As 10 técnicas de PNL mais usadas e eficazes

As técnicas de PNL mais comumente usadas são rapport, ordens encobertas, ancoragem, fisiologia corporal, acesso aos olhos, referência externa ou interna, mudanças de crenças e ilusão alternativa. Neste artigo, explicarei a você em detalhes.

A programação neurolinguística é uma metodologia de trabalho criada em 1970 por Richard Bandler (cientista da computação e psicólogo) e John Grinder (linguista), no qual vinculam comunicação, desenvolvimento pessoal e psicoterapia.

As 10 técnicas de PNL mais usadas e eficazes 1

Este método se concentra em alcançar maior autoconhecimento, melhorando a comunicação com os outros e motivando a pessoa a mudar para alcançar seus objetivos.Além disso, pesquisas realizadas por esses autores mostram que na PNL é possível obter melhorias em transtornos mentais, como depressão, fobias, doenças psicossomáticas, distúrbios de aprendizagem …

Alguns dos autores com os quais Bandler e Grinder se basearam na PNL foram Virginia Satir, Milton Erickson, Fritz Perls, Gregory Bateson, Alfred Korzybski ou Noam Chomsky.

Esses dois autores falam em seus estudos sobre a conexão entre processos neurológicos, linguagem e a série de comportamentos aprendidos com a experiência. O último pode ser modificado para atingir os objetivos que cada indivíduo tem em sua vida.

Assim, Bandler e Grinder afirmam que, com a metodologia da PNL, as habilidades das pessoas podem ser modeladas até que seus objetivos sejam alcançados.Posteriormente, pesquisas mais recentes de cientistas desacreditaram que ela pode ser usada para todos esses problemas.

Embora a realidade seja que hoje ainda seja usada em várias áreas, como gerenciamento de emoções, liderança, desenvolvimento da criatividade, aumento da comunicação e também no campo educacional.

Além disso, eles têm sido utilizados no campo da psicologia, desenvolvimento pessoal em geral, comércio para incentivar vendas, motivação no esporte e em empresas, individualmente e em grupos.

De onde vem o nome da programação neurolinguística?

A programação neurolinguística deve seu nome à relação de três aspectos do ser humano que se reúnem nesta metodologia:

Programação

Na metodologia da programação neurolinguística. Nosso cérebro é comparado a uma maquinaria, um computador. Nossa experiência é organizada através de programas mentais. Assim, nosso comportamento será guiado por esses programas mentais para alcançar nossos objetivos.

Neuro

Todo aprendizado precisa de uma rede neural para poder realizar e, em seguida, ser armazenada na memória a curto ou longo prazo. Através do sistema nervoso, o ser humano constrói suas percepções nas experiências que vive e em tudo o que o cerca.

Linguística

Este é o último conceito no qual a PNL se baseia. A linguagem é necessária para a comunicação com os outros, tanto para nossas experiências quanto para o aprendizado.

10 Técnicas de PNL

As técnicas de PNL são úteis para todas as pessoas que precisam de um guia para superar obstáculos e que têm resistência à mudança para sair da conhecida zona de conforto.

Eles servem para fornecer os recursos necessários, embora para isso seja de vital importância querer realizar a mudança e acreditar que alcançar a meta é possível e útil para você.

À medida que você se aproxima dos objetivos, seu bem-estar aumenta. Quanto mais energia você usa nos recursos que a PNL oferece, maior a probabilidade de você ter sucesso. Esses recursos foram projetados para poder aplicá-los em sua vida diária e melhorar sua qualidade de vida.

A seguir, explicarei as técnicas mais usadas na PNL.

Relatório

Essa técnica é indicada nas situações em que queremos aumentar nossa comunicação com qualquer pessoa no ambiente, seja profissional ou pessoal.

O objetivo é criar um ambiente de cooperação e confiança mútua, onde não haja mal-entendidos, discussões ou julgamentos e escuta ativa entre os dois. O entendimento da mensagem que a outra pessoa deseja transmitir é trabalhado, além de conseguir comunicar ao ouvinte apenas a mensagem que queremos transmitir.

Usaremos a menção daquilo que sabemos que nos liga ao nosso ouvinte. Com o rapport, além de usar a linguagem verbal, a linguagem corporal se torna de vital importância.

Pedidos Encobertos

De acordo com essa técnica, as perguntas são geralmente formuladas terminando com uma entonação musical ascendente, enquanto as ordens são formuladas com uma entonação descendente.

Assim, a PNL propõe tonificar as perguntas em ordem decrescente, como uma ordem, para alcançar o efeito desejado.

Âncora

Já falamos sobre ancoragem como uma técnica para reduzir uma emoção de desconforto, como ansiedade ou ansiedade em uma situação estressante. Essa técnica é baseada no condicionamento clássico da psicologia da aprendizagem.

Fisiologia

Trata-se de conhecer o funcionamento do nosso corpo e como as posturas, o tipo de respiração e o batimento cardíaco, entre outros, influenciam nossos comportamentos e emoções.

Se modificarmos as posturas do corpo e aprendermos a respirar corretamente, podemos modificar nosso comportamento e, consequentemente, o que transmitimos para o exterior.

Acessos oculares

Os acessos oculares fazem parte da fisiologia e refere-se ao fato de que a sequência dos movimentos dos olhos faz referência à intencionalidade da pessoa.

Referência interna ou externa

As referências são um tipo de metaprograma, isto é, padrões mentais inconscientes e sistemáticos.

Estar ciente de nossos padrões e dos dos outros nos ajuda a aumentar nosso autoconhecimento e empatia pelos outros.

Especificamente, o padrão de referência nos ajuda a saber em que base os critérios e normas de valor de nossas ações. É aqui que nosso processo de decisão residirá.

Podemos distinguir 2 estilos de referência:

  • Referência interna: as pessoas que usam essa referência se concentram em seu próprio ponto de vista, em sua perspectiva em relação ao mundo e em seus sentimentos. Se quisermos influenciar a opinião deles, usaremos perguntas como: como você se sente sobre a decisão que está pensando em tomar?
  • Referência externa: as pessoas com esse tipo de referência dão grande importância à opinião dos outros e buscam consenso com o restante das pessoas ao seu redor. As frases que usaremos serão orientadas a expor nosso ponto de vista, pois a pessoa o levará em consideração (por exemplo: minha opinião é que …).

Visual / auditivo / cinestésico

Cada pessoa possui diferentes canais de preferência para a tomada de decisão (visual, auditiva ou cinestésica).

Se, por exemplo, queremos convencer uma pessoa cujo canal preferido é o auditivo, usaremos isso para propor nosso objetivo (por exemplo: «Vou falar sobre o plano de viagem que preparei»).

Mudança de crenças e empoderamento da identidade

Se basearmos que as crenças determinam nossa realidade, identificando nossas crenças atuais, nossos conflitos internos e estando cientes de uma mudança nessas, podemos modificar nossa realidade.

Ilusão alternativa

O objetivo dessa técnica é convencer a outra pessoa a fazer o que queremos que ela faça. Consiste em dar à pessoa várias opções para decidir, mas todas elas serão voltadas para o que queremos alcançar.

Por exemplo, se nosso objetivo é ir à praia, a pergunta que faremos para alcançar nosso objetivo será: vamos à praia de carro ou de trem? Em vez de ir à praia ou não? (Aqui estamos oferecendo a opção de não ir a lugar algum).

Operadores modais de possibilidade ou necessidade

Segundo a PNL, os metaprogramas são estratégias de pensamento firmes que agem inconscientemente nas pessoas. Entre eles, estão operadores modais de possibilidade ou necessidade na forma de ordens implícitas do nosso diálogo interno.

Essas ordens implícitas se manifestam na forma de palavras como eu devo, tenho, devo, preciso etc. Cada um produz uma emoção na pessoa.

Vou dar um exemplo prático para que você possa entender melhor. É muito típico usar a frase: “não posso fazer isso” como justificativa para não tomar uma ação e a pergunta que geralmente retornamos é por que você não pode?

Se retornarmos essa pergunta, a pessoa pode nos dar uma lista infinita de razões pelas quais não pode executar o comportamento. Por outro lado, se a pergunta que retornarmos for “o que o impede? Com ​​essa pergunta, direcionamos a pessoa a considerar possíveis soluções para o problema em vez de pensar nas desculpas. Ou seja, a atenção está focada na solução.

Exercício prático

Em seguida, desenvolverei um exercício prático usado na PNL para aumentar as estratégias de motivação em direção a um objetivo ou situação.

Começamos a pensar em uma atividade que nos motiva muito. Imagine um filme em que esse tipo de atividade seja realizada e perceba as qualidades da ação prestando atenção a todos os seus detalhes. Termine de pensar nisso e descanse.

Olhe em volta e respire profundamente. Em seguida, pense em algo que você não tem interesse, prestando muita atenção ao que está sentindo.

Veja a imagem e suas qualidades. Descanse novamente e respire profundamente. Compare as atividades ou imagens tentando focar em todos os detalhes. Escreva uma lista de elementos que motivaram esse processo.

Por fim, tire uma imagem que pertença a uma experiência agradável e altere as qualidades visuais (tamanho, distância, movimento etc.), as qualidades auditivas e as qualidades cinestésicas.

De todas as mudanças feitas, mantenha a combinação de qualidades que lhe causam maior bem-estar e são mais motivadoras. Anote-as para poder usá-las mais tarde em uma situação em que você precise de motivação.

Benefícios derivados do uso da PNL

As técnicas usadas na PNL oferecem uma série de benefícios através dos quais uma ampla gama de necessidades e objetivos que qualquer pessoa pode considerar em algum momento de sua vida é abordada.

  • Aumentar nosso autoconhecimento.
  • Gerenciamento de emoções: uma pessoa pode controlar e gerenciar suas emoções e ações em qualquer situação (por exemplo, pode ajudá-lo a enfrentar com êxito uma entrevista de emprego).
  • Aumente nossas técnicas de comunicação: a PNL usa a ancoragem como uma maneira de alcançar objetivos ou superar certos problemas ao lidar com situações estressantes. No campo da comunicação, um dos problemas mais comuns é o medo de falar em público. Essa situação tende a gerar sentimentos de angústia e ansiedade. Através da técnica de ancoragem, “ancoramos” um momento agradável, descontraído e positivo que temos em nossa memória e o associaremos às técnicas de visualização à situação estressante no momento exato.
  • Aprenda estratégias de criatividade.
  • Aumentar estratégias de motivação: ajuda a aumentar e criar estratégias de motivação mais eficazes para atingir objetivos pessoais e profissionais.
  • Entenda nosso estilo de aprendizagem e o de outras pessoas: nossas preocupações geralmente são motivadas por algo aprendido ao longo do tempo. Associações de memórias, antecedentes que geraram que um padrão de pensamento é aprendido porque ocorreu repetidamente e chega um momento em que é difícil modificá-lo.
  • Aumente nossa capacidade de atingir objetivos pessoais: as desculpas ocultas no inconsciente e feitas automaticamente incentivam o adiamento para alcançar nossos objetivos. Consiste em identificar a desculpa, conscientizá-la para que possa ser modificada posteriormente e tomar a decisão da ação.
  • Desenvolva estratégias eficazes para tomar decisões.
  • Entenda, aceite e aprenda a gerenciar processos de mudança pessoais e profissionais.
  • Eliminação de medos e fobias.

Em seguida, deixo um vídeo muito explicativo sobre a base da PNL:

Referências

  1. Mohl, A. (1992). O aprendiz de feiticeiro. Manual de Exercícios Práticos de Programação Neurolinguística. Barcelona – Espanha: edições SIRIO
  2. Conteúdo técnico de Robert Smith 2004-12, Alan Chapman editar e material contextual 2004-2012
  3. Thomson, Garner; Khan, Dr. Khalid (31-03-2015). Magia na prática (segunda edição): Introdução à PNL médica: a arte e a ciência da linguagem na cura e na saúde. Hammersmith Books Limited.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies