10 Características da Pesquisa Científica

Entre as características da pesquisa científica, destaca- se a natureza sistemática, a possibilidade de verificar seus resultados e objetividade em seus procedimentos. É uma prática que busca promover o desenvolvimento do conhecimento através da resolução de um problema.

Uma investigação deve ser válida e verificável para ser considerada científica. Para isso, é essencial que o estudo seja estruturado de maneira metódica.

10 Características da Pesquisa Científica 1

Para isso, não deve ser desenvolvido com muita clareza, especificando quais são os processos necessários para verificar a hipótese em questão e quais serão as formas pelas quais a referida hipótese será verificada e o problema proposto será resolvido.

Dados objetivos são a principal fonte de informação na pesquisa científica. A coleta e análise desses dados devem ser feitas por meio de mecanismos lógicos e confiáveis ​​que permitam que o resultado obtido seja confiável e válido em todas as áreas.

A pesquisa científica é basicamente sobre a busca de conhecimento de maneira ordenada, estruturada e anexada a certas regras. Este tipo de estudo possui várias características que o definem.

As 10 características mais destacadas da pesquisa científica

1- Sistemático

A sistematização de uma investigação científica está ligada à necessidade de ser rigorosa nos procedimentos.

Não é uma observação aleatória, mas é o resultado de um plano bem estruturado, com objetivos concretos.

Os processos devem ser padronizados, as ações sempre devem ser buscadas da mesma maneira, para que o resultado possa ser confiável como resultado de sempre seguir as mesmas diretrizes.

O plano sistemático que deve orientar uma investigação científica deve considerar todos os aspectos e momentos de tal pesquisa: desde os objetos de estudo e as variáveis ​​a serem levadas em consideração até o ritmo do trabalho que deve ser seguido para se chegar a conclusões no tempo esperado

2- Controlado

Uma investigação científica deve evitar o acaso, e o processo deve ser apoiado por mecanismos de controle que permitam obter resultados verdadeiros.

O acaso não tem lugar na pesquisa científica: todas as ações e observações são controladas de acordo com os critérios do pesquisador e com o objeto sob investigação, através de métodos e regras muito bem definidos.

3- Empírico

Os resultados de uma investigação científica devem enfrentar os aspectos da realidade relacionados ao assunto sob investigação. Os aspectos que caracterizam uma investigação específica devem ser observáveis ​​no campo real.

Uma investigação científica refere-se a questões que podem ser medidas e identificadas como fatos.

Trata-se de experimentar evidências . Dessa forma, é possível testar a hipótese da pesquisa e, assim, poder afirmar, negar ou complementar, conforme o caso.

4- Racional

A ciência em geral é caracterizada por ser racional e lógica. Em uma investigação científica, deve-se destacar a racionalidade da subjetividade.

Sua característica empírica obriga necessariamente a confiar em fatos reais e verificáveis, e exige do pesquisador uma atitude crítica e uma desapropriação de suas concepções pessoais ou julgamentos de valor.

Alguns cientistas e filósofos sustentam que é precisamente a natureza racional e crítica de uma investigação que gera progresso no campo intelectual e um importante desenvolvimento do conhecimento.

5- Reprodutível

Os achados obtidos através de uma investigação científica devem poder ser reproduzidos nas mesmas condições estabelecidas no estudo.

Dada a característica sistematizada da pesquisa científica, ela deve ser verificável. O controle das variáveis ​​que fizeram parte do processo possibilita a reprodução dos resultados alcançados.

6- Considere os problemas do dia a dia

Em uma investigação científica, as hipóteses constituem o núcleo do estudo e devem ser geradas a partir de problemas e situações da vida cotidiana, que afetam as pessoas regularmente.

Espera-se que a pesquisa científica resolva um problema que, idealmente, afeta vários grupos de pessoas.

Ao observar criticamente esse problema e transformá-lo em objeto de estudo, é possível encontrar uma resposta que, espera-se, possa melhorar a qualidade de vida de muitas pessoas em diferentes campos.

7- Objetivo

Assim como a racionalidade e o caráter crítico devem ser destacados em uma investigação científica, ela também deve ser objetiva.

O objetivo do pesquisador não é justificar suas próprias posições, mas expor os fatos da maneira mais pura possível.

A explicação gerada a partir de uma investigação científica deve ser legítima para pessoas com diferentes inclinações de pensamento. Os resultados de uma investigação científica devem ser universais.

8- Provisório

A ciência está em constante expansão. Uma investigação científica é considerada provisória porque deve estar aberta a novos estudos que reafirmam, refutam ou complementam os achados obtidos na referida pesquisa.

O debate é uma parte fundamental do campo científico. Portanto, uma investigação científica deve poder ser questionada e, caso existam investigações subseqüentes que provam hipóteses contrárias, ela deve ser capaz de retificá-la.

9- Original

Não faz sentido concentrar a pesquisa científica em fatos comprovados. Uma investigação científica deve lidar com aspectos novos ou pouco estudados, para que o resultado do estudo implique uma verdadeira contribuição para a ciência e a humanidade.

No caso de se basear em uma investigação existente, o pesquisador deve se concentrar em uma área diferente do problema, procurar resultados alternativos aos apresentados primeiro ou refutar a hipótese da investigação por ser considerada incorreta.

De qualquer forma, é essencial que a pesquisa científica forneça algo novo e útil para as pessoas.

10- Encomenda

A pesquisa científica precisa de um planejamento rigoroso para que possa produzir resultados reais. Esse planejamento deve ter uma ordem específica, que responda aos interesses do estudo.

Em uma investigação científica, é necessário que os processos sejam projetados e ordenados de forma que objetivos secundários sejam alcançados que, em última análise, possam ajudar a verificar os principais objetivos estabelecidos pelo pesquisador.

Por sua vez, todo o processo exploratório de uma investigação científica deve se basear em uma estrutura ordenada que permita o desenvolvimento de um estudo verdadeiro, empírico e verificável.

Referências

  1. Camacho, H. e Fontaines, T. “Características de uma” pesquisa racional “: teorias de Lakatos e Popper” na Rede de Revistas Científicas da América Latina e Caribe, Espanha e Portugal. Recuperado em 2 de agosto de 2017 da Rede de Revistas Científicas da América Latina e Caribe, Espanha e Portugal: redalyc.org.
  2. Fernández, L. “Como é realizada uma investigação?” (Junho de 2005) na Universidade de Barcelona. Recuperado em 2 de agosto de 2017 da Universidade de Barcelona: ub.edu.
  3. “Pesquisa empírica” ​​em Explorável. Recuperado em 2 de agosto de 2017 em Explorable: explorable.com.
  4. Garcés, H. “Pesquisa científica” (2000) na Universidad del Valle. Recuperado em 2 de agosto de 2017 de Universidad del Valle: museoarqueologico.univalle.edu.co.
  5. Sáenz, D. e Tinoco, Z. “Introdução à pesquisa científica” (1 de junho de 1999) na Universidade da Costa Rica. Retirado em 2 de agosto de 2017 da Universidade da Costa Rica: emedic.ucr.ac.cr.
  6. “Método científico” na Britannica. Recuperado em 2 de agosto de 2017 de Britannica: britannica.com.
  7. Flom, P. “Cinco características do método científico” (24 de abril de 2017) em Sciencing. Recuperado em 2 de agosto de 2017 de Sciencing: sciencing.com.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies