Propostas individuais e universais: características

As proposições particulares e universais são a principal classificação das categorias proposicional. Eles foram propostos por Aristóteles e fazem parte do estudo da lógica.

A lógica aristotélica define uma proposição como uma sentença que afirma ou nega algo. Ou seja, é argumentativo e absoluto.Proposições categóricas são aquelas nas quais é afirmado ou negado que uma parte (ou um total) é alguma coisa. Dependendo de suas características, são universais ou particulares.

Propostas individuais e universais: características 1

Proposições aristotélicas

Foi Aristóteles quem propôs as proposições categóricas como um todo. Eles foram estabelecidos como parte inicial da estrutura da lógica da língua falada.

A teoria das proposições explica que seu objetivo é indicar se um sujeito faz ou não parte de um predicado.

Proposições universais

Os universais são aqueles que se referem a todo o grupo do sujeito. Não se fala de um elemento específico, mas de todos.

Por exemplo, a frase “todos os cães latem” é uma proposição universal. Dá a mesma característica (latir) a todos os membros desse grupo (cães).

“Humanos são mamíferos” também é outro exemplo de uma proposição universal. O sujeito é “humanos” e o predicado é “eles são mamíferos”.

Proposições particulares

Proposições particulares, contrárias às anteriores, referem-se a uma parte específica de um grupo.

A proposição “alguns pássaros voam” é particular, pois se refere a elementos de todo o grupo.

O mesmo vale para a frase “algumas pessoas são loiras”. Nesse caso, “algumas pessoas” representam o assunto e “são loiras” é o predicado.

As 4 principais formas proposicionais

Com base nisso, Aristóteles determinou que existem 4 formas possíveis de proposições categóricas. Assim, ele gerou uma classificação para estudá-los em detalhes.

Forma a

Todo assunto é pregado. Por exemplo: todos os planetas são redondos.

Forma E

Nenhum assunto é pregado. Por exemplo: nenhum planeta é plano.

Eu formo

Algum assunto é pregado. Por exemplo: algumas portas são feitas de madeira.

Forma O

Algum assunto não é predicado. Por exemplo: algumas portas não são metálicas.

Os formulários A e E são proposições universais. Enquanto as formas I e O são particulares.

Subclassificação de proposições

Universais ou particulares, todas as proposições podem ser afirmativas ou negativas.

Afirmativo

Estes são os que confirmam a afirmação feita. Ou seja, eles apoiam positivamente o predicado da oração.

Um exemplo de uma proposição universal afirmativa é “todos os gatos miam”. Isso afirma positivamente que todo o grupo do sujeito executa a ação do predicado.

Uma proposição afirmativa específica é “alguns gatos são brancos”. Isso não inclui o grupo inteiro dentro do predicado, mas apenas alguns elementos dele.

Negativo

Ao contrário das afirmações afirmativas, elas negam a verdade da afirmação.

A frase “nenhum pássaro tem plumagem” é uma proposição negativa universal. Isso afirma a negação do predicado em todo o grupo ao qual ele se refere.

Enquanto uma frase com a estrutura de “alguns pássaros não voam” é uma proposição negativa específica. Ele nega a participação de uma parte do grupo no predicado.

Referências

  1. Proposições categóricas. (2011) philosophypages.com
  2. Classificação das propostas. (2013) expresionoralyescrita1.files.wordpress.com
  3. Preliminares sobre as propostas. matematexx.files.wordpress.com
  4. Filosofia 103: Introdução à lógica Diagramas de Venn de proposições categóricas de forma padrão. (2004) filosofia.lander.edu
  5. Proposições categóricas. (2017) britannica.com
  6. Proposições categóricas. (2017) newworldencyclopedia.org

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies