15 instrumentos musicais da Argentina (folclórica e nativa)

A música folclórica e nativa da Argentina é rica em tradição e diversidade, refletindo a mistura de influências culturais que moldaram a identidade musical do país. Neste contexto, existem diversos instrumentos musicais típicos que desempenham um papel fundamental na criação e execução da música argentina. Neste artigo, vamos explorar 15 instrumentos musicais tradicionais da Argentina, que representam a riqueza e a variedade da música folclórica e nativa do país.

Conheça os instrumentos tradicionais utilizados na música folclórica ao redor do mundo.

Na Argentina, a música folclórica e nativa é muito rica e diversificada, com uma variedade de instrumentos tradicionais que dão vida a esses gêneros musicais. Conheça agora 15 instrumentos musicais típicos do país:

Bombo: O bombo é um tambor grande, feito tradicionalmente com pele de animal tensionada em ambos os lados. É um dos instrumentos mais icônicos da música folclórica argentina.

Quena: A quena é uma flauta de origem andina, feita geralmente de bambu. É utilizada para tocar melodias nas músicas folclóricas argentinas.

Charango: O charango é um instrumento de cordas semelhante a um pequeno violão, muito popular na música folclórica da região dos Andes.

Acordeón: O acordeão é um instrumento de teclas muito utilizado na música folclórica argentina, especialmente em gêneros como o chamamé e a milonga.

Violín: O violino é um instrumento de cordas tradicional que também tem espaço na música folclórica argentina, acrescentando harmonias e melodias únicas.

Querandi: O querandi é um instrumento de sopro feito de chifre de boi, utilizado em algumas manifestações da música nativa argentina.

Bombo Legüero: O bombo legüero é uma versão menor do bombo, com um som mais agudo e característico, muito utilizado em ritmos folclóricos como a chacarera.

Guitarra Criolla: A guitarra criolla é uma versão da guitarra espanhola adaptada à música folclórica argentina, com um som característico e marcante.

Erke: O erke é um instrumento de sopro utilizado pelos povos originários da região andina, com um som potente e marcante.

Chajchas: As chajchas são instrumentos de percussão feitos com cascos de lhama ou alpaca, utilizados para marcar o ritmo na música folclórica argentina.

Bandoneón: O bandoneón é um instrumento de origem alemã muito utilizado no tango argentino, adicionando um som melancólico e nostálgico às composições.

Arpa: A harpa é um instrumento de cordas muito utilizado na música folclórica argentina, especialmente em regiões como o noroeste do país.

Sikus: Os sikus são flautas de origem andina, feitas tradicionalmente de cana ou bambu, utilizadas para tocar melodias nas músicas nativas argentinas.

Trompeta de Cabra: A trompeta de cabra é um instrumento de sopro feito a partir do chifre de cabra, utilizado em algumas manifestações da música folclórica argentina.

Esses são apenas alguns dos muitos instrumentos tradicionais que dão vida à música folclórica e nativa da Argentina, cada um contribuindo com sua sonoridade única e característica para a riqueza cultural do país.

Qual é a canção folclórica típica da Argentina?

Na Argentina, uma das canções folclóricas típicas mais conhecidas é “La Cumparsita”. Esta canção é um tango tradicional argentino que se tornou um ícone da música popular do país. Com suas letras apaixonadas e ritmo envolvente, “La Cumparsita” é frequentemente tocada em festas, bailes e eventos culturais em toda a Argentina.

15 instrumentos musicais da Argentina (folclórica e nativa)

A música folclórica argentina é rica em variedade de instrumentos musicais, que refletem a diversidade cultural do país. Alguns dos instrumentos mais populares incluem:

  • Guitarra: um dos instrumentos mais icônicos da música argentina, presente em quase todas as apresentações folclóricas.
  • Bombo: um tambor de origem indígena que dá ritmo às danças folclóricas.
  • Acordeón: também conhecido como “bandoneón”, é um instrumento de teclas semelhante a um acordeão, utilizado principalmente no tango.
  • Charango: um pequeno instrumento de cordas típico da região andina da Argentina.
  • Violín: um instrumento de cordas utilizado em várias manifestações musicais folclóricas.
Relacionado:  As 10 funções familiares mais importantes

Além desses instrumentos, a música nativa argentina também conta com instrumentos tradicionais como a quena, a sikus, o bombo legüero, o erke e o caja.

Com uma rica tradição musical que mistura influências europeias e indígenas, a Argentina possui uma variedade de instrumentos que contribuem para a diversidade e singularidade de sua música folclórica e nativa.

Destaque da música folclórica na Argentina: Quando foi que isso aconteceu?

A música folclórica na Argentina ganhou destaque a partir da década de 1960, com o surgimento de artistas como Mercedes Sosa, Atahualpa Yupanqui e Los Chalchaleros. Esse movimento trouxe uma valorização das tradições musicais do país, incorporando elementos da música indígena e dos ritmos regionais.

Essa valorização da música folclórica também trouxe à tona uma variedade de instrumentos tradicionais argentinos, que passaram a ser cada vez mais utilizados nas composições e apresentações musicais. Entre os mais populares estão a guitarra, o bandoneón, o charango, o bombo legüero e a quena.

Esses instrumentos, com suas sonoridades únicas e características marcantes, ajudaram a definir o som da música folclórica argentina e a torná-la reconhecida em todo o mundo. Além disso, a incorporação desses instrumentos nas apresentações ao vivo e nos estúdios de gravação contribuiu para enriquecer a experiência musical dos ouvintes e dos próprios músicos.

Portanto, o destaque da música folclórica na Argentina não se deu de forma isolada, mas sim como resultado do trabalho de diversos artistas e da valorização das tradições musicais do país. Esse movimento contribuiu para a preservação e difusão da cultura argentina através da música, tornando-a parte importante da identidade nacional.

Conheça os instrumentos musicais tradicionais utilizados em diferentes culturas ao redor do mundo.

Na Argentina, a música folclórica e nativa é muito rica em tradição e cultura. Existem diversos instrumentos musicais tradicionais que são utilizados para criar os ritmos e melodias característicos do país. Vamos conhecer 15 desses instrumentos:

1. Quena: Uma flauta de origem indígena, feita de bambu ou madeira.
2. Charango: Um instrumento de cordas semelhante a um pequeno violão, feito de casco de tatu ou madeira.
3. Sikus: Um conjunto de flautas de origem andina, feitas de cana ou bambu.
4. Bombo legüero: Um tambor tradicional feito de couro de animal esticado sobre um bastão de madeira.
5. Acordeón: Acordeão de botões usado na música folclórica.
6. Guitarra criolla: Uma guitarra de seis cordas usada em vários estilos musicais argentinos.
7. Violín: Violino utilizado em várias formações musicais folclóricas.
8. Bandoneón: Um instrumento de fole semelhante ao acordeão, utilizado no tango argentino.
9. Quijada de burro: Uma mandíbula de burro usada como instrumento de percussão.
10. Zampoña: Uma flauta de origem andina, feita de cana ou bambu.
11. Caja: Um tambor de origem africana utilizado em ritmos folclóricos argentinos.
12. Bombo con platillos: Um tambor com pratos metálicos acoplados, utilizado em várias formações musicais.
13. Bombo con cencerro: Um tambor com um pequeno sino acoplado, utilizado em ritmos tradicionais.
14. Chácaras: Instrumentos de percussão feitos de madeira, utilizados em danças folclóricas.
15. Voz: O instrumento mais importante da música folclórica, utilizado para transmitir as letras e emoções das canções.

Estes são apenas alguns dos instrumentos musicais tradicionais utilizados na Argentina para criar a rica e diversificada música folclórica e nativa do país.

15 instrumentos musicais da Argentina (folclórica e nativa)

Os instrumentos musicais nativos e tradicionais da Argentina são divididos em dois grupos: folclórico e etnográfico. Especialmente a música folclórica é mais influenciada por instrumentos nativos.

O folclore é o estilo mais difundido em todo o território nacional, com uma enorme variedade de subgêneros, dependendo de sua composição, mas também da região a que pertencem.

15 instrumentos musicais da Argentina (folclórica e nativa) 1

1- Tambor de água

Este instrumento de percussão típico da região do Chaco foi utilizado principalmente pelas tribos indígenas da região, como Toba, Pilaga, Wichi, Charota e Nivakle.

A água ou o tambor de cataquí tem um corpo oco, dentro do qual a água é derramada. Então a boca é fechada com um couro corzuela, que é golpeado com um graveto.

2- Pan flauta ou Siku

Este instrumento de sopro é composto por dois conjuntos de tubos: a arca, que possui sete tubos, e a raiva, com seis. É nativo da puna e da Quebrada de Humahuaca.

No início, eram necessárias duas pessoas para sua interpretação, uma para cada linha, mas com o passar do tempo, começou a ser usada por um único músico.

3- Charango

15 instrumentos musicais da Argentina (folclórica e nativa) 2

Este instrumento de cordas é semelhante a muitos outros nesta família. Com uma mesa de som e um grupo de cordas.

A mesa de som do charango foi originalmente feita com a casca de capivaras ou outros animais semelhantes, algo que acabou se tornando obsoleto.

Este instrumento possui cinco pares de cordas duplas e existem tamanhos diferentes. Sua origem está nas regiões próximas à Cordilheira dos Andes.

4- Bombo

É um dos instrumentos mais típicos da Argentina e um dos principais componentes de qualquer orquestra folclórica. É originalmente de Santiago del Estero.Seu nome é porque seu som pode ser ouvido a uma liga de distância, a quase cinco quilômetros de distância.

Este instrumento de percussão consiste em dois remendos ou membranas de pele de carneiro com cabelos presos a uma caixa ou cilindro de madeira, de preferência troncos escavados. Para sua interpretação, são utilizados dois gravetos.

5- Erkencho

Este instrumento de sopro, também da Puna e da Quebrada de Humahuaca, é conhecido como clarinete idiglótico pela sua língua.

O erkencho é composto por um tubo de cana e um chifre de boi, unidos. O som é produzido no primeiro artefato, enquanto no segundo é amplificado.

Essa família de instrumentos também destaca o Erke, que é semelhante, mas possui um tubo de cana mais longo.

6- Tarka

15 instrumentos musicais da Argentina (folclórica e nativa) 3

Este instrumento da família do vento, originário do norte da Argentina, possui um som sensível que o distingue.

A tarka é uma espécie de flauta composta por um corpo de madeira ortopédico vertical, feito em uma peça, com seis orifícios no setor intermediário.

7- violino Chiriguano

Este instrumento da família das cordas é semelhante ao seu par europeu, com a particularidade de que seu corpo possui formas díspares, de acordo com quem o faz. É originalmente do chaco salteño.

8- Kultrun, cultrún ou cultrum

Esse instrumento de percussão também é conhecido como timucheira mapuche e sua origem está na terra desse povo indígena: a Patagônia.

Relacionado:  James Ussher: biografia e contribuições

O kultrum é semelhante a um bumbo, possui um corpo de madeira em forma de tigela, cuja boca é coberta por uma membrana de couro, tensionada com laços de amarração.

Sua interpretação pode ser de duas formas: segurando-a na mão ou apoiada no chão, percussando-a sempre com uma baqueta.

9- Mbike ou Pilaga

Este instrumento específico de cordas friccionadas é originário do povo Toba, localizado principalmente em Chaco, na parte norte da República Argentina.

O mbike, novike ou pilaga é um dispositivo musical monocromático, composto por uma placa de som, feita de casca de abóbora ou capivara, e com uma única corda (iket), que é esfregada com um arco.

10- Quena

15 instrumentos musicais da Argentina (folclórica e nativa) 4

É outro dos instrumentos típicos da cena musical argentina nativa, cuja origem está nas províncias de Salta e Jujuy. Também da família do vento, o quena é composto por um corpo de cana ou madeira, com seis orifícios dianteiros e um traseiro.

11- Trutruka

A trombeta patagônica é outro dos instrumentos típicos do povo mapuche, usado principalmente em rituais e música folclórica.

Pertence à família dos ventos e é composto de duas partes: o corpo, feito com carne e que serve como ressonador, e o chifre, que é um tubo vegetal oco, coberto por uma tripa de ovelha ou cavalo.

12- Caixa

Originalmente do centro norte argentino, este instrumento de percussão é semelhante a qualquer bumbo, mas de tamanho menor.

A caixa é composta por um anel de madeira ou estanho completamente fechado, com dois remendos presos ao corpo principal pela força. É um instrumento leve.

A parte inferior, chamada “chirlera”, tem alguns Bourbons, que saltam no couro quando percussados, produzem um som particular.

13- Takuapu

15 instrumentos musicais da Argentina (folclórica e nativa) 5

Imagem recuperada do youtube.com.

Este instrumento de percussão, também conhecido como “ritmo”, é originário dos povos mesopotâmicos de Misiones e foi inicialmente executado apenas por mulheres.

O takuapu tem um pedaço de cana, que pode ter até dois metros de comprimento, oco e com a base fechada, que é atingida contra o chão e gera um som profundo.

14- Sachaguitarra

O nome deste instrumento, criado por Elpidio Herrera, músico de Santiago del Estero, significa “violão da montanha”.

Esse instrumento, semelhante a muitos da família de cordas, é composto de uma mesa de lavanderia (que o criador tirou de sua mãe), um mastro e cordas.

Com o tempo, a tábua de lavar foi substituída por uma pequena placa de som feita de abóbora, de modo que seu som é uma mistura de violão, violino, bandolim e charango.

15- Maxilar

A mandíbula é a mandíbula de qualquer animal vertebrado. Neste caso, é usado como um instrumento musical.Pode ser burro, cavalo ou carne. Depois de curado, o maxilar pode ser usado de diferentes maneiras.

A mandíbula pertence a instrumentos de percussão. A maneira mais comum de fazer o som é atingi-lo com a mão fechada. Desta forma, é alcançada a vibração da prótese. Outro tipo de interpretação é esfregar os dentes com um palito.

Referências

  1. Os instrumentos musicais nos países andinos , Xavier Bellenger, Boletim do Instituto Francês de Estudos Andinos. Lima, Peru, 1981.
  2. Kenas, Pincollos e Tarkas, Antonio González Bravo, Boletim Latino-Americano de Música, Montevidéu, 1937.
  3. Elpidio Herrera, inventor da sachaguitarra, Raíces del Folklore, 2009.

Deixe um comentário