As 10 consequências dos terremotos mais importantes

As consequências dos terremotos são todas aquelas situações que ocorrem após um movimento telúrico. A severidade dessas conseqüências dependerá principalmente da magnitude do terremoto e do contexto em que ocorre.

Quando se fala em terremotos, entende-se qualquer movimento telúrico que surge através do movimento produzido pelas falhas da Terra, tudo proveniente de algum movimento nas placas tectônicas.

As 10 consequências dos terremotos mais importantes 1

O Chile é um dos países que sofre terremotos com mais frequência

Terremotos podem ocorrer na maior parte do espaço terrestre e, devido às características da terra, há lugares com maior probabilidade de surgir.

Terremotos de pequena magnitude são freqüentemente chamados de tremores, enquanto aqueles de maior magnitude são chamados de terremotos.

Quando a terra se move, os terremotos geram conseqüências devastadoras nas estruturas físicas; portanto, certos parâmetros de construção são geralmente necessários para que isso não aconteça.

Mas as consequências dos terremotos são vistas de várias maneiras, porque é um fenômeno global que afeta igualmente diferentes povos.

Consequências econômicas, sociais e ambientais dos terremotos

Quando ocorre um terremoto, começam imediatamente a surgir uma série de conseqüências de magnitude diferente, as quais estarão diretamente relacionadas às características do movimento telúrico.

Consequências econômicas

1- Destruição de indústrias e fábricas

Uma das maiores conseqüências econômicas dos terremotos é a eventual destruição da planta física do parque industrial de um determinado local ou região.

Isso traz inúmeras e inúmeras perdas econômicas e se torna especialmente relevante se for uma fábrica que fornece à região insumos básicos.

Essa situação, além de gerar desemprego, pode fornecer escassez de produtos fornecidos por esse espaço.

A reconstrução do local supõe mais gastos econômicos, que se estenderão por um certo tempo.

Relacionado:  Quais são os 11 ramos da ecologia?

2- Desemprego

Um terremoto pode ser devastador para uma cidade, e há uma probabilidade de centenas de empresas serem destruídas e, com elas, muitos empregos.

Por esse motivo, o desemprego é uma das principais conseqüências econômicas dos terremotos, porque a economia do local sofre e até empresas e negócios geralmente abertos, podem ver sua produção de muitas coisas diminuída, ver suas Bolso apertado e acabamos optando pela redução de pessoal.

Essa conseqüência também pode gerar deslocamento populacional.

4- Reconstrução de casas e edifícios

Quando ocorre um terremoto, é extremamente comum que muitas casas e edifícios sejam afetados.

Na pior das hipóteses, elas são completamente destruídas, gerando centenas de mortes em seu caminho.

Porém, depois que a tragédia ocorre, um dos maiores gastos econômicos que ocorre é devido à reconstrução dos imóveis destruídos e à reabilitação dos afetados.

Muitos outros permanecem inabitáveis, portanto devem ser demolidos e reconstruídos, o que gera custos extremamente importantes.

Consequências sociais

4- Aumento da pobreza

Inevitavelmente, após um terremoto que resulta na destruição de casas e empregos, a situação econômica e social das famílias será significativamente afetada, e isso levará a um aumento da pobreza.

Quando isso acontece, crescem todos os males inerentes a ele, entre os quais a falta de acesso à saúde e educação, além de uma diminuição na qualidade e quantidade de alimentos comprados.

As condições socioeconômicas se deterioram por longos períodos, e a recuperação de um status mais alto geralmente leva muito tempo.

5- Deslocamento populacional

Essa característica é muito frequente, principalmente quando ocorre um terremoto de grande magnitude.

Ao perder a casa ou o trabalho, em muitas ocasiões, grande parte da população de uma cidade é forçada a se mudar para outra, para poder continuar com sua vida e procurar novas oportunidades.

Relacionado:  Classificação de Recursos Naturais, Características e Exemplos

Ao mesmo tempo, isso gera conseqüências sociais muito importantes, porque uma nova cidade receberá um grande número de imigrantes e outra perderá grande parte de sua população, geralmente nos melhores anos de sua vida produtiva.

6- Despovoamento de lugares

Quando os terremotos são muito fortes, eles podem causar a destruição de uma cidade inteira.

Geralmente, isso atualmente ocorre apenas em vilarejos cujas construções não estão equipadas com elementos anti-sísmicos e facilmente cedem em movimentos telúricos.

Quando uma cidade é quase completamente destruída, os custos em vidas humanas e também econômicas se multiplicam enormemente.

7- Dificuldade no acesso ao transporte

É bastante frequente que, quando ocorrem terremotos, um dos elementos bloqueados mais rapidamente são as vias de acesso ao local.

Isso pode dever-se principalmente a deslizamentos de terra que podem surgir das montanhas vizinhas e bloquear o acesso pelas estradas.

Em casos menos graves, os sistemas de transporte simplesmente deixam de operar, devido a falhas que podem ser causadas em estradas, como trens, ou porque não há possibilidades econômicas para continuar operando normalmente.

Consequências ambientais

8- Tsunamis ou tsunamis

Se um terremoto de magnitude considerável se originou em uma área próxima ao mar, é mais provável que um alerta de tsunami ocorra.

As maremotos aparecem na forma de ondas com dezenas de metros de altura que inundam grandes áreas costeiras, causando caos e destruição por onde passam.

Se o terremoto foi de magnitude em uma escala muito forte, há mais chances de um tsunami ocorrer. Isso também depende das características do mar em que ocorre.

9- Réplicas

É uma das consequências mais conhecidas dos terremotos. Imediatamente após a ocorrência de uma delas, uma série de movimentos telúricos de magnitude diferente começam a ocorrer, que geralmente são de menor intensidade do que o terremoto inicial.

Relacionado:  O que são ambientes de transição?

Essas réplicas também podem gerar danos, mas já existe uma previsão delas e a contingência deve funcionar muito melhor.

10- Mudanças na superfície

As mudanças geradas pelos terremotos são radicais, para a vida das pessoas e também para o meio ambiente.

Devido à magnitude delas, as mudanças físicas podem ser causadas pelo colapso de um determinado elemento natural que pode afetar e afetar diretamente o clima ou o relevo do local.

Referências

  1. ABC Health. (4 de dezembro de 2013). Terremotos têm consequências devastadoras para a saúde. ABC Health. Recuperado de abc.es.
  2. Andalo, P. (15 de abril de 2016). Oito consequências terríveis de um terremoto. Oi doutor . Recuperado do holadoctor.com.
  3. Centro de Sismologia da Universidade de Oriente. (sf). Origem dos terremotos Universidad de Oriente . Recuperado de csudo.sucre.udo.edu.ve.
  4. Dapoza, R. e outros. (2016). Está tremendo! Origem e consequências de terremotos. Mendoza, Argentina: Universidade Nacional de Cuyo.
  5. Hernández, C. (sf). Terremotos e seus efeitos psicológicos. Saúde 180 . Recuperado de salud180.com
  6. A vanguarda. (23 de fevereiro de 2015). Os efeitos de um terremoto de acordo com sua magnitude na escala Richter. La Vanguardia . Recuperado de lavanguardia.com.
  7. Vizuete, V. (18 de agosto de 2016). Terremotos e suas conseqüências serão analisados ​​em Quito. Trade . Recuperado de elcomercio.com.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies