4 Causas e Consequências das Revoluções Liberais

Algumas das causas e conseqüências das revoluções liberais eram essencialmente políticas, econômicas e sociais, como a revolução burguesa e a consciência de classe do proletariado.

As revoluções liberais ocorreram no final do século XVIII e no início do século XIX. A principal idéia do liberalismo é o desenvolvimento da liberdade individual, para alcançar a emancipação social.

4 Causas e Consequências das Revoluções Liberais 1

O foco deste movimento estava na Europa. No entanto, o surgimento dessas ideologias serviu de estímulo para incitar as revoltas pela independência que ocorreram na América Latina depois.

Objetivos das revoluções liberais

As revoluções liberais visavam perseguir os seguintes objetivos políticos:

– Igualdade legal de todos os cidadãos perante órgãos reguladores.

– Liberdade do direito de pensamento e expressão.

– Derrotar a monarquia através do exercício da soberania nacional.

– Divisão de poderes para evitar a concentração de poder em um único corpo político.

– Estado de direito garantido por uma Magna Carta, constituição ou lei fundamental.

Causas das revoluções liberais

Fatores Políticos

Nessa época, havia uma forte instabilidade política, dada a altura da burguesia como contrapartida à classe privilegiada que detinha o poder.

Consequentemente, surgiram novas doutrinas políticas, como o liberalismo e o nacionalismo.

No caso do pensamento liberal, ele defende a preponderância da razão e do conhecimento, de modo que todas as idéias devem ser respeitadas e levadas em consideração, independentemente de sua origem.

Paralelamente, o nacionalismo se originou. Essa doutrina defende o direito das nações de exercer poder sobre o território, dentro da estrutura de soberania e independência política.

Fatores socioeconômicos

A Revolução Industrial direcionou a sociedade para um processo de mudança no qual o movimento trabalhista tomou a iniciativa do ponto de vista social.

As crises alimentares foram evidenciadas por más colheitas que induziram um aumento na oferta de alimentos e, consequentemente, uma importante crise econômica que resultou em um surto social.

Relacionado:  As 5 refeições típicas dos destaques de Quintana Roo

Consequências das revoluções liberais

Sequelas políticas

As revoluções liberais incentivaram o surgimento de ideais democráticos que incentivariam a participação das massas, sem discriminação de qualquer tipo.

A classe trabalhadora ganhou força como partido político e os princípios foram definidos como igualdade social, soberania popular e prática de voto universal para eleger governantes por mandato popular.

O exposto no âmbito da independência e autonomia política dos territórios. Portanto, muitos países latino-americanos usaram essas revoltas para se inspirar e lutar por sua própria emancipação.

Seqüências socioeconômicas:

A burguesia se consolidou como o setor com maior poder econômico. No entanto, as diferenças de classe entre a pequena e a grande burguesia foram evidentes ao longo do século XIX.

Por sua vez, o proletariado e o campesinato foram considerados ativamente nas consultas políticas. Ambos os grupos procederam de maneira desordenada e moderada dentro da ordem social.

Referências

  1. Gonzales, A. (2011). Revoluções Liberais de 1848. Recuperado de: historiacultural.com
  2. As revoluções liberais de 1820, 1830 e 1848 (2014). Recuperado de: wikillerato.org
  3. As revoluções liberais do século XIX (sd). Santiago do Chile, Chile. Recuperado de: profesorenlinea.cl
  4. Lozano, J. (2004). Liberalismo político Recuperado de: gruposhistoria.com
  5. Wikipedia, A Enciclopédia Livre (2017). Revolução Liberal Recuperado de: en.wikipedia.org

Deixe um comentário