Como prevenir uma gravidez indesejada? 7 Formas Práticas

Hoje, prevenir uma gravidez indesejada é completamente possível e acessível. Não há métodos para garantir 100% de confiabilidade, mas eles são muito próximos.Uma das muitas diferenças em relação às décadas anteriores é entender que a prevenção é uma questão que envolve os dois membros do casal.

Independentemente do vínculo emocional, das concepções religiosas e culturais, homens e mulheres devem ser informados de um assunto como este.Se você é uma mulher, naturalmente vive esse assunto de uma maneira particularmente sensível. Fundamentalmente, seu corpo é o principal protagonista da gravidez.

Como prevenir uma gravidez indesejada? 7 Formas Práticas 1

Se você é homem, chegou a hora de você se envolver na prevenção da gravidez de maneira responsável e ativa.Essas 7 formas de prevenção ajudarão você a desfrutar da sexualidade sem preocupações.

Avisos anteriores

A melhor maneira de não engravidar, dentre as diferentes opções disponíveis, depende fundamentalmente de dois aspectos:

  • O status de saúde de cada um dos membros do casal.
  • Da “filosofia” ou visão de mundo de cada um deles.

O objetivo que você deve buscar é que você e seu parceiro desfrutem plenamente da sexualidade sem que isso implique limitações ou restrições.

Uma consulta com um profissional de saúde é sempre recomendada. Isso pode lhe dar uma boa orientação e informá-lo sobre os principais aspectos que você talvez não conheça.Como em qualquer tópico, conhecimento e informação são a base para fazer uma boa escolha.

7 maneiras possíveis de evitar a gravidez

1- pílula anticoncepcional

Este é um dos métodos mais comuns de contracepção. Existem várias marcas, bem como diferentes formas de prescrição, embora o mais comum seja que você as tome diariamente.

As pílulas anticoncepcionais baseiam seu mecanismo de ação na combinação de certos hormônios que regulam o funcionamento dos ovários e do útero.

Esta fórmula evita a ovulação enquanto gera um espessamento da parede uterina. Isso torna mais difícil para o esperma atingir o útero.

Em relação à eficácia desse método, os especialistas concordam que seja em torno de 99%. O ideal é complementar esse método com outro, se o que se busca é 100% de certeza. Entre eles, o preservativo pode ser uma opção recomendada.

Com relação às vantagens ou desvantagens de tomar pílulas anticoncepcionais, elas dependerão do corpo de cada mulher.

Relacionado:  Implicações em um adolescente com contágio de IST

É por isso que eles sempre precisam ser prescritos por um ginecologista. Entre as vantagens mais frequentes estão:

  • Melhoria da aparência da pele, devido à alteração hormonal que é gerada.
  • Maior regularização dos ciclos menstruais.
  • As dores e os sintomas irritantes do período pré-menstrual diminuem.

Algumas das possíveis desvantagens:

  • Requer controle periódico profissional.
  • Não é indicado para mulheres que amamentam. A quantidade e a qualidade do leite materno são alteradas.
  • Eles podem gerar alterações importantes no peso, bem como dificuldade em estabilizá-lo.
  • Não protege contra doenças sexualmente transmissíveis.
  • Você precisa ter boa memória ou planejar uma ingestão regular. Se isso não for verdade, pode haver gravidez.

2-Preservativo

Esse método “anticoncepcional” de barreira é um dos mais populares após o controle de natalidade.

Pode ser muito eficaz, mas para obter a máxima eficácia, você deve usá-lo corretamente. Mulheres e homens devem saber muito bem como colocá-lo e como removê-lo.

Também existem preservativos para as mulheres. Esta é uma opção menos conhecida, mas totalmente válida também.

– Preservativo masculino : o famoso preservativo é um invólucro de látex que é colocado no pênis. Deve ser colocado lentamente e garantindo que cubra todo o pênis em ereção.

Isso deve ser feito antes da penetração, pois a lubrificação excretada antes da ejaculação também contém esperma. Uma vez que o preservativo é removido, deve-se verificar que não houve ruptura.

Preservativo feminino : nesse caso, é necessário um pouco mais de cuidado e prática para a colocação.

O preservativo feminino é uma bainha de nitrilo que possui dois anéis flexíveis em cada extremidade. O anel interno é colocado na própria vagina e o anel externo do lado de fora.

Com relação a esse método contraceptivo, existem alguns mitos, como o de que a sensibilidade é perdida durante o relacionamento. Este não é realmente o caso, pois outros fatores também interferem no prazer.

Uma das maiores vantagens desse método é que o preservativo, masculino e feminino, é o único que garante a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, como HIV, sífilis ou gonorréia.

3- DIU

O dispositivo intra-uterino (DIU) é, como o nome indica, um dispositivo que é colocado dentro do útero.Este dispositivo é fabricado em um tipo especial de plástico ou metal em forma de T e está posicionado de forma que seja centralizado na cavidade uterina.

Relacionado:  O que são métodos contraceptivos mecânicos?

Dependendo das diferentes marcas registradas, elas oferecem mais ou menos período de proteção.Quando você coloca o DIU, por um lado, o espermatozóide é impedido de atingir seus óvulos, mas você também ovula menos.

Dependendo da concentração hormonal que este dispositivo contém, a ovulação será mínima ou nula.

Em relação à eficácia do DIU, é discutido o ambiente de 99%. O único detalhe, e não menos importante, é que, se você colocar o DIU fora do período de sete dias após o seu ciclo menstrual, precisará usar outro método adicional para evitar a gravidez, durante o primeiro mês.

A principal desvantagem do DIU é que ele não o protege de doenças. Em algumas mulheres, também se sabe de rejeições ao dispositivo.

Seja devido ao material ou incompatibilidade com o organismo, algumas mulheres não podem tolerar o DIU. Outros dizem que têm períodos mais pesados ​​devido ao DIU.

Agora, se seu corpo aceita e se adapta bem, você esquece a preocupação de engravidar, pelo menos por cinco anos.

4- Contraceptivos injetáveis

Este é um método de contracepção hormonal, como pílulas, apenas que altera a forma de entrega.

Existem injetáveis ​​que são fornecidos todos os meses e outros a cada trimestre. No caso daqueles que são aplicados mensalmente, a composição consiste em uma mistura de estrogênio e progesterona. No segundo caso, o injetável contém apenas progestina.

Como nas pílulas anticoncepcionais, o princípio de ação desse método é evitar a ovulação.A diferença substancial em relação às pílulas é a concentração das substâncias químicas ativas.

Os injetáveis ​​envolvem altas doses de hormônios, portanto, não é recomendado para crianças menores de 18 anos. A aplicação é intramuscular, geralmente na área das nádegas.

A eficácia dessa forma de atendimento é de aproximadamente 99%. A primeira injeção deve ser aplicada entre o primeiro e o quinto dia da menstruação.

No caso de injeções mensais, após a primeira dose, a aplicação é repetida exatamente a cada 30 dias. A margem de tolerância para este período é de 3 dias, caso contrário, os especialistas não garantem sua alta eficácia.

Relacionado:  Disfunção erétil: sintomas, causas, tratamentos

5- Esterilização feminina

Este é um método definitivo de contracepção, e este é um dos principais aspectos a considerar antes de escolher esse método.Antes de realizar um procedimento cirúrgico para evitar a concepção, você deve ter certeza de que não deseja uma gravidez pelo resto da vida.

O procedimento é simples, porque é uma cirurgia menor e de baixo risco. Nele, as trompas de falópio são amarradas ou cortadas. Dessa maneira, mesmo se você ovular normalmente, os óvulos nunca atingirão o útero e, portanto, não haverá concepção.

Uma variante dessa cirurgia envolve a substituição do corte dos tubos pela inclusão de um dispositivo que os bloqueie. O mecanismo de ação em ambos os casos é o mesmo.

A grande vantagem desse método é que ele é 100% eficaz e você nunca precisará se preocupar em engravidar novamente.

6- Esterilização masculina

Outra opção igualmente válida para a anterior, é a esterilização neste caso do homem. Comumente conhecida como vasectomia, é uma cirurgia pequena no nível do escroto. Semelhante ao que é feito com as trompas de falópio, mas, neste caso, as trompas de sêmen condutoras são cortadas ou bloqueadas.

Esse tipo de contracepção pode ser altamente recomendado para aqueles casos em que o sistema reprodutivo da mulher apresenta algum tipo de distúrbio e outros métodos contraceptivos não são recomendados.

7-Implante subcutâneo, subdérmico ou pellet

Consiste em uma pequena haste que é implantada abaixo da pele do braço da mulher. Esse pequeno “dispositivo” libera gradualmente o corpo em pequenas doses de hormônios, que impedem a ovulação, semelhante às pílulas anticoncepcionais.

Este método tem a grande vantagem de não depender da sua memória para tomar uma dose diariamente ou receber uma injeção todos os meses.O que você deve ter em mente é que, depois de fazer o implante, você não poderá engravidar por pelo menos três a quatro anos.

A decisão de qual método contraceptivo usar será sua ou sua. O casal deve tomar seu tempo para decidir a melhor maneira de desfrutar do sexo com responsabilidade.

E qual método você usa para prevenir a gravidez?

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies