As 85 melhores frases de Eduardo Galeano

Deixo as melhores frases de Eduardo Galeano (1940-2015), escritor e jornalista uruguaio, considerado um dos grandes representantes da literatura latino-americana. Entre seus trabalhos incluem Memórias de Fogo, O Livro dos Abraços, Amores ou Espelhos .

Você também pode estar interessado nessas frases de escritores famosos .

-Nós somos o que fazemos, especialmente o que fazemos para mudar quem somos.

As 85 melhores frases de Eduardo Galeano 1

-Agradeço ao jornalismo por acordar com as realidades do mundo.

As 85 melhores frases de Eduardo Galeano 2

-Quando um livro está vivo, realmente vivo, você sente. Você coloca aqui no ouvido e sente a respiração, às vezes rindo, às vezes chorando.

As 85 melhores frases de Eduardo Galeano 3

– Os livros de proibição tornaram-se desnecessários para a polícia: o preço deles os proíbe sozinhos.

As 85 melhores frases de Eduardo Galeano 4

-Se a coca é proibida devido ao uso indevido, por que a televisão também é proibida?

As 85 melhores frases de Eduardo Galeano 5

– Tudo é proibido, exceto cruzar os braços? A pobreza não está escrita nas estrelas; “Em desenvolvimento” não é um dos misteriosos desígnios de Deus.

As 85 melhores frases de Eduardo Galeano 6

-A história nunca se despede. A história diz “até mais”.

As 85 melhores frases de Eduardo Galeano 7

-Se a natureza fosse um banco, eles já o teriam resgatado.

As 85 melhores frases de Eduardo Galeano 8

– Todo dia tem uma história que merece ser contada, porque somos feitos de histórias.

As 85 melhores frases de Eduardo Galeano 9

-Um escreve para tentar responder às perguntas que zumbem em sua cabeça, moscas tenazes que perturbam o sono.

As 85 melhores frases de Eduardo Galeano 10

-Somos todos mortais até o primeiro beijo e o segundo copo de vinho.

As 85 melhores frases de Eduardo Galeano 11

-Eu nunca matei ninguém, é verdade, mas é porque eu não tinha coragem ou tempo, não porque eu não tinha desejo.

As 85 melhores frases de Eduardo Galeano 12

-Cada pessoa brilha com sua própria luz. Não há dois lhamas iguais.

As 85 melhores frases de Eduardo Galeano 13

-Não estou particularmente interessado em economizar tempo; Eu prefiro gostar disso.

As 85 melhores frases de Eduardo Galeano 14

-Menos é sempre mais. A melhor linguagem é o silêncio. Vivemos um tempo de inflação terrível de palavras, e é pior do que a inflação de dinheiro.

As 85 melhores frases de Eduardo Galeano 15

-Eu sou atraído pela habilidade pela beleza do futebol. Quando é bem jogado, o jogo é uma dança com uma bola.

As 85 melhores frases de Eduardo Galeano 16

O objetivo da tortura não é receber informações. Está espalhando medo.

As 85 melhores frases de Eduardo Galeano 17

– Toda vez que uma nova guerra é divulgada em nome da luta do bem contra o mal, todos os que morrem são pobres.

As 85 melhores frases de Eduardo Galeano 18

-Para os marinheiros que amam o vento, a memória é um bom porto de partida.

As 85 melhores frases de Eduardo Galeano 19

N Neste mundo nosso, mundo de poderosos centros e subúrbios submetidos, não há riqueza que não seja pelo menos suspeita.

As 85 melhores frases de Eduardo Galeano 20

N Existem aqueles que acreditam que o destino repousa nos pés dos deuses, mas a verdade é que ele funciona, como um desafio ardente, nas consciências dos homens.

As paredes são a imprensa dos pobres.

-Na maioria das guerras, golpes ou invasões militares, são feitas em nome da democracia contra a democracia.

-Embora o futebol profissional tenha se tornado mais sobre negócios e menos sobre o jogo em si, ainda acredito que o futebol é uma festa para as pernas que o jogam e para os olhos que o olham.

-Nenhuma história é muda. Por mais que queime, quebre e mentir, a história humana se recusa a fechar a boca.

-Se a uva é feita de vinho, talvez sejam as palavras que dizem o que somos.

– A indignação deve sempre ser a resposta para a indignidade. Realidade não é destino.

– Desastres são chamados de “naturais”, como se a natureza fosse o executor e não a vítima.

-Impunidade exige imprudência.

-O desenvolvimento é uma jornada com mais naufrágios do que navegadores.

-O poder, dizem eles, é como um violino. É tirada com a esquerda e tocada com a direita.

– A escrita é uma aventura maravilhosa e requer muita mão de obra: essas palavras correm e tentam escapar. Eles são muito difíceis de capturar.

-Se a cortina de ferro derreteu, e os bandidos de ontem são os bandidos de hoje, por que os poderosos ainda estão produzindo armas e medo?

A divisão do trabalho entre as nações é que alguns se especializam em vencer e outros em perder.

O mundo é organizado pela economia da guerra e pela cultura da guerra.

– Competir contra o silêncio é difícil, porque o silêncio é uma linguagem perfeita, a única linguagem que diz algo sem palavras.

Alguns autores consideram que são escolhidos por Deus. Eu não. Fui escolhido pelo diabo, isso está claro.

A comida da minoria é a fome da maioria.

O progresso desenvolve a desigualdade.

-Temos uma memória cortada em pedaços. Escrevo tentando recuperar nossa memória real, a memória da humanidade, o que chamo de arco-íris humano, que é muito mais colorido e bonito do que esse outro arco-íris.

Bactérias e vírus foram os aliados mais eficazes.

A desintegração religiosa começou com a colonização.

-Não há nada mais ordenado do que um cemitério.

-O objetivo é o orgasmo no futebol. E, como os orgasmos, os objetivos se tornaram uma ocorrência menos frequente na vida moderna.

-A caça de judeus sempre foi um esporte europeu. Agora os palestinos, que nunca jogaram, estão pagando a conta.

-Não há dois incêndios iguais. Existem grandes incêndios e pequenos incêndios e incêndios de todas as cores. Há pessoas de fogo sereno, que nem descobrem o vento e pessoas de fogo louco que enchem o ar com faíscas.

N Quando alguém morre, quando o tempo acaba, as polainas, os desejos e os ditos que foram chamados por seu nome neste mundo também morrem?

O tratado de educação mais antigo foi obra de uma mulher.

-A memória está presa em museus e não tem permissão de saída.

-As máquinas criadas para nos ajudar a viver são convidadas a morrer.

Os burocratas comunistas se tornam empresários. Para isso eles estudaram ” Capital “: viver de seus interesses.

N Denunciamos todos os homens cujo egoísmo causa a desgraça dos outros.

-Queremos criar um novo mundo. Recusamo-nos a escolher entre o inferno e o purgatório.

-O Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional nos negam fundos para procurar água a cem metros de distância, mas nos oferecem a cavar poços de três mil metros para encontrar petróleo.

-Para os invadidos, o dever de sofrer guerra; para invasores, o direito de contar.

A cada ano, os pesticidas químicos matam nada menos que três milhões de agricultores. Todos os dias, acidentes de trabalho matam nada menos que dez mil trabalhadores. A cada minuto, a miséria mata não menos que dez crianças. Esses crimes não aparecem nas notícias. São, como guerras, atos normais de canibalismo.

-Há mais de um bilhão de barbies. Somente os chineses excedem uma população tão grande.

N Um velho provérbio diz que ensinar a pescar é melhor do que dar peixe.

-Eles matam mais pessoas que guerras, mas ninguém denuncia seus assassinatos, e menos que ninguém, os jornais e canais de televisão que vivem em suas propagandas.

-Quando a natureza ainda não havia sido enviada ao manicômio, ela já sofria ataques de loucura que avisavam o que estava por vir.

Matamos as armas que inventamos para nos defender. Paramos os carros que inventamos para nos mover. Encontramos as cidades que inventamos para conhecer. A grande mídia, que inventamos para comunicar, não nos escuta nem nos vê. Somos máquinas de nossas máquinas.

∎ Dúvidas razoáveis ​​nos impedem de saber se Adam foi tentado por uma maçã ou uma uva.

-Tempo, que era nossa parteira, será nosso carrasco. Ontem o tempo nos deu amamentação e amanhã ele vai nos comer.

– Na contradição, há tudo e nada, vida e morte, perto e longe, antes e depois.

-A lua perdeu a primeira batalha contra o sol quando se espalhou a notícia de que não era o vento que as mulheres grávidas.

-No final do dia, somos o que fazemos para mudar quem somos.

-A identidade não é uma peça de museu, quieta na vitrine, mas a síntese sempre surpreendente de nossas contradições diárias.

N Existe apenas um lugar onde ontem e hoje se encontram, se reconhecem e se abraçam, e esse lugar é amanhã.

A televisão, a última luz que te salva da solidão e da noite, é a realidade. Porque a vida é um espetáculo: para quem se comporta bem, o sistema promete um assento confortável.

– Sob a aparente estupidez, existe uma verdadeira estupidez.

-Na América Latina, a liberdade de expressão consiste no direito de chutar um rádio e jornais de baixa circulação. Para os livros, não é mais necessário que a polícia os proíba: o preço os proíbe.

– No reino do tédio, os bons costumes proíbem tudo o que a rotina impõe.

A lei da realidade é a lei do poder. Para que a realidade não seja irreal, dizem os comandantes, a moral de ser imoral.

-Parece que ele mente, porque rouba a verdade das palavras.

A perfeição continuará sendo o privilégio chato dos deuses, enquanto nosso mundo desajeitado e bagunçado todas as noites será vivido como se fosse o último e todos os dias como se fosse o primeiro.

N Uma morte digna é sempre uma boa história para contar, mesmo que seja a morte digna de uma pessoa maliciosa.

Às vezes me reconheço nos outros. Eu me reconheço naqueles que permanecerão, nos casacos quentes, gente louca e fofa da justiça e insetos voadores da beleza e outros vagabundos, como as estrelas da noite e as ondas do mar se seguirão. Então, quando me reconheço nelas, estou aprendendo a me conhecer continuando ao vento.

-A divisão internacional do trabalho é que alguns países se especializam em vencer e outros em perder.

-Se o passado não tem nada a dizer sobre o presente, a história pode continuar dormindo sem ser perturbada no armário onde o sistema mantém suas roupas antigas.

-As flores podem ser removidas, mas nunca nascem.

-Para os marinheiros que amam o vento, a memória é um bom ponto de partida.

N Porque cada um de nós tem algo a dizer aos outros, algo que merece ser comemorado ou perdoado pelos outros.

– Ele me reconheceria em cada uma de suas traduções e se sentiria traído e aborrecido toda vez que não escrevesse algo do jeito que faria. Uma parte de mim morreu com ele, uma parte dele vive comigo.

O mundo está se tornando uma imensa base militar, e essa base está se tornando um hospital psiquiátrico do tamanho do mundo. Dentro do manicômio, quais são loucos?

Quanto mais liberdade é concedida às empresas, mais prisões são necessárias para quem sofre de negócios.

-Não consigo dormir. Há uma mulher presa entre minhas pálpebras. Eu diria a ele para sair se pudesse. Mas há uma mulher presa na minha garganta.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies