11 Exemplos de Enquadramento Teórico para Entender o Conceito

11 Exemplos de Enquadramento Teórico para Entender o Conceito

Os exemplos do arcabouço teórico  servem para esclarecer os conceitos mais relevantes sobre este pilar fundamental da pesquisa. O arcabouço teórico é responsável por compilar as diferentes teorias que darão origem às variáveis ​​obtidas em uma investigação.

Em outras palavras, o referencial teórico consiste em teorias e conceitos existentes que, juntamente com suas definições e referências a importantes publicações acadêmicas, têm relevância em um estudo específico.

Para prepará-lo, muitas leituras do curso e estudos de pesquisa relevantes devem ser revisados ​​e, assim, as teorias e modelos relevantes para o problema de pesquisa que está sendo realizado podem ser analisados.

A seleção de uma teoria deve depender da adequação, facilidade de aplicação e poder de explicação. Um referencial teórico fortalece o estudo de diferentes maneiras:

  • Permite ao leitor avaliar as afirmações teóricas.
  • Conecte o pesquisador ao conhecimento existente.
  • Obriga o pesquisador a enfrentar as questões de por que e como.
  • Ajuda a identificar os limites das generalizações e as variáveis ​​que podem afetar o estudo.

Em virtude de sua natureza aplicável, uma boa teoria é de grande valor precisamente porque cumpre um objetivo primário: explica o significado, a natureza e os desafios associados a um fenômeno, para que esse conhecimento possa permitir ações mais informadas e eficazes.

Exemplos de referencial teórico

1- Estudo da satisfação do cliente

Thomassen (2003, p.69) define a satisfação do cliente da seguinte maneira: “a percepção do cliente como resultado da comparação, consciente ou inconsciente, de suas experiências com as expectativas”.

Kotler e Keller (2003, p.60) baseiam-se nessa definição, afirmando que “a satisfação do cliente é determinada pelo grau em que alguém está feliz ou desapontado com o comportamento observado de um produto em relação às suas expectativas”.

O desempenho que fica aquém das expectativas leva a um cliente insatisfeito, enquanto o desempenho que atende às expectativas produz clientes satisfeitos.

Expectativas excedidas levam a “um cliente muito satisfeito ou até agradavelmente surpreso” (Kotler & Keller, 2003, p.68)

A definição de Zeithaml & Bitner (2003, p.78) é um pouco diferente da definição de Thomassen:

“Satisfação é o ponto culminante da resposta de um cliente. É o julgamento de que um recurso de produto ou serviço, ou o produto de um serviço como tal, fornece um nível agradável de conclusão do consumo. ”

Dessa forma, a ênfase da Zeithaml & Bitner é obter um nível de satisfação em relação a uma aquisição.

A definição de Thomassen será usada no estudo a seguir, dada a importância da percepção. Isso combina bem com as ofertas da empresa X, que se enquadram na categoria de luxo.

Embora Zeithaml e Bitner (como Thomassen) digam que a satisfação do cliente é uma reação à experiência adquirida e focada em uma satisfação específica, não há distinção entre comparações conscientes e inconscientes em sua definição.

A empresa X garante em sua declaração de princípios (ver capítulo 1) que deseja vender não apenas um produto, mas também um sentimento; Como resultado, uma comparação inconsciente terá um papel importante. Dessa forma, a definição de Thomassen será mais relevante para o estudo atual.

2- Pesquisa em estudos de gênero

Os estudos de gênero examinam como as noções de estruturas de gênero estruturam nossas realidades.

Relacionado:  As 5 Danças Típicas Mais Relevantes de Loreto

Os estudos de gênero foram influenciados pelo pós-modernismo, argumentando que o gênero não é uma categoria fixa, mas uma construção social.

Os historiadores usaram essas teorias para examinar como a construção de gênero funcionou no passado e para quais fins.

A historiadora feminista Joan Scott, por exemplo, examina como o discurso de gênero serviu historicamente para construir e legitimar hierarquias de gênero.

3- Tese sobre o federalismo canadense e o sangrento sistema de governo

O sistema de governo canadense é federal; Isso significa que existem dois níveis distintos de governo representando as arenas nacional e provincial.

No caso do Canadá, governos federais e provinciais foram designados com responsabilidades específicas na Lei da Constituição de 1982 (originalmente, Lei Norte-Americana Britânica, 1867).

Uma conseqüência do federalismo é que os dois níveis de governo compartilham o mesmo conjunto de eleitores (isso significa que os mesmos cidadãos que escolhem o governo federal também escolhem o provincial).

Isso é muito mais importante em uma província como Ontário, que tem os mesmos tubos que o governo federal.

Por sua vez, isso significa que “os cidadãos devem ser membros e fiéis à comunidade nacional representada no governo nacional e às comunidades provinciais representadas em seus governos provinciais” (The Dynamics of Canadian Federalism, Robinson e Simeon, 1999, p.240).

Este tem sido um problema histórico. Os delegados das conferências marítimas e os do Quebec estavam preocupados com o fato de um sistema do governo federal tornar as províncias “apenas grandes corporações municipais” (Discussão pelos pais da confederação em Documentos Históricos Não Publicados, 1895, p. 84) .

De certa forma, essa afirmação acabou sendo verdadeira, pois as legislaturas provinciais se tornaram responsáveis ​​por “questões locais” (Centralização e Descentralização no Federalismo Canadense, Stevenson, 1989, p.54.58).

4- Estudo relacionado à antropologia

A antropologia cultural é o estudo das culturas humanas e busca entender como e por que elas funcionam como funcionam.

O antropólogo Victor Turner examina o papel dos ritos de passagem, bem como seu significado e função cultural.

Os historiadores usaram seu trabalho para examinar eventos passados ​​e seu significado para aqueles que participaram deles.

5- Trabalho sobre nacionalismo

Os acadêmicos do nacionalismo estudam como e por que as pessoas se identificam como parte de uma nação, bem como o impacto que a ascensão do nacionalismo teve nos últimos dois séculos.

Por exemplo, Benedict Anderson se referia às nações como “comunidades imaginárias”, uma vez que uma nação é uma comunidade na qual a grande maioria das pessoas nunca se encontra cara a cara.

Ou eles se conhecerão, mas, no entanto, compartilham um senso de identidade compartilhado com base na nacionalidade.

Muitos historiadores usaram a teoria de Anderson para analisar historicamente nações e nacionalismo.

No entanto, outros desafiaram a teoria de Anderson de como as nações são criadas examinando a ascensão do nacionalismo em uma variedade de contextos históricos diferentes.

6- Estudo sobre drogas

O termo “droga” é definido pela enciclopédia Mundopedia (2012) como “uma substância que, entre seus vários efeitos, produz uma sensação de tranquilidade, excitação ou induz um estado de alucinação (ver coisas que realmente não existem).

Relacionado:  Filippo Brunelleschi: biografia, contribuições e obras

Alguns medicamentos são utilizados para fins médicos, como a morfina, necessários para o alívio de dores muito graves.

No entanto, o nome drogas é dado às substâncias que, como cocaína ou heroína, produzem uma sensação de prazer e podem danificar o corpo. ”

A Enciclopédia Médica (2016) define o conceito de drogas da seguinte forma:

Qualquer substância de origem natural que, direta ou indiretamente, possa ser usada para fabricar medicamentos. A substância responsável pelo efeito farmacológico de um medicamento é chamada de ingrediente ativo.

Um medicamento pode ser de origem vegetal, animal ou sintética. Pode ser uma parte ou órgão de um ser vivo ou um produto obtido a partir do processamento das referidas partes.

É uma substância com uma composição química ou uma série de substâncias químicas que fornecem uma ação farmacológica útil.

De acordo com a Encyclopedia of Youth (2015), a toxicodependência, por sua vez, é descrita como a dependência que pode ser gerada no ser vivo de uma substância química que altera a maneira pela qual o sistema nervoso central e o cérebro operam.

O doutor Jaime De las Heras aponta em seu livro Study of Youth  (2005) que a personalidade dos indivíduos afeta a propensão que alguém pode ter para consumir uma droga.

As pessoas mais tímidas, apáticas e curiosas sobre novas sensações, são as que mais usam drogas.

7- Pesquisa de mercado

A Sociedade de Marketing da América define o conceito de pesquisa de mercado como a função que vincula o público, consumidores e clientes ao pesquisador, por meio de dados identificáveis ​​e a definição de problemas e oportunidades de marketing.

Esse tipo de pesquisa concede certas tarefas ao pesquisador, que podem ser avaliadas posteriormente em indicadores de desempenho.

Por outro lado, é entendido como um processo de expansão do conhecimento de marketing. Em outras palavras, a pesquisa de mercado é definida da seguinte forma:

“A pesquisa de mercado é a abordagem objetiva e sistemática usada para coletar informações e tomar decisões da gerência de marketing”.

Para Santillana (2005), a pesquisa de mercado é uma ferramenta que facilita a satisfação das necessidades e a descoberta de novas aplicações de produtos, uma vez que são identificadas certas oportunidades que permitem transformar modos de vida e necessidades diárias.

8- Investigação científica

Segundo o Conselho Nacional de Pesquisa (2000), a investigação é definida como uma atividade que compreende múltiplas facetas e envolve os processos de observação, fazendo perguntas, examinando textos e outras fontes de informação, a fim de poder separar o que já foi Você sabe o que deseja investigar.

É um processo desenvolvido com base nas evidências obtidas em experimentos e no uso de ferramentas que permitem a análise e interpretação dos dados, a proposição de respostas, a explicação de teorias e a previsão de eventos.

Para o Ministério da Educação (2017), o processo de investigação deve ser realizado utilizando o método científico .

Qualquer pessoa que participe desse processo deve fazer perguntas, elaborar estratégias, gerar e registrar dados, analisar as informações obtidas e avaliar e comunicar seu processo.

9- Negócios de biomecânica na Cidade do México

A biomecânica é um setor muito importante na área da saúde, mas praticamente desconhecido para a maioria da população. A principal razão é, sem dúvida, a grande desinformação que existe na sociedade por várias razões.

Relacionado:  As 15 questões sociais atuais mais graves do México

Alguns são a complexidade técnica e teórica, o número limitado de profissionais treinados, o fato de ser uma empresa relativamente jovem ou os interesses econômicos derivados de ser uma empresa privada. Além disso, como costuma ser o caso, a baixa cobertura da mídia contribui ainda mais para a ignorância nesse campo.

Por esse motivo, respondendo ao porquê em uma cidade como a Cidade do México nos anos 80, quase não havia dois centros biomecânicos e atualmente existem mais de cem pontos de atendimento, não é uma pergunta fácil.

10- Big Data na Liga Nacional de Futebol

De acordo com a compilação da Federação da Liga Nacional de Futebol, 50% dos clubes que compõem o campeonato já usam o Big Data como a principal ferramenta para determinar qual jogador melhor se encaixa no seu elenco.

Ou seja, a figura principal quando se trata de contratar um jogador de futebol é essa ferramenta de dados, que avalia com suas extensas métricas o perfil ideal que cada equipe exige.

Nas palavras do presidente do Vita Club, atual campeão da Liga, “80% das adições que fizemos na campanha anterior foram devidas às recomendações métricas do nosso sistema de Big Data”.

O uso dessa ferramenta é uma novidade no organograma de qualquer empresa ou clube que se adapte ao futebol moderno. O departamento de escotismo clássico deve moldar sua maneira de trabalhar para aproveitar as novas oportunidades oferecidas pelo Big Data.

11- Sobre o consumo de sucos de frutas

Frutas e legumes são a base de uma alimentação saudável na pirâmide alimentar. Os especialistas em nutrição chegaram a esse acordo, que considera suas propriedades vitamínicas, antioxidantes e minerais essenciais para o bem-estar do ser humano. 

O que não liga tanto a ciência alimentar é o seu método de consumo, que pode ser sólido (pegar um pedaço) ou líquido (suco). Esse segundo método é o que causa mais controvérsia, como dizem alguns especialistas:

“O smoothie de uma fruta nunca fornecerá o mesmo nível de propriedades como se nós a pegássemos solidamente. Nessa transformação, os nutrientes são perdidos, então a ingestão é vazia e a única coisa que contribui é saciar de maneira prejudicial ”. Dr. Fernando Gamboa (2018).

No entanto, a contracorrente argumenta que “dentro de uma dieta saudável, o suco natural continua a manter quase todas as suas propriedades, nunca substituindo a peça inteira e não é recomendado se mais de duas frutas diferentes forem usadas para fazer o suco”. . 

Essa dicotomia gera desconforto no consumidor final, que, segundo pesquisa realizada em 2019 pelo Instituto Nacional de Saúde, 78% das pessoas não sabem quais são as propriedades do suco natural.

Referências

  1. Enquadramentos teóricos. Recuperado de trentu.ca.
  2. Modelo de referencial teórico de uma dissertação (2013). Recuperado de scribbr.com.
  3. Organizando seu trabalho de pesquisa em ciências sociais: referencial teórico. Recuperado de libguides.usc.edu.
  4. O referencial teórico de uma dissertação: o que e como? (2015). Recuperado de scribbr.com.
  5. Colaboração, competição e coerção: federalismo canadense e governança do sistema sanguíneo (2004). Recuperado de collectionscanada.gc.ca.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies