Ciências factuais: características, objeto de estudo, exemplos

As ciências factuais são aquelas que se dedicam ao estudo de fenômenos e eventos concretos, baseando-se em evidências empíricas e observáveis. O objeto de estudo das ciências factuais são os fatos e acontecimentos que podem ser comprovados por meio da observação, experimentação e análise. Exemplos de ciências factuais incluem a física, a química, a biologia, a geologia, entre outras disciplinas que buscam compreender e explicar a natureza e o funcionamento do mundo ao nosso redor. Essas ciências são fundamentais para o avanço do conhecimento e o desenvolvimento de tecnologias que impactam diretamente a vida humana.

Qual é o foco da ciência realista?

A ciência realista tem como foco principal a busca pela compreensão da realidade objetiva, através da observação e da experimentação. Diferentemente de outras correntes filosóficas, os realistas acreditam que o mundo existe independentemente da percepção humana, e que a ciência tem o papel de desvendar as leis e regularidades que regem esse mundo.

As ciências factuais, por sua vez, são aquelas que se dedicam ao estudo da natureza e dos fenômenos que ocorrem nela. Seu objeto de estudo são os fatos observáveis e mensuráveis, que podem ser testados e verificados empiricamente. Exemplos de ciências factuais incluem a Física, a Biologia, a Química, a Geologia e a Astronomia.

Essas disciplinas buscam compreender os fenômenos naturais através da observação sistemática, da formulação de hipóteses e da realização de experimentos. O método científico, baseado na observação, na experimentação e na replicação dos resultados, é fundamental para o avanço do conhecimento nessas áreas.

A ciência realista, por sua vez, busca compreender a realidade objetiva de forma sistemática e racional, sem recorrer a explicações sobrenaturais ou metafísicas.

Definição de pesquisa científica baseada em fatos e evidências comprovadas.

A pesquisa científica baseada em fatos e evidências comprovadas é um tipo de investigação que busca entender e explicar fenômenos naturais por meio da observação, experimentação e análise de dados. Nesse tipo de pesquisa, o objetivo principal é gerar conhecimento confiável e confiável que possa ser verificado e replicado por outros cientistas.

Para que uma pesquisa seja considerada científica, ela deve seguir um método rigoroso e sistemático, garantindo a precisão e a confiabilidade dos resultados obtidos. Isso significa que as conclusões tiradas devem ser baseadas em evidências sólidas e não em opiniões pessoais ou crenças não fundamentadas.

Os pesquisadores que realizam estudos científicos precisam seguir um conjunto de regras e princípios que garantam a validade de suas descobertas. Isso inclui a utilização de métodos e técnicas apropriadas, a análise cuidadosa dos dados coletados e a revisão por pares para verificar a veracidade dos resultados.

Ao seguir um método rigoroso e transparente, os cientistas podem contribuir para a construção de teorias sólidas e confiáveis que ajudam a compreender o mundo que nos cerca.

Abrangência das ciências formais e factuais: conceitos e métodos de investigação.

Abrangência das ciências formais e factuais refere-se à extensão e alcance das diferentes áreas de conhecimento que compõem essas categorias. Enquanto as ciências formais lidam com sistemas lógicos e abstratos, as ciências factuais se baseiam em observações empíricas e experimentais da realidade.

As ciências formais, como a matemática e a lógica, utilizam métodos dedutivos para chegar a conclusões a partir de premissas estabelecidas. Por outro lado, as ciências factuais, como a física, a biologia e a química, empregam métodos indutivos e experimentais para investigar e compreender os fenômenos naturais.

Os métodos de investigação das ciências formais envolvem a construção de teorias, definições e axiomas, enquanto as ciências factuais se baseiam na observação, experimentação e análise de dados. Ambas as áreas de conhecimento são fundamentais para o progresso da sociedade e para a compreensão do mundo que nos cerca.

Ciências factuais são aquelas que têm por objeto de estudo os fenômenos naturais, buscando compreender suas causas e mecanismos de funcionamento. Um exemplo de ciência factual é a biologia, que investiga os seres vivos e sua interação com o ambiente.

Relacionado:  Pesquisa: o que é, tipos e exemplos

Outro exemplo de ciência factual é a química, que estuda a composição e as transformações da matéria. A física, por sua vez, dedica-se ao estudo das leis que regem o universo, desde as partículas subatômicas até os corpos celestes.

Ambas as áreas de conhecimento contribuem para o avanço da ciência e da tecnologia, ampliando nosso entendimento do universo e da nossa própria existência.

Significado e definição de conhecimento factual: entenda o conceito e sua importância na aprendizagem.

O conhecimento factual refere-se ao tipo de conhecimento que é baseado em fatos e informações concretas, verificáveis e objetivas. Este tipo de conhecimento é adquirido através da observação, da experiência direta, da experimentação e da análise de dados. Ele se opõe ao conhecimento subjetivo, que é baseado em opiniões, crenças e sentimentos pessoais.

O conhecimento factual é essencial na aprendizagem, pois fornece uma base sólida e confiável para a construção de novos conhecimentos e a tomada de decisões informadas. Ao compreender e assimilar informações factuais, os estudantes desenvolvem habilidades de pensamento crítico, análise e síntese, que são fundamentais para o sucesso acadêmico e profissional.

Ciências factuais: características, objeto de estudo, exemplos.

As ciências factuais são aquelas que se baseiam em evidências empíricas e na observação do mundo natural. Seu principal objetivo é descrever, explicar e prever fenômenos e processos que ocorrem no universo físico. Diferentemente das ciências formais, que se baseiam na lógica e na dedução, as ciências factuais lidam com a realidade observável e mensurável.

O objeto de estudo das ciências factuais inclui disciplinas como a Física, a Química, a Biologia, a Geologia, a Astronomia, entre outras. Essas áreas do conhecimento buscam compreender os princípios fundamentais que regem o funcionamento do universo, desde as partículas subatômicas até os astros do cosmos.

Alguns exemplos de ciências factuais incluem a investigação das propriedades dos átomos e moléculas na Química, o estudo da evolução das espécies na Biologia e a análise da formação e movimento das placas tectônicas na Geologia. Essas disciplinas contribuem significativamente para a nossa compreensão do mundo e para o avanço da tecnologia e da medicina.

Ciências factuais: características, objeto de estudo, exemplos

As ciências factuais ou empíricos são aquelas que são destinadas a compreender os fatos através da experiência. Isso significa que essas ciências são responsáveis ​​por criar uma representação artificial ou mental dos fatos o mais próximo possível de como eles são na natureza ou na realidade.

Para atingir esse objetivo, as ciências factuais são baseadas na lógica; Isso lhes permite garantir que os fatos não se contradigam durante a representação mental. Eles também exigem experimentação, pois isso permite verificar se há uma semelhança entre representação artificial e natureza ou realidade.

Ciências factuais: características, objeto de estudo, exemplos 1

Biologia e química são consideradas ciências factuais. Fonte: pixabay.com

Ou seja, as ciências empíricas são responsáveis ​​pela realidade experimentável e constante. Como o nome indica, “factual” vem do termo latino factum, que pode ser traduzido como “fatos”. Por outro lado, o termo “empírico” vem do grego empírico , que se traduz como “experiência”.

Essa é a diferença fundamental entre ciências factuais e ciências formais, uma vez que estas têm como objeto de estudo os próprios sistemas, como filosofia ou matemática, disciplinas interessadas em objetos mentais e abstratos que não contam Com uma representação na realidade.

Consequentemente, as ciências empíricas ou factuais recorrem à experimentação para aproximar as leis universais que governam a realidade. No entanto, os resultados geralmente são transitórios: uma nova descoberta pode colocar em questão os preceitos anteriores e, portanto, variar a maneira pela qual os resultados obtidos são interpretados.

As ciências factuais têm suas origens durante o primeiro período da Era Moderna, isto é, entre os séculos XV e XVII. Anteriormente, já havia algum conhecimento que as ciências empíricas estudam; no entanto, foi a partir desse momento histórico em que essas ciências foram conceituadas e catalogadas.

Por exemplo, no Oriente já foi estudado a partir do empirismo, enquanto no Ocidente foi estudado a partir do conhecimento filosófico proposto por Aristóteles. Durante a modernidade, filósofos como Francis Bacon, Tomas Hobbe e David Hume foram responsáveis ​​por distinguir e catalogar essas ciências de seus ensaios sobre empirismo.

Caracteristicas

Ciências factuais: características, objeto de estudo, exemplos 1

O conhecimento científico é de natureza factual.

Como o nome indica, uma das características das ciências factuais é que elas partem dos fatos e culminam com eles. A primeira coisa que o cientista deve fazer é estabelecer os fatos; Uma vez que estes tenham sido especificamente indicados, é hora de realizar a análise relevante.

Geralmente, o cientista da inclinação empírica desagrega os fatos para descrever suas características; Isso deve ser feito por uma curiosidade impessoal.

As ciências empíricas transcendem os fatos

Às vezes, os cientistas podem elaborar novos fatos e analisá-los, uma vez que a pesquisa científica não se limita apenas ao que é observado a olho nu, mas pode ir muito além das primeiras aparências.

Portanto, os cientistas podem produzir coisas novas; Se a teoria atual mantém sua autenticidade, o cientista pode ignorar esse fato para iniciar uma nova investigação com outra.

As ciências factuais são analíticas

Durante a investigação, os cientistas tentarão discernir o problema para obter informações detalhadas.

Isso será alcançado a partir da explicação dos elementos que integram o fato de que eles investigam. À medida que prosseguem com a análise, eles estarão mais perto de alcançar os resultados gerais.

A pesquisa científica é especializada

A pesquisa científica é especializada como resultado de ter seguido uma abordagem analítica.

Além disso, a pesquisa apresentará alguns dualismos, como experiência-razão, e surgirá uma divisão da ciência factual entre empírica e racional.

Conhecimento científico preciso e claro

Embora a pesquisa tenha algumas dificuldades, o resultado deve ser claro e as definições devem ser precisas e exatas; Essa é uma das principais características desse tipo de ciência.

Objeto de estudo

Como afirmado em parágrafos anteriores, o principal objetivo das ciências factuais é o estudo de fatos objetivos; isto é, dos eventos que acontecem na natureza.

Por exemplo, a disciplina de botânica é responsável por estudar as mudanças e transformações que ocorrem no reino vegetal; consequentemente, plantas e árvores e vegetação estão na realidade tangente do homem.

É importante notar que, de acordo com seus objetivos, as ciências factuais podem ser divididas em dois grandes grupos: ciências naturais e ciências sociais.

As ciências naturais

As ciências empíricas naturais são aquelas que estão interessadas em entender a dinâmica de funcionamento dentro da realidade natural, tanto a matéria inanimada quanto os seres vivos.

Isso significa que as ciências naturais buscam obter respostas universais sobre a composição da natureza e da vida. Exemplo de ciência natural é biologia.

As ciências sociais

Por outro lado, as ciências empíricas sociais estão interessadas em uma perspectiva científica dos fenômenos humanos. Exemplos disso são a constituição da mentalidade humana, a história das civilizações antigas ou as regras econômicas.

Exemplos de ciências factuais

Química

Essa disciplina é responsável pelo estudo do sujeito e sua formação, além das reações que se manifestam entre as substâncias.

Biologia

A biologia é uma ciência factual cujo objetivo é o estudo da vida e de todos os seres vivos conhecidos pelos seres humanos.

Física

Física é a disciplina que estuda as forças que atuam no universo e que por sua vez interagem com energia e matéria.

Relacionado:  Goniometria: origem, o que estuda e ramos auxiliares

Ciências econômicas ou econômicas

As ciências econômicas são responsáveis ​​por estudar a administração de todos os recursos nas sociedades. Da mesma forma, eles estudam o fluxo e a formação de riqueza.

Politologia ou ciência política

A politologia é a disciplina dedicada ao estudo do sistema de gestão da comunidade e da administração do governo nas diferentes sociedades humanas, levando em consideração suas diferentes épocas e seus mecanismos de mudança e dominação.

Psicologia

É a disciplina científica que estuda o funcionamento, a formação e a dinâmica da mente do ser humano. Além disso, pode-se estabelecer que a psicologia tem perspectivas diferentes, e cada uma delas possui metodologias e teorias próprias.

Para realizar sua pesquisa, a psicologia usa a introspecção através da observação participante.

Da mesma forma, o método utilizado por essa disciplina implica que os seres humanos observados, apesar de diferentes, não são completamente diferentes, pois todos cumprem as leis sobre relacionamentos e reações a determinados estímulos.

Sociologia

É a ciência responsável pelo estudo das sociedades humanas, levando em consideração seus contextos históricos e sociais, que são entendidos como sistemas identificáveis.

Na sociologia, são utilizadas diferentes técnicas de pesquisa interdisciplinar, com o objetivo de abordar a sociedade sob diferentes perspectivas teóricas. Da mesma forma, devido à atitude heterogênea da sociologia, houve várias correntes que, em alguns casos, podem se opor.

Sexologia

Sexologia é uma disciplina cujo objeto de estudo são as relações sexuais humanas, não apenas do ponto de vista biológico e anatômico, mas também do ponto de vista social e cultural.

História

Alguns estudiosos acreditam que a história deve fazer parte de estudos humanísticos. No entanto, muitos acadêmicos acreditam que a história é uma ciência social responsável pelo estudo da dinâmica da mudança na humanidade, a partir da invenção da escrita para abarcar a era atual.

Direito ou ciências jurídicas

As ciências jurídicas visam estudar o funcionamento da justiça. Isso significa que eles analisam as maneiras e mecanismos pelos quais as comunidades humanas se julgam, bem como a maneira como elas constituem seus códigos legais e éticos.

Geologia

É uma ciência factual dedicada ao estudo da estrutura e composição da Terra, bem como de seus processos evolutivos ao longo da temporalidade geológica.

A geologia é constituída por uma série de geociências dedicadas à revisão de placas tectônicas e à astrogeologia ou geologia planetária.

Antropologia

Antropologia é entendida como a ciência que estuda o homem de um ponto de vista integral.

Para isso, utiliza uma combinação de conhecimentos e ferramentas de outras ciências sociais e naturais, com o objetivo de abranger tanto a evolução biológica do ser humano quanto suas expressões culturais, linguísticas e modo de vida. Todos esses elementos caracterizam a complexidade de nossa espécie.

Paleontologia

É uma ciência natural cujo objetivo de estudo é entender a interpretação de fósseis registrados.

Este trabalho é realizado com base em fundamentos e métodos que estão intimamente ligados à geologia e biologia. Consequentemente, pode-se estabelecer que são disciplinas irmãs.

Referências

  1. Nierlich, E. (2005) Uma ciência empírica . Retirado em 8 de agosto de 2019 de Jstor: jstor.org
  2. Rafino, M. (2019) Ciências factuais. Recuperado em 7 de agosto de 2019 de Concept: concept.de
  3. SA (sf) Ciências factuais e ciências formais . Retirado em 7 de agosto de 2019 de Aula Fácil: aulafacil.com
  4. SA (sf) Ciências factuais. Recuperado em 07 agosto de 2019 Wikipedia: es.wikipedia.org
  5. SA (sf) Ciência empírica . Retirado em 8 de agosto de 2019 de The Free Dictionary: thefreedictionary.com
  6. Uriarte, J. (2017) Ciências Formais e Ciências Factuais . Recuperado em 7 de agosto de 2019 de Features: features.co

Deixe um comentário