As 87 melhores frases da maré

Deixo as melhores frases de maré , uma das bandas de rock mais importantes da cena musical espanhola. Entre seus estilos estão o hard e o punk rock. O grupo foi fundado em 1997 e hoje possui seis álbuns de estúdio, duas compilações e um álbum ao vivo.

Você também pode gostar dessas frases de rock .

As 87 melhores frases da maré 1

-Eu vou descalço e você se despe ao som do amor do tambor rouco que a Lua toca.- Que o vento está ferrado .

As 87 melhores frases da maré 2

-Eu só quero ser amado, como você, como todo mundo .

As 87 melhores frases da maré 3

-Qual é a sua vida?, Fico feliz em vê-lo. Como nunca, como sempre … Esfolo um coração nos arbustos da minha voz e o mesmo Sol que mata você brilha em mim .Esfolando.

As 87 melhores frases da maré 4

-E aí rimos vendo como cada ponteiro dos minutos é devorado pelas ondas.- Que o vento seja ferrado .

As 87 melhores frases da maré 5

-No auge da salsa todos os meus sonhos permanecem, faço um vestido com tudo o que perdi e já faz sentido sorrir.- Venha com fumaça e palavras.

As 87 melhores frases da maré 6

-Antes de cortar minhas veias que lhe dão uma bunda, pinto um coração. – O Camarão já disse isso.

As 87 melhores frases da maré 7

-Que diabos vai acontecer com ele que não vai mais voar? Talvez o revezamento da Lua tenha mergulhado suas penas? – Coração de vime.

As 87 melhores frases da maré 8

-Aqui estarei, esperando que você pise todas as manhãs cinzentas e tardes de um olho só.- Entre o concreto.

As 87 melhores frases da maré 9

-Banho aos meus olhos, foda-se o mar que quer balançar à vontade.- O vento sopra .

As 87 melhores frases da maré 10

-Diga-me sobre a chuva, os dias de merda e colher, a rara podridão do amor.- Merda e colher.

As 87 melhores frases da maré 11

– Deixe-me contar minha história de ferimentos e carícias, minha história de ninguém, minha babá da fome, todas as minhas mentiras. – Foda-se a primavera.

As 87 melhores frases da maré 12

-Dorme comigo, se você é pedra, não importa, eu serei pedregoso. Durma comigo, eu canto para você, eu arrumo você, eu te visto, eu te protejo, eu mimo você – Durma comigo.

As 87 melhores frases da maré 13

-Nós começou apertando um parafuso e temos fora de mão e chutando com peças ninguém poderia desfazer essa quebra-cabeça cabezón.- Al bunda de uma minhoca .

As 87 melhores frases da maré 14

-Não beije como quem sabe que não sabe beijar.- Ao traseiro de um verme .

As 87 melhores frases da maré 15

-Que meu travesseiro está cheio quando você não estava, músicas que você nunca cantou, beijos daqueles que você nunca me deu.- Durma comigo .

As 87 melhores frases da maré 16

– Que minha cama é feita onde não há janelas, onde os olhares estão ansiosos. – Durma comigo .

As 87 melhores frases da maré 17

-E por um tempo, decido sonhar com essa parte, confundindo meu caminho com lama e cagando em todos os vôos, e você vê, acordado enquanto eu me deito.- Durma comigo .

As 87 melhores frases da maré 18

–E ele olha para mim de lado quando pensa que eu não a olho, pois não vou olhar se ele queima como a barba logo que eu negligencie.— Durma comigo .

As 87 melhores frases da maré 19

–Ela se sente bem, eu sento no chão, calma para olhar para ela .

As 87 melhores frases da maré 20

-Criança, levante-se! Hoje não me sento com bolas, vou ficar na cama .

-O que você quer amor? Bem, já somos dois.- Trasegando .

-Volto amanhã , todo mundo me diz isso, vai, me beija e você vai embora.- Trasegando .

-Eu tento fazê-lo bem, mas estávamos sozinhos comigo e com minha lua de prata.- Trasegando .

-Eu nem me sinto sozinho sem você, enfim, vagando sem mais ou mais.- Trasegando .

– É o desejo do olho que vê como ele morre apenas pelo mesmo olho mágico, da mesma porta que deseja arrombar. É uma mão tentando levar um pouco de amor. – Hora de voar.

-O que sabem as entranhas dos punhos cerrados? Eles sabem que são irrigados por bebidas amargas, sabem tudo e mais sobre ficar em pé, de solidão, sabem por que o pão é sempre duro.— Pão duro.

-É tão simples me fazer feliz, me dar o ar na minha cara, tocar violão de Kolibrí, dançar de madrugada, se me apetecer foder, tocar a porta e me pedir, com as mãos abertas, tirar os lábios, Vejo você sorrir, para você. – Como sua avó quer.

-É você e eu, o céu e o chão, porra e amor, preguiça e insônia, lixa e veludo – Lixa e veludo.

-O sorriso desgrenhado de ir contra os ventos, de ir contra os ventos.- Petenera.

-Mais preto que a praga, mais duro que o copão, mais rígido que uma prancha pega meu coração toda vez que você diz não. – Mojama.

-Bate meu coração através de bulerías se você me olhar.- Verniz.

– Minha casa é onde você está, os mesmos olhos, a mesma luz. – As mesmas unhas.

Enquanto isso, entre as lacunas deixadas pelo tempo, deixe seu cabelo voar … – Deixe o vento soprar .

-Não preste atenção em mim se eu ver você vendendo fracasso como se fosse hortelã.- A trilha.

-Eu não quero seu amor temporário, seu fluxo de fel, seu desejo de perder, embora eu saiba que, se você for embora, ficarei em nada.- Amor temporário .

-Eu não sou nada além do que você viu no seu dia, meu sorriso cinza, meus olhos tristes, tentando decolar . – Reclamações.

-Não adormeça na minha nana quebrada, que é a música com a qual o sol acorda.- Nana de quebrada .

-Primeira tristeza, você que ensina a viver a calcinha, não se esqueça de deixar minha cabeça. Você estica e nas minhas veias você coloca lágrimas de cera como punhos, de modo que quando eu choro, dói. – Prima tristeza .

– Alguém me traga um rum, mas sem gelo e sem Coca-Cola, essa Coca-Cola me tira o sono do prazer.

-O que eles dizem que a noite ficou curta, isso não importa para você e eu não me importo, e ontem, o que vou fazer se ontem foi ontem? – O filho de Inês .

-O que mais eu te dou se eu traçar, se eu virar a estrada, se eu colocar o vinho, eu digo. E mais se eu urinar naquele destino para o qual nasci, eu lhe digo. – Trasegando.

-O que não queremos ser tanto. Queremos um pouco de sol e uma pequena noite, queremos ser vento e calma, tempestade, chuva e cheiro de terra molhada.— Como os trileros .

-Que o sol caia em pedaços, e com ele o deus bêbado que queria fazer você sofrer.- Corte minha língua.

-Que cansei de remar, companheiro solitário, da sua porta até a minha.- Mil quilates.

-Que estou tremendo de novo, para quebrar os óculos, dando seus passos entre vôo e vôo.- Virgem do fracasso .

-Ele penteia um pouco o cabelo e fica tão bonito e sai suas coisas ao amanhecer …

-Se eu cortar as cordas do trapézio, era para subir e amarrá-las e ver a lua novamente.- O trapézio .

-Se não somos ninguém, ninguém vai encontrar.- Que o vento sopra .

-Eu sempre fui aquela ovelha negra que sabia como se esquivar das pedras que eram jogadas nela, e quanto mais os anos passam, mais me afasto do rebanho porque não sei para onde ele vai … – Como o vento oeste .

-E quando as estrelas aparecem, eu já estou pendurado no farrapo de um sonho, o mundo inteiro não vale a pena, ontem à noite eu era pequeno.- O cachorro verde.

-E as oliveiras me dizem que estou cansada de sonhar com você, que estou encurralada e não tenho mais tiros, é hora de acordar.- A cavalo .

-E se você quiser jogar sal nas feridas, encontrará apenas bloqueios e cicatrizes da solidão.- Que o vento seja ferrado .

-Estou espalhando nuvens cinzentas que podem fornecer sombra quando termino de enterrar meu coração.-O sangue chega ao céu.

-Uma cidade separada do medo, sempre multiplica suas portas.-A cidade dos ciganos.

-Ele fez um acordo com o colchão. Com sua espuma, ele criou seu coração, ontem à noite era pedra e ao amanhecer ficou vime. Agora, em vez de se separar, ele é capaz de dobrar-se antes. Coração de vime.

– Eu me reinvento em outro planeta onde há portas abertas e onde beijos não têm gosto de merda. – O cachorro verde.

Hoje eu decidi semear estradas em chamas com a ponta do meu corpo. Hoje, eu me aceito como sou sem me observar com uma careta. – O cachorro verde.

-Vamos colocar a toalha de mesa, ficar ao meu lado. Devoraremos o amanhecer com o que nossas mãos desejam e, para a sobremesa, teremos um sol infeliz que acaba ficando louco. Você já sabe que a lua sempre me conhece pouco. – A lua me conhece pouco.

-Eu disse a ele que, à noite, através dos poros, eu tinha mar, sonhando que ele falava comigo e me agarrava às cordas vocais, que não há ninguém que possa dormir ouvindo minha batida, que parece que ele está mastigando cristais. -A lua me conhece pouco .

-Testarudo, travesso e preocupado Eu cruzo as pernas, morro com um rugido, meu meio sorriso diz que fui o rio que te ama e te amei no meio do campo. -Uma sala sem janelas.

-Eu sonhei em te provocar embaixo do umbigo … eu fantasiei, queria sonhar com você.-Lixa e veludo.

-Se você ficar aqui comigo, reconhecerá que minha palavra está vestida de carne vermelha.-Nana de quebranto.

-Pressione o aperto com força e você perceberá que o esforço vem de suas entranhas. Essa força transforma a lama em serragem ou mais sangue com o qual você pode escrever.

-Fico calado com o que existe, porque o que há é o que toca e para acariciar o coração, é melhor não abrir a boca. -Venha com fumaça e palavras.

-Eu sei que entre os mares choveremos cristais, e serei descoberto e você estará nu ao som do amor, do tambor rouco que toca a lua.-Vento.

-Eu tenho meu corpo destinado ao abandono, gritando querendo te tocar. Eu tenho a voz linda de cantar tanto e tenho mãos suaves de acariciar você. – Ouvidos vermelhos.

-E se nossas nuvens escuras voltarem à nossa loucura, elas nos colocarão cara a cara, lado a lado e ficaremos cada vez mais sozinhos, mesmo estando cercados por tantas pessoas.

-Se eles querem colocar correntes em sua vida, você sabe que deve quebrá-las dia após dia. Se você acredita em liberdade, é sempre hora de começar a cantar. Victor Jara não morreu.

-Eu não pretendo ficar por um momento, nem um momento mínimo para planejar quem pagará pelos pratos quebrados do meu desespero.-As veias com fumaça e palavras.

-Hoje eu quero colocar todo o meu despojo nesses lugares, onde a primeira vez que nos colocamos de madrugada para fazer malabarismos. As coisas ainda dão errado quando olho para trás. – Veias com fumaça e palavras.

-Eles me arranharam as pernas de aranha no cabelo dela … Quando ela me beija, o chão treme.-Você e eu.

– Lave-me no teto com unhas enferrujadas, deixe-me pendurado ali, garanto-lhe que não sentirei nada. – Você sem calcinha, eu sem calcinha.

-Deixe a manhã ir devagar, fique um pouco deitado aqui na minha cama, não sei se vou vê-lo novamente e estou morrendo de vontade de ir com você para esperar que nossos cabelos grisalhos saiam.-Você sem calcinha, eu sem calcinha.

-Eu não sinto mais nada vindo de você. Se eu acertar o duelo, perco a cabeça e morro. Prefiro ir para o inferno do que me arrastar para um céu cinzento. -Tenho um plano.

-Estarei sempre esperando por você do outro lado, onde a lama é lama, onde não é necessário fingir.-Tenho um plano.

– Feche e você verá, eu não sei como piorar. – Então palhaço.

-Vou dormir coberto de geada, embrulhado em pontes, pensando em você e em um presente para nós dois. Se você quiser, venha, eu já vi ‘um sitito apartao’ na virada da lua, para que você voe, beije, vá, não me esqueça, parece que eles me seguem e eu vim sem documentos. Eu pisquei.

-Juro pelo meu pai que não tenho nada a perder no mundo além da alma. -A pestana está chegando.

N Não há romance ou flor que espalhe amor vivendo em um vaso. Os arbustos de alecrim não podem ser irrigados com água e com sal, porque morrerão sem razão, quase o mesmo acontece com os caules da verdade, uma vez que não devem ser quebrados. – Romance de José Etxailarena.

-O que seu veneno tem? Leva minha vida apenas com um beijo e me leva para a lua, me oferece a droga que cura tudo. É uma dependência sagrada, às vezes invisível, que acaba me amarrando à vida. – Ouvidos vermelhos.

-Coloque a tristeza, você já sabe que farei tudo o que quiser … Olhos de lua cheia seu olhar é de fogo e meu corpo de cera.-Orelhas avermelhadas.

-Eu tenho o espírito de amar você rouca. Essa solidão no escuro me afoga. Hoje tenho olhos cheios de luz imaginando você, mas também os cego para não vê-lo. – Ouvidos avermelhados.

-Eu vou querer você desfeito, eu vou te amar no rock vivo, eu vou te amar em todas as estrofes, mas acima de tudo, eu vou te amar quando o fantasma da sua voz vier para mim.-Eu desejo que você me queira livre.

-Se eu te queria muito, é porque você me deu tanta febre e eu te dei um cachorro por lebre.-Eles cortaram minha língua.

-Conheço você há algum tempo. Você tem algumas tristezas, mas também alegrias. Você me mata pouco a pouco, mas o que você não sabe é que eu já conheço bem sua vida. – Heroína.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies