14 Autores famosos de fábulas e suas obras

As fábulas são histórias curtas que utilizam animais, plantas e objetos como personagens para transmitir ensinamentos morais e valores. Ao longo da história, diversos autores se destacaram na criação de fábulas que encantaram gerações e continuam a ser lidas e apreciadas até hoje. Neste artigo, iremos apresentar 14 autores famosos de fábulas e suas obras mais conhecidas, que contribuíram para enriquecer a literatura mundial com suas narrativas simples, porém repletas de sabedoria.

Conheça os autores mais famosos das fábulas e suas obras clássicas.

As fábulas são pequenas histórias que transmitem ensinamentos morais de forma simples e direta. Ao longo da história, muitos autores se destacaram nesse gênero literário, criando obras que permanecem populares até os dias de hoje. Conheça alguns dos autores mais famosos de fábulas e suas obras clássicas:

Esopo: Autor da famosa coletânea de fábulas denominada “Fábulas de Esopo”, que inclui histórias como “A lebre e a tartaruga” e “O lobo em pele de cordeiro”.

La Fontaine: Jean de La Fontaine é conhecido por suas “Fábulas de La Fontaine”, que incluem clássicos como “A cigarra e a formiga” e “O leão e o rato”.

Samuel Johnson: Autor de “Fábulas de Samuel Johnson”, que apresenta histórias como “O corvo e o jarro” e “O lobo e o cordeiro”.

Hans Christian Andersen: Criador de fábulas como “O patinho feio” e “A roupa nova do imperador”, presentes em suas coletâneas de contos.

Ivan Krylov: Autor russo conhecido por suas fábulas, como “O lobo na pele de cordeiro” e “O elefante e o pugilista”.

Phaedrus: Escritor latino cujas fábulas, como “A raposa e as uvas” e “O lobo e o cordeiro”, são populares até hoje.

Leo Tolstoy: Além de romances famosos, Tolstoy também escreveu fábulas como “O leão e o coelho” e “O cavalo e o lobo”.

George Orwell: Autor de “A revolução dos bichos”, uma fábula que critica o totalitarismo por meio da história dos animais de uma fazenda.

Aesop: Autor clássico grego atribuído a diversas fábulas, como “A raposa e o corvo” e “O leão e o rato”.

La Fontaine: Jean de La Fontaine é conhecido por suas “Fábulas de La Fontaine”, que incluem clássicos como “A cigarra e a formiga” e “O leão e o rato”.

Félix Maria Samaniego: Autor espanhol de fábulas, como “O leão e o rato” e “O lobo e o cordeiro”.

Afanasiev: Coletou fábulas tradicionais russas em suas obras, como “O lobo e o cordeiro” e “A lebre e o ouriço”.

Esopo: Autor da famosa coletânea de fábulas denominada “Fábulas de Esopo”, que inclui histórias como “A lebre e a tartaruga” e “O lobo em pele de cordeiro”.

Esses autores e suas obras continuam a encantar leitores de todas as idades, transmitindo lições atemporais por meio de narrativas simples e cativantes.

Os Fabulistas Mais Reconhecidos na Literatura Mundial: Quem São Eles?

As fábulas são narrativas curtas que possuem uma moral ou lição de vida. Ao longo da história da literatura mundial, diversos autores se destacaram como fabulistas, criando histórias que continuam a encantar leitores de todas as idades. Conheça a seguir 14 dos fabulistas mais reconhecidos e suas obras mais famosas.

1. Esopo

Esopo é considerado um dos mais antigos fabulistas da história. Suas fábulas, como “A Lebre e a Tartaruga” e “O Leão e o Rato”, são conhecidas em todo o mundo e continuam a ser recontadas até hoje.

2. Jean de La Fontaine

La Fontaine foi um escritor francês conhecido por suas fábulas clássicas. Suas histórias, como “O Corvo e a Raposa” e “O Lobo e o Cordeiro”, são consideradas verdadeiras obras-primas da literatura.

3. Irmãos Grimm

Os irmãos Grimm, Jacob e Wilhelm, são famosos por seus contos de fadas, mas também escreveram algumas fábulas populares, como “O Lobo e os Sete Cabritinhos” e “O Coelho e o Ouriço”.

4. Fedro

Fedro foi um fabulista romano cujas obras influenciaram muitos escritores posteriores. Suas fábulas, como “A Cigarra e a Formiga” e “O Lobo e o Cordeiro”, abordam temas universais.

Relacionado:  Conectores de contraste: recursos, usos e exemplos

5. Hans Christian Andersen

Andersen é conhecido principalmente por seus contos de fadas, mas também escreveu algumas fábulas encantadoras, como “O Patinho Feio” e “A Princesa e a Ervilha”.

6. La Fontaine

La Fontaine foi um escritor francês conhecido por suas fábulas clássicas. Suas histórias, como “O Corvo e a Raposa” e “O Lobo e o Cordeiro”, são consideradas verdadeiras obras-primas da literatura.

7. Esopo

Esopo é considerado um dos mais antigos fabulistas da história. Suas fábulas, como “A Lebre e a Tartaruga” e “O Leão e o Rato”, são conhecidas em todo o mundo e continuam a ser recontadas até hoje.

8. Fedro

Fedro foi um fabulista romano cujas obras influenciaram muitos escritores posteriores. Suas fábulas, como “A Cigarra e a Formiga” e “O Lobo e o Cordeiro”, abordam temas universais.

9. Irmãos Grimm

Os irmãos Grimm, Jacob e Wilhelm, são famosos por seus contos de fadas, mas também escreveram algumas fábulas populares, como “O Lobo e os Sete Cabritinhos” e “O Coelho e o Ouriço”.

10. Hans Christian Andersen

Andersen é conhecido principalmente por seus contos de fadas, mas também escreveu algumas fábulas encantadoras, como “O Patinho Feio” e “A Princesa e a Ervilha”.

11. Esopo

Esopo é considerado um dos mais antigos fabulistas da história. Suas fábulas, como “A Lebre e a Tartaruga” e “O Leão e o Rato”, são conhecidas em todo o mundo e continuam a ser recontadas até hoje.

12. Jean de La Fontaine

La Fontaine foi um escritor francês conhecido por suas fábulas clássicas. Suas histórias, como “O Corvo e a Raposa” e “O Lobo e o Cordeiro”, são consideradas verdadeiras obras-primas da literatura.

13. Fedro

Fedro foi um fabulista romano cujas obras influenciaram muitos escritores posteriores. Suas fábulas, como “A Cigarra e a Formiga” e “O Lobo e o Cordeiro”, abordam temas universais.

14. Irmãos Grimm

Os irmãos Grimm, Jacob e Wilhelm, são famosos por seus contos de fadas, mas também escreveram algumas fábulas populares, como “O Lobo e os Sete Cabritinhos” e “O Coelho e o Ouriço”.

Estes são apenas alguns dos fabulistas mais reconhecidos na literatura mundial, cujas obras continuam a encantar e ensinar gerações de leitores sobre valores e virtudes importantes. Suas fábulas são verdadeiras joias da literatura, repletas de

Quais são as histórias de animais mais conhecidas e populares ao redor do mundo?

As fábulas são um gênero literário que conta histórias fictícias com animais como protagonistas, transmitindo ensinamentos morais de forma lúdica e acessível. Existem diversas fábulas famosas ao redor do mundo, criadas por autores renomados que se destacaram por suas narrativas envolventes e mensagens atemporais.

14 Autores Famosos de Fábulas e Suas Obras

Entre os autores mais conhecidos de fábulas, destacam-se Esopo e La Fontaine. Esopo, um escritor grego antigo, é considerado o pai das fábulas e suas histórias, como “A Lebre e a Tartaruga” e “O Lobo em Pele de Cordeiro”, são amplamente conhecidas. Já Jean de La Fontaine, um poeta francês do século XVII, é famoso por obras como “O Leão e o Rato” e “A Cigarra e a Formiga”.

Outros autores célebres de fábulas incluem Hans Christian Andersen, autor dinamarquês de “O Patinho Feio”, e Rudyard Kipling, escritor britânico conhecido por “O Livro da Selva”. As fábulas de Esopo e La Fontaine, assim como as de Andersen e Kipling, continuam a encantar leitores de todas as idades ao redor do mundo.

Além disso, autores contemporâneos como Aesop Rock e Neil Gaiman também têm contribuído para o universo das fábulas, trazendo novas perspectivas e abordagens criativas para as histórias de animais. Suas obras, como “A Raposa e as Uvas” de Aesop Rock e “Os Lobos Dentro das Paredes” de Neil Gaiman, conquistaram um público diversificado e demonstram a relevância contínua das fábulas na atualidade.

Os 14 autores mencionados acima são apenas alguns exemplos do vasto universo das fábulas, que continuam a inspirar e ensinar gerações de leitores ao redor do mundo.

Qual é a história moral de Esopo que ensina lições valiosas?

Esopo, um dos autores mais famosos de fábulas da história, deixou um legado de histórias curtas com lições valiosas que continuam sendo contadas e apreciadas até os dias de hoje. Uma das fábulas mais conhecidas de Esopo é “A Lebre e a Tartaruga”, que ensina a importância da persistência e da determinação.

Relacionado:  Gêneros jornalísticos: características, estrutura

A história conta sobre uma lebre convencida de sua rapidez e que desafia uma tartaruga para uma corrida. A tartaruga, apesar de ser lenta, aceita o desafio e começa a corrida. A lebre, confiante em sua velocidade, decide tirar uma soneca durante a corrida. Enquanto isso, a tartaruga continua a se mover lentamente, mas constantemente em direção à linha de chegada.

No final, a tartaruga vence a corrida, surpreendendo a lebre e ensinando-a uma lição importante: a persistência e a determinação são mais importantes do que a velocidade e a arrogância. Essa fábula de Esopo nos lembra que o esforço constante e a perseverança podem levar-nos ao sucesso, mesmo que pareçamos estar atrás no início.

Assim, a história moral de Esopo em “A Lebre e a Tartaruga” nos ensina a importância de não subestimar nossos oponentes, a valorizar a determinação e a persistência, e a não deixar a arrogância nos impedir de alcançar nossos objetivos. Essas lições atemporais continuam a inspirar e educar gerações de leitores ao redor do mundo, tornando as fábulas de Esopo uma parte essencial da literatura infantil e da cultura popular.

14 Autores famosos de fábulas e suas obras

14 Autores famosos de fábulas e suas obras

Alguns dos mais destacados autores de fábulas ao longo da história foram Esopo, Jean de la Fontaine ou Tomás de Iriarte. A fábula é uma pequena história fictícia, que pode ser representada em prosa ou verso, e é caracterizada por ter personagens caracterizados por animais ou objetos humanizados.

O principal objetivo da fábula é deixar uma mensagem moralizadora ou mensagem moralizadora no resultado da trama, de natureza didática e amplamente reflexiva.

Abaixo deixo uma lista de autores famosos que se destacaram no gênero da fábula. Você também pode estar interessado nessas fábulas com a moral deles .

Esopo

Fabulista da Grécia antiga, conhecido por criar um grande número de fábulas educacionais, geralmente estrelando animais.

Em suas histórias, geralmente é apresentado um dilema resolvido de acordo com os critérios dos personagens e, ao final da história, os resultados (positivos ou negativos) são apreciados, dependendo da decisão dos participantes.

A Esop é creditada com a autoria de fábulas de renome, como: a tartaruga e a lebre, a raposa e as cegonhas, o escorpião e o sapo, entre outros.

Gaius Julius Pedro

Escritor romano de fábulas, autor de 101 fábulas altamente moralizantes e educacionais.

Fedro era um escravo originário da Macedônia antiga e, de acordo com seu próprio testemunho, recorreu à invenção de fábulas para esconder a expressão das idéias dos escravos na frente de seus senhores, e assim evitar reações violentas da parte deles.

Jean de la Fontaine

Escritor francês de meados do século XVII. No início, ele serviu como inspetor florestal, mas aos 38 anos de idade, ele decidiu buscar literatura.

Suas principais obras incluem: o padre e os mortos, o moleiro, o corvo e a raposa.

Tomás de Iriarte

Escritor espanhol que viveu no final do século XVIII. Ele alcançou o pico literário com a publicação de suas fábulas literárias em 1782, onde se destacam publicações como as fábulas do burro de flauta, o cavalo e o esquilo, o macaco e os dois coelhos.

José Núñez de Cáceres

Político e escritor dominicano de renome nascido na República Dominicana no final do século XVIII.

Seu trabalho consiste em doze fábulas, entre as quais: o lobo e a raposa, o coelho e o zangão e a abelha. Ele assinou seus trabalhos com o pseudônimo de “The Fabulist Beginning”.

Os Irmãos Grimm

Jacob Grimm e Wilhelm Grimm eram dois irmãos alemães nascidos no final do século XVIII, famosos por sua coleção de 210 histórias, composta por contos de fadas, fábulas, farsas rústicas e alegorias religiosas.

Relacionado:  25 contos de ficção científica inventados (curta)

Suas histórias incluem: Cinderela, Branca de Neve e os Sete Anões, Hänsel e Gretel, Rapunzel, Bela Adormecida, entre outros.

Rafael pombo

Nasceu em Bogotá em meados do século XIX e trabalhou simultaneamente como diplomata e escritor.

Entre suas fábulas mais destacadas estão a história do girino ambulante, Dona Pánfaga, El Niño y la Mariposa e Pastorcita, todas publicadas em sua obra Pintadas Histórias e Contos Morais para Crianças Formais (1954).

Augusto Monterroso

Escritor hondurenho que morreu em 2003, amplamente conhecido por sua incursão em contos, além de escrever ensaios e romances.

Uma de suas obras mais famosas foi The Black Sheep and Other Fables (1969), onde é apreciado um estilo impecável de narração.

Jairo Aníbal Criança

Escritor, poeta e dramaturgo colombiano que morreu em 2010. Destacou-se principalmente no campo da literatura infantil e juvenil.

Ele tem mais de 40 obras em seu crédito e, ocasionalmente, assina seus textos com o pseudônimo de Amadeo Zoro.

David Sánchez Juliao

Escritor colombiano que morreu em 2011. Sua vida profissional se desenvolveu predominantemente como professor.

Posteriormente, dedicou-se à escrita e publicou romances, contos, fábulas, histórias para crianças e testemunhos escritos e gravados em sua própria voz. Seu trabalho mais destacado é “Mas eu ainda sou o rei”.

Rafael García Goyena

Nascido em Guayaquil, Equador, em 1766, ele atuou como advogado e também como escritor. Ele viveu um período turbulento quando se trata de política, então seu trabalho costumava ser uma crítica constante ao reinado espanhol.

De fato, sua forma mais vingativa foi através da fábula, onde, de uma maneira engenhosa, ele expressou seu desacordo com as Cortes e fez um pedido de revoltas.

Alguns dos mais conhecidos são os animais reunidos em Cortes , a aranha e o mosquito ou o pavão, a guarda e o papagaio .

Dámaso Antonio Larrañaga

Ele nasceu em Montevidéu (Uruguai) em 1771, sendo um escritor notável que também praticou como naturalista e sacerdote. Filho de espanhol e crioulo, ele foi capaz de estudar e treinar em letras, o que o ajudou a ser uma das penas mais brilhantes da época.

Uma época, precisamente, em que ele teve que viver as revoluções da independência, que marcaram seu estilo e temas a serem tratados em seus escritos.

Uma de suas principais obras foi a  American Fables , onde ele usou esse tipo de história para falar sobre os costumes e mudanças em seu país.

Juan Nepomuceno Troncoso

Homem versátil, Nepomuceno nasceu em Veracruz, México, em 1779, praticando como político, advogado, jornalista ou padre. Ele viveu o estágio da independência mexicana, que se refletiu em algumas obras que foram destruídas.

Ele também foi um notável escritor de fábulas, destacando acima de todas as duas obras:  Fábulas (1819) e Fábula Política: Os Animais em Cortes (1820).

José Joaquín Fernández de Lizardi

Escritor mexicano e também jornalista que viveu durante a fase de independência do México . Ele era conhecido como The Mexican Thinker , um apelido que ele obteve depois de fundar um jornal com o mesmo nome.

Embora seu trabalho mais notável seja o romance  El Periquillo Sarniento ele também foi um autor notável de fábulas como  La abeja y el zanganoLa Paloma, el Cuervo e CazadorEl Palácio de Naipes ou  El Coyote y su hijo .

Referências

  1. Benavides, D. (2011). Autores de fábulas. Bogotá Colômbia. Recuperado de davidfernando-david.blogspot.com.
  2. Biografias e Vidas (2017). Tomás de Iriarte. Madrid Espanha. Recuperado de biografiasyvidas.com
  3. O pensador (2016). Principais representantes da fábula. Bogotá Colômbia. Recuperado de educacion.elpensante.com
  4. Wikipedia, a Enciclopédia Livre (2017). Fábula. Madrid Espanha. Recuperado de es.wikipedia.org
  5. Wikipedia, a Enciclopédia Livre (2017). Gaius Julius Fedro. México DF, México. Recuperado de es.wikipedia.org
  6. Wikipedia, a Enciclopédia Livre (2017). Irmãos Grimm. Buenos Aires, Argentina. Recuperado de es.wikipedia.org.

Deixe um comentário