10 remédios caseiros para cistite (natural)

Os remédios caseiros para cistititis são baseados em hábitos que fortalecem o sistema imunológico, hábitos saudáveis, higiene e conservação da flora bacteriana normal do corpo.

Essa inflamação irritante geralmente está relacionada a infecções urinárias. Se eles ocorrem na bexiga, isso é chamado de cistite; se eles ocorrem no nível da uretra, uretrite.As infecções urinárias são as infecções mais comuns que afetam o ser humano ao longo de sua vida e são 14 vezes mais frequentes em mulheres do que em homens.

10 remédios caseiros para cistite (natural) 1

As mulheres têm maior tendência a infecções do trato urinário. O ducto urinário que transporta a urina da bexiga para o exterior é mais curto do que nos homens. Além disso, roupas íntimas sintéticas, vida sexual ativa, alguns métodos contraceptivos, infecções urinárias mal tratadas, atendimento a piscinas ou praias contaminadas, são fatores que predispõem ainda mais a apresentar esse desconforto.

Os sintomas que ocorrem são urina turva e fedorenta, febre, dor e queimação ao urinar, aumento do desejo e frequência da micção. Uma infecção que não é tratada adequadamente apresenta muitos riscos, pois pode causar danos nos rins.

É por isso que essas condições não devem ser tomadas de ânimo leve. Visite um médico e tome nota das seguintes receitas para prevenir a cistite.

Remédios caseiros para tratar cistite

1- Mirtilos

Os Cranberries têm sido usados por centenas de anos como um remédio para doenças do trato urinário e ter obtido um monte de atenção por causa de seus benefícios de saúde.

Essa fama contra a prevenção de infecções do trato urinário deve-se ao fato de que alguns compostos dessa fruta, chamados proantocianidinas do tipo A, impedem a adesão de bactérias às paredes da bexiga ou do trato urinário.

Uma forma de consumo recomendada é natural ou em sucos. É bom lembrar que os mirtilos têm efeitos mais baixos que um antibiótico, portanto, não recomendamos a substituição do tratamento do seu médico.

2- Frutas cítricas

As frutas cítricas não apenas ajudam a combater o frio, mas também o bom funcionamento do sistema imunológico. Eles ajudam a combater uma série de infecções com as quais o corpo precisa combater. Eles também atuam em reações inflamatórias, ajudando a sintetizar compostos para controlá-los.

Entre as frutas mais destacadas, temos laranjas, tangerinas, toranjas, lima, limão. O consumo dessas frutas deve ser preferencialmente natural, no momento e sem expô-las à culinária, pois os nutrientes que possui são sensíveis ao calor.

3- Frutas e vegetais alaranjados

Frutas e legumes alaranjados devem a cor característica aos carotenos, que em nosso corpo são transformados em vitamina A. Esses compostos, desde os dias de sua descoberta, eram popularmente conhecidos como vitamina anti-infecciosa, devido à falta de dieta. Causou uma reação imunológica deficiente e um aumento na suscetibilidade, duração e gravidade das infecções.

Muitas infecções começam com a colonização de bactérias na pele ou mucosa do órgão afetado. A vitamina A fortalece as membranas mucosas e as mantém em um estado saudável para lidar com ataques microbianos. Isso acontece no nível das membranas mucosas do trato urinário e é benéfico para prevenir infecções.

Algumas idéias para incluir na dieta são: salada de cenoura , creme de abóbora, salada de frutas (mamão, manga e melão).

4- Rabanetes

O consumo de rabanetes tem sido usado para fins antimicrobianos pela sabedoria popular e, em seguida, seu efeito foi comprovado cientificamente. Rabanetes contêm compostos chamados defensinas; Como o nome diz, eles têm propriedades de defesa contra microorganismos, especificamente fungos.

Comer uma salada, picles ou extrato de rabanete permitirá que você aproveite seus benefícios.

5- Água

Beber bastante água ajuda a prevenir episódios de infecções urinárias. Recomenda-se 1/5 a 2 litros de água por dia. Os líquidos são bons aliados quando se trata de arrastar bactérias ligadas ao trato urinário.

Quando há um fluxo adequado de urina no trato urinário, há uma chance menor de as bactérias proliferarem e produzirem uma infecção.

Portanto, além de se manter hidratado, você também deve obedecer ao desejo de urinar e evitar suprimir essa necessidade. A frequência com que você deve ir ao banheiro é a cada 2 a 3 horas.

6- Alho

O alho é conhecido antibacteriano, antifúngico e as propriedades anti-virais que são atribuídas a um composto chamado alicina e outros compostos contendo enxofre.

O alho também possui efeitos antioxidantes, anti-inflamatórios e imunomoduladores que ajudam no tratamento da cistite.

Um estudo revelou que o alho tem um efeito positivo na atenuação de uma bactéria chamada Pseudomonas aeruginosa . Esse efeito foi comprovado pela administração na dieta de uma amostra de pacientes com infecção urinária, na qual se observou que agia impedindo o crescimento e a proliferação bacteriana.

7- Alimentos probióticos

Os probióticos referem-se a produtos com microorganismos que, quando administrados em quantidade adequada, trazem benefícios ao ser humano, melhorando o equilíbrio microbiano intestinal.

O trato urinário pode ser colonizado por bactérias provenientes do intestino ou da vagina. Portanto, alimentos probióticos (por exemplo, iogurte probiótico) que ajudam a repovoar a flora bacteriana normal do intestino, são positivos para a prevenção de infecções urinárias.

Acredita-se que os alimentos probióticos ajudem o intestino ou a vagina a resistir à invasão e adesão de bactérias causadoras de doenças. Além disso, para regular a flora intestinal, reduza a constipação nas doses apropriadas e melhore o sistema imunológico.

Um estudo holandês mostrou que os probióticos ajudam a melhorar a saúde vaginal e causam alívio dos sintomas da infecção do trato urinário em mulheres.

8- Salsa

A salsa é uma planta que tem sido utilizado como um aditivo no cozimento e como uma planta medicinal entre outras utilizações. Sua contribuição na prevenção de infecções urinárias deve-se ao fato de apresentar efeitos diuréticos e antiinflamatórios, propriedades essenciais no tratamento dessas doenças.

Substâncias como apigenina e flavonóides, presentes na composição química da salsa, são aquelas que demonstraram conferir esses efeitos positivos. No entanto, o consumo excessivo de mulheres grávidas é contraindicado devido ao seu conteúdo de outras substâncias que podem predispor ao aborto.

9- Cebola

O uso da cebola na gastronomia é variado. Pode ser consumido em sopas, saladas ou ensopados. O efeito de tempero da cebola nas refeições é amplamente reconhecido. Além disso, seus efeitos medicinais se espalharam na cultura popular.

A cebola pertence a um grupo de frutas e legumes, como maçãs, aipo e pimentão, que possuem uma substância chamada quercetina. A cebola é um dos alimentos que mais possui essa substância. Entre outras propriedades, destacam-se antioxidantes, anti-inflamatórios e imunorreguladores.

10- Fibra

Você não deve perder fontes de fibra na dieta. Também não é aconselhável passar um dia sem ingerir pelo menos 5 porções de frutas e legumes, que também possuem alto teor de água.

É aconselhável consumir alimentos ricos em fibras, pois ajudam a regular o trânsito intestinal. Evitar a constipação ajuda a expulsão de bactérias e germes perto da bexiga, que pode colonizar o trato urinário e levar à infecção.

É bom incluir saladas com uma variedade de vegetais, frutas e nozes naturais, nozes, legumes, grãos integrais; Isso garante uma dieta cheia de fibras.

Dicas úteis para evitar uma infecção do trato urinário

Prefira roupas íntimas de algodão

Atualmente, é muito comum o uso de roupas feitas de materiais sintéticos, que não permitem a transpiração adequada, mantendo a umidade nas áreas íntimas. No verão, também deve-se tomar cuidado com o uso prolongado de roupas de banho.

Higiene

Durante a higiene íntima, sempre lave e seque da frente para trás; É um bom hábito de limpeza e uma barreira contra infecções. A maioria das bactérias que causam infecções urinárias provém de fezes

Roupas

Evite roupas apertadas, pois podem causar aumento da temperatura e umidade da área íntima e, assim, favorecer o aparecimento de infecções.

Não tome estimulantes

Evite consumir estimulantes como álcool, cafeína e tabaco, além de bebidas carbonatadas.

Chuveiro

Um banho no chuveiro é mais aconselhável do que na banheira. Ao receber o fluxo de água que flui do chuveiro, as bactérias são transportadas com a pressão. No entanto, isso não acontece nas banheiras, onde mergulhamos na água e, sem os devidos cuidados, pode ser prejudicial.

Muito cuidado também pode ser um perigo. O uso de ducha não é aconselhável. A entrada de água pode empurrar bactérias para dentro. O ambiente vaginal interno possui um grau de acidez adequado para a autoproteção. Se esse meio é modificado, é desprotegido e pode levar a infecções.

As praias e piscinas que frequentamos devem ter garantias de saúde. Normalmente, no verão, os casos de infecções urinárias tendem a aumentar devido à contaminação desses locais.

Contracepção

Alguns métodos contraceptivos também geram uma maior predisposição para contrair infecções. O uso de diafragma e preservativos com espermicidas não é recomendado.

Algumas receitas para implementar a prevenção

-Bebida de mirtilo e banana (2 porções)

Ingredientes

– 1 unidade de banana

– ½ xícara de mirtilos

– 1 copo de leite

– 3 cubos de gelo

Preparação

Lave as frutas. Retire a casca da banana. Corte-os em pedaços e reserve-os ao lado dos mirtilos. No liquidificador, coloque o gelo com um pouco de leite e esmague-o com força total .

Em seguida, adicione a fruta e o leite restante até obter um shake suave.Escolha uma banana madura para que não seja necessário adicionar açúcar ao smoothie. Aproveite o momento e sinta a frescura que este smoothie lhe dará.

-Muesli com mirtilos no café da manhã (1 porção)

Ingredientes

– 3 colheres de sopa de aveia instantânea

– 15 gr de nozes picadas

– 50 gr de mirtilos

– 120 ml de iogurte

– 2 colheres de sopa de mel

Preparação

Misture os flocos de aveia, nozes secas picadas e mirtilos em uma tigela. Adicione o iogurte e polvilhe com mel. Espere alguns minutos e você terá um café da manhã saudável, nutritivo e protetor pronto.

Referências

  1. Anthony Mansour, Essa Hariri, Samar Shelh, Ralph Irani e Mohamad Mroueh. Tratamento alternativo eficiente e de baixo custo para infecções recorrentes do trato urinário e cistite intersticial em mulheres: um relatório de dois casos. Processo Rep Med. 2014.
  2. Andrea Occhipinti, Antonio Germano, Massimo E. Maffei. Prevenção da infecção do trato urinário com Oximacro®, um extrato de cranberry com alto conteúdo de proantocianidinas do tipo A: um estudo controlado pré-clínico com dupla ocultação. Urol Journal 2016.
  3. Juan R. de Xammar, Cristina Cristina Donnamaría. Estrutura Farmacológica, Biofísico-Química e Dinâmica da Vitamina C. Acta Farm. Buenos Aires 2005
  4. Munday JS, McKinnon H, Aberdein D, Collett MG, Parton K, Thompson KG. Cistite, pielonefrite e urolitíase em ratos acidentalmente alimentaram uma dieta deficiente em vitamina A. J Am Assoc Lab Anim Sci. 2009.
  5. Reyes-Munguía D. Zavala-Cuevas A. Alonso-Martínez. Salsa (Petroselinum Crispum): Compostos químicos e aplicações. Revista de Pesquisa Acadêmica. Universidade Autônoma de San Luis Potosí. 2012
  6. Vicariotto F. Eficácia de uma associação de extrato seco de cranberry, D-manose e os dois microorganismos Lactobacillus plantarum LP01 e Lactobacillus paracasei LPC09 em mulheres afetadas por cistite: um estudo piloto. J Clin Gastroenterol. 2014
  7. Micali S, Isgro G, Bianchi G, Miceli N, Calapai G, Navarra M. Cranberry e cistite recorrente: mais do que marketing? Crit Rev. De Alimentos Sci Nutr. 2014

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies