células de maneira constante.

A integração entre as moléculas da membrana das vesículas com a membrana plasmática ocorre simultaneamente com a excreção do conteúdo vesicular que irá para o sangue, fluido intersticial ou certas cavidades do organismo, como as glândulas salivares.

Excreção celular e organismos únicos e multicelulares

Bactérias

São os organismos unicelulares responsáveis ​​por consumir, por endocitose, as substâncias descartadas por outros seres vivos.

Leveduras

Eles secretam álcool etílico e dióxido de carbono como parte da fermentação alcoólica. Eles também secretam vitaminas do complexo B e efedrina, usadas em muitos casos para o tratamento da asma e de algumas alergias.

Fungos multicelulares

Seu processo de excreção ocorre por exocitose, pois carecem de tecido excretor.

Certos organismos unicelulares aquáticos, como o paramecium, desenvolveram vacúolos contráteis para eliminar o excesso de água.

Quais são os produtos da excreção celular?

Como afirmado no início deste texto, os resíduos geralmente são: dióxido de carbono, água e amônia; Essas substâncias são usadas por outros organismos para certos processos vitais, como:

Bactérias, algas e protistas aeróbicos secretam dióxido de carbono e água, necessários para a fotossíntese.

As bactérias anaeróbicas excretam ácido lático ou ácido acético, útil na fabricação de iogurte e vinagre.

Leveduras secretam álcool etílico, necessário na produção de licores. Eles também excretam vitaminas (do complexo B), necessárias para cuidar da saúde, além de antibióticos que secretam fungos multicelulares.

Existem também células que transformam esses resíduos por processos químicos para obter a energia necessária para crescer e auto-regenerar tecidos mortos.

Referências

  1. Casteán, Karen (2016). Excreção celular Recuperado de: prezi.com.
  2. Cursos Washington (s / f). Secreção Recuperado de: cursos.washington.edu.
  3. A pequena Larousse ilustrada (1999). Dicionário Enciclopédico Sexta edição. Coedição Internacional
  4. O portal da ciência (2012). A excreção é uma função vital. Recuperado de: classesdejuliocesar.blogspot.com.
  5. Martínez Rubiano, Valéria (2017). Excreção celular Recuperado de: emaze.com.
  6. Química e biologia (s / f). Excreção Recuperado de: chemistry.wixsite.com.

Deixe um comentário