Bandeira dos Emirados Árabes Unidos: história e inflamada

A bandeira dos Emirados Árabes Unidos é o símbolo nacional desta monarquia absoluta, localizada às margens do Golfo Pérsico. O pavilhão é composto por quatro faixas.

O primeiro deles, vermelho e vertical, está localizado na linha do mastro da bandeira. Os outros três se estendem horizontalmente simetricamente no resto da bandeira. De cima para baixo, as cores são verde, preto e branco.

Bandeira dos Emirados Árabes Unidos: história e inflamada 1

Bandeira dos Emirados Árabes Unidos. (Por Nightstallion [domínio público], do Wikimedia Commons).

Esta bandeira foi adotada após a formação e independência do Império Britânico dos Emirados Árabes Unidos em 1971. Desde então, a bandeira não passou por nenhuma modificação.

Além disso, este símbolo usa cores pan-árabes. Eles representam a unidade dos países árabes, refletida pela adoção das mesmas cores de bandeira. Além disso, diferentes interpretações e significados para as cores do pavilhão dos Emirados também foram levantadas.

Para alguns, o verde está relacionado à fertilidade e o vermelho está relacionado à unidade. O branco representaria a neutralidade, enquanto o preto seria a cor que identifica o petróleo, que é o maior recurso do país. No entanto, existem várias atribuições de significados.

Histórico da bandeira

A história dos Emirados Árabes Unidos como país é extremamente recente. O Golfo Pérsico foi caracterizado, durante séculos, como uma região cheia de piratas. A atividade comercial das costas, incluindo a pesca, foi o que mobilizou essa área, inicialmente habitada por povos beduínos.

Os primeiros europeus a entrar em contato com essa região foram os portugueses. No entanto, os britânicos começaram a navegar na região, mas foram constantemente vítimas de ataques de Saqr bin Rashid Al Qasimi, que era o líder da federação marítima reinada pelo Al Qasimi.

Isso levou os britânicos a realizar sua campanha no Golfo Pérsico em 1809, na qual começaram a estabelecer seu domínio nas costas.

Relacionado:  Os 5 festivais da região mais popular de Orinoquía

Estados de trégua

A ocupação e colonização dessas áreas do Golfo Pérsico foram consumidas por meio de um acordo entre os britânicos e o líder de Al Qasimi. Esse acordo foi quebrado logo depois, então a situação hostil nas costas retornou.

Finalmente, os britânicos realizaram a Campanha do Golfo Pérsico de 1819, através da qual os navios britânicos destruíram grande parte da artilharia presente nas costas e ocuparam esse espaço geográfico.

A conseqüência direta foi a assinatura do Tratado Marítimo Geral de 1820 entre os britânicos e cinco monarcas dos diferentes emirados, além do Bahrein.

O objetivo principal era o fim da pirataria, mas os britânicos assumiram a soberania da região. Mesmo com o tempo, o território tornou-se dependente do Raj britânico, que era a colônia na Índia.

Bandeira dos Estados da Trégua

A forma legal do domínio britânico chamava-se Estados da Trégua. Sua bandeira tinha três faixas horizontais. Os que estavam nas extremidades estavam vermelhos e ocupados ¼ da bandeira.

Em vez disso, a planta era branca e mantinha uma estrela verde clara de sete pontas no meio. O símbolo estava em vigor até a dissolução dos Estados da Trégua em 1971.

Bandeira dos Emirados Árabes Unidos: história e inflamada 2

Bandeira dos Estados da Trégua. (Por Svyatoslav [domínio público], do Wikimedia Commons).

Independência do país

O poder britânico se estendeu por mais de um século e meio. Toda a região do Golfo Pérsico mantinha seus sistemas monárquicos internos sob a proteção da Coroa Britânica, que começara a explorar o petróleo da região.

Isso começou a ocorrer no final do século e mudou inquestionavelmente a concepção econômica dessas áreas da Península Arábica.

O poder colonial britânico estava em declínio acentuado ao longo do século XX. O Reino Unido era uma democracia ocidental consolidada e seu governo manifestou interesse em não continuar com o controle dos Estados da Trégua em 1966.

Relacionado:  Shuttleball: história, regras e materiais, campo, variantes

Apesar das tentativas dos monarcas locais de manter a marinha britânica na costa, o Reino Unido estava determinado a uma separação definitiva.

Nascimento dos Emirados Árabes Unidos

Os emirados, diante da independência iminente e forçada, decidiram se agrupar em uma federação. A princípio, a opção de uma união entre nove emirados era viável, embora o Catar e o Bahrein não pertencessem aos Estados da Trégua.

No entanto, diferentes disputas sobre quem deve prevalecer fizeram com que o Catar e o Bahrein formassem estados diferentes. Os sete emirados dos Estados da Trégua se reuniram em uma nova federação: os Emirados Árabes Unidos, independentes desde 1971.

Desde o momento de sua independência, os Emirados Árabes Unidos mantêm apenas uma bandeira oficial. Isso foi responsável por agrupar e representar os sete emirados como um todo. Seu design correspondeu a Abdullah Mohammed Al Maainah, que venceu mais de 1000 concorrentes em um concurso.

Significado da bandeira

A bandeira dos Emirados Árabes Unidos representou um desafio, pois representa sete emirados diferentes. No entanto, não há um significado preciso da bandeira.

A melhor alternativa encontrada para manter a unidade do território foi a escolha de cores pan-árabes. Estes se originam na bandeira da Revolta Árabe de 1917.

No entanto, também existem interpretações posteriores concedidas à bandeira dos Emirados. Nesse caso, a cor verde seria o símbolo da fertilidade.

O branco seria responsável por refletir a paz e a neutralidade, enquanto o preto seria a marca do petróleo, o principal recurso nacional do país. O vermelho, presente na bandeira de cada emirado, seria o representante da unidade entre todos eles.

No entanto, existem também outras análises. Neles, argumenta-se que vermelho é coragem, força e coragem, além de um símbolo de unidade para todas as outras faixas.

Relacionado:  10 padrões de segurança industrial mais importantes

O verde representaria esperança e alegria, enquanto o alvo seria o da paz e da honestidade. Finalmente, o preto é o símbolo da derrota dos inimigos e da força mental.

Outras bandeiras

Como é habitual em vários países, os Emirados Árabes Unidos têm um pavilhão civil, usado em alto mar. Além disso, o presidente dos Emirados Árabes Unidos, que é um monarca absoluto, tem uma bandeira.

O pavilhão civil consiste simplesmente de um pano vermelho com a bandeira dos Emirados no cantão. Esta bandeira é usada especialmente em barcos.

Bandeira dos Emirados Árabes Unidos: história e inflamada 3

Bandeira civil dos Emirados Árabes Unidos. (Por Denelson83 [domínio público], via Wikimedia Commons).

A bandeira do Presidente dos Estados Unidos é baseada principalmente na bandeira do país. Sua única diferença está na presença do escudo na parte central.

Bandeira dos Emirados Árabes Unidos: história e inflamada 4

Bandeira do Presidente dos Emirados Árabes Unidos. (Por Ex13 (baseado em http://fotw.fivestarflags.com/ae%5Epresi.html) [Domínio público], via Wikimedia Commons).

Referências

  1. Arias, E. (2006). Bandeiras do mundo . Editorial Gente Nueva: Havana, Cuba.
  2. Departamento de Protocolo – Dubai. (sf). A bandeira dos Emirados Árabes Unidos. Emirados Árabes Unidos Departamento de Protocolo – Dubai . Recuperado de protocol.dubai.ae.
  3. Smith, W. (2011). Bandeira dos Emirados Árabes Unidos. Encyclopædia Britannica, inc . Recuperado de britannica.com.
  4. Zahlan, RS (2016). As origens dos Emirados Árabes Unidos: uma história política e social dos Estados verdadeiros . Routledge Recuperado de taylorfrancis.com.
  5. Zaki Y. (1 de novembro de 2018). O que significa a bandeira dos Emirados Árabes Unidos? Gulf News . Recuperado de gulfnews.com.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies