Custos de distribuição: classificação e principais características

Os custos de distribuição são fundamentais para as empresas, pois representam os gastos associados ao transporte, armazenamento e comercialização dos produtos até que cheguem ao consumidor final. A classificação dos custos de distribuição pode ser feita de diversas formas, como custos fixos e variáveis, diretos e indiretos, entre outros. As principais características dos custos de distribuição incluem a sua relevância para a competitividade da empresa, a necessidade de controle e redução desses custos, bem como a importância de uma boa gestão logística para otimizar esses gastos e garantir a satisfação dos clientes.

Entenda o significado e a importância do custo de distribuição nas operações empresariais.

Os custos de distribuição são aqueles relacionados às atividades de transporte, armazenagem e gestão de estoques necessários para levar um produto do fabricante até o consumidor final. Esses custos são essenciais para garantir que o produto chegue ao cliente de forma eficiente e no prazo estabelecido.

Na gestão empresarial, o custo de distribuição tem um papel fundamental, pois impacta diretamente no preço final do produto, na satisfação do cliente e na competitividade da empresa no mercado. Portanto, é importante que as organizações façam um bom planejamento e controle desses custos, buscando sempre otimizar os processos e reduzir desperdícios.

Uma classificação comum dos custos de distribuição inclui os custos de transporte, como frete e seguro, os custos de armazenagem, como aluguel de espaço e manutenção de estoques, e os custos administrativos, como salários e despesas gerais. Cada um desses custos precisa ser monitorado e controlado de forma eficiente para garantir a sustentabilidade do negócio.

Além disso, é importante destacar que os custos de distribuição podem variar de acordo com o tipo de produto, a distância percorrida, o volume de vendas e as condições de mercado. Por isso, é fundamental que as empresas façam uma análise detalhada desses custos e busquem constantemente maneiras de reduzi-los, sem comprometer a qualidade do serviço prestado.

Em resumo, o custo de distribuição é um aspecto crucial nas operações empresariais, pois impacta diretamente na rentabilidade e na competitividade da empresa. Por isso, é fundamental que as organizações façam um bom gerenciamento desses custos, buscando sempre a eficiência e a excelência operacional.

Quais são os 4 custos logísticos mais importantes a serem considerados?

Os custos logísticos são essenciais para qualquer empresa que realize operações de distribuição. Existem diversos custos a serem considerados, mas alguns se destacam por sua relevância e impacto no desempenho geral da cadeia de suprimentos.

Entre os 4 custos logísticos mais importantes a serem considerados, destacam-se:

1. Custos de transporte: Este é um dos principais custos logísticos a serem levados em conta. Inclui gastos com frete, seguro, combustível e manutenção de veículos. O transporte é essencial para movimentar produtos da origem até o destino final, sendo fundamental para garantir a eficiência da cadeia de distribuição.

2. Custos de armazenagem: Os custos relacionados à armazenagem de mercadorias também são cruciais. Eles englobam despesas com aluguel de espaços, mão de obra, equipamentos de movimentação e sistemas de controle de estoque. Uma gestão eficiente dos estoques pode reduzir significativamente esses custos.

3. Custos de estoque: Manter um estoque elevado pode gerar custos significativos para a empresa, como obsolescência, deterioração, perdas e custos de oportunidade. Por outro lado, estoques baixos podem resultar em custos adicionais devido a falta de produtos para atender a demanda dos clientes.

Relacionado:  Significado e senso de comportamento ético

4. Custos de processamento de pedidos: Este custo envolve todas as despesas relacionadas ao processamento de pedidos, como custos de pessoal, sistemas de informação e embalagem. Uma gestão eficiente dos processos de pedidos pode reduzir desperdícios e aumentar a produtividade da equipe.

Portanto, ao analisar os custos logísticos de uma empresa, é essencial considerar esses 4 aspectos principais para garantir uma gestão eficiente da cadeia de distribuição e otimização dos recursos disponíveis.

Os dois tipos de custos de distribuição e suas denominações no mercado atual.

Os custos de distribuição são essenciais para qualquer empresa que deseje levar seus produtos ao mercado. Eles podem ser classificados em dois tipos principais: custos fixos e custos variáveis.

Os custos fixos são aqueles que não variam de acordo com a quantidade de produtos distribuídos. Eles incluem despesas como aluguel de armazéns, salários dos funcionários da equipe de distribuição e seguro de transporte. Esses custos são constantes, independentemente do volume de vendas da empresa.

Por outro lado, os custos variáveis são aqueles que se alteram de acordo com a quantidade de produtos distribuídos. Eles incluem despesas como frete de transporte, comissões de vendedores e embalagens. Quanto mais produtos são distribuídos, maior será o valor desses custos.

No mercado atual, as empresas precisam encontrar um equilíbrio entre esses dois tipos de custos para garantir uma distribuição eficiente e lucrativa. Gerir os custos de distribuição de forma estratégica é fundamental para manter a competitividade e garantir a satisfação dos clientes.

Principais fases da logística de distribuição: conheça os passos essenciais desse processo logístico.

A logística de distribuição é uma etapa fundamental para garantir que os produtos cheguem aos consumidores de forma eficiente e no prazo correto. Para isso, é necessário seguir algumas fases essenciais que garantem o bom funcionamento desse processo logístico.

Uma das primeiras fases da logística de distribuição é a coleta dos produtos no centro de distribuição. Nesse momento, os produtos são separados e organizados de acordo com o destino final, garantindo que estejam prontos para o transporte.

Em seguida, temos a fase de transporte, que envolve o deslocamento dos produtos do centro de distribuição até os pontos de venda ou diretamente para os consumidores. Nessa etapa, é fundamental contar com parceiros de transporte confiáveis e eficientes.

Após o transporte, os produtos chegam aos pontos de venda, onde são recebidos e armazenados. É importante que a gestão de estoque seja realizada de forma eficiente para evitar problemas como falta de produtos ou excesso de estoque.

Por fim, temos a fase de entrega aos consumidores finais, onde os produtos são disponibilizados para compra ou entregues diretamente na casa dos clientes. Nesse momento, é fundamental garantir uma experiência positiva para o consumidor, cumprindo prazos e oferecendo um bom atendimento.

Em resumo, as principais fases da logística de distribuição incluem a coleta, transporte, armazenamento e entrega dos produtos. Seguir esses passos de forma eficiente é essencial para garantir a satisfação dos clientes e o sucesso do negócio.

Custos de distribuição: classificação e principais características.

Custos de distribuição: classificação e principais características

Os custos de distribuição são definidas como o valor monetário resultante do consumo ou usar um conjunto de factores produtivos. Eles se referem às despesas (despesas e investimentos) que as empresas fazem para distribuir seus produtos no mercado.

Os custos de distribuição são compostos por despesas de marketing e financiamento. Eles incluem as despesas de embalagem, embalagem especial, armazenamento, transferência da mercadoria, aquelas geradas pelo pagamento do pessoal responsável pela venda do produto, pela administração e redução.

Custos de distribuição: classificação e principais características 1

O declínio é a perda de um bem físico ou material. É muito comum que durante a transferência da mercadoria ocorram perdas, principalmente quando se trata de produtos perecíveis (frutas, verduras, legumes, carne, entre outros) e produtos frágeis.

É necessário enfatizar que as despesas de distribuição representam um custo recuperável, pois são regeneradas com a venda do produto.

Aspectos fundamentais da distribuição

Os custos de distribuição são as despesas incorridas para distribuir os produtos nos mercados regional, nacional e internacional. Para fazer isso, você precisa seguir uma série de etapas, que são detalhadas abaixo:

1- Crie a demanda

A criação da demanda consiste em despertar o interesse do consumidor por meio da publicidade, a fim de obter possíveis compradores.

2- Obter o pedido

A obtenção do pedido ocorre quando você já possui um comprador. Ou seja, quando o cliente (supermercados, empresas, lojas, entre outros) decide comprar uma certa quantidade do produto oferecido.

3- O manuseio e entrega do produto

Refere-se à maneira pela qual a mercadoria é embalada, armazenada e transportada, até chegar ao local especificado pelo comprador.

4- Controle de venda

Esse aspecto abrange todos os detalhes em questões econômicas. É considerado o acompanhamento realizado desde o momento em que eles decidem capturar os clientes até o processo de entrega do produto.

Como os custos de distribuição são identificados

Os custos de distribuição são identificados com base em:

– Tipo de produto.

– Áreas onde cada produto será vendido.

– Tipos de clientes ou consumidores.

– Elementos da venda.

É importante mencionar que, para criar um sistema de custos de distribuição, as seguintes atividades devem ser realizadas:

– Agrupar custos de distribuição de acordo com a função da venda.

– Centralize-os em um único conceito de distribuição.

Classificação

Os custos de distribuição podem ser classificados de acordo com a finalidade do desembolso. Cada uma dessas classificações será detalhada abaixo.

Despesas de publicidade e promoção

São todas as despesas inerentes à publicidade.

Essa linha é composta por: despesas com pesquisa de mercado, salários dos trabalhadores responsáveis ​​pela promoção do produto, despesas com amostras entregues durante o processo de promoção e despesas com publicidade.

Despesas de transporte e entrega

São todas as despesas feitas para a transferência e distribuição do produto.

Armazenagem e manuseio de mercadorias

Inclui as despesas de recepção, salários dos responsáveis ​​pelo armazenamento da mercadoria, pagamentos em depósito, entre outros.

Despesas de venda direta

Essas despesas incluem todos os pagamentos ou desembolsos que devem ser feitos para que os vendedores cumpram suas funções. Entre eles estão as despesas de viagem (diárias), impostos, entre outros.

Relacionado:  5 Tradições e costumes de Belize

Eles também incluem despesas financeiras e de crédito.

Fatores a serem considerados na distribuição de produtos

Tamanho do pedido

É necessário conhecer a quantidade de produtos solicitados pelo cliente e verificar se o pedido pode ser atendido de acordo com o estoque.

Ou seja, você não pode vender mais do que realmente existe.

Tempo de entrega

O prazo de entrega representa um fator fundamental, pois se você for pontual na entrega do pedido, o cliente ficará satisfeito e contratará os serviços novamente.

Para cumprir o prazo de entrega, é necessário levar em consideração o clima, a distância da transferência e o trânsito.

Logística

Para a distribuição dos produtos, é necessário saber como será feito.

Portanto, a logística é um fator fundamental, pois dependerá da transferência, armazenamento e manuseio de materiais até que eles cheguem ao local onde serão vendidos.

Formas de distribuição de produtos

A distribuição dos produtos pode ser feita de diferentes maneiras e cada um deles gera um custo diferente. Os formulários de distribuição serão apresentados abaixo:

Diretamente para os consumidores

Essa forma de distribuição é mais usada por pequenas empresas. No entanto, algumas empresas de grande porte estão usando esse tipo de distribuição porque gera as seguintes vantagens:

-O preço de varejo inteiro é recebido.

Promoção direta e ativa de produtos.

– Feedback. Esse tipo de distribuição permite o contato direto com os clientes, permitindo que eles saibam o que pensam sobre os produtos. Com essas informações, você pode aprimorar esse produto.

No entanto, a venda direta ao consumidor faz com que uma quantidade menor de produto seja vendida, o que limita o crescimento da empresa.

Para varejistas

A distribuição aos varejistas permite que uma quantidade maior de produto seja vendida, uma vez que é vendido em várias lojas. Isso aumenta a produção.

A desvantagem desse tipo de distribuição é que todo o preço de varejo não é recebido.

Para atacadistas

Os atacadistas são grandes empresas que vendem mercadorias para varejistas. Eles geralmente têm uma grande área de distribuição.

A distribuição por atacado representa uma vantagem na questão da realocação, porque isso fará menos viagens do que quando é distribuída aos varejistas. Com esse tipo de distribuição, é vendida uma quantidade maior de produto.

A desvantagem é que ele deve ser vendido a um preço mais baixo porque, ao comprá-lo em grandes quantidades, deve receber um preço diferente do varejista.

Eles também podem ser distribuídos para supermercados, instituições, restaurantes e indivíduos (por exemplo, quando eles fazem uma festa ou um grande evento).

Referências

  1. Medida do custo de distribuição, recuperado em 29 de setembro de 2017, em nber.org
  2. Logística e distribuição de frete, recuperada em 29 de setembro de 2017, de people.hofstra.edu
  3. Custo – o que é custo?, Recuperado em 29 de setembro de 2017, em debitoor.com
  4. Contabilidade de custos, recuperada em 29 de setembro de 2017, em investopedia.com
  5. Custos de distribuição, recuperados em 29 de setembro de 2017, de encyclopedia2.thefreedictionary.com
  6. Custo, recuperado em 29 de setembro de 2017, em wikipedia.org
  7. Classificação de custos baseada em funções / atividades, recuperada em 29 de setembro de 2017, em efinancemanagement.com

Deixe um comentário