Circuito Produtivo do Leite: As 3 Fases Principais

Circuito Produtivo do Leite: As 3 Fases Principais

O circuito de produção de leite é composto de três fases ou processos em sequência: ordenha, processamento industrial e comercialização. Estes, por sua vez, são divididos em subestágios. As fases são formadas por diversas atividades que contribuirão para a produção e transformação do leite.

É importante destacar que, para que o processo de conversão de matérias- primas em produtos finais seja realizado com eficiência, é necessário ter pessoas e máquinas para executar as diversas tarefas do circuito de produção.

O leite é um produto básico na maioria dos países que, mesmo nos dias de avanços tecnológicos, é fabricado por produtores que se manipulam manualmente e têm excelentes resultados.

Fases ou estágios do circuito de produção de leite

Para realizar o processo de produção de leite, ele deve passar por um circuito de três etapas, onde, na fase final, o produto acabado será gerado para consumo.

Fase N ° 1:  Ordenha – Processo inicial

Para iniciar esse processo, é extremamente importante que a vaca a ser ordenhada seja completamente saudável e as instalações estejam limpas; caso contrário, o leite extraído será contaminado imediatamente.

Nesse processo, as vacas são colocadas em ordenhadeiras mecânicas, embora antes da Revolução Industrial elas fossem ordenhadas manualmente. Atualmente, o processo é mais rápido e o leite passa por um sistema de tubos de alumínio que o direciona para os recipientes térmicos que o manterão em um estado fresco.

Note-se que a ordenha da vaca geralmente é feita apenas ao nascer ou ao pôr do sol. Estes são os horários menos estressantes do dia para o animal.

Leite recém-ordenhado, é armazenado cru em tanques para preservação. Nenhum conservante é adicionado e os recipientes devem estar a 4ºC para mantê-los frescos.

Relacionado:  Dança pré-hispânica: origens, civilizações e vestuário

Fase N ° 2:  Processo Industrial – Transformação

O processo industrial envolve a conversão de leite ordenhado em leite líquido e líquido. Antes de iniciar a transformação do leite, ele passa por um filtro que retém todas as impurezas e, posteriormente, o leite é armazenado em um tanque, de onde as amostras são coletadas para análise.

Os resultados que as análises emitirão serão: a temperatura em que foi refrigerada, o conteúdo de gorduras e proteínas, se possui bactérias patogênicas ou se possui conservantes ou antibióticos que não são permitidos. Bem como qualquer outro parâmetro de interesse.

No final do processo de análise, o leite fluido se tornará parte da indústria por meio de embalagens.

Fase N ° 3:  Marketing – Consumo final

Finalmente, o leite transformado em vários produtos lácteos é enviado aos centros encarregados da distribuição do produto final.

Esses produtos são encaminhados para supermercados, armazéns, feiras de alimentos, supermercados, entre outros. Onde eles serão posteriormente adquiridos pelo cliente, neste caso o consumidor final.

A comercialização do leite deve ter certas características, o que permitirá que seja a principal escolha no mercado. Algumas características são:

– Embalagem do produto : embalagens de vidro e papelão são uma das opções preferidas dos consumidores.

Etiquetas : é importante que o produto seja bem identificado, para que o consumidor possa diferenciá-lo do resto.

– Qualidade do produto : a qualidade é a principal característica procurada pelos consumidores, e é por isso que fabricar um produto com altos padrões de qualidade é a chave para a conclusão bem-sucedida da fase de marketing.

Circuito de produção de leite na Argentina

Na Argentina, a raça mais popular de gado é o holando, derivado da raça Holstein. É nomeado por sua origem holandesa. É distribuído principalmente nas províncias de Buenos Aires, Córdoba, Santa Fé, La Pampa e Entre Ríos.

Relacionado:  Os 5 artesanatos típicos de Quintana Roo mais destacados

Sua maior presença se deve ao fato de serem vacas leiteiras que produzem grandes quantidades de leite, atingindo, em alguns casos, até 10.000 litros por ano individualmente.

Na Argentina, o circuito de produção de leite é estabelecido em fazendas leiteiras. O nome refere-se a uma atividade de produção de laticínios com uma raça especializada desde o momento da criação até o atacado.

A fazenda de gado leiteiro segue o processo geral do circuito de produção de leite. 

Fase 1: Durante a fase de ordenha, a vaca leiteira teve um processo de alimentação adequado e as instalações sempre foram mantidas limpas. A ordenha será manual ou com uma máquina de ordenha mecânica.

Fase 2: o leite é armazenado nos recipientes (laticínios) com condições adequadas para evitar a contaminação e, em seguida, o processo de pasteurização é realizado.

Fase 3: Depois de garantir a eliminação dos germes, inicia-se o processo de embalagem e distribuição subsequente.

Circuito de produção de leite no Uruguai

A indústria de laticínios no Uruguai é uma das mais importantes dentro de seu sistema agrícola. Todos os anos, mais de 2 bilhões de litros de leite são produzidos graças ao trabalho de cerca de 4.500 produtores de leite em todo o país.

Como na Argentina, a principal raça criada para a produção de leite é o holando. Está distribuído por uma área de 800.000 hectares, principalmente perto do departamento de Montevidéu e de outras províncias economicamente fortes.

O sistema de produção de leite é o leite, portanto o processo é idêntico ao da Argentina. 

Artigos de interesse

Circuito de produção de erva-mate .

Circuito de produção de açúcar .

Circuito de produção de vinho .

Circuito de produção de algodão .

Relacionado:  O que é a burguesia? História e Recursos

Circuito de produção de soja .

Referências

  1. Cordero, JH (2007). Faça geografia na escola. Buenos Aires: Noveduc Books.
  2. Hernández, LA (2005). A globalização produtiva e comercial do leite e seus derivados. México DF: Praça e Valdés.
  3. Hurtado, MG (2014). Recebimento e armazenamento de leite e outras matérias-primas. IC Editorial.
  4. Kutty, CI (2014). Produção e processamento de leite. Editora Daya.
  5. Organização Mundial de Saúde, MA (1962). Higiene do leite; higiene na produção, processamento e distribuição de leite. Publicado sob os auspícios da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação e da Organização Mundial da Saúde.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies