5 Características da Revolução Mexicana

As principais características da Revolução Mexicana incluem as lutas por desigualdades econômicas, sociais e políticas. Também teve influência no movimento agrário, no surgimento da Constituição mexicana de 1917 e na cultura mexicana.

A Revolução Mexicana foi um conflito político e social que o México viveu durante os primeiros anos do século XX.

5 Características da Revolução Mexicana 1

Grande parte da população se levantou, cansada de sofrer desigualdades sociais e grandes dificuldades econômicas.

Esse surto social começa após o desgaste produzido por 30 anos do mandato ditatorial de Porfirio Díaz.

As 5 principais características da Revolução Mexicana

1- Nascido de desigualdades econômicas, sociais e políticas

A primeira característica relevante da Revolução Mexicana é que ela nasceu do descontentamento generalizado com as desigualdades econômicas, sociais e políticas.

Os estratos mais pobres e os trabalhadores mexicanos sentiram-se oprimidos pela ditadura de Porfirio Díaz e pelos abusos de empresas ricas, empresas mexicanas e americanas. Além disso, o domínio exercido pela Igreja Católica foi adicionado.

Em 20 de novembro de 1910, o povo se levantou em vários pontos do país, liderados por figuras emblemáticas como Pancho Villa ou Emiliano Zapata, finalmente fazendo 1911 Porfirio Díaz finalmente abandonar o poder.

2- Promove o movimento agrário

O movimento agrário surge porque agricultores e trabalhadores agrícolas estavam absolutamente empobrecidos.

Eles trabalharam a terra e receberam pagamentos tão baixos que praticamente morreram de fome. Surge o Plano Ayala, promulgado por Emiliano Zapata, no qual seria providenciado um acordo para distribuir a terra de maneira mais justa e equitativa para os mexicanos.

Deste plano nasce o lema: “A terra pertence a quem a trabalha”.

3- Lutas de Caudillaje são geradas

Enquanto Francisco I. Madero começa a viajar pelo México para incentivar o levante de armas contra os Porfiriato, surgem líderes em diferentes áreas que conduziram com sucesso seus seguidores, conseguindo a expulsão de Porfirio Díaz.

Uma vez atingido o objetivo, e após a morte de Madero em 1913, surgiram as diferenças entre as diferentes ideologias e líderes.

Uma briga começou entre os seguidores de Zapata, Villa, Carranza ou mesmo aqueles que ainda queriam seguir as orientações do falecido Madero.

4- Procura a criação de uma nova Constituição para o México

Para estabelecer a nova ordem de vida igualitária que os mexicanos desejavam, era imperativo fazer reformas na Constituição Mexicana.

Uma das primeiras mudanças teria como objetivo anular o forte domínio exercido pela Igreja Católica. A partir dessa ação, seria imediatamente possível secularizar a educação.

Por outro lado, os direitos dos trabalhadores seriam reconhecidos, penalizando o tratamento injusto, quase escravizador, ao qual foram submetidos por décadas.

5- Ele teve influência nas artes e na cultura

As lutas da Revolução Mexicana criaram no imaginário coletivo um conceito de força, coragem e masculinidade que representava o homem mexicano.

Dessa imagem emergiram temas literários e cinematográficos, constantes no cinema produzido no México e difundidos e aplaudidos em toda a América Latina.

A Revolução Mexicana também conquistaria adeptos em pintura, escultura e música, entre outras manifestações artísticas.

Referências

  1. Córdova, A. (1973). A ideologia da revolução mexicana: a formação do novo regime. México: edições Era. Recuperado em 12 de dezembro de 2017 de: books.google.co
  2. Womack, J. (1969). Zapata e a revolução mexicana. México: editores do século XXI. Recuperado em 12 de dezembro de 2017 de: books.google.co
  3. Krauze, E. (1990). Líderes culturais da revolução mexicana. México: editores do século XXI. Recuperado em 12 de dezembro de 2017 de: books.google.co
  4. Herzog, J. (2011). Breve história da revolução mexicana. México: Fundo de Cultura Econômica. Recuperado em 12 de dezembro de 2017 de: books.google.co
  5. Tannenbaum, F; Gómez, M. (2003). A revolução agrária mexicana. Recuperado em 12 de dezembro de 2017 de: revistadelauniversidad.unam.mx

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies