Códigos linguísticos: tipos, características, exemplos

Códigos linguísticos: tipos, características, exemplos

Os códigos de idioma estão  relacionados à comunicação usada pelos indivíduos para transmitir uma mensagem. Isso implica que os códigos linguísticos são baseados em algum idioma. Eles podem ser escritos ou orais.

Um código linguístico é composto de sistemas e unidades de linguagem. É possível fazer combinações para poder elaborar e transmitir mensagens com sucesso. Essas combinações estão sujeitas a certas regras, dependendo do idioma ou idioma em questão.

Para que uma mensagem seja transmitida com sucesso, o remetente e o destinatário devem usar o mesmo código de idioma.

Os elementos que compõem um código linguístico devem ser interpretados semanticamente, para que ocorra uma troca de informações.

Existem dois tipos de códigos linguísticos: natural e escrito. As principais características de cada um estão detalhadas abaixo.

Código linguístico natural

Na lingüística e na filosofia da linguagem, uma linguagem natural é qualquer linguagem que evoluiu naturalmente nos seres humanos, através do uso e repetição, sem planejamento ou premeditação consciente.

As línguas naturais podem assumir diferentes formas, seja falada ou de sinais. Eles se distinguem das linguagens formais e construídas, como as usadas para programar computadores ou estudar lógica.

Entre as manifestações dos códigos naturais, destacam-se a comunicação oral e a linguagem de sinais.

1- Comunicação oral

Este é o processo de transmitir informações ou idéias verbalmente de um indivíduo ou grupo para outro. Na maioria das vezes, os indivíduos usam comunicação oral. Isso pode ser formal ou informal.

A comunicação oral informal pode incluir conversas cara a cara, conversas telefônicas e discussões que ocorrem em reuniões de negócios.

As comunicações orais mais formais incluem apresentações em ambientes de trabalho, aulas em sala de aula e discursos cerimoniais.

Relacionado:  Os 10 exemplos de comunicação visual mais destacados

Existem muitas vantagens na comunicação oral. Se o tempo for limitado e for necessária uma resolução rápida, pode ser melhor ter uma conversa presencial ou por telefone, em vez da alternativa escrita.

Também há maior flexibilidade na comunicação oral; Diferentes aspectos de um tópico podem ser discutidos e as decisões podem ser tomadas mais rapidamente do que se estivessem sendo escritas.

A comunicação oral pode ser especialmente eficaz para lidar com conflitos ou problemas.

Princípios da comunicação oral

– A  pronúncia clara no envio da mensagem é imperativa. Se não estiver claro, o objetivo da mensagem pode não ser alcançado.

–  Antes de se comunicar oralmente, o locutor deve se preparar física e mentalmente.

–  O discurso deve ter unidade de integração para ser uma comunicação oral bem-sucedida.

–  É necessário ser preciso para que a comunicação seja eficaz; o significado das palavras deve ser específico.

–  A voz do remetente não deve flutuar no momento da comunicação oral, a menos que seja necessário devido às informações transmitidas.

–  Um plano organizado é necessário para esta comunicação.

–  Recomenda-se que o emissor use palavras que possam ser facilmente compreendidas. Eles devem ser simples e claros.

–  É necessária uma certa eficiência e capacidade para que a comunicação oral seja eficaz.

–  As palavras podem ter significados diferentes para pessoas diferentes em situações diferentes. Na comunicação oral, o remetente deve usar palavras familiares para o destinatário, para que ele possa entender a mensagem corretamente.

2- Língua gestual

É uma linguagem que usa principalmente a comunicação manual para transmitir significado, em oposição à linguagem oral.

Isso pode envolver a combinação simultânea de formas das mãos, orientação e movimento das mãos, braços ou corpo e expressões faciais para expressar os pensamentos do emissor.

Relacionado:  O que é o índice de tabagismo e como é calculado?

A linguagem de sinais compartilha muitas semelhanças com as comunicações orais, que dependem principalmente do som.

Embora existam algumas diferenças significativas entre a linguagem de sinais e as línguas faladas, como o uso de espaços gramaticais, a linguagem de sinais mostra as mesmas propriedades linguísticas e usa a mesma capacidade de linguagem das línguas faladas.

Geralmente, cada país tem sua língua de sinais nativa. A linguagem de sinais não é universal ou internacional; Acredita-se que existam mais de 137 línguas de sinais no mundo.

Código linguístico escrito

A linguagem escrita é a forma de comunicação que inclui leitura e escrita. Entre as principais diferenças entre linguagem oral e escrita, destaca-se que as regras da linguagem oral são inatas, enquanto a linguagem escrita é adquirida através da educação explícita.

Língua escrita é a representação de uma língua falada ou de gestos por meio de um sistema de escrita.

A linguagem escrita é uma invenção e deve ser ensinada às crianças, que entenderão os códigos lingüísticos naturais (oral ou sinal) pela exposição, mesmo que não sejam especificamente ensinados.

A linguagem escrita requer habilidades básicas de linguagem. Isso inclui processamento fonológico (compreendendo que as palavras são compostas por sons discretos e associando essas letras a esses sons), vocabulário e sintaxe (gramática).

Além disso, as habilidades de leitura e escrita requerem um conhecimento do que está sendo lido ou escrito, a fim de construir significado e entender a mensagem.

As línguas escritas evoluem muito mais lentamente que as línguas orais.

Principais diferenças entre os códigos de idioma

As línguas escritas são geralmente permanentes, enquanto a comunicação oral pode ser corrigida à medida que é gerada.

Um texto escrito pode se comunicar através do tempo e do espaço, desde que o idioma específico e o sistema de escrita sejam entendidos; enquanto a comunicação oral é geralmente usada para interações imediatas.

Relacionado:  Pensamento intuitivo: características, desenvolvimento e exemplos

A linguagem escrita tende a ser mais complexa que a linguagem oral, com sentenças subordinadas mais longas. Pontuação e organização dos textos não têm equivalente falado.

Os escritores não recebem uma resposta imediata de seus destinatários; em vez disso, a comunicação oral é uma interação dinâmica entre duas ou mais pessoas.

Referências

  1. Linguagem escrita. Recuperado de wikipedia.org
  2. Comunicação oral: definição, tipos e vantagens. Recuperado de study.com
  3. O que é comunicação oral? Recuperado de thebusinesscommunication.com
  4. Linguagem de sinais. Recuperado de wikipedia.org
  5. Códigos linguísticos e não linguísticos. Recuperado de todoloreferidoalebguaje.blogspot.com
  6. Linguagem escrita. Recuperado de link.springer.com
  7. Linguagem natural. Recuperado de wikipedia.org
  8. Códigos linguísticos (2014). Recuperado de slideshare.com
  9. Diferença entre escrita e fala. Recuperado de omniglot.com

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies