Classificação dos seres vivos de Whittaker (5 reinos)

A classificação de Whittaker dividir as coisas vivas em Monera, protistas, micota (fungos), o reino Metaphyta (Plantae) e Metazoa (Animais) reinos reino.

Em 1969, Robert H. Whittaker propôs uma classificação de organismos em cinco reinos. Essa classificação sobreviveu até hoje. No entanto, algumas modificações foram feitas para torná-lo mais bem-sucedido.

Classificação dos seres vivos de Whittaker (5 reinos) 1

Os 5 reinos da natureza

O reino de Monera é composto por organismos primitivos, microscópicos e unicelulares. Esses organismos são formados por células procarióticas.

Alguns exemplos são bactérias e arqueobactérias. Atualmente, este reino foi dividido em dois grupos: o reino Archaebacteria e o reino Eubacteria.

O reino Protista é composto por organismos unicelulares eucarióticos. Inclui algas unicelulares e protozoárias, como amebas.

O reino de Mycota é composto de organismos que criam redes chamadas micélio. Esses organismos podem ser saprófitos, parasitas ou simbiontes. Atualmente, esse grupo é conhecido pelo nome de reino dos fungos.

O reino Metaphyta compreende organismos eucarióticos multicelulares. Esses organismos são autotróficos, pois sintetizam seus próprios alimentos através da fotossíntese . Hoje, esse reino é chamado Plantae.

Finalmente, o reino Metazoa é composto por organismos eucarióticos multicelulares. Diferentemente do grupo anterior, esses indivíduos não são capazes de produzir seus próprios alimentos, portanto são heterotróficos. Atualmente, este é o reino Animalia.

Os cinco reinos de Whittaker

Em 1957, Robert Whittaker começou a desenvolver seu sistema de classificação. Inicialmente, ele organizou os indivíduos em um sistema de três reinos, que desafiavam a dicotomia tradicional entre plantas e animais.

Essa classificação foi baseada nos níveis tróficos da natureza. Assim, Whittaker agrupou organismos em produtores (plantas), consumidores (animais) e decompositores (fungos e bactérias).

Pouco tempo depois, ele acrescentou mais dois reinos, completando o sistema atualmente conhecido.

Relacionado:  20 Exemplos de Mutualismo

Esse sistema pentapartido atraiu a atenção de biólogos e outros cientistas porque levou em conta as propriedades fundamentais dos seres vivos : estruturas celulares, número de células, modo de alimentação e modo de vida.

Monera Kingdom

O reino Monera foi o último reino que Whittaker propôs. Nesse grupo, todos os organismos unicelulares procarióticos (com células sem núcleos).

A criação deste reino foi justificada graças às diferenças entre organismos eucarióticos e procarióticos.

Reino Protista

No reino protista, Whittaker agrupou todos os organismos eucarióticos unicelulares. Ele reconheceu que os organismos deste reino se assemelhavam aos organismos dos três reinos superiores.

No entanto, ele justificou sua decisão, salientando que a diferença entre unicelular e multicelular era significativa o suficiente para o unicelular formar um reino separado.

Dentro do reino protista, Whittaker incluiu um subgrupo no qual as bactérias foram encontradas.

Mycota Kingdom

Para Whittaker, o reino de Mycota era constituído por organismos eucarióticos multicelulares.

Antes de Whittaker, os organismos no reino de Mycota eram classificados como plantas. No entanto, a célula desses organismos carece de cloroplastos e clorofila, portanto eles são incapazes de produzir alimentos.

Em vez disso, eles são heterotróficos e se alimentam absorvendo substâncias em um estado de decomposição ou outra matéria orgânica presente no solo.

Os membros deste reino, segundo Whittaker, eram leveduras, bolores e fungos.

Metaphyta Kingdom

No reino Metaphyta, Whittaker agrupou organismos eucarióticos, com paredes celulares e cloroplastos em suas células. O fato de ter cloroplastos torna esses indivíduos autotróficos (produtores).

Gimnospermas, briófitas e samambaias foram os primeiros indivíduos a fazer parte desse grupo.

Posteriormente, ele incluiu neste reino algas vermelhas e marrons. Ele justificou essa decisão afirmando que nos ecossistemas marinhos as algas desempenham o mesmo papel que as plantas nos ecossistemas terrestres. Para Whittaker, as algas eram “plantas funcionais”.

Relacionado:  Amaranthus: características, taxonomia, espécies, usos

Metazoa Kingdom

No reino Metazoa, incluía organismos eucarióticos com células sem parede celular e sem cloroplastos. Por não apresentarem cloroplastos, esses organismos são heterotróficos (consumidores).

Whittaker classificou esponjas, invertebrados e vertebrados nesse grupo.

Pontos de valor na classificação Whittaker

1 – A classificação de Whittaker agrupa os organismos considerando critérios científicos, derivados da observação das diferentes características destes.

2 – O sistema de classificação Whittaker leva em consideração:

  • A complexidade das estruturas celulares: se são organismos eucarióticos (com a informação genética contida no núcleo definido) ou organismos procarióticos (sem núcleo, a informação genética é dispersa no citoplasma da célula).
  • A complexidade dos organismos: sejam indivíduos unicelulares (formados por uma única célula) ou multicelulares (formados por duas ou mais células).
  • Modo de nutrição: se são autotróficos ou heterotróficos.
  • Modo de vida (níveis tróficos): se são produtores (como plantas), consumidores (como animais) ou decompositores (como fungos).

3 – A separação dos organismos de acordo com seu sistema organizacional torna amplamente aceito no mundo científico:

  • Os procariontes fazem parte de um reino independente, pois são tão primitivos que não se assemelham aos indivíduos dos outros reinos.
  • Organismos eucarióticos unicelulares estão agrupados no reino Protista, eliminando as complicações geradas por essas semelhanças e plantas e animais.
  • Os fungos não são tão primitivos quanto os organismos do reino protista. Nem produzem sua própria comida como plantas. Portanto, justifica-se que exista um reino separado para esses indivíduos.
  • As plantas são capazes de produzir seus próprios alimentos através da fotossíntese.
  • Os animais se alimentam de outros organismos, por isso são heterotróficos.

Problemas com a classificação Whittaker

1-As formas de vida primitiva não estão organizadas adequadamente:

  • O reino Monera e o reino Protist incluem formas de vida heterogêneas.
  • Nestes dois reinos são organismos autotróficos e heterotróficos, organismos com e sem parede celular.
Relacionado:  Quimiorreceptores: sistemas de classificação e quimiosensorial

2-Este sistema não propõe uma classificação adequada para vírus ou bolores.

Referências

  1. Classificação dos Cinco Reinos Proposta por RH Whittaker. Recuperado em 5 de setembro de 2017, de biologyexams4u.com
  2. Hagen, Joel (2012). Cinco reinos, mais ou menos: Robert Whittaker e a ampla classificação de organismos. Recuperado em 5 de setembro de 2017, de academic.oup.com
  3. Robert Whittaker Recuperado em 5 de setembro de 2017, em wikipedia.org
  4. Classificação dos Cinco Reinos. Recuperado em 5 de setembro de 2017, de biology.tutorvista.com
  5. Classificação do organismo vivo: classificação de Whittaker. Recuperado em 5 de setembro de 2017, de web-formulas.com
  6. Margulis (1971). Reinos Fice de Organismos de Whittaker. Recuperado em 5 de setembro de 2017, em jstor.org
  7. Classificação Biológica Recuperado em 5 de setembro de 2017, de ncert.nic.in

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies