Curso de Teste-Navette: para que serve, protocolo, como é avaliado

O teste Course-Navette, Léger ou Pi consiste em um teste que mede a capacidade aeróbica de um indivíduo. Consiste em mudar de um ponto para outro, enquanto as mudanças de velocidade são feitas conforme indicado por um sinal sonoro.

Segundo alguns especialistas, esse teste nos permite conhecer dois aspectos principais: a capacidade aeróbica máxima e o valor relacionado ao consumo de oxigênio. Tudo isso é alcançado através de atividades intensas e exigentes fisicamente.

Curso de Teste-Navette: para que serve, protocolo, como é avaliado 1

Fonte: canal do YouTube
Condicionamento físico integral CM

O princípio é bastante simples, pois consiste em realizar uma série de deslocamentos em um espaço plano e desobstruído de 20 metros – embora em certos casos sejam estabelecidos circuitos elípticos ou circulares. No processo, o indivíduo deve aumentar a velocidade de tempos em tempos.

Este teste foi projetado pelo canadense Luc Léger, professor da Universidade de Montreal, durante os anos 80. Embora seu design tenha sofrido pequenas modificações, ele ainda hoje é de grande importância.

Para que serve?

Alguns especialistas indicam que este teste tem duas funções principais:

– Avaliar a capacidade aeróbica ou a resistência cardiopulmonar, tanto em crianças quanto em jovens.

-Conheça o valor máximo de consumo de oxigênio ao realizar atividades extenuantes.

Ambos os fatores permitirão conhecer o verdadeiro estado físico da pessoa que foi submetida ao teste.

Nesse ponto, deve-se notar que esse teste é amplamente utilizado no ambiente do futebol, pois permite que o jogador se recupere rapidamente, após realizar um treino intenso. Além disso, condiciona o jogador a manter seu desempenho durante o jogo.

Principais características do teste

-É audível. Use um aviso sonoro.

-Incremental. Aumenta com o passar do tempo.

-Continua. Não permite descanso.

-Você deve levar o assunto ao ponto de fadiga.

-É sustentado em um processo de aceleração e desaceleração. Consiste em passar de um ponto para outro.

Requisitos para a realização do teste

-Espaço, academia ou pista plana e lisa, grande o suficiente para marcar os 20 metros necessários para o teste.

-Se você for praticar em equipe, pegue uma fita adesiva ou separe as cordas para marcar espaços de dois metros de largura para cada indivíduo que participar.

– Cronômetro para que o treinador possa monitorar o tempo de teste em relação ao desempenho dos participantes.

-Pito ou fita com o som definido para o teste.

Protocolo

O protocolo de teste consiste no seguinte:

-Um aquecimento de 10 a 15 minutos é realizado, a fim de preparar o corpo para a próxima atividade.

-Um sinal sonoro específico é estabelecido. Ele deve ser colocado em um ponto em que possa ser ouvido claramente.

-O local do teste deve ser um local plano e desobstruído. O deslocamento, além disso, será realizado de um ponto a outro, cuja distância será de 20 metros.

-As primeiras etapas são realizadas com um ritmo suave, uma vez que se trata de o assunto se acostumar aos testes aos poucos.

-O som será emitido imediatamente antes do sujeito pisar na linha que marca os 20 metros. Depois disso, o ritmo será aumentado progressivamente.

-O teste terminará quando o sujeito parar porque alcançou o desempenho máximo ou quando não puder pisar na linha estabelecida.

-Este processo é realizado em 20 etapas, das quais a primeira apresenta menos repetições por um minuto, enquanto no final aumenta para 15. Isso ocorre porque o ritmo está se acelerando cada vez mais.

-Para avaliar o desempenho em questão, o treinador ou o responsável deve confiar na tabela a seguir (extraída do ForoAtletismo.com):

Curso de Teste-Navette: para que serve, protocolo, como é avaliado 2

Deve-se notar que a tabela permitirá saber quanto foi alcançado durante o tempo estabelecido, bem como o Valor Máximo de Consumo de Oxigênio (VO2max).

Como é avaliado?

A Tabela 1 contém as fases ou níveis que compõem o teste. Em certos casos, 20 ou 21 se aplicam, dependendo das modificações feitas pelo treinador. Em qualquer caso, diferentes escalas serão tratadas, a fim de estabelecer o desempenho alcançado:

Futebolistas profissionais

-Excelente: 14 níveis ou mais.

-Bem: 13 ou 14.

– Suficiente: entre 12 e 13.

-Deficiente ou ruim: menos de 12 anos.

Na Marinha sueca, por exemplo, é solicitado um mínimo de 9,5, enquanto no regimento de operações especiais no Canadá, eles exigem uma conformidade de 10 anos para passar no teste. Por outro lado, para os fãs de esportes, estima-se que seja aceitável das nove às 12.

Da mesma forma, o treinador deve confiar no cálculo do Valor Máximo de Consumo de Oxigênio (VO2máx) dos participantes. Portanto, a seguinte fórmula será levada em consideração: VO2máx = 5,857 x Velocidade (km / h) -19,458.

Benefícios

– Permite conhecer com certa precisão a capacidade pulmonar e cardíaca.

-Ajude a aumentar as habilidades físicas de jogadores profissionais, atletas e pessoas que fazem parte do exército e da polícia.

-É fácil de implementar e não requer muitos equipamentos.

-É uma ferramenta aplicável em escolas e outras instituições de ensino.

-Permite a conscientização sobre a importância de manter uma boa condição física.

Outros destaques

-O aumento de velocidade ocorre entre os períodos ou níveis estabelecidos, não durante a corrida.

-O aumento será de 0,5 km / h em cada nível.

-O participante pode fazer um aviso informando que ele precisa fazer uma pausa. No entanto, uma segunda vez será motivo suficiente para não continuar com o teste.

-Se o participante ficar à frente do ritmo, poderá receber um primeiro aviso. Caso contrário, será removido do teste.

– Aqueles que realizam o teste devem ter a roupa necessária no processo, para não ter dificuldades ao realizar os exercícios.

– Ao chegar antes ou bem a tempo da linha estabelecida, você não pode fazer curvas. É aconselhável parar e continuar na outra direção.

-Na mesma linha, sugere-se alternar as pernas ao fazer as alterações, para que a força na perna dominante possa ser aplicada no trecho final do teste.

-É um teste aplicável nas escolas desde a infância até a idade adulta. Alguns especialistas, de fato, indicam que é aconselhável começar nos estágios iniciais para ajudar a promover uma boa condição física.

-Por ser um teste exigente, é preciso tempo e dedicação para melhorar os resultados.

Referências

  1. Como saber qual é o nosso VO2 max? (2017). Em Execução Pessoal. Recuperado: 10 de outubro de 2018. Em Execução pessoal de personalrunning.com.
  2. Como avaliar sua resistência aeróbica: teste da navette do curso. (2016). No ForoAtletismo.com. Retirado: 10 de outubro de 2018. Em ForoAtletismo.com de foroatletismo.com.
  3. Avalie sua condição aeróbica com a Course Navette. (2018). Em Carreiras Populares. Retirado: 10 de outubro de 2018. Em Carreras Populares de carrerapopulares.com.
  4. Avalie sua resistência aeróbica com o teste de navette do curso. (2017). Em Vitonica. Retirado: 10 de outubro de 2018. Em Vitonica de vitonica.com.
  5. Navette de 20 metros de curso de teste com etapas de um minuto. Uma ideia original que dura 30 anos atrás. (2014). Em Medicina Apunts de L’Esport. Retirado: 10 de outubro de 2018. Em Apunts Medicina De L’Esport de apunts.org.
  6. Teste de resistência cardiorrespiratória. (sf). Suando a camisa. Retirado: 10 de outubro de 2018. Em Sweat the Shirt of sudarlacamiseta.com.
  7. Curso de Teste-Navette. (sf). Na Wikipedia Retirado: 10 de outubro de 2018. Na Wikipedia, es.wikipedia.org.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies