5 Características das misturas homogêneas

As misturas homogêneas possuem características distintas, destacando que consistem em uma única fase, com composição idêntica, aparência uniforme a olho nu, não podem ser filtradas e a maioria é transparente.

Uma mistura consiste na união de duas ou mais substâncias químicas que mantêm suas identidades químicas.

5 Características das misturas homogêneas 1

No caso de misturas homogêneas, as diferentes substâncias que a compõem não podem ser detectadas a olho nu ou com qualquer outra magnitude óptica.

Seus componentes, portanto, estão na mesma fase e não têm propriedades diferentes em porções diferentes.

Freqüentemente, esse tipo de mistura é chamado de solução. Um exemplo de solução é a mistura de água com sal. Independentemente da quantidade usada para qualquer um desses dois elementos, cada porção dessa mistura terá água e sal na mesma proporção.

Características das misturas homogêneas

1- consistem em uma única fase

A matéria existe no estado líquido, sólido ou gasoso, independentemente do tipo de molécula que a forma.Essa propriedade é conhecida como a fase da matéria.

Uma mistura homogênea consistirá em uma única fase. Assim, podem ser dadas combinações líquido-líquido, sólido-sólido e gás-gás. Mas você também pode misturar gás-líquido e sólido-líquido, resultando em ambos líquidos.

Agora, todas as misturas gás-gás são homogêneas. Isso acontece porque as moléculas de gás estão muito distantes, deixando grandes espaços vazios.

Por outro lado, para obter uma mistura homogênea de dois sólidos, eles precisam passar por um processo de fusão. Depois que os componentes são derretidos, eles são misturados e deixados solidificar. É o que acontece com as ligas.

Exemplos:

Líquidos: água e álcool

Sólidos: cobre e estanho (bronze)

Gases: oxigênio e nitrogênio (ar)

Gás-líquido: vapor de água

Líquido sólido: café (líquido) e açúcar

2- Sua composição é idêntica

A distribuição das partículas nas misturas homogêneas é uniforme; isto é, cada porção tem a mesma composição e propriedades.

Um exemplo disso é o gás natural. Cada porção deste gás contém metano, etano, propano, butano, dióxido de carbono, nitrogênio, hidrogênio e hélio.

Portanto, em cada amostra retirada desse gás, será verificado que ele possui exatamente a mesma proporção de cada um de seus componentes.

O mesmo vale para a água açucarada.Cada vez que uma amostra de uma determinada mistura é testada, ela apresenta o mesmo nível de doçura.

3- Eles usam uniformes a olho nu

À primeira vista, os componentes das misturas homogêneas não podem ser distinguidos e não mostram descontinuidades.

Se um café com leite e açúcar for observado, por exemplo, não é possível diferenciar qual parte é café, açúcar ou leite.

Isso não ocorre com misturas heterogêneas, como no caso da combinação de sal e pimenta ou açúcar e areia, onde os dois elementos são claramente observados.

Portanto, às vezes é impossível reconhecer apenas olhando se é um solvente ou uma solução. Verbigracia um copo de água pura parece um copo de água salgada.

4- Não é possível filtrar

Embora as misturas possam ser separadas usando diferentes processos físicos ou mecânicos, o filtrado não alcançará purificação se for homogêneo.

Dessa maneira, se o vinagre passasse por um filtro, seus dois componentes não seriam separados: água e ácido acético.

5- A maioria é transparente

Com exceção das misturas homogêneas sólidas, todas são transparentes; Estes são, você pode olhar através deles. Mesmo que tenham cor, eles retêm essa propriedade.

Referências

  1. Olmsted, J. e Williams, GM (1997). Química: a ciência molecular. Iowa: WCB Publihers .
  2. Kotz, JC, Treichel, PM Townsend, JR e Treichel, DA (2014). Química e reatividade química . Connecticut: Aprendizado Cengage.
  3. Helmenstine, AM (2017, 03 de abril). 10 Exemplos de misturas Misturas homogêneas e heterogêneas. Pensou Co . Recuperado de thoughtco.com.
  4. Fases da matéria. (05 de maio de 2015). NASA Centro de Pesquisa Glenn. Recuperado de grc.nasa.gov.
  5. Bettelheim, FA, Brown, WH, Campbell, MK e Farrell, SO (2009 ). Introdução à Geral, Orgânica e Bioquímica . Califórnia: Brooks Cole.
  6. Syamal, A. (2007). Química das Ciências Vivas 9 . Delhi: Ratna Sagar.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies