Getúlio Vargas: biografia e características de seu governo

Getúlio Vargas foi um político brasileiro que governou o Brasil por quatro períodos e se tornou uma das figuras políticas mais importantes do país durante o século XX. A primeira vez que ocupou a presidência da república foi durante o governo provisório (1930-1934).

Depois, foi eleito para um novo período constitucional (1934-1937) e, após um golpe de Estado, declarou o Estado Novo. Ele manteve seu governo ditatorial entre 1937 e 1945, quando foi derrubado, e permaneceu vários anos fora do poder. Ele voltou novamente como presidente eleito pelo voto popular em 1951, mas seu mandato não terminou.

Getúlio Vargas: biografia e características de seu governo 1

Oprimido pela pressão interna das Forças Armadas do Brasil, ele cometeu suicídio em 24 de agosto de 1954 no Palácio de Catete, então sede do governo no Rio de Janeiro. Ele é considerado o iniciador do populismo no Brasil e seu pensamento era nacionalista-autoritário.

Durante seus governos, ele misturou as reivindicações dos socialistas com as ambições desenvolvimentistas do fascismo. A herança política de Getúlio Vargas é reivindicada por vários partidos de esquerda: o Partido Democrata do Trabalho (PDT) e também o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).

Biografia

Getúlio Dornelles Vargas nasceu em São Borja, estado do Rio Grande do Sul, em 19 de abril de 1882. Acredita-se que ele tenha nascido em toda a sua vida em 1883, porque alterou seus documentos de identidade quando jovem.

Veio de uma família rica, com uma longa tradição na política do país. Seus pais eram Manuel do Nascimento Vargas e Cândida Dornelles Vargas. Sua mãe descendia de uma família gaúcha dos Açores, enquanto seu pai pertencia a uma antiga e renomada família paulista.

Aos dezesseis anos, ele se alistou no exército em sua cidade natal como soldado por causa de sua inclinação militar. No entanto, quando foi transferido para Porto Alegre para terminar o serviço militar, decidiu se matricular na Faculdade de Direito; Ele havia feito um curso secundário na cidade de Ouro Preto (Minas Gerais).

Nesse mesmo ano (1904), tornou-se amigo de Eurico Gaspar Dutra, então cadete da escola militar. Em 1907, obteve o título de advogado e começou a trabalhar como promotor no fórum da cidade de Porto Alegre. Então, novamente, ele voltou para São Borja, para exercer o direito.

Ele se casou com Darcy Vargas em 4 de março de 1911, cuja união nasceu por seus filhos Lutero, Jandira e Alzira, assim como Manuel e Getúlio.

Carreira política

Getúlio Vargas iniciou sua carreira política em 1908. Foi eleito deputado do Congresso Nacional do Brasil em 1923, em nome do Partido Republicano do Riograndense (PRR). Em 1924, foi reeleito para um novo mandato de dois anos e tornou-se líder da bancada parlamentar no Rio Grande do Sul.

Dois anos depois, foi nomeado Ministro das Finanças pelo Presidente Washington Luis Pereira de Souza. Nessa posição, permaneceu até sua eleição como governador do estado do Rio Grande do Sul em 1928. Mais tarde, ele se apresentou como candidato à presidência do Brasil nas eleições de 1930, mas não obteve êxito.

O que ele não conseguiu por meios eleitorais foi alcançado através de uma revolta armada que liderou contra o recém-eleito governo de Júlio Prestes.

Seu partido da Aliança Liberal não aceitou o resultado das eleições, alegando que havia sido uma fraude. Como os deputados eleitos não foram reconhecidos, começaram uma conspiração contra Prestes.

Vargas foi investido como presidente no período 1930-1934, durante o qual governou por decreto sem prestar atenção ao Congresso. A partir desse momento, ele construiu um regime acentuadamente autoritário e populista que durou 14 anos.

O Estado Novo

No final de seu mandato em 1934 e apenas para manter os formulários, Getúlio Vargas foi eleito novamente para outro mandato presidencial.

Ele então criou uma Assembléia Constituinte na qual apenas seus apoiadores participavam, mas em 1937 decidiu dispensar a Assembléia Constituinte e deu um novo golpe de estado para implementar o Estado Novo.

Naquele ano e antes das eleições de 1938, foi denunciado um plano comunista chamado Cohen Plan, chefiado pelo capitão Olympio Mourão Filho para derrubar o governo.

O clima de turbulência e turbulência interna no país foi usado por Vargas para dar um novo golpe em 10 de novembro de 1937.

Getúlio Vargas permaneceu no poder até 29 de outubro de 1945, quando foi deposto por um golpe. Durante a etapa do Novo Estado, o Congresso Nacional foi fechado e o Ministro da Justiça Francisco Campos redigiu uma nova Constituição.

No novo texto constitucional, os poderes Legislativo e Judiciário foram despojados de sua independência, enquanto todos os partidos políticos foram banidos, incluindo aqueles que o apoiaram desde o início como Ação Integralista Brasileira (AIB).

Após o golpe militar que o tirou do poder, ele ficou fora da presidência por mais de cinco anos, mas apareceu novamente nas eleições presidenciais de 1951 e as venceu, porque manteve suas influências e apoio popular.

Características de seu governo

– Era um governo autoritário e populista ligado ao movimento operário.

– Ele teve uma forte influência nacionalista e desenvolvimentista, muitas vezes ligada ao fascismo.

– Caracterizou-se pela intervenção estatal na economia: modernizou o sistema de cobrança de impostos, criou-se o imposto de renda e eliminaram-se os impostos das fronteiras interestaduais.

– Foram criadas as grandes empresas estatais de energia, como o Conselho Nacional do Petróleo (CNP), que mais tarde se tornou a atual empresa petrolífera da Petrobras, a Companhia Nacional de Aço (CSN), a Companhia Hidrelétrica de São Francisco e a Fábrica Nacional de Petróleo. Motores (FNM), entre outros.

– A industrialização do Brasil recebeu um forte impulso durante os sucessivos governos de Vargas, especialmente durante o período do Estado Novo.

– O Estado e a sociedade brasileira foram modernizados. A estrutura do Estado e sua administração foram centralizadas com o objetivo de fortalecer a burocracia do Estado.

– Durante o Estado Novo, o serviço público tornou-se profissional.

– Importantes instrumentos legais, como o Código Penal e o Código Processual, foram sancionados, bem como as leis trabalhistas em apoio aos trabalhadores.

– Foi um período de forte repressão e perseguição à oposição política.

– As forças armadas foram institucionalizadas através de disciplina e profissionalização.

– Foi praticada a censura à liberdade de expressão e à liberdade de imprensa.

Referências

  1. Biografia de Getúlio Vargas. Consultado em biografiasyvidas.com
  2. Getulio Vargas: biografia sem correspondência. Consultado em operamundi.uol.com.br
  3. Biografia de Getúlio Vargas. Consultado de buscabiografias.com
  4. 8 chaves para entender a última guerra civil brasileira. Consultado em lavanguardia.com
  5. Getúlio Vargas. Consultado em es.wikipedia.org
  6. Governo de Getúlio Vargas, Novo Estado do Brasil. Consultado de historiaybiografias.com
  7. Getúlio Vargas – Ditadores do século XX. Consultado em sites.google.com

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies