Analogias verbais: características, tipos e exemplos

As analogias verbais são as relações que podem ter duas palavras diferentes, seja por afinidade ou abordagem em seu significado. Essas relações são mostradas através de uma premissa ou matriz que dá origem ao fato analítico.

Essa matriz é posteriormente comparada com um compêndio de opções, onde é encontrada a resposta que completa o raciocínio. As analogias verbais tocam todas as áreas da existência humana; não há aspecto da obra do homem que não tenha afinidade entre os termos que lhe correspondem.

Analogias verbais: características, tipos e exemplos 1

As analogias não se aplicam necessariamente dentro do mesmo campo do conhecimento, elas podem ocorrer entre campos antagônicos. Pode-se inferir que analogias verbais lidam com a semelhança entre coisas diferentes e como, através da lógica e da análise, os sujeitos obtêm conclusões que lhes permitem encontrar essas semelhanças.

Para a realização de relações por analogia, são utilizados três tópicos básicos: pela sinonímia (os traços comuns entre os significados), pela antonimia (os traços opostos entre os significados) e pelo relacionamento lógico (isso corresponde ao uso do termo, o papel que toca em um determinado contexto).

As analogias verbais motivam o desenvolvimento do raciocínio lingüístico dos indivíduos que os aplicam, expandindo enormemente suas possibilidades comunicativas e permitindo que eles conceitem mais facilmente os fenômenos que os cercam e ocorrem.

Estrutura

Matriz ou premissa

Ele contém os termos que dão origem a tudo, escritos em letras maiúsculas, a partir dos quais são formuladas as análises e correlações. Os termos propostos aqui nos permitem obter uma resposta consistente pela razão.

Opções ou alternativas

Estas são as palavras que são apresentadas como uma possibilidade de solução para a matriz. Essas palavras são precedidas por letras do alfabeto – a, b, c e d, respectivamente. Palavras que não são o resultado são chamadas de “distratores”.

Caracteristicas

– São proporções lógico-matemáticas, relacionam os elementos em torno de qualidades antagônicas ou similares em suas diferentes dimensões.

– Eles são um elo multidisciplinar, podem vincular qualquer aspecto da atividade humana.

– Eles permitem obter conclusões sólidas da relação entre elementos de natureza diversa através da lógica.

– Eles são uma ferramenta para fortalecer o raciocínio através da observação e análise.

Tipos e exemplos

Existem três tipos de analogias verbais:

Analogias Verbais Contínuas

Nesse tipo de analogia, são apresentadas algumas palavras que mantêm algum tipo de relacionamento direto e um terceiro esperando para ser relacionado. Depois, há uma lista de termos que devem estar relacionados à terceira palavra em questão.

O objetivo subseqüente é descobrir que o vínculo entre a terceira palavra e uma das opções da lista é o mais próximo da correspondência entre os dois primeiros termos mencionados no início e que servem como referente

Exemplo 1

Carro é uma rodovia como bicicleta é um…

a- Supermercado.

b- Caminho.

c- casa.

d- Restaurante.

A resposta por relação lógica de funcionalidade é o caminho b. O carro é usado para percorrer as rodovias; a bicicleta, para percorrer as trilhas.

Exemplo 2

Garza é uma lagoa como uma gaivota é um…

a- Floresta.

b- Deserto.

c- março

d- vulcão.

Pela relação lógica da funcionalidade, a resposta é c, mar. As garças caçam nas lagoas; As gaivotas no mar.

Exemplo 3

Aspa é como é…

a mão.

b- Motor.

c- Barco.

d- casa.

A resposta é uma mão. A lâmina permite que o ventilador respire; o ventilador na mão também.

Analogias Verbais Alternativas

Essas analogias apresentam a mesma estrutura que a anterior; No entanto, as relações entre as palavras são diferentes.

Nesse caso, as relações ocorrem entre as primeiras palavras de cada par de proposições e entre as segundas, respectivamente. Ou seja: “A” é um “B”, como “C” é um … Então a relação é apresentada entre “A” e “C” e depois entre “B” e a solução.

Exemplo 1

A Apple é uma TV como a pêra é uma…

a- Cabra.

b- Carro.

c- azul.

d- Monitor de computador.

A resposta é o monitor do computador. Maçã e pêra são frutas; portanto, deve-se buscar algo relacionado à televisão. Nesse caso, o monitor é um dispositivo eletrônico que cumpre uma função quase idêntica à da televisão.

Exemplo 2

Caçar é mergulhar, pois o assédio é um…

a- Jog.

b- Sue.

c- Mergulho.

d- Frisar.

A resposta é c, mergulho. Caça e assédio são sinônimos, então você deve procurar um sinônimo de mergulho.

Exemplo 3

O mal é frio , o bem é …

a- Vulcão.

b- enxofre.

c- Calor.

d- Vapor.

A resposta é c, calor. Mau e bom são antônimos; portanto, era necessário procurar um antônimo da palavra fria para encontrar a solução.

Analogias verbais incompletas

Essas analogias carecem de duas palavras: a primeira palavra do primeiro par (em vez de “A” é “B”, temos “…” é “B”) e a segunda palavra do segundo par (como é usual na analogia contínua e alternada).

Na grande maioria dos casos, esses tipos de analogias são contínuas e devem necessariamente ser perfeitas para serem cumpridas.

Exemplo 1

é soar como o silêncio é …

a- Música vazia.

b- Cavaleiro.

c- voz-mudez.

d- Suporte de pé.

A resposta é c. Era necessário procurar o que gerava som e ao mesmo tempo se assemelhava ao silêncio.

Exemplo 2

é um suco como um copo é um …

a- Copo de vinho.

b- Chávena de chá.

c- Sopa de louça.

d- Shut-tequila.

A resposta é a. Era necessário procurar a perfeita coincidência que permitisse relacionar os termos e seus usos: suco, copo; Para o copo, veio.

Exemplo 3

é para notas como livro é para …

a- Pentagrama-letras.

b- Orquestração-versos.

c- Pontuação-palavras.

d- Ritmo-títulos.

A resposta é c. Era necessário procurar a coincidência que permitisse relacionar o global com o específico. Nesse caso, as partituras contêm notas e os livros contêm letras.

Importância

As analogias verbais permitiram ao homem fazer grandes avanços nas diferentes ciências, graças às correlações que esse recurso permite fazer entre os diferentes aspectos que compõem uma realidade.

Além das correlações para sinonímia, antonímia e lógica, parâmetros culturais também podem ser apresentados como pontos de comparação para relacionar termos; na maior parte, respondem a aspectos específicos de realidades isoladas.

Como indica sua etimologia (do grego Ana : “complacente”; e loggia : “razão”), permitiu ao homem entender o meio ambiente e como as partes que o compõem são relacionadas pela razão, contribuindo para o crescimento de o mesmo para o benefício das espécies.

As analogias verbais, andragogicamente e pedagogicamente, representam um recurso necessário no desenvolvimento intelectual das gerações presentes e futuras.

Referências

  1. Zevallos, A. (2014). O que é uma analogia verbal e exemplos. (n / a): Raciocínio verbal. Recuperado de: reasoning-verbal1.blogspot.com
  2. Analogias verbais (S. f.). (n / a): criação literária. Recuperado de: creacionliteraria.net
  3. Lugo Alonso, C. (S. f.). Analogias verbais Espanha: Docplayer. Recuperado de: docpl ou similaridade de meanings.ayer.es
  4. García Escala, G. (2010) Raciocínio analógico verbal: uma capacidade cognitiva essencial da produção escrita. Chile: Dialnet. Recuperado de: dialnet.unirioja.es
  5. Barton, M. (2018). Quais são os tipos de analogias. (n / a): gênio por dia. Recuperado de: geniolandia.com

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies