Hidrografia de Yucatán: Tipos e Características

A hidrografia de Yucatán é uma das mais peculiares do mundo devido à total ausência de correntes de água na superfície. No entanto, esta área possui uma grande abundância de depósitos aquáticos subterrâneos.

Esses depósitos são chamados cenotes. Além disso, também existem alguns corpos d’água importantes na superfície, especialmente lagoas e estuários.

Hidrografia de Yucatán: Tipos e Características 1

As massas de água de superfície neste estado são divididas em três regiões hidrológicas: Yucatan oriental, Yucatan ocidental e Yucatan do norte. O último é o maior, pois ocupa mais de 90% da superfície do território estadual.

Embora a região de Yucatán não possua nenhum rio ou qualquer outro tipo de corrente aquática na superfície, ela possui um grande número de superfícies hidrográficas.

Você também pode estar interessado na história da Baja California Sur ou em sua cultura .

Os 3 tipos de corpos hidrográficos de Yucatán

1- Esteros

Os estuários são grandes áreas pantanosas formadas por inundações devido à abundância de chuva.

Nestes existe o ecossistema de mangue, no qual muitas espécies de animais e plantas nativas aparecem.

Um dos estuários mais conhecidos é o Celestún. Possui cerca de 600 km² de extensão e é conhecida sobretudo pela população de flamingos nativos.

Estes flamingos têm uma cor rosa muito intensa devido à grande quantidade de caroteno que a água possui.

Este estuário é bastante peculiar porque combina água salgada do Golfo do México e água doce do estuário com o qual compartilha seu nome.

2- Lagoas

As lagoas superficiais formam boa parte da hidrografia do estado de Yucatán. Eles estão concentrados principalmente na costa da região; os mais importantes são a lagoa dos Flamingos e a lagoa da Rosada.

Relacionado:  As 7 regiões culturais da Europa e suas características

Este último é especialmente conhecido devido à intensa cor rosa de suas águas, uma característica que lhe dá nome.

Esse fenômeno curioso ocorre devido a bactérias que vivem no interior, chamadas halobactérias.

Dependendo da temperatura e hora do dia, a cor da água varia de um rosa pálido a um mais intenso. Esta lagoa se tornou uma das principais atrações turísticas da região.

As lagoas de Yucatán são lar de muitas espécies nativas, principalmente animais. Alguns dos mais proeminentes são flamingos e pelicanos cor de rosa.

3- Cenotes

Cenotes são formados quando um reservatório de água enterrado é exposto à superfície quando a terra sobre ele cai. A palavra cenote vem da palavra maia “tz’ono’ot”, que significa “bem”.

O número de cenotes em Yucatán está entre 7.000 e 8.000, embora seja difícil saber o número exato. Todos estes podem ser classificados como “jovens” ou “velhos”.

Nos cenotes jovens, a água é capaz de correr livremente para um reservatório maior, criando correntes.

Pelo contrário, nos cenotes antigos há um bloqueio do fluxo da água, portanto a substituição é mais lenta.

Os cenotes têm muitas espécies nativas de plantas e animais. Entre os mais curiosos estão as diferentes variedades de peixes cegos e plantas aquáticas.

Alguns dos cenotes de Yucatán foram condicionados e transformados em spas, enquanto outros são famosos entre os amantes de mergulho e espeleologia. Entre os mais famosos estão o Sagrado de Chichen Itza e Zazí de Valladolid.

Referências

  1. “Hidrologia do Estado de Yucatán” em: Para todo o México. Retirado em: 6 de novembro de 2017 de Para todo México: paratodomexico.com
  2. “Hidrologia” em: Península de Yucatán. Recuperado em: 6 de novembro de 2017 de The Yucatan Peninsula: peninsuladelyucatan.blogspot.com.es
  3. “Conheça a lagoa rosa de Yucatán” em: Expedia. Retirado em: 6 de novembro de 2017 da Expedia: blog.expedia.mx
  4. “Estero” em: BioVallarta. Retirado em: 6 de novembro de 2017 de BioVallarta: biovallarta.com
  5. “Celestún” em: Wikipedia. Retirado em: 6 de novembro de 2017 da Wikipedia: en.wikipedia.org

Deixe um comentário