Sobre o que é a Divina Comédia?

A Divina Comédia é sobre a jornada de Dante ao inferno, purgatório e paraíso, para expiar seus pecados e encontrar o sentido de sua vida, pela mão da intervenção divina.

É uma obra escrita pelo poeta italiano Dante Alighieri no início do século XIV. Inicialmente, era chamado apenas de “Comédia”, pois tinha um final feliz, diferentemente das tragédias.

Sobre o que é a Divina Comédia? 1

Posteriormente, o escritor italiano Giovanni Bocaccio acrescentou o adjetivo “Divino”, e foi assim que o trabalho foi divulgado mundialmente.

Partes da Divina Comédia

Rica em simbolismos e expressões medievais clássicos, a Divina Comédia é uma obra emoldurada na esfera religiosa.

A composição e a correção desse poema levaram mais de treze anos e são reconhecidas como um livro de transição entre o pensamento medieval e o renascimento.

O personagem principal da obra inicia o poema desorientado pelo contexto pessoal que o preocupa. Esse estado emocional é representado como uma selva escura, e é aí que o passeio começa.

Sobre o que é a Divina Comédia? 2

Dante encontra o poeta romano Virgílio, cujo trabalho foi amplamente admirado por Dante. Virgílio servirá de guia durante a jornada de purificação do protagonista, para ajudar a esclarecer suas idéias.

Assim, o trabalho está dividido em três seções importantes, que são detalhadas abaixo:

Inferno

Esse setor é composto por nove círculos, que retêm os pecadores de acordo com a gravidade de suas falhas.

Em cada círculo, há um guardião e o castigo é proporcional à natureza do pecado.

A punição é repetida como um ciclo infinito. O primeiro círculo corresponde ao limbo, e há almas perdidas que morreram rapidamente, antes de receber o batismo.

Os próximos quatro círculos do inferno punem os pecadores por incontinência; isto é, aqueles que incorrem nos pecados da luxúria, gula, ganância e raiva.

Relacionado:  8 provérbios com analogia (curta e popular)

Finalmente, os últimos quatro círculos punem o mal puro: hereges, violentos (contra os outros, contra si mesmos e contra Deus), fraudulentos e traidores.

No nono círculo, Dante olha diretamente para Lúcifer. Depois dessa visão, Virgílio aponta para uma montanha que se projeta do mar e a direciona para ela, ou seja, para o purgatório.

Purgatório

Esta seção consiste em duas partes: o pré-purgatório e o purgatório.

No pré-purgatório, existem aquelas almas que precisam esperar um pouco para ter a oportunidade de expiar seus pecados.

Há os príncipes excomungados, preguiçosos, irresponsáveis ​​e aqueles que morreram violentamente, sem se arrepender de suas falhas.

Depois de superar essa fase, Dante entra no purgatório, dividido em sete círculos, relacionados aos pecados capitais: orgulho, inveja, raiva, preguiça, ganância, gula e luxúria.

Paraíso

Nesta fase, há um alívio no caminho da turnê, e Virgílio dá a honra a Beatriz, uma mulher bonita e brilhante que terá a tarefa de dirigir o caminho de Dante pelo paraíso.

O paraíso é representado como um sistema solar, constituído por 9 planetas que giram em torno de um décimo corpo celestial onde Deus está, sob a representação da Santíssima Trindade.

Referências

  1. Dante Alighieri (sf). Recuperado de: biografiasyvidas.com
  2. A Divina Comédia (sd). Universidade de Valência, Espanha Recuperado de: uv.es
  3. Parra, R. (2016). A comédia divina, de Dante Alighieri, resenha de um clássico literário. Recuperado de: aboutespanol.com
  4. Resumo da Divina Comédia (2016). Bogotá Colômbia. Recuperado de: educacion.elpensante.com
  5. Wikipedia, A Enciclopédia Livre (2017). Divina Comédia Recuperado de: en.wikipedia.org

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies