O que eram os Chulavitas? Destaques Recursos

Os chulavitas eram um grupo armado de elite formado na Colômbia durante os primeiros anos do período conhecido como “Violência”, um período de extrema agressão no século XX.

Esse período durou dezesseis anos. Sem se tornar uma guerra civil, predominaram assassinatos e agressões.

O que eram os Chulavitas? Destaques Recursos 1

Jorge Gaitán, seu assassinato causou a formação dos Chulavitas

Eles foram chamados de chulavitas porque, entre suas fileiras, havia muitos camponeses conservadores da vila de Chulavita, pertencentes ao município de Boavita, no departamento de Boyacá.

Esses camponeses foram recrutados pela polícia de Boyacá para combater o caos em Bogotá após o assassinato do líder liberal Jorge Eliécer Gaitán.

Antecedentes históricos

As chulavitas foram o resultado de um dos momentos mais violentos da história da Colômbia, período marcado pelos massacres e pela tensão exercida por dois partidos: os liberais e os conservadores.

Definições políticas das chulavitas

Representaram a força de choque do governo conservador de Laureano Gómez e foram responsáveis ​​pelas mortes e perseguições de partidários do liberalismo, a quem consideravam comunistas.

Eles operaram o recrutamento em manifestações. Os recrutas foram então levados para as zonas de conflito, onde foram treinados e protegidos por proprietários leais ao partido conservador.

Seu modus operandi foi assédio, tortura e massacres indiscriminados.

Este grupo paramilitar começou a responder a um concurso partidário. Após o assassinato do líder liberal Jorge Eliécer Gaitán, os gaitanos se organizaram para se vingar.

O assassinato de Gaitán foi registrado na história como um ato contra a democratização da Colômbia e, de acordo com muitos historiadores e investigadores, a CIA participou desse assassinato desde as sombras, considerando suas idéias políticas comunistas como perigosas.

Consequências políticas

Devido à extrema violência em que tanto os liberais quanto os conservadores mergulharam, agentes próximos ao poder decidiram promover a figura dos “pássaros”, contratados assassinos contratados para matar oponentes políticos.

Relacionado:  Como foi o alimento Zapotec?

Em 1953, o país vivia um dos momentos de maior instabilidade política: o partido conservador estava dividido, os líderes liberais haviam fugido para o exílio e a população não ficou fora da violência.

Em junho de 1953, o golpe militar realizado pelo general Rojas Pinilla não reduziu o confronto entre as duas forças opostas.

A isto se acrescentou a repressão militar focada em perseguir os partidários liberais, instalados no sul do departamento de Tolima.

Dada a situação de transbordamento, o governo de Rojas decide decretar uma anistia para alcançar o desarmamento das tropas de guerrilha.

Alguns dos grupos liberais, conhecidos como “limpos”, aceitaram o acordo de anistia. Por outro lado, grupos como os comunistas não concordaram e continuaram com a luta armada.

Os Chulavitas são lembrados com respeito por uma certa parte da população colombiana, enquanto outros os consideram assassinos.

No entanto, é sabido que a maioria dos camponeses que integraram suas forças foi manipulada pelos agentes do poder que, depois de usá-los, os deixaram à sua sorte.

Referências

  1. Tobon Alfredo, «Los chulevitas de boavita», 2012. Recuperado em 20 de dezembro de 2017 de historiayregion.blogspot.com
  2. Elaborando o tempo, «Sobre a origem da violência colombiana», 1991. Recuperado em 20 de dezembro de 2017 de eltiempo.com
  3. Osorio Henry, «História da violência na Colômbia», 2009. Recuperado em 20 de dezembro de 2017 de elrincondelashumnidades.com

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies