Cloreto de Prata (AgCl): Fórmula, Dissociação, Propriedades

O cloreto de prata (AgCl fórmula química), é formado por um sal de prata binário e cloro. A prata é um metal lustroso, dúctil e maleável, com o símbolo químico Ag. Para formar novos compostos, esse metal deve ser oxidado (perdendo o elétron de seu último nível de energia), que o transforma em sua espécie iônica, cátion de prata, carregado positivamente.

O cloro é um gás amarelo esverdeado, ligeiramente irritante e com um cheiro desagradável. Seu símbolo químico é Cl. Para formar compostos químicos com metais, o cloro é reduzido (um elétron ganha para completar oito elétrons em seu último nível de energia) a seu ânion cloreto carregado negativamente.

Cloreto de Prata (AgCl): Fórmula, Dissociação, Propriedades 1

Estrutura química do cloreto de prata.

Quando encontrados na forma iônica, ambos os elementos podem formar o composto cloreto de prata, tanto naturalmente – como em alguns depósitos – quanto por síntese química, cuja produção é mais barata.

O cloreto de prata é encontrado nativamente como clorargirita (“cloro” para cloro, “argyr” para argentum). A terminação “ite” indica um nome mineral.

Tem uma aparência amarelo esverdeado (muito típico de cloro) e acinzentado por prata. Essas tonalidades podem variar dependendo de outras substâncias encontradas no ambiente.

O cloreto de prata obtido sinteticamente se apresenta como cristais brancos muito semelhantes à forma cúbica do cloreto de sódio, embora como um todo pareça um pó branco.

Como obter cloreto de prata?

No laboratório, pode ser facilmente obtido da seguinte forma:

O nitrato de prata é reagido com cloreto de sódio e é produzido cloreto de prata, que precipita conforme indicado pela seta para baixo e o nitrato de sódio se dissolve na água.

AgNO 3 (ac) + NaCl (ac) ————> AgCl (s) + NaNO 3 (ac)

Relacionado:  As 9 propriedades físicas dos minerais mais importantes

Dissociação

A dissociação em química refere-se à possibilidade de que uma substância iônica possa ser separada em seus componentes ou íons quando encontrar uma substância que permita que ela seja separada.

Essa substância é conhecida como solvente. A água é o solvente universal, que pode dissociar a maioria dos compostos iônicos.

O cloreto de prata é chamado de sal halóide, porque é formado com o elemento cloro que corresponde à família VIIA da tabela periódica, denominada halogênios. Os sais halóides são principalmente compostos iônicos solúveis em água.

Baixa dissociação em água

O AgCl, que pertence a este tipo de compostos, tem uma dissociação muito baixa na água. Esse comportamento pode ser devido aos seguintes motivos:

– Quando o AgCl é formado, ele está em um estado coloidal que permite, quando a molécula é dissociada em seus íons prata (+) e cloro (-), a molécula original de cloreto de prata AgCl é imediatamente reformada, estabelecendo um equilíbrio dinâmico entre estes (produto dissociado e molécula neutra).

– Devido à estabilidade molecular do AgCl, quando a ligação é formada, sua força tende a ser mais covalente que a iônica, criando resistência à dissociação.

– A densidade da prata é muito maior que a do cloro, e é a prata que faz com que a dissociação seja menor e aumenta a precipitação de AgCl em solução.

Um dos fatores que afeta a solubilidade de uma substância é a temperatura. Ao aquecer uma substância dissolvida em água, aumenta a solubilidade e, portanto, a dissociação de seus componentes é mais fácil. No entanto, diante do calor, o AgCl sofre decomposição nos gases Ag e Cl.

Propriedades físicas

São as características que uma substância possui e que permitem que ela seja identificada e diferenciada de outras. Essas propriedades não alteram a estrutura interna da substância; isto é, eles não alteram o arranjo de átomos na fórmula.

Relacionado:  Óxido de lítio: fórmula, propriedades, riscos e usos

O cloreto de prata é apresentado como uma cor branca sólida, inodora e cristalina e, na sua forma mais pura, possui uma geometria em forma de octaedro. As principais propriedades físicas estão descritas abaixo:

– Ponto de fusão: 455 ° C

– Ponto de ebulição: 1547 ° C

– Densidade: 5,56 g / mL

– Massa molar: 143,32 g / mol.

Quando é encontrado como clorargirita (mineral), tem uma aparência sólida e pode ser incolor, verde-amarelo, verde-cinza ou branco, depende do local e das substâncias ao seu redor. Tem uma dureza na escala de Mohs de 1,5 a 2,5.

Também é considerado brilho, adamantina (diamante), resinoso e sedoso. Isso se refere a uma aparência um pouco brilhante.

Propriedades químicas

É a reatividade de uma substância química, quando em contato com outra. Nesse caso, sua estrutura interna não é preservada; portanto, o arranjo atômico dentro da fórmula muda.

Decomposição com calor ou luz

O cloreto de prata é dividido em seus elementos.

(Leve) 2 AgCl (s) –—————-> 2 Ag (s) + Cl 2 (g) (Calor)

Precipitação de prata

A precipitação da prata é a melhor maneira de extrair esse elemento de filmes fotográficos e radiográficos.

AgCl (ac) + NaClO (ac) ————–> Ag (s) + NaCl ( ac) + CL 2 O (g)

Solubilidade

O cloreto de pata é muito insolúvel em água, mas é solúvel em álcoois de baixo peso molecular (metanol e etanol), em amônia e em ácido sulfúrico concentrado.

Usos e aplicações

Fotografia

O cloreto de prata é usado devido à sua alta sensibilidade à luz. Este processo foi descoberto por William Henry Fox Talbot em 1834.

Gravimetria

A análise gravimétrica consiste em encontrar a quantidade de um elemento, radical ou composto que está contido em uma amostra. Para isso, é necessário remover todas as substâncias que possam apresentar interferência e converter a substância em estudo em uma substância de composição definida que possa ser pesada.

Relacionado:  Seringa de Pascal: características e usos

Isso é obtido com a ajuda de substâncias que podem precipitar facilmente em meio aquoso, como no AgCl.

Análise de água

Esse processo é realizado por meio de uma avaliação realizada, utilizando o AgNO3 como titulante e um indicador que determina o final da reação (mudança de cor); isto é, quando não houver mais cloretos na água.

Essa reação leva à precipitação de AgCl, devido à afinidade do íon cloreto pelo cátion de prata.

Volumetria

É a titulação de uma amostra de concentração desconhecida (cloretos ou brometos). Para encontrar a concentração da amostra, ela reage com uma substância; o ponto final da reação é reconhecido pela formação de um precipitado. No caso de cloretos, seria cloreto de prata.

Referências

  1. G. H (1970) Quantitative Chemical Analysis (Segunda Edição). NY Harper e Row publishers, Inc.
  2. W. (1929). Um estudo do eletrodo de cloreto de prata. J. Am. Chem. Soc. 51 (10), pp 2901-2904. DOI: 10.1021 / ja01385a005
  3. D. West D. (2015) Fundamentos de Química Analítica (Nona Edição) . México Cengage Learning Editores, SA, Inc. Empresas
  4. A. Rosenblum.N. et.al (2018) História da fotografia Enciclopédia Britannica, inc. . Recuperado: britannica.com
  5. Cloreto de Prata (sf). Na Wikipedia, recuperado wikipedia.org

Deixe um comentário