Anexo fiscal: características e exemplos

O recinto fiscal é a denominação usada para nomear o local em que as autoridades aduaneiras estão envolvidas na guarda, armazenamento, descarga ou carregamento da mercadoria envolvida no comércio exterior. É um termo usado principalmente no México. Portanto, a área fiscal corresponde à dedicação da autoridade aduaneira e ao local onde está localizada.

Um gabinete é definido como o espaço entre certas demarcações. A palavra vem do latim re cinctus , cujo significado é “cercado” ou “cercado”. Por outro lado, o termo fiscal deriva da palavra latina fiscālis , que se refere ao parente ou pertencente ao tesouro. A palavra “tesouraria” refere-se ao tesouro público e entidades estatais dedicadas à cobrança de impostos e impostos.

Anexo fiscal: características e exemplos 1

Fonte: pixabay.com

A custódia adequada do recinto fiscal é essencial para impedir a introdução de produtos ilegais no país. Se as autoridades não puderem controlar os bens que entram no território do país corretamente, os contrabandistas poderão comercializar produtos sem pagar patentes ou impostos.

Caracteristicas

Todo recinto fiscal tem algumas características ou características importantes. Especificamente, são eles:

– A entrada de mercadorias nacionais, estrangeiras ou nacionalizadas por tempo limitado, sujeita a armazenamento, manuseio, custódia, venda, exposição, processamento, distribuição, reparo ou transformação.

– Esses produtos não pagarão taxas ou impostos compensatórios sobre comércio exterior.

– A mercadoria que chega ao recinto fiscal proveniente do exterior pode permanecer nesse espaço por um período máximo de dois anos.

No entanto, esta norma está isenta de ser cumprida para cargas como equipamentos de laboratório, máquinas em geral, moldes e peças de reposição, sistemas administrativos, dispositivos de controle de qualidade ou segurança industrial, produtos de teste e outros no setor de telecomunicações. .

Relacionado:  Atos de comércio: Características, Classificação

– Os resíduos resultantes de processos de reparo, transformação ou processamento não gerarão taxas compensatórias ou qualquer contribuição.

Retirada do recinto fiscal

Todas as mercadorias introduzidas sob este regime localizadas no recinto fiscal podem ser removidas para:

– A ser importado definitivamente, se sua origem for de um país no exterior.

– A ser exportado definitivamente, se sua origem for do mesmo país do recinto.

– Devolva-os ao seu país de origem se sua origem for do exterior ou devolva-os ao mercado local se sua origem for nacional, em certas circunstâncias em que os beneficiários desistam deste regime.

– Ser importado temporariamente por empresas com o programa IMMEX.

– Ser atribuído ao regime de depósito de impostos.

Exemplos

Você pode identificar que o compartimento fiscal é o local gerenciado pela mesma autoridade aduaneira.

Por exemplo, armazéns em pequenos aeroportos do interior do país, onde há chegadas de mercadorias do exterior.

Eles também podem ser recintos dentro de aeroportos ou portos onde as mercadorias ainda não foram designadas como regime aduaneiro, pois esses locais são onde são atribuídos e as mercadorias são despachadas.

Por outro lado, um exemplo de área auditada, que é o local concedido a indivíduos por meio de uma licitação, é qualquer terminal de carregamento onde são realizadas a descarga e o carregamento de contêineres que chegam ao país do exterior.

Monterrey Interport

É o maior porto interior do México, com uma área superior a 1.300 hectares. Também está localizado no município de Salinas Victoria, a 180 quilômetros da Ponte Colômbia.

Este porto interior tem uma estância aduaneira binacional. Além disso, possui a devida autorização para ter uma área controlada.

Relacionado:  Direito Pré-Hispânico: Origem e Características

Essa autorização para poder ter uma zona franca, ou recinto fiscal estratégico, fornece às empresas que instalam diferentes incentivos fiscais, principalmente se realizam algum tipo de transformação e depois são comercializadas. Por exemplo, fábricas de maquiladoras da indústria automotiva.

Diferenças com instalações supervisionadas

Ao falar sobre comércio exterior, ambas as palavras são ouvidas com frequência. Se não estiver claro quando cada um deles deve ser aplicado, a ideia não será clara e poderá haver confusão.

Já vimos que a área tributária é o local onde as autoridades aduaneiras desempenham as funções de inspeção, armazenamento, manuseio, custódia, descarga e carregamento de mercadorias de comércio exterior indistintamente, bem como o desembaraço aduaneiro dessas mercadorias. mercadoria

Quando o manuseio das mercadorias é mínimo, a mesma autoridade é quem executa essas funções.

Gabinete controlado

Por outro lado, a área inspecionada corresponde a um local gerenciado por indivíduos, onde o Serviço de Administração Tributária concede uma concessão a esses indivíduos para fornecer custódia, armazenamento e manuseio de mercadorias.

Ele está localizado em instalações dentro do recinto fiscal, caso em que será chamado de recinto controlado concessionado ou também pode ser localizado em áreas adjacentes.

A concessão será concedida através de uma licitação, de acordo com as disposições dos respectivos regulamentos, e incluirá o uso, gozo ou uso da propriedade onde os serviços serão prestados.

No entanto, o objetivo de ambos os locais é o mesmo: armazenamento, manuseio, custódia, descarga e carregamento de mercadorias de comércio exterior.

Quando o volume de mercadorias é maior, o Serviço de Administração Tributária realiza a licitação para que o próprio governo federal não seja aquele que deve fazer o investimento de capital para desempenhar as funções mencionadas acima.

Relacionado:  Credores hipotecários: conceito e exemplos

Gabinete Estratégico Controlado

Além disso, o fato de existir um gabinete estratégico auditado, que também é regulamentado por lei, não pode ser negligenciado.

Especificamente, neste site, é indicado que mercadorias estrangeiras ou nacionais podem ser inseridas por um tempo limitado, para que possam estar sujeitas a transformação, manuseio, custódia, distribuição, venda ou exibição.

Pode ser usado como ponte ou trampolim para mercadorias que, por exemplo, vêm da Ásia e vão para os Estados Unidos. Eles podem chegar ao México sem montagem, e ser montados, pintados e rotulados no México e de lá enviados para o mercado norte-americano.

Da mesma forma, as normas legais atualmente ditam de maneira muito clara que, para poder enviar mercadorias para a área estratégica auditada, é necessário processar uma solicitação prévia à administração tributária correspondente.

Referências

  1. Definição (2019). Definição de Anexo Fiscal. Retirado de: definicion.de.
  2. Exportar para cima (2019). Gabinete Fiscal e Gabinete Fiscalizado. Retirado de: logisticayaduanas.com.mx.
  3. Quiminet (2019). Declaração de imposto, o que é? Retirado de: quiminet.com.
  4. StuDocu (2019). Área fiscal e auditada. Retirado de: studocu.com.
  5. Logycom (2019). Local inspecionado no Interpuerto de Monterrey. Retirado de: logycom.mx.

Deixe um comentário