Cultura de massa: características e exemplos

A cultura de massa refere-se à produção de produtos culturais destinados a um grande público, muitas vezes com o objetivo de atingir o maior número de pessoas possível. Esses produtos tendem a ser padronizados, de fácil digestão e atraentes para as massas. Na cultura de massa, a produção é em grande escala, visando o lucro e a aceitação geral. Exemplos de cultura de massa incluem filmes blockbusters, programas de televisão populares, músicas comerciais de sucesso e best-sellers de livros. Essa forma de cultura tem sido criticada por sua superficialidade e falta de originalidade, mas também é considerada uma importante forma de entretenimento e comunicação em nossa sociedade contemporânea.

Principais aspectos da cultura de massa: conheça suas características e influências na sociedade.

A cultura de massa refere-se à produção e disseminação de conteúdos culturais para um grande público. Este fenômeno é caracterizado pela padronização, pela produção em larga escala e pela busca por lucro. Dentre as principais características da cultura de massa, destacam-se a homogeneização dos gostos, a simplificação dos conteúdos e a influência nos comportamentos e valores da sociedade.

Um dos principais aspectos da cultura de massa é a padronização dos produtos culturais, que visam atingir o maior número possível de pessoas. Isso resulta em uma uniformização dos gostos e na produção de conteúdos que seguem um padrão estabelecido, muitas vezes sem grande originalidade. Além disso, a simplificação dos conteúdos é outra característica marcante, uma vez que eles precisam ser facilmente compreendidos por um público amplo e diversificado.

A cultura de massa exerce uma grande influência na sociedade, moldando comportamentos, valores e até mesmo a forma como as pessoas se relacionam. Através dos meios de comunicação de massa, como a televisão, o cinema e a internet, a cultura de massa consegue atingir um grande número de pessoas e influenciar suas opiniões e escolhas.

Alguns exemplos de produtos culturais de massa são os filmes de Hollywood, as músicas pop, as séries de televisão de grande audiência e os best-sellers literários. Esses produtos são produzidos visando atingir o maior público possível e muitas vezes seguem fórmulas já consagradas, o que pode resultar em uma certa falta de originalidade.

Em suma, a cultura de massa é um fenômeno presente em nossa sociedade, que influencia nossos gostos, comportamentos e valores. É importante estar ciente de suas características e efeitos, para que possamos consumir conteúdos culturais de forma crítica e consciente.

Características principais da arte popular em massa: uma análise detalhada das suas características.

A arte popular em massa é caracterizada por ser produzida em grande escala e ter um alcance amplo, atingindo um grande número de pessoas. Ela é geralmente comercializada e distribuída em larga escala, tornando-se acessível ao público em geral. Uma das principais características da arte popular em massa é a sua padronização e uniformidade, que muitas vezes resultam em produtos de fácil consumo e compreensão.

Além disso, a arte popular em massa costuma ser produzida com o objetivo de entreter e cativar um público diversificado, muitas vezes apelando para emoções e sentimentos universais. Ela pode ser encontrada em diversas formas, como música, cinema, televisão, literatura, entre outros meios de comunicação. Essa arte muitas vezes é associada a valores comerciais e de entretenimento, buscando atingir um público amplo e gerar lucro para os seus produtores.

Outra característica importante da arte popular em massa é a sua capacidade de influenciar e moldar a cultura de uma sociedade, refletindo os valores e as tendências presentes em determinado momento histórico. Ela pode ser considerada um reflexo da sociedade em que está inserida, retratando as preocupações, os interesses e as aspirações do público em geral. Dessa forma, a arte popular em massa desempenha um papel significativo na construção da identidade cultural de uma sociedade.

Em resumo, a arte popular em massa se destaca por ser produzida em grande escala, ter um alcance amplo, ser padronizada e uniforme, buscar entreter um público diversificado, estar associada a valores comerciais e de entretenimento, influenciar a cultura de uma sociedade e refletir os valores e as tendências de determinado momento histórico.

Classificação da cultura de massa: estratégias para compreender e analisar sua diversidade e influência.

A cultura de massa é um fenômeno complexo que abrange uma grande variedade de manifestações culturais, como filmes, músicas, programas de televisão, livros e produtos de consumo. Para compreender e analisar a diversidade e influência da cultura de massa, é necessário classificá-la de acordo com suas características e estratégias.

Relacionado:  Cultura Rastafari: História, Características, Costumes

Uma das principais estratégias para classificar a cultura de massa é através da segmentação de público-alvo. Essa abordagem considera os diferentes grupos demográficos e seus interesses específicos, o que permite aos produtores de conteúdo criar produtos que atendam às necessidades e preferências de cada segmento. Por exemplo, um filme de super-herói pode ser direcionado para um público mais jovem, enquanto um drama romântico pode ser voltado para um público mais maduro.

Outra estratégia importante para classificar a cultura de massa é a análise das mensagens e valores transmitidos através dos diferentes meios de comunicação. Essa abordagem examina como a cultura de massa reflete e influencia as crenças, valores e comportamentos da sociedade em que está inserida. Por exemplo, um programa de televisão que promove a diversidade e a inclusão pode ter um impacto positivo na forma como as pessoas percebem e interagem com o mundo ao seu redor.

Em resumo, a classificação da cultura de massa é essencial para compreender sua diversidade e influência. Ao segmentar o público-alvo e analisar as mensagens e valores transmitidos, podemos ter uma visão mais clara de como a cultura de massa molda e reflete a sociedade contemporânea.

Processo de produção e disseminação de cultura popular em larga escala.

A cultura de massa é caracterizada pela produção e disseminação de produtos culturais em larga escala, atingindo um grande público de forma homogênea. Nesse processo, a indústria cultural desempenha um papel fundamental na criação e distribuição de conteúdos que se tornam populares em diferentes meios de comunicação, como televisão, cinema, música e internet.

Um dos principais aspectos da cultura de massa é a padronização dos produtos culturais, que buscam atender aos gostos e interesses do maior número de pessoas possível. Isso pode resultar em uma certa uniformização das manifestações culturais, tornando algumas obras mais comerciais e menos autênticas.

Para alcançar uma audiência ampla, os produtores de cultura de massa investem em estratégias de marketing e publicidade, utilizando canais de comunicação de massa para promover seus produtos. Dessa forma, é possível alcançar um grande número de pessoas e influenciar seus hábitos de consumo cultural.

Alguns exemplos de cultura de massa incluem filmes de Hollywood, músicas pop, programas de televisão de grande audiência e redes sociais. Essas manifestações culturais são amplamente difundidas e facilmente reconhecidas pelo público, contribuindo para a construção de uma cultura globalizada e compartilhada por diferentes sociedades.

Em resumo, o processo de produção e disseminação de cultura popular em larga escala é marcado pela padronização, comercialização e ampla divulgação de produtos culturais que buscam atingir um grande público de forma massiva e homogênea. Esse fenômeno, conhecido como cultura de massa, influencia diretamente os hábitos e preferências culturais da sociedade contemporânea.

Cultura de massa: características e exemplos

A cultura de massa é chamada de fenômeno cultural que envolve um conjunto de bens, itens ou produtos fabricados e apresentados pelas indústrias para entreter o público e os consumidores. Estes produtos são caracterizados por sua heterogeneidade.

Para alguns filósofos e pensadores – como os membros da Escola de Frankfurt – a cultura de massa é um sucesso retumbante do capitalismo, pois envolve uma satisfação maciça e rápida com o consumo de imagens e sons propiciados pela tecnologia.

Cultura de massa: características e exemplos 1

Os Simpsons são considerados um programa de televisão em massa. Fonte da imagem: bagogames, flickr.com

Segundo esses intelectuais, a cultura de massa é baseada em uma idéia superficial da arte que carece de verdadeira essência. Nas palavras do pensador Theodor Adorno, a arte perdeu sua aura, porque a cultura se tornou um elemento banal graças à massificação de sua fabricação e produção.

A mídia é essencial para a propagação dessa cultura popular, uma vez que esses produtos são anunciados por meio dela. Além disso, eles são responsáveis ​​por padronizar o nível cultural por meio de uma série de normas e valores que tendem a ser homólogos (apesar da natureza heterogênea das massas sociais).

Embora a cultura de massa – como expressão urbana – tenda à homologação de padrões culturais, também é possível estabelecer que essa pressão da mídia é confrontada com a riqueza histórica e cultural das classes subalternas.

Em outras palavras, apesar do consumidor dessa cultura geralmente agir como uma entidade passiva, recebendo informações constantes sem questioná-la, a cultura de massa também deu lugar a alguns artistas juniores para expressar sua discordância com um sistema de produção em que a trivialidade é incentivada.

A cultura de massa também tem aspectos positivos; Filósofos como Edgar Morin reconheceram que a cultura de massa faz parte de nossa era, por isso não é mais uma subcultura, mas uma cultura propriamente dita, com seus parâmetros e manifestações artísticas. O autor definiu como “a cultura dos tempos modernos”.

Caracteristicas

A cultura de massa geralmente tem dois significados: em primeiro lugar, há a conotação negativa, pois se argumenta que ter um número alto de destinatários é proporcional à sua falta de qualidade; O segundo significado é de natureza social, uma vez que propõe um modelo de vida, arte e pensamento.

De acordo com esse significado, a cultura de massa é uma cultura democrática, porque é acessível à maioria das sociedades e apresenta as mesmas características para qualquer pessoa, independentemente de sua classe social. Além disso, a cultura de massa transcende barreiras geográficas e conecta pessoas ao redor do mundo.

Além do exposto, há várias características específicas associadas à cultura de massa. Abaixo descreveremos os mais relevantes:

Centralização do poder econômico

A cultura de massa se concentra principalmente na concepção capitalista da economia, pois apela ao consumismo e à satisfação imediata das necessidades.

Os grupos de poder que têm a possibilidade de propor os elementos desejáveis ​​para o público consumidor dessa cultura correspondem à burguesia.

Por esse motivo, é estabelecido que um dos princípios da cultura de massa é que o poder econômico é centralizado e que é um pequeno grupo de pessoas que exerce a maior influência.

Uniformidade do produto

Os produtos, bens ou artefatos fabricados por essa cultura são modelos produzidos em série, o que significa que são todos semelhantes.

Um exemplo disso pode ser visto nas marcas de automóveis, pois fabricam vários modelos de carros que são governados pelo mesmo método e mantêm a mesma elaboração.

O elemento comercial da “marca” é fundamental nessa cultura, pois as empresas são responsáveis ​​por desenvolver suas próprias propostas artísticas e econômicas, que as diferenciam das demais e as tornam mais atraentes para o tipo de consumidor específico que procuram. .

Sincronização através da produção serial

A fabricação desses elementos segue a linha de montagem da produção em série, o que implica que grandes quantidades do mesmo produto são produzidas (isso também destaca a uniformidade presente na estética desses produtos). Isso garante que o custo será baixo para o consumidor.

Exemplos

O imaginário coletivo e cultural da Coca-Cola

Cultura de massa: características e exemplos 2

Uma das empresas mais bem-sucedidas foi a Coca-Cola. Desde a sua criação, essa empresa é responsável por desenvolver uma imagem completa e uma estética cultural que promova uma série de padrões e atitudes que se adaptam às necessidades do consumidor.

Os pôsteres e o design dessa empresa criaram todo um imaginário artístico que pode ser visto hoje em camisetas, malas e arte pictórica, entre outros.

Por exemplo, é comum que um cliente tenha em sua casa uma almofada com o logotipo desta marca ou um pôster emoldurado de um dos primeiros anúncios dessa empresa.

A Coca-Cola, como marca e fábrica, apela à emocionalidade dos consumidores; Tornou-se parte do dia a dia de cada indivíduo, mesmo quando ele decidiu não comprar este produto, por razões de saúde ou de gosto.

O mundo cinematográfico dos super-heróis: Marvel e DC

Cultura de massa: características e exemplos 3

Spiderman, super-herói da Marvel Comics

Atualmente, um exemplo claro da cultura de massa é encontrado na exploração cinematográfica que foi dada aos quadrinhos de super-heróis.

Após o sucesso de bilheteria do filme Vingadores , as indústrias cinematográficas foram responsáveis ​​por continuar produzindo filmes bem-sucedidos dessa linha que atraem instantaneamente o espectador.

Relacionado:  Os 5 jogos mais tradicionais de Yucatan

Esse fenômeno exemplifica como a cultura de massa vende imagens e valores impressionantes e, até certo ponto, moralizantes para milhares de pessoas.

As histórias apresentadas nos filmes de super-heróis não diferem muito dos épicos clássicos de Homero: eles são um grupo de pessoas extraordinárias que são celebradas tanto por seus atributos físicos quanto por sua beleza e intelecto.

A diferença é que é uma arte projetada para consumo e gerar quantias extravagantes de dinheiro.

Expressões artísticas, mídia e cultura de massa

Expressões artísticas

Indústria cinematográfica

A indústria do entretenimento representa uma parte fundamental para a distribuição da cultura de massa; através do cinema – e outras mídias audiovisuais – são divulgados modelos artísticos e estéticos que podem ser produzidos em série.

A cerimônia do Oscar apresenta o lado mais estético dos filmes de Hollywood, onde os filmes são premiados em diferentes categorias: melhor roteiro, prêmio de efeitos especiais, entre outros.

Por si só, este evento faz parte da cultura de massa, pois envolve milhares de espectadores em todo o mundo.

Design gráfico: uma arte publicitária

Apesar da massificação da arte e de sua natureza altamente consumista, são necessárias diferentes técnicas e estudos para realizar os diferentes projetos que serão usados ​​para convencer o consumidor a adquirir um produto.

Esse cenário inclui a disciplina do design gráfico, que mantém várias noções artísticas universais (por exemplo, a busca por simetria e beleza), mas focada em agradar o consumidor e dar uma imagem marcante e comercial a uma determinada marca.

A arte da série de televisão

O aumento da série de televisão foi aprimorado com a chegada da Internet, pois, por meio dessa plataforma, os espectadores podem procurar a série que desejam, independentemente da hora em que foi ao ar. Por exemplo, existe a empresa Netflix, que oferece toda uma gama de filmes, séries e musicais por um baixo custo.

Além disso, a estética da série foi aprimorada ao longo dos anos, então agora a tela pequena pode competir com a tela grande: empresas como a HBO produziram muitas séries que foram constantemente recompensadas.

O exemplo mais preciso é visto na série Game of thrones , que tem uma arte e um design muito particulares que permearam a realidade mais imediata dos indivíduos: camisas e chaveiros podem ser encontrados, entre outros artefatos, que reproduzem essa estética e coletados em todo o mundo.

-Mídia e cultura de massa

Como dissemos antes, a mídia é o pilar que mantém a cultura de massa em vigor e em constante movimento, pois, graças a essas indústrias de entretenimento e consumo, elas tentam inovar em suas próximas idéias e produtos. , adquirindo cada vez mais energia no mercado.

Publicidade agressiva por rádio, televisão e Internet

Desde 1930, os grandes filósofos e pensadores começaram a expressar seu desacordo em relação às propagandas agressivas que podem ser encontradas em qualquer meio de comunicação, como rádio, televisão e Internet.

Sua preocupação reside no fato de que, na maioria dos casos, a publicidade invade o indivíduo em sua totalidade, uma vez que é apresentada por todos os meios possíveis: o escopo é totalitário.

Isso traz como conseqüência que o indivíduo só pensa em consumir cada vez mais, afastando-se de sua capacidade crítica e argumentativa, pois absorve qualquer imagem ou conceito que lhe é apresentado por meio de dispositivos tecnológicos.

Referências

  1. Abruzzese, A. (2004) Cultura de massa . Retirado em 2 de fevereiro de 2019 de UCM Magazines: magazines.ucm.es
  2. Aziz, A. (sf .) Cultura de massa: meios e culturas subalternas . Retirado em 2 de fevereiro de 2019 de Contemporary Cultures: culturacontemporaneas.com
  3. Magallón, R. (2010 ) A transformação da cultura de massa. Aura e comunhão ftálica. Retirado em 2 de fevereiro de 2019 da Aposta digital: apostadigital.com
  4. Rodríguez, M. (1991) Cultura popular – cultura de massa. Espaço para identidades. Retirado em 2 de fevereiro de 2019 de: Redayc: redaly.org
  5. Rueda, M. (sf) Artes e mídia, entre cultura de massa e cultura de rede: um tecido evanescente. Retirado em 2 de fevereiro de 2019 da UNLP: sedici.unlp.edu.ar

Deixe um comentário