Direito Social: Definição e Conceito, Funções

O d ight sociais é um ramo do direito que surge da necessidade de ordem institucional para resolver conflitos do comportamento humano dentro da sociedade . Portanto, é um conjunto de regulamentos e regulamentos legais que resolvem conflitos sociais.

Seu objetivo é legislar para corrigir as desigualdades existentes nas classes sociais, a fim de proteger as pessoas das diferentes questões que surgem na vida cotidiana da sociedade. Esse escopo social da lei tem menos ressonância pública do que outros, como direito privado e direito público.

Direito Social: Definição e Conceito, Funções 1

Esse impacto menor pode ser devido ao fato de que a existência do direito social é intrinsecamente entendida dentro do direito.O direito social está normalmente associado ao direito ao trabalho e ao direito à seguridade social.

Essa identificação é produzida porque esses foram os primeiros ramos do direito social a se desenvolver. No entanto, também inclui outros ramos, como direito de imigração e direito agrário, entre outros.

Definição e conceito

O direito social inclui os princípios e leis cujo objetivo é ordenar a coexistência humana. Trata-se de regular o comportamento do homem na sociedade e resolver conflitos sociais através da intervenção da justiça.

Os direitos sociais se concentram em situações de desamparo contra a lei: discriminação, injustiça trabalhista, abuso de poder, etc. Destina-se a garantir a igualdade entre os indivíduos na estrutura social.

Esses direitos permitem, por um lado, que os cidadãos vivam em igualdade e liberdade; por outro, garantem condições básicas e indispensáveis ​​para que os indivíduos desfrutem de uma vida digna.

Alguns acreditam que os direitos sociais só fazem sentido do ponto de vista contratualista; isto é, eles se reconhecem como membros de uma sociedade que os garante e são válidos apenas como algo que os favorece. Portanto, é o pertencimento à sociedade que determina a posse desses direitos.

Relacionado:  Direitos subjetivos: públicos e privados

Para outros, sua legitimidade está nos direitos humanos e naturais do homem, inerentes a si mesmo como ser humano.

Salvaguardado por tratados internacionais

Assim como os direitos econômicos e culturais, os direitos sociais são refletidos e sua proteção é garantida em vários acordos internacionais que estabelecem sua tutela, assim como as constituições dos diferentes países.

A Declaração Universal dos Direitos Humanos de 1940 estabelece salvaguardas e exige o reconhecimento mundial de direitos sociais como liberdade de pensamento, direito à moradia, direito à alimentação e direito à saúde. Dessa forma, eles tentam acabar com as desigualdades sociais existentes.

Origem

Os direitos sociais têm sua origem na Revolução Francesa. É nesse momento que aparece o conceito de cidadão a quem são concedidos direitos e obrigações. No entanto, na Grécia antiga e no Império Romano, começamos a conversar sobre esse tipo de direitos.

No século XIX, a maioria das constituições já forma, de alguma forma, direitos sociais fundamentais. Obviamente, ainda há um longo caminho a percorrer em termos de direitos. Não foi até a Primeira Guerra Mundial que um certo acordo foi alcançado com relação à importância desses direitos.

É na redação da Declaração Universal dos Direitos Humanos de 1948, quando, finalmente, os direitos sociais são incluídos em toda a sua extensão.

Funções

Controle social

Na sociedade, seus membros geralmente têm valores sociais diferentes, interesses diferentes e comportamentos diferentes. É essencial controlar esses comportamentos, instilar e aplicar normas sociais aceitáveis ​​entre os membros da sociedade ou comunidade.

Existem dois tipos de controles sociais: formal e informal. A lei é um dos mecanismos de controle social formal. É uma alternativa de controle social muito especializada em uma sociedade desenvolvida politicamente organizada. A lei desempenha um papel importante no controle social de duas maneiras:

Relacionado:  Agentes de retenção: quem são e obrigações

– A lei estabelece em detalhes as regras e normas essenciais para a sociedade e pune comportamentos que se desviam da norma.

– O sistema jurídico aplica essas regras de controle social. Por exemplo, a polícia prende ladrões, promotores perseguem aqueles que infringem a lei, sentenças judiciais e guardas vigiam na prisão.

Resolução de conflitos

A vida na sociedade envolve conflitos e disputas; É inevitável, faz parte da vida da comunidade. Quando você vive na sociedade, surgem problemas. As divergências serão resolvidas através da legislação social correspondente ou em tribunal, se necessário.

Mudança social

O direito social deve ser um instrumento que promova e incentive a mudança social. A lei nos permite alcançar uma mudança social intencional, planejada e direcionada. Possui a flexibilidade necessária que a adapta suavemente às diferentes condições sociais.

Se o direito social e o direito em geral fossem rígidos e inalteráveis, uma resposta rápida às mudanças seria inviável. Sem essa resposta rápida às mudanças, há ressentimento e insatisfação entre os indivíduos, e pode até levar à violência.

Direito social no México

A Revolução Mexicana deixou um legado importante: a Constituição do México de 1917. É uma das constituições mais avançadas e progressistas do mundo, uma vez que incluía especificamente direitos sociais.

O México tem um papel importante na proteção e reconhecimento dos direitos sociais, embora sua real materialização na sociedade mexicana possa não ter sido alcançada. Existem bloqueios processuais do sistema jurídico do país que impedem a garantia de prerrogativas de alguns direitos sociais.

Por esse motivo, estão sendo feitos esforços para dar mais força e mais valor normativo à Constituição, a fim de proteger os direitos sociais.

Houve uma importante evolução no México em relação aos direitos humanos e, conseqüentemente, ao direito social. Atualmente, eles são considerados uma unidade central essencial da qual todos participam e fazem parte.

Relacionado:  Credores hipotecários: conceito e exemplos

Deste modo, tomou-se consciência de quão vital e preciso é proteger os direitos reconhecidos pela Constituição, reivindicando seu valor como legislação básica.

Pretende-se evoluir para um modelo de Estado democrático, no qual a Constituição seja fundamental e tenha uma força absoluta na proteção e no valor dos direitos nela reconhecidos. Isso significaria estabelecer o estado de direito social no México.

Referências

  1. Teyfaye Abate (2012) Funções da lei . Abyssinianlaw.com
  2. Qual é o significado e as definições do direito social. Dictionaryofdefinitions.blogspot.com
  3. Enciclopédia Jurídica Online. Direito social do México. mexicoleyderecho.org
  4. Javier Espinoza. Estado de direito social no México.
  5. Rodolfo Alberto Sosa. Conceito e conteúdo do Direito Social. Trabajosocial.unlp.edu.ar

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies