O que é tigmotropismo?

Tigmotropismo é um tipo de tropismo que ocorre em plantas em resposta ao estímulo mecânico, como o toque ou a pressão. Nesse processo, a planta é capaz de direcionar seu crescimento em direção ao estímulo mecânico, alterando a forma e a direção de seu crescimento. Este fenômeno é importante para a planta se adaptar ao ambiente e garantir sua sobrevivência.

Exemplo de tigmotropismo e sua importância na movimentação das plantas.

O tigmotropismo é um tipo de tropismo em que as plantas respondem ao contato físico com um objeto, dobrando-se ou crescendo na direção do estímulo. Um exemplo claro desse processo pode ser observado no crescimento das raízes de uma planta em busca de água em um solo compacto.

Quando uma planta encontra um obstáculo em seu caminho, as células do local de contato começam a se dividir e crescer mais rapidamente do que as células do lado oposto, fazendo com que a planta se curve na direção do objeto. Esse movimento é essencial para que a planta consiga se adaptar ao ambiente e garantir sua sobrevivência.

O tigmotropismo é de extrema importância na movimentação das plantas, pois permite que elas se desloquem em busca de luz, água, nutrientes e até mesmo suporte para se manterem eretas. Sem esse tipo de resposta ao contato físico, as plantas teriam dificuldade em se desenvolver e se reproduzir com sucesso.

Portanto, o tigmotropismo desempenha um papel fundamental na capacidade das plantas de se adaptarem ao ambiente e de otimizarem sua sobrevivência. É mais um exemplo da incrível complexidade e eficiência dos mecanismos de resposta das plantas a estímulos externos.

Entendendo o conceito de tropismo: como as plantas respondem aos estímulos ambientais.

O tropismo é a capacidade das plantas de responderem aos estímulos do ambiente, crescendo em direção a eles. Existem diversos tipos de tropismos, como fototropismo (em direção à luz), geotropismo (em direção à gravidade) e tigmotropismo.

O tigmotropismo é a resposta das plantas ao toque ou contato físico com um objeto. Quando uma planta entra em contato com um suporte, por exemplo, ela pode dobrar seus caules ou folhas em direção a esse objeto. Esse tipo de tropismo é importante para que as plantas consigam se fixar em suportes e se manterem em pé.

Para entender melhor como o tigmotropismo funciona, podemos observar o comportamento das plantas trepadeiras, que utilizam esse mecanismo para se enrolarem em estruturas e se apoiarem. Essa resposta ao toque é essencial para a sobrevivência dessas plantas, garantindo que consigam crescer e se desenvolver da melhor forma possível.

Relacionado:  Isolamento geográfico: vantagens, desvantagens e exemplos

Em resumo, o tigmotropismo é mais uma forma de as plantas demonstrarem sua incrível capacidade de adaptação aos estímulos do ambiente. É fascinante observar como esses seres vivos conseguem responder de maneira tão precisa e eficiente a diferentes tipos de estímulos, garantindo sua sobrevivência e crescimento saudável.

Significado do tropismo celular: entenda como as células respondem a estímulos ambientais específicos.

O tropismo celular é a capacidade das células de responderem a estímulos ambientais específicos, direcionando seu crescimento e movimento de acordo com esses estímulos. Essa resposta pode ser positiva, quando as células se movem em direção ao estímulo, ou negativa, quando se afastam dele.

Um exemplo de tropismo celular é o tigmotropismo, que é a resposta das células ao estímulo mecânico, como o toque ou a pressão. As células podem se alongar, dobrar ou se dividir em resposta a esse estímulo, permitindo que elas se adaptem ao ambiente em que estão.

O tigmotropismo é importante para as plantas, pois ajuda na orientação do crescimento das raízes em direção ao solo, permitindo que elas absorvam água e nutrientes de forma mais eficiente. Além disso, esse tipo de tropismo também pode ser observado em outros organismos, como os animais, que respondem a estímulos mecânicos para se movimentarem ou se protegerem.

Em resumo, o tropismo celular, como o tigmotropismo, é essencial para a sobrevivência e o desenvolvimento dos organismos, permitindo que as células respondam de forma eficaz aos estímulos ambientais e se adaptem às condições do ambiente em que estão inseridas.

Fotonastismo: entenda o fenômeno de movimento das plantas em direção à luz solar.

O fotonastismo é um fenômeno em que as plantas se movem em direção à luz solar. Esse movimento é uma resposta ao estímulo luminoso, que faz com que as plantas direcionem suas folhas ou flores para receber a quantidade adequada de luz para a fotossíntese.

Esse tipo de movimento é conhecido como fototropismo, que é a capacidade das plantas de se orientarem em direção à luz. As células da planta detectam a direção da luz e respondem a esse estímulo, promovendo o crescimento em direção à fonte luminosa.

Relacionado:  Ahuehuete: Ciclo de Vida, Significado e Características

Assim como o fotonastismo, o tigmotropismo é outro fenômeno de movimento das plantas em resposta a estímulos externos. Neste caso, as plantas respondem ao toque ou contato físico, dobrando-se ou se movendo na direção do estímulo mecânico.

Em resumo, o fotonastismo é um mecanismo importante para as plantas garantirem a captura de luz solar necessária para a realização da fotossíntese, enquanto o tigmotropismo é a resposta ao toque ou contato físico que pode influenciar o crescimento e desenvolvimento das plantas.

O que é tigmotropismo?

O tigmotropismo é uma qualidade biológica indicando a direção do movimento direcional do crescimento de um ser vivo.

É um produto da capacidade de adaptação e é dado em resposta ao contato físico contra um objeto sólido, o que obstrui a direção natural do crescimento.

O que é tigmotropismo? 1

Esta é uma qualidade das plantas, especialmente visível naquelas que florescem. No entanto, alguns fungos também são capazes de crescer com o trigmotropismo.

O termo tem raízes gregas e é uma palavra composta pelo prefixo “tigmo”, que significa “toque”, adicionado à palavra “tropismo”, que significa “rotação”.

Características do trigmotropismo em plantas

Todas as plantas são capazes de desenvolver o trigmotropismo, embora nem todas o façam na mesma extensão. Ocorre lentamente, mas sua aparência é irreversível, mesmo que o objeto-estímulo seja removido.

Graças ao tigmotropismo, uma planta pode se adaptar e crescer em um tronco, parede ou qualquer objeto que atrapalhe. Para fazer isso, eles desenvolvem um órgão especial que lhes permite aderir ao apoio.

Na botânica, esse órgão é chamado de “gavinha”. Existem gavinhas do tipo foliar, provenientes das folhas; e existem gavinhas do tipo caulinar, provenientes de hastes finas; tão finas que não conseguem gerar flores ou folhas, mas permitem que a planta suba ou rasteje.

Você pode estar interessado Quais são os ramos da botânica?

Tipos de tigmotropismo

Existem dois tipos de trigmotropismo, positivo e negativo. Eles não são exclusivos, portanto, ambos podem ser apresentados ao mesmo tempo na mesma planta.

  • Tireotropismo positivo

Ocorre quando a planta cresce em torno do objeto de estímulo, usando-o como suporte para continuar crescendo.

Para que isso ocorra, é necessária a presença de luz, pois a planta crescerá procurando por ela. É por isso que essa qualidade ocorre especialmente em plantas com flores.

Relacionado:  Damasco: características, habitat, propriedades, cultivo

O que é tigmotropismo? 2

Tireotropismo positivo

Em experimentos conduzidos por Mark Jaffe com brotos de sementes de feijão, enquanto uma planta estava em contato com um objeto e, por sua vez, exposta à luz, o caule procurou maneiras de usar o objeto como um suporte para alcançar a luz durante a execução. No mesmo teste no escuro, o caule permaneceu reto.

A videira ( Vitis Vinífera ), uma planta da qual a uva nasce, tem gavinhas que tocam um suporte e rolam sobre ele. Uma vez enrolados, eles endurecem para obter mais aderência e, assim, crescem satisfatoriamente.

Outro exemplo claro de positivo do trigmotropismo é na trepação de plantas e trepadeiras.

Eles atingiram um nível mais alto de adaptação, uma vez que se expandem na superfície do objeto e às vezes acabam privando CO2 e luz de outras plantas.

  • Timotropismo negativo

Ocorre apenas nas raízes das plantas, especialmente quando as raízes ainda são finas e fracas; Sua função é evitar o objeto-estímulo. As raízes são incrivelmente vulneráveis ​​ao toque, por isso desviam-se para o mínimo de resistência.

O que é tigmotropismo? 3

Timotropismo negativo

O tireotropismo negativo é capaz de cancelar o próprio geotropismo da raiz. Em experimentos realizados por Charles Darwin com sementes de feijão germinado, ele descobriu que, ao entrar em contato com um obstáculo, a raiz se desvia de seu crescimento vertical natural.

Classificação do tigmotropismo

Dependendo da direção em que a planta ou uma de suas partes gira, ela será classificada como dextrógiro ou levógiro thigmotropism.

  • Dextrogiro Tigmotropism

Ocorre quando a curva é orientada para o lado direito, no sentido horário.

  • Levógiro Tigmotropism

É o oposto do dextrógiro tigmotropismo, ocorre quando a planta vira para o lado esquerdo, no sentido anti-horário.

Referências

  1. Darwin, C. (2009). Os movimentos e hábitos das plantas trepadeiras . Retirado em 17 de agosto de 2017, da Darwiniana Library Web: 060.es.
  2. Evert, RF, e Eichhorn, S. (2013). Raven: Biologia das Plantas. Houndmills: WH Freeman e editores de empresas.
  3. Raven, P., Evert, R., e Eichhorn, S. (1992). Biologia Vegetal Barcelona: Reverté SA
  4. Russell, PJ, Hertz, PE e McMillian, B. (2017, 2014). Biologia: A Ciência Dinâmica, Quarta Edição . Recuperado em 17 de agosto de 2017, de Cengage Learning: cengage.com.
  5. Vargas Rojas, G. (2011). Botânica Geral: Dos musgos às árvores. San José: Universidade Estadual da Distância Editorial.

Deixe um comentário