A luz faz você espirrar? Calma, há mais pessoas como você

Muitas pessoas experimentam um fenômeno curioso e incomum: espirrar quando são expostas à luz brilhante, como a luz do sol ou de uma lâmpada forte. Esse reflexo, conhecido como reflexo de espirro fótico, afeta uma parcela da população e é mais comum do que se imagina. Neste artigo, exploraremos mais sobre esse fenômeno e como ele ocorre em algumas pessoas. Se você é uma dessas pessoas que espirram quando exposto à luz, saiba que não está sozinho – há mais pessoas como você.

Como a luz pode estimular o reflexo do espirro de forma surpreendente.

A luz pode sim estimular o reflexo do espirro de forma surpreendente em algumas pessoas. Este fenômeno, conhecido como espirro fotossensível ou reflexo de espirro induzido pela luz, afeta cerca de um em cada quatro pessoas.

Quando uma pessoa é exposta a uma luz brilhante, como a luz do sol ou luzes artificiais fortes, pode desencadear um reflexo de espirro. Isso acontece devido a um fenômeno chamado reflexo nasopalatal, onde a luz estimula os nervos ópticos que estão próximos do nervo trigêmeo, responsável pelo reflexo de espirro.

Os cientistas acreditam que essa reação é causada pelo funcionamento cruzado dos nervos no cérebro, onde os sinais enviados pelos nervos ópticos acabam ativando o nervo trigêmeo. Isso resulta no reflexo de espirro, mesmo que a pessoa não esteja resfriada ou tenha algum outro motivo para espirrar.

Embora o espirro fotossensível não represente um risco à saúde, pode ser incômodo para quem sofre desse reflexo. Algumas pessoas podem evitar espirros indesejados usando óculos de sol ou evitando a exposição a luzes muito brilhantes.

Portanto, se você é uma daquelas pessoas que espirra quando olha para o sol ou para uma lâmpada forte, saiba que não está sozinho. O espirro induzido pela luz é um fenômeno interessante e curioso que afeta muitas pessoas em todo o mundo.

Qual é a explicação científica por trás do espirro ao encarar a claridade?

A maioria das pessoas já experimentou o fenômeno de espirrar quando são expostas à luz intensa, como sair de um ambiente escuro para a luz do sol. Esse reflexo, conhecido como reflexo de espirro fótico, é uma resposta involuntária do sistema nervoso a estímulos visuais.

Quando uma pessoa é exposta à luz intensa, os nervos ópticos transmitem um sinal para o cérebro, que por sua vez pode desencadear um reflexo de espirro. Este fenômeno é mais comum em algumas pessoas do que em outras, e acredita-se que esteja relacionado à genética. Estudos mostraram que aproximadamente 20% da população é propensa a espirrar em resposta à luz.

Relacionado:  Hipocretina: as 6 funções deste neurotransmissor

O mecanismo exato por trás do reflexo de espirro fótico ainda não é completamente compreendido, mas acredita-se que esteja relacionado à sobreposição de sinais nervosos no cérebro. Quando os nervos ópticos são estimulados pela luz, os sinais podem ser interpretados de forma incorreta pelo cérebro, resultando no reflexo de espirro.

Embora não seja um fenômeno completamente compreendido, é algo comum a muitas pessoas e não representa nenhum risco à saúde.

Entenda o fenômeno do espirro fótico e suas curiosidades de forma simples.

O espirro fótico é um fenômeno curioso que atinge algumas pessoas quando são expostas à luz intensa, como a luz do sol ou flashes de câmera. Para essas pessoas, a sensação de olhar para a luz pode desencadear um espirro involuntário. Isso ocorre devido a uma conexão cruzada entre os nervos ópticos e o nervo trigêmeo, responsável pelos reflexos do espirro.

Curiosamente, estima-se que cerca de 20 a 35% da população tenha essa peculiaridade, sendo mais comum em indivíduos de pele clara. O espirro fótico é considerado um traço genético e pode ser hereditário, ou seja, se um dos pais apresenta esse fenômeno, há uma chance maior de os filhos também o manifestarem.

Apesar de não ser prejudicial à saúde, o espirro fótico pode ser surpreendente e até mesmo engraçado para quem o experimenta. É importante ressaltar que, embora seja associado à exposição à luz, nem todas as pessoas que olham para a luz vão espirrar. Ainda não há uma explicação definitiva para esse fenômeno, mas a ciência continua estudando para entender melhor essa peculiaridade.

Entenda o significado por trás do ato de espirrar e seus possíveis motivos.

Entender o significado por trás do ato de espirrar pode nos ajudar a compreender melhor nosso corpo e suas reações. Muitas vezes, associamos o espirro a um simples reflexo do corpo para expulsar partículas irritantes, mas há mais do que isso por trás desse ato involuntário.

Algumas pessoas têm a sensação de que a luz faz com que elas espirrem. Isso é conhecido como reflexo de espirro fótico, e afeta cerca de 25% da população. Esse fenômeno ocorre quando a luz intensa estimula os nervos ópticos, que estão conectados ao nervo trigêmeo, responsável também pela sensação de coceira no nariz. Assim, a exposição à luz pode desencadear o reflexo de espirro em algumas pessoas.

Além do reflexo de espirro fótico, existem outros motivos que podem desencadear esse ato. O espirro pode ser uma forma do corpo se livrar de irritantes como poeira, pólen, pelos de animais ou até mesmo devido a um resfriado ou alergia. É importante lembrar que o espirro é uma resposta natural do corpo para proteger as vias aéreas de possíveis danos ou infecções.

Relacionado:  Projeto Blue Brain: reconstruindo o cérebro para entendê-lo melhor

Portanto, se você é uma das pessoas que sentem vontade de espirrar quando expostas à luz ou a outros irritantes, saiba que você não está sozinho. O reflexo de espirro fótico é real e faz parte da variedade de respostas que nosso corpo pode apresentar. Respeite seu corpo e seus reflexos, pois são mecanismos de defesa importantes para a nossa saúde.

A luz faz você espirrar? Calma, há mais pessoas como você

A luz faz você espirrar? Calma, há mais pessoas como você 1

Isso acontece quase toda semana: deixo o portal da minha casa e, justamente quando meu rosto atravessa a fronteira em que a sombra da meta dá lugar à luz solar direta, aparece um formigamento que nasce perto dos olhos e avança para o céu. nariz para acabar se tornando um ou vários espirros.

Isso acontece comigo desde que uso memória, geralmente quando estou na sombra há muito tempo e de repente sou exposto à luz solar intensa. Demorei muitos anos para saber que esse fenômeno não é nada parecido com a “alergia ao sol” que eu pensava ter, que é chamada de reflexo do espirro devido à luz brilhante , ou um espirro fictício , e que está fixado no DNA de muitas pessoas: 18% a 35% da população experimenta.

A falsa alergia ao sol

A idéia de que estímulos estranhos produzem a necessidade incontrolável de espirrar geralmente está diretamente associada aos tipos de alergias. Talvez por isso, algumas pessoas acreditem que sua propensão a espirrar logo após entrar em contato direto com uma poderosa fonte de luz se deva a um tipo de alergia estranha, algo que não serve para explicar por que eles precisam espirrar na hora de serem iluminados. e não enquanto eles permanecerem sob essa fonte de luz.

Outras pessoas nem param para pensar se espirrar por causa da luz é estranho ou não; eles assumem que isso acontece com todos e, quando notam pela primeira vez que outras pessoas atraem sua atenção por causa da luz, se perguntam se estão brincando.

Ambas as possibilidades são bastante razoáveis, uma vez que a propensão ao espirro fictício é uma característica minoritária suficiente para ser considerada estranha , mas, ao mesmo tempo, não gera tantos problemas a ponto de ser considerado algo semelhante a uma doença. O reflexo do espirro devido à luz intensa pode ser irritante nas poucas ocasiões em que é expresso, mas não é uma forma de alergia à luz solar.

Relacionado:  As 'células do lugar', algo como o GPS do nosso cérebro

O que é espirros fictícios?

O reflexo fotográfico do espirro é uma característica herdada geneticamente que é expressa na aparência do impulso (automático e involuntário) de espirrar quando a área do rosto repentinamente se expõe a uma fonte de luz intensa.

É necessário ter em mente que o que produz esses espirros não é tanto a luz intensa em si, mas o contraste que é experimentado entre a área com sombras nas quais estava antes e a área exposta à luz direta em que está. depois É por isso que essa falsa “alergia ao sol” é expressa apenas nos primeiros segundos ou minutos após a mudança para um local bem iluminado.

As causas do espirro fotográfico

O fenômeno do reflexo fotográfico do espirro é relativamente comum, pois pode afetar um terço da população; no entanto, ainda são necessárias mais pesquisas sobre o assunto para saber o que desencadeia esses espirros.

Obviamente, são consideradas possíveis causas do reflexo do espirro. Aquele com a maior aceitação é aquele que tem a ver com o nervo trigêmeo, um dos nervos cerebrais que deixam o cérebro diretamente, sem passar pela medula espinhal que percorre a espinha.

Esse conjunto de neurônios cumpre a função de informar o cérebro sobre as coisas que ocorrem em outras partes do corpo, bem como o canal pelo qual o cérebro transmite ordens para outros órgãos. Especificamente, uma das tarefas do nervo trigêmeo é detectar sinais de irritação no nariz para iniciar os procedimentos necessários para começar a espirrar logo após.

Nas pessoas que herdaram o reflexo do espirro ciático, o nervo trigêmeo pode estar mais próximo do que o normal do nervo ocular de cada metade da face, de modo que “intercepta” as informações e as confunde com dados do nariz. . Dessa maneira, quando uma exposição repentina à luz intensa é transmitida, o nervo trigêmeo está tomando essa onda de dados sensoriais como uma indicação de que algo está acontecendo no nariz; daí o espirro.

É perigoso ter esse reflexo?

Atualmente, o único contexto em que espirros fictícios são considerados potencialmente perigosos é na pilotagem de aviões de combate .

O resto das pessoas pode limitar-se a fornecer cautela extra ao dirigir , por exemplo, usando óculos escuros e celebrando as pequenas excentricidades do nosso corpo.

Deixe um comentário