As 10 Características do Naturalismo Mais Importantes

O Naturalismo é um movimento literário que surgiu na segunda metade do século XIX, influenciado pelas ideias deterministas e materialistas da época. Caracterizado pela representação fiel da realidade, o Naturalismo busca retratar a vida de forma crua e objetiva, destacando os aspectos mais sombrios e brutais da existência humana. Neste contexto, destacam-se 10 características do Naturalismo que são essenciais para compreender e analisar as obras deste movimento literário.

Principais características do Naturalismo: o que você precisa saber sobre essa corrente literária.

O Naturalismo é uma corrente literária que surgiu no final do século XIX e que se caracteriza por retratar a realidade de forma crua e objetiva, sem idealizações. Neste artigo, vamos abordar as 10 características do Naturalismo mais importantes que você precisa conhecer.

1. Determinismo: os naturalistas acreditavam que o ser humano é produto do meio em que vive, sendo influenciado por fatores como a hereditariedade e o ambiente. Assim, as ações e o destino dos personagens são determinados por esses elementos.

2. Pessimismo: o Naturalismo apresenta uma visão pessimista da vida, mostrando a miséria, a violência e a degradação humana de forma intensa e sem rodeios.

3. Objetividade: os escritores naturalistas buscam retratar a realidade de forma objetiva, sem julgamentos morais ou idealizações. Eles se preocupam em observar e descrever os fatos como são, sem interferências emocionais.

4. Estilo descritivo: a narrativa naturalista é marcada por uma riqueza de detalhes descritivos, que buscam reproduzir com fidelidade a realidade observada pelo autor.

5. Documentarismo: os naturalistas tinham um interesse em documentar a realidade social de sua época, retratando as condições de vida da classe trabalhadora e denunciando as injustiças sociais.

6. Materialismo: o Naturalismo valoriza os aspectos materiais da vida, como a influência do ambiente, das condições de trabalho e das necessidades básicas na formação do caráter e do destino dos personagens.

7. Determinismo biológico: os naturalistas também exploram a influência da hereditariedade na formação dos personagens, mostrando como características físicas e traços genéticos podem determinar seu comportamento e destino.

8. Verossimilhança: os naturalistas buscam construir narrativas verossímeis, ou seja, que pareçam reais e plausíveis, mesmo que sejam ficcionais. Para isso, utilizam elementos da observação direta e da pesquisa detalhada.

9. Crítica social: o Naturalismo é uma corrente engajada, que busca denunciar as injustiças e as desigualdades da sociedade, revelando os problemas e as contradições do mundo contemporâneo.

10. Naturalismo científico: os naturalistas se inspiram nas teorias científicas da época, como o evolucionismo de Charles Darwin e o determinismo de Hippolyte Taine, para fundamentar suas obras e suas reflexões sobre a natureza humana.

Principais temas abordados no Naturalismo: uma análise detalhada das características presentes na literatura naturalista.

O Naturalismo é um movimento literário que surgiu no final do século XIX e que teve como principal objetivo retratar a realidade de forma crua e objetiva. Neste artigo, vamos analisar as 10 características mais importantes do Naturalismo na literatura.

1. Determinismo: os naturalistas acreditavam que o ser humano era determinado por forças biológicas e sociais, e que o destino de cada um estava traçado desde o nascimento.

2. Pessimismo: a visão pessimista da vida era uma característica marcante do Naturalismo, que retratava a miséria, a violência e a degradação humana de forma implacável.

3. Materialismo: os naturalistas tinham uma visão materialista do mundo, em que o homem era apenas mais um ser vivo sujeito às leis da natureza.

4. Objetividade: a objetividade era uma das principais características da literatura naturalista, que buscava retratar a realidade de forma imparcial, sem idealizações ou romantismos.

5. Darwinismo social: os naturalistas se inspiravam nas teorias de Charles Darwin, acreditando na sobrevivência do mais apto e na luta pela vida como principais motores da evolução humana.

6. Ambientalismo: a natureza era retratada como um elemento poderoso e opressor, influenciando diretamente o comportamento e as ações dos personagens.

7. Determinismo social: os naturalistas acreditavam que o meio social em que o indivíduo estava inserido determinava seu comportamento e suas escolhas.

8. Realismo: o Naturalismo se aproximava do Realismo na busca pela representação fiel da realidade, mas se diferenciava ao retratar a realidade de forma mais crua e brutal.

9. Crítica social: a literatura naturalista era marcada por uma forte crítica à sociedade da época, denunciando as injustiças, as desigualdades e as condições precárias de vida dos mais desfavorecidos.

Relacionado:  Antítese: Características, Quando Usado, Exemplos

10. Experimentação: os naturalistas experimentavam novas formas de narrativa, explorando técnicas como o monólogo interior e a fragmentação da narrativa para representar a complexidade da mente humana.

Em resumo, o Naturalismo foi um movimento literário marcado pela busca da verdade nua e crua, sem idealizações ou romantismos, mas sim pela representação objetiva e implacável da realidade.

A importância da abordagem realista da natureza na literatura naturalista.

O naturalismo surgiu como um movimento literário que buscava retratar de forma fiel e objetiva a realidade, incluindo a natureza como parte fundamental de suas narrativas. A abordagem realista da natureza na literatura naturalista é de extrema importância, pois contribui para a construção de um cenário verossímil e enriquece as descrições dos ambientes em que as histórias se desenrolam.

As 10 características do naturalismo mais importantes incluem a ênfase na influência do meio ambiente sobre os personagens, a representação detalhada da natureza, a abordagem científica dos fenômenos naturais, a visão determinista da vida humana, entre outros aspectos relevantes. A natureza, nesse contexto, não é apenas pano de fundo, mas um elemento ativo que molda o comportamento e as ações dos personagens.

Por meio da abordagem realista da natureza, os escritores naturalistas conseguem transmitir ao leitor uma sensação de imersão na história, fazendo com que ele se sinta parte do ambiente descrito. A riqueza de detalhes proporcionada pela observação minuciosa da natureza enriquece a narrativa e contribui para a veracidade dos acontecimentos.

Assim, a natureza na literatura naturalista não é apenas um cenário decorativo, mas um elemento essencial que influencia diretamente o desenvolvimento da trama e o comportamento dos personagens. A abordagem realista da natureza na literatura naturalista é, portanto, fundamental para a construção de um universo ficcional crível e envolvente.

Principais características do Naturalismo em O Mulato: uma análise aprofundada da obra.

O Naturalismo é uma corrente literária que surgiu no final do século XIX e que se caracteriza pela representação da realidade de forma crua e objetiva, valorizando o determinismo e a influência do meio sobre o indivíduo. Em “O Mulato”, obra de Aluísio Azevedo, podemos observar diversas características do Naturalismo presentes na narrativa.

Uma das principais características do Naturalismo em “O Mulato” é a determinação do meio sobre os personagens. A obra se passa no Maranhão, retratando a sociedade da época e os conflitos sociais e raciais presentes na região. A influência do ambiente é evidente na trajetória do protagonista Raimundo, um mulato que sofre com o preconceito e a discriminação da sociedade em que vive.

Além disso, o Naturalismo em “O Mulato” se destaca pela ênfase na hereditariedade e no determinismo biológico. O protagonista, por ser um mulato, enfrenta desafios e limitações impostas pela sua condição racial, o que o leva a tomar decisões e agir de acordo com suas características genéticas.

Outra característica importante do Naturalismo presente na obra é a objetividade na descrição dos ambientes e dos personagens. Aluísio Azevedo utiliza uma linguagem precisa e detalhada para retratar as condições de vida da época e as características físicas e psicológicas dos personagens, sem idealizações ou romantizações.

Em suma, “O Mulato” é uma obra que exemplifica de forma clara as principais características do Naturalismo, como o determinismo, a influência do meio, a hereditariedade e a objetividade na narrativa. Através da história de Raimundo, Aluísio Azevedo nos apresenta um retrato fiel e contundente da sociedade da época, explorando temas como o preconceito racial, a desigualdade social e as limitações impostas pelo meio em que vivemos.

As 10 Características do Naturalismo Mais Importantes

Algumas das principais características do naturalismo são determinismo, pessimismo, linguagem impessoal ou rejeição do romantismo.

O naturalismo é um movimento artístico, literário e filosófico, embora com certas diferenças entre as disciplinas, sendo especialmente reconhecido como um estilo literário.

As 10 Características do Naturalismo Mais Importantes 1

Esse movimento é geralmente associado ou relacionado ao realismo , um movimento do qual o naturalismo levaria alguns de seus aspectos.

Na literatura, embora similarmente na filosofia e nas artes, o naturalismo visa reproduzir a realidade de maneira objetiva, quase documental, expondo tanto os aspectos mais sublimes e belos, quanto os mais vulgares e obscuros, da maneira como esses ocorrer

O termo naturalismo foi cunhado pelo escritor francês Émile Zola . Ele publicou seu romance Thér èse Raquin em 1867, que foi altamente criticado ao qual respondeu: “O grupo de escritores naturalistas aos quais tenho a honra de pertencer, tem coragem e atividade para publicar obras fortes, levando consigo suas defesa “.

Assim, o naturalismo começou como um ramo do realismo, que é a tentativa de representar temas sem artificialidade, evitando convenções artísticas e elementos incríveis, exóticos e sobrenaturais. No naturalismo, aspectos do realismo, como miséria, corrupção, racismo, vício, etc. foram tomados.

Na pintura, os termos realismo e naturalismo são usados ​​de forma intercambiável para se referir ao movimento naturalista da pintura.

Pintores realistas ou naturalistas rejeitaram o romantismo , optando por retratar cenas da vida cotidiana, que podem ser fascinantes por si mesmas.

Características do Naturalismo

1 – Determinismo

A narrativa naturalista destaca a ausência de livre arbítrio ou livre escolha (crença de que as pessoas têm o poder de escolher e tomar decisões).

Assim, o determinismo está presente no naturalismo , uma doutrina que sustenta que todo evento é determinado casualmente pela cadeia de causa-consequência (o estado atual determina o futuro).

Dessa forma, os personagens que compõem o universo de romances naturalistas não parecem esperançosos, mesmo que tenham problemas e sonhos, mas sem realmente fazer nada por isso.

Um exemplo disso é o romance Native Son, onde, por um lado, o personagem Bigger reflete sobre não ter livre-arbítrio , devido ao alto nível de racismo da época.

2 – Pessimismo

Foi mencionado como o naturalismo herdou várias características do realismo . Dessa forma, dentre os principais tópicos tratados pelos naturalistas, estão as situações mais sombrias da vida humana, questões como vício, violência, racismo, doença. O que levou o naturalismo a ser criticado por se concentrar nos aspectos negativos da vida.

Esse forte pessimismo presente nos naturalistas é uma conseqüência direta do determinismo, no qual, por exemplo, se um personagem nasceu em um ambiente de pobreza, provavelmente no contexto do naturalismo, ele morre na pobreza.

Esse retrato sombrio da vida pode ser de grande valia para aumentar a conscientização, permitindo que o leitor entenda as dificuldades que as pessoas enfrentam em diferentes situações e o quão desamparadas elas podem se sentir.

3 – Narrativa e linguagem utilizada

O naturalismo teve grande influência científica, além disso, muitos de seus principais expoentes literários e dramaturgos também exerceram como jornalistas. Esse pano de fundo influenciou a narrativa e a linguagem usadas no naturalismo.

Nesse sentido, o narrador (a) descreve as situações, mas em tom impessoal, sem se envolver com os personagens ou mostrando sinais de afeto ou repúdio às situações que ocorrem. Isso ocorre porque os naturalistas analisam e descrevem a sociedade a partir de uma abordagem científica.

Além disso, em termos da linguagem usada pelos personagens, isso será influenciado pelo ambiente e contexto social ao qual os personagens pertencem, que geralmente pertencem aos estratos mais baixos da sociedade, de modo que as expressões usadas tentarão ser as mesmas que as utilizadas. por pessoas que vivem em condições semelhantes às descritas.

4 – Condição humana influenciada pela herança

Juntamente com o determinismo, isto é, a ausência de livre arbítrio , os naturalistas estavam interessados ​​na herança (genética) e na natureza humana, o que os levou a explorar como as características dos pais podem passar para a próxima geração e assim Ambos determinam o futuro de alguém (um personagem) de acordo com sua herança.

Portanto, as características, positivas e negativas de alguém, serão determinadas por sua presença nos pais da pessoa.

Por exemplo, na novela Ther è é Raquin por Emile Zola, os personagens Laurent e Camille têm características fortes, enquanto romance de mesmo nome de Ethan Fromme, pode não escapar de sua natureza passiva.

5 – Rejeição ao romantismo

O romantismo surgiu como um movimento cultural no final do século XVIII como uma resposta contra o racionalismo de ilustração e Neoclassicismo , agora dando prioridade aos sentimentos e uma busca pela liberdade.

Esse movimento foi dotado de nostalgia, saudade e sonhos de liberdade; que seria rejeitado pelo naturalismo, escolhendo capturar as situações como elas ocorrem, e não como poderia ser.

Relacionado:  Frases adjetivas: tipos e exemplos

Assim, a pintura de ambos os movimentos apresenta um grande contraste, retratando cenas sublimes do romantismo , enquanto o naturalismo faz um retrato quase documental da cena.

6 – Abordagem entre filosofia e ciência

O naturalismo, como um movimento filosófico, conseguiu aproximar a filosofia da ciência, afirmando que não há nada além da natureza (não há nada sobre natural) e promoveu o uso do método científico ou investigou qualquer coisa real.

Essa posição foi assumida por uma das duas correntes adotadas pela filosofia naturalista, a filosofia metodológica . Essa corrente afirmou que tanto a ciência quanto a filosofia buscam verdades através da experiência.

7 – Método científico para retratar a realidade

Foi mencionado como, especialmente na narrativa naturalista , a realidade é contada com uma imparcialidade quase jornalística e científica.

Precisamente, o naturalismo como movimento literário enfatizou a aplicação do método científico e da observação.

O método científico é um método ou procedimento de pesquisa, usado principalmente na produção de conhecimento em ciências.

Este método consiste em observação sistemática, medição, experimentação, formulação, análise e modificação de hipóteses. Dessa maneira, os naturalistas usam essa abordagem para produzir as características de suas histórias e personagens.

8 – Naturalismo metodológico e metafísico

Na filosofia, o naturalismo representa a idéia de que apenas leis e forças naturais, e não sobrenaturais ou espirituais, são aquelas que operam no mundo.

Assim, os naturalistas argumentam que as leis naturais controlam a estrutura e o comportamento do universo natural.

A filosofia naturalista é separada em duas correntes ou posições: naturalismo ontológico e naturalismo metodológico . Nesse sentido, o Naturalismo Ontológico estuda com o que existe , afirmando que o que controla o mundo físico são leis naturais e que nada que não seja físico pode, então, influenciar o mundo físico.

Por outro lado, o Naturalismo Metodológico enfoca os métodos de busca e observação usados ​​na filosofia e sua abordagem à ciência. Expondo assim que ambas as disciplinas buscam verdades pelos mesmos métodos.

9 – Ambiente Social

A vida e o destino dos personagens na narrativa naturalista são determinados por vários fatores, como mencionado, determinismo e herança. Disto também deriva o ambiente social ao qual os personagens pertencem aos romances naturalistas.

Além dos fatores que determinam as condições dos personagens, a abordagem pessimista do naturalismo é propícia para os grupos sociais predominantes nas obras naturalistas serem setores marginalizados da sociedade.

No entanto, a natureza realista do naturalismo permite que o ambiente social retratado seja o observado pelo autor, com suas melhores e piores qualidades.

10 – Darwinismo

O naturalismo foi altamente influenciado pela publicação do livro A Origem das Espécies, de Charles Darwin, em 1859, que é a base da biologia evolutiva .

Neste livro, Darwin introduziu a teoria científica de que as populações evoluem ao longo das gerações, através de um processo conhecido como seleção natural.

Darwin mostrou como a evolução das espécies é determinada pela luta pela sobrevivência.

Dessa maneira, a teoria de Darwin influenciou muito os naturalistas, que viam as pessoas como espécies diferentes, ou seja, diferentes tipos de pessoas, todas lutando para sobreviver e prosperar.

Referências

  1. Realismo (artes). (27 de junho de 2017). Na Wikipedia, A Enciclopédia Livre . Recuperado em 08:46, 4 de julho de 2017, de en.wikipedia.org
  2. Realismo (artes). (27 de junho de 2017). Na Wikipedia, A Enciclopédia Livre . Recuperado em 08:46, 4 de julho de 2017, de en.wikipedia.org
  3. Naturalismo (literatura). (19 de junho de 2017). Na Wikipedia, A Enciclopédia Livre . Recuperado em 08:46, 4 de julho de 2017, de en.wikipedia.org
  4. Naturalismo (filosofia). (24 de junho de 2017). Na Wikipedia, A Enciclopédia Livre . Recuperado em 08:46, 4 de julho de 2017, de en.wikipedia.org
  5. Naturalismo (filosofia). (15 de junho de 2017).Wikipedia, A Enciclopédia Livre . Data da consulta: 08:46, 4 de julho de 2017 de www.wikipedia.org
  6. Naturalismo (art). (20 de junho de 2017).Wikipedia, A Enciclopédia Livre . Data da consulta: 08:46, 4 de julho de 2017 de www.wikipedia.org
  7. Movimento naturalismo (2016, 5 de julho). No Slideshare Recuperado: 08:47, 4 de julho de 2017, de eslideshare.net
  8. Equipe Editorial da Shmoop. (11 de novembro de 2008).Naturalismo . Recuperado em 3 de julho de 2017, de shmoop.com.

Deixe um comentário