O que é prata esterlina?

A prata Sterling é uma liga composta de 92,5% de prata e outros metais em 7,5%. Portanto, não é prata pura, mas uma combinação de vários metais e é definida de acordo com a quantidade de prata pura que a liga contém.

Na maioria dos casos, a autenticidade do mesmo pode ser identificada através da verificação de carimbos registrados incluídos nos produtos fabricados com este material. Isso denota sua pureza e geralmente é colocado em um local discreto.

O que é prata esterlina? 1

Algumas das ligas convencionais usam cobre (hoje considerado a liga mais comum), boro, platina, silício, germânio e zinco. Essas ligas são extremamente úteis porque permitem a criação de peças de joalheria com o uso de prata.

A razão pela qual ela é misturada com outros metais é porque é consideravelmente difícil usar prata pura para a criação de bons desenhos, porque é muito macia e maleável, o que dificulta o uso de jóias. Devido a isso e com o objetivo de introduzir um pouco de dureza, outros metais são adicionados.

No caso da prata pura, ela possui um nível de pureza de 999, ou seja, de cada 1000 g de metal 999 são prata.

Recursos em prata esterlina

– Embora você possa pensar que um conteúdo mais alto de prata é algo benéfico ou que agregaria valor ao objeto, esse não é o caso. Ao trabalhar com um metal que contenha mais de 92,5% de prata, seria muito flexível para ser usado sem o risco de amolgadelas e solavancos.

– Ligas de prata são necessárias para garantir a estabilidade e a resistência do metal.

– A prata é encontrada em uma grande variedade de estilos e texturas, a mais comum é a vista em jóias e é altamente polida para obter um bom reflexo da luz.

– Em muitas ocasiões, busca-se que a prata simule ou se assemelhe à aparência visual do ouro branco (mas o resultado final será um acabamento ligeiramente mais escuro).

– Uma característica da prata é sua tendência a manchar, sem brilho ou manchar. Isso é causado pelas pequenas impurezas encontradas na prata, esse fenômeno ocorre ao reagir com o ar.

– Outra causa do embaçamento da prata deve ser tocada com frequência (por exemplo: castiçais, bandejas etc.)

– Atualmente, existem muitos remédios para manter um pedaço de prata em excelente estado, sem embotamento ou escurecimento, o ideal é polir.

– Em muitos casos, os joalheiros vendem com os objetos um pano fino e produtos para limpar e polir os objetos. Estes são projetados especialmente para eliminar todos os tipos de problemas causados ​​por manchas e escurecimento.

– A engenharia está constantemente avançando no que diz respeito às jóias de prata esterlina, algumas das jóias feitas com este material são misturadas com ligas que lhes permitem manter uma visão sem brilho.

– Em alguns casos, também é possível que adquiram um tipo de coloração iridescente, com pedras preciosas ou minerais embutidos no interior, como por exemplo no caso de jóias CZ. Esses novos designs com zircões cúbicos oferecem peças únicas e novos designs.

– Geralmente, muitas pessoas dizem que são alérgicas à prata, mas isso realmente acontece não por causa da prata em si, mas por causa de outros metais contidos na liga.

– A regulamentação da prata esterlina varia de acordo com o país, cada um determina um teor mínimo de prata a ser considerado adequado para entrar nessa categoria.

– A prata esterlina é muito popular porque possui maior durabilidade que a prata pura, mantendo sua beleza.

– Quando há um aumento nos preços do ouro, a popularidade da prata esterlina aumenta.

Usos de prata esterlina

A prata esterlina é usada para a produção de um grande número de objetos para diferentes propósitos, alguns deles incluem:

– Atualmente, a produção de jóias é a área que mais utiliza a prata esterlina.

– Foi usado para a criação de moedas nacionais em diferentes países.

– No início, era amplamente utilizado para a criação de talheres: os diferentes tipos de garfos, colheres, facas, etc.

Inicialmente, o uso desses implementos foi imposto durante o período vitoriano, quando as regras de etiqueta determinavam que os alimentos não deveriam ser tocados diretamente com as mãos.

– Os talheres eram frequentemente acompanhados por diferentes conjuntos de chá, panelas, bandejas, tigelas de salada, copos, xícaras, porta-guardanapos, vasilhas, castiçais, etc.

– Posteriormente, o interesse nesse material foi ampliado e permitido a criação de clipes de papel, lapiseiras, abridores de cartas, caixas, espelhos, pincéis, conjuntos de manicure, entre outros.

– Instrumentos cirúrgicos e médicos.

– É considerado excelente para a criação de instrumentos de sopro em ligas de bronze, por exemplo: saxofone e flauta.

História

A prata sempre foi um metal altamente valorizado desde a sua descoberta antes de 4000 aC. C.

Desde então, sua popularidade aumenta continuamente ao longo dos anos. Os usos da prata cobriram uma ampla gama e até foram usados ​​como moeda nacional em vários países.

As primeiras minas importantes foram registradas perto do ano 4000 a. C. e eles estavam localizados na Anatólia, agora Turquia.

Foram encontrados registros indicando que por volta do ano 2500 a. C. os chineses melhoraram o refino de prata e implementaram medidas para facilitar sua escavação.

Posteriormente, a Grécia se tornou os principais produtores de prata para o resto do mundo e continuou assim por muitos séculos até a Espanha ganhar força no mercado, graças aos seus próprios depósitos de prata.

A história de como ele ganhou o nome “sterling” ou “sterling” em inglês teve origem no século XII. Foi inicialmente usado como pagamento para o gado inglês, um grupo de alemães orientais compensou os britânicos com moedas de prata que eles chamavam de “Easterlings”.

A partir desse momento, o nome Easterling foi gradualmente aceito como padrão da moeda inglesa.

Depois que essa denominação foi aceita, passou por uma modificação e foi abreviada para “Sterling” ou libra esterlina em espanhol e este é o termo usado atualmente para se referir ao mais alto grau deste valioso metal prateado.

Como avaliar um objeto e determinar se é prata esterlina ou falso

Para a presença de um selo

A primeira coisa a fazer é localizar se ele possui um selo distinto, geralmente quase todas as peças feitas com esse material o possuem.

Pode ser encontrado na forma de um carimbo, símbolo ou série de símbolos. Isso denotará seu tipo, pureza e autenticidade. Cada país possui um sistema de carimbo diferente, para que possa variar facilmente.

Se o selo estiver presente, é mais provável que haja prata esterlina, embora existam outros métodos de verificação para confirmá-lo.

No caso de não encontrar um selo ou símbolo presente, é provável que a peça seja apenas prateada.

Nos Estados Unidos, geralmente será marcado com uma das seguintes características: «925», «0,925» ou «S925». Essa denotação indica que a peça em questão realmente possui 92,5% de prata e 7,5% de outros metais.

No Reino Unido, eles são identificados pela presença de um selo na forma de um leão, um selo da cidade ou uma carta que simboliza a data e o indicativo do patrocinador.

Na França, um carimbo com a cabeça de Minerva é colocado para prata e um vaso para prata pura.

Devido ao som

Quando é genuíno, ao bater no objeto (com dedos ou uma moeda de metal), deve soar semelhante a uma campainha, com um som agudo que dura de 1 a 2 segundos.

No caso de não produzirmos nenhum som semelhante ao descrito, estaremos na presença de um objeto que não seja prata.

Este procedimento deve ser realizado com muito cuidado para evitar amassados ​​e marcas.

Análise de odor

A prata não tem nenhum tipo de cheiro; portanto, se você sentir um cheiro forte por algum tempo, é possível que o objeto não seja prata esterlina e tenha um alto teor de cobre.

A liga entre prata e cobre é extremamente comum, mas só é considerada prata esterlina se atingir as porcentagens apropriadas de 92,5% e, nesse caso, não teria tanto cobre como para emitir algum tipo de cheiro. Isso ocorre apenas quando há um maior teor de cobre.

Maleabilidade

A prata é um metal macio e flexível, para que você possa dobrá-lo com as mãos; se você puder fazer isso com facilidade, é provável que o objeto seja prata pura ou esterlina.

Se não dobrar facilmente, não passa no teste e não é prata esterlina.

Outros métodos de verificação

– Teste de oxidação: quando a prata é exposta ao ar, ela oxida e isso faz com que o metal fique sujo e mais escuro.

Para realizar este teste, você deve esfregar o objeto com um pano branco limpo e, em seguida, verificar o tecido. Se houver manchas pretas, o item pode ser prateado.

– Magnetismo: a prata não é um material ferroso ou magnético, pois um poderoso ímã passa sobre o objeto, não deve ser atraído. Se o objeto aderir ao ímã, ele não contém prata esterlina; ele pode ser composto de aço inoxidável polido.

– Teste de gelo: a taxa de condutividade da prata é maior que a de outros metais, por isso ele conduz calor extremamente rápido.

Esse teste pode ser feito colocando dois cubos de gelo: um no objeto e o outro na mesa. Caso seja prata esterlina, o cubo de gelo no objeto derreterá muito mais rápido que o da mesa.

Outra maneira de realizar esse teste é encher um recipiente com vários cubos de gelo; você deve colocar o objeto prateado e um objeto não prateado de tamanho semelhante na água gelada. O objeto prateado deve ficar frio ao toque após 10 segundos e o outro objeto não prateado não esfriará tão rapidamente.

– Existem também outros testes realizados por especialistas, tais como: avaliação por avaliador ou joalheiro avaliado, teste de ácido nítrico, avaliação em laboratório, etc.

Referências

  1. História da Prata. Tomado de silvergallery.com.
  2. Tipos de prata Retirado de modelarcilla.com.
  3. O que são jóias de prata esterlina? Retirado de oro-diamantes.net.
  4. O que é prata 925 e como identificá-la? (2016). Retirado de prjewel.com.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies