Idade Contemporânea: Origem, Características, Etapas

A Idade Contemporânea é o período que compreende os acontecimentos mais recentes da história da humanidade, iniciando-se após a Revolução Francesa em 1789. Caracterizada por profundas transformações sociais, políticas, econômicas e culturais, a Idade Contemporânea é marcada pela ascensão do capitalismo, pela Revolução Industrial, pela expansão do colonialismo europeu, pelas guerras mundiais, pela globalização e pela revolução tecnológica. Ao longo de suas etapas, a Idade Contemporânea testemunhou a emergência de novas formas de organização social, novas ideologias e movimentos políticos, bem como avanços significativos nas áreas da ciência, da medicina e da tecnologia. Este período ainda está em curso e continua a influenciar profundamente a sociedade atual.

Origem da história atual: uma análise da evolução dos acontecimentos recentes.

A Idade Contemporânea teve início no século XVIII, marcada pela Revolução Francesa em 1789 e pela Revolução Industrial. Esses eventos foram fundamentais para a transformação do mundo ocidental e para a consolidação de novas formas de organização social, política e econômica.

Com o avanço da tecnologia e das comunicações, a Idade Contemporânea foi marcada por grandes transformações em todo o mundo. A globalização, o surgimento de novas potências econômicas e a intensificação das relações internacionais foram características importantes desse período.

Os principais acontecimentos recentes que moldaram a história atual incluem a queda do Muro de Berlim em 1989, a ascensão da internet e das redes sociais, a crise econômica de 2008 e os conflitos no Oriente Médio. Esses eventos contribuíram para a reconfiguração do cenário mundial e para a emergência de novos desafios e oportunidades.

Em suma, a origem da história atual está intrinsecamente ligada à evolução dos acontecimentos recentes na Idade Contemporânea. Esses eventos moldaram o mundo em que vivemos hoje e continuam a influenciar as nossas vidas de diversas maneiras.

Origem da Idade Contemporânea: o marco inicial e principais transformações do período histórico.

A Idade Contemporânea teve início no final do século XVIII, com a Revolução Francesa em 1789, sendo considerada o período histórico que se estende até os dias atuais. Esta fase da história mundial é marcada por profundas transformações em diversos aspectos da sociedade, como política, economia, cultura e tecnologia.

Um dos marcos iniciais da Idade Contemporânea foi a Revolução Industrial, que teve início na Inglaterra no século XVIII e se espalhou por diversos países, trazendo consigo mudanças significativas na forma de produção, com a introdução de máquinas e a mecanização dos processos.

Além disso, a Idade Contemporânea foi marcada por eventos como as duas Guerras Mundiais, que tiveram um impacto profundo na geopolítica mundial e na sociedade como um todo. A ascensão do capitalismo como sistema econômico dominante, a globalização e a revolução tecnológica também são características marcantes deste período.

Em resumo, a Idade Contemporânea é um período histórico marcado por profundas transformações em todos os aspectos da sociedade, desde a política até a tecnologia, com eventos e processos que moldaram o mundo em que vivemos atualmente.

Conheça os 4 períodos da história em uma breve explicação histórica.

A Idade Contemporânea é o último período da história, iniciado aproximadamente no século XVIII, após a Revolução Francesa. Caracteriza-se por profundas transformações sociais, políticas e econômicas, impulsionadas pela Revolução Industrial e pelo avanço da tecnologia.

Este período pode ser dividido em quatro etapas principais: Revolução Industrial, Imperialismo, Guerras Mundiais e Guerra Fria. A Revolução Industrial foi um marco importante, pois trouxe mudanças significativas na forma de produção e nas relações de trabalho, impulsionando o crescimento econômico e a urbanização.

O Imperialismo foi a busca por novos territórios e recursos por parte das potências europeias, resultando em colonização e exploração de povos nativos. As Guerras Mundiais foram conflitos devastadores que marcaram o século XX, com milhões de mortos e transformações geopolíticas profundas.

A Guerra Fria foi o período de tensão entre Estados Unidos e União Soviética, caracterizado pela corrida armamentista e pela disputa ideológica entre capitalismo e comunismo. Este período influenciou a política mundial e gerou conflitos em diversas partes do mundo.

As características do mundo atual: o que define a contemporaneidade?

A Idade Contemporânea é o período histórico que se inicia em meados do século XVIII e se estende até os dias atuais. Caracterizada por profundas transformações sociais, econômicas, políticas e culturais, a contemporaneidade é marcada por uma série de características que definem o mundo atual.

Uma das principais características da contemporaneidade é a globalização, que se manifesta através da interconexão e interdependência entre os diferentes países e culturas. O avanço da tecnologia da informação e comunicação, como a internet e as redes sociais, tem encurtado as distâncias e facilitado a comunicação entre pessoas de diferentes partes do mundo, promovendo uma maior integração global.

Outra característica marcante da contemporaneidade é a velocidade das mudanças. As transformações sociais, econômicas e tecnológicas ocorrem de forma cada vez mais rápida, o que exige das pessoas uma maior capacidade de adaptação e flexibilidade. A era digital, a inteligência artificial e a automação são exemplos dessas mudanças que têm impactado profundamente a sociedade contemporânea.

Relacionado:  Quais países receberam assistência financeira do Plano Marshall?

Além disso, a diversidade e a pluralidade cultural são aspectos fundamentais da contemporaneidade. O mundo atual é caracterizado pela convivência de diferentes culturas, etnias, religiões e modos de vida, o que enriquece a sociedade e promove o respeito à diferença. A valorização da diversidade e a luta pela igualdade de direitos são questões centrais no mundo contemporâneo.

Em resumo, a contemporaneidade se define por sua globalização, velocidade das mudanças, diversidade cultural e pluralidade. Essas características moldam o mundo atual e desafiam as pessoas a se adaptarem a um cenário em constante transformação.

Idade Contemporânea: Origem, Características, Etapas

A Era Contemporânea é o período histórico da Revolução Francesa até o presente. Após esse evento, os historiadores concordaram com a necessidade de adicionar um novo nome à divisão histórica tradicional entre Antiguidade, Idade Média e Idade Moderna .

Algumas escolas historiográficas, especialmente anglo-saxões, acrescentam uma Era Moderna tardia, limitando o uso da Idade Contemporânea ao século XX. As mudanças produzidas na Era Contemporânea aceleraram a história, com a Revolução Industrial , o desenvolvimento tecnológico, a consolidação do Estado-nação, as guerras mundiais e a Internet .

Idade Contemporânea: Origem, Características, Etapas 1

Note-se que é um período marcado pelas ideologias totalitárias que marcaram o século XX, bem como pelas mudanças demográficas. A divisão econômica entre o Primeiro Mundo e o Terceiro foi acentuada durante parte desta era, apesar dos processos de descolonização que permitiram a independência de muitas nações.

No lado econômico, o sistema capitalista se estabeleceu diante do fracasso de outras ideologias como o comunismo. Mesmo assim, na Europa e em outras partes do mundo, o capitalismo não seguiu toda a teoria liberal, uma vez que outros elementos de controle foram fornecidos para criar esse estado de bem-estar.

Origem e antecedentes

O Renascimento foi uma mudança na maneira de entender o mundo. A Idade Média foi deixada para trás e, com isso, o poder da Igreja começou a remeter. Isso fez com que o ser humano adquirisse mais importância como indivíduo.

O Iluminismo subsequente se aprofundou mais nessa idéia. Tanto na arte como na sociedade e na política, novos valores humanísticos foram impostos.

A idéia de igualdade entre os seres humanos e a preponderância da razão contrastava com os sistemas políticos absolutistas e com a existência de uma grande massa de pessoas em situação de pobreza.

Causas

A disseminação desse modo de pensar causou revoluções em várias partes do mundo. Embora seja verdade que a Revolução Francesa é tradicionalmente considerada a que iniciou a Era Contemporânea, muitos historiadores afirmam que, sem os movimentos americanos, poderia ter sido diferente.

A Independência dos Estados Unidos refletiu a influência do Iluminismo e sua Constituição falou sobre igualdade e direitos.

Outros autores enfatizam que, no plano econômico, o verdadeiro começo desta era foi a Revolução Industrial na Inglaterra, que foi uma ruptura com os antigos sistemas econômicos. Juntamente com isso, o surgimento do liberalismo e o desenvolvimento tecnológico também foram influentes.

Características da Era Contemporânea

A transição da Era Moderna para a Era Contemporânea não foi um processo abrupto, mas foram muitas as mudanças graduais ocorridas durante alguns anos que lhe deram características próprias.

Por ser um período amplo (que inclui o presente) e muito rico em eventos, os historiadores apontam vários pontos-chave para entendê-lo.

– Governos republicanos consolidados em todo o planeta. Os antigos reis absolutistas desapareceram. Hoje, embora ainda existam monarquias, o governo real é exercido por parlamentos e presidentes.

– Juntamente com esses novos sistemas de governo, o conceito de direitos humanos também apareceu. A máxima da Revolução Francesa, “Liberdade, igualdade e fraternidade”, foi refletida em inúmeras declarações. Isso foi importante, por exemplo, nos movimentos anticoloniais que ocorreram em muitos países, especialmente na África e na Ásia.

– Organizações trabalhistas apareceram. Pela primeira vez, os trabalhadores são homens livres e, como tal, lutam para melhorar sua situação.

Tecnologia

Um dos aspectos mais importantes durante a Era Contemporânea é o avanço tecnológico. Desde o motor a vapor no século 18 até a Internet e a inteligência artificial hoje, a técnica não parou de produzir grandes notícias.

No entanto, várias áreas do planeta não se beneficiaram desse desenvolvimento, permanecendo apenas como fornecedores de matérias-primas.

Guerras

Embora não seja uma característica que ocorra apenas na era contemporânea, os conflitos de guerra ocorridos nesse período foram os mais destrutivos da história. Isso inclui as duas guerras mundiais, a da Iugoslávia ou a do Ruanda.

Relacionado:  Era colonial no México: origem, características, sociedade

Etapas da Era Contemporânea

Os historiadores dividem a Era Contemporânea em três estágios principais. No entanto, é necessário destacar a dificuldade do estudo historiográfico ao se falar em eventos atuais, portanto é provável que mais etapas sejam adicionadas no futuro.

Alta idade

Começa precisamente com a Declaração de Independência dos Estados Unidos, cobrindo de 1776 a 1870. É um estágio em que ocorrem muitas revoluções; estes terminam no ano de 1815, dando lugar a mais alguns anos pacíficos.

Idade baixa

Este período, que inclui entre 1870 e 1914, caracteriza-se por ser bastante calmo, com uma melhoria nas relações internacionais. No entanto, terminou abruptamente.

Períodos de guerra

Nesta fase, as duas guerras mundiais ocorrem. É um dos mais sangrentos de toda a história. Além disso, a Grande Depressão Econômica marca o período entre guerras.

Guerra Fria

É assim que se chama o confronto entre os Estados Unidos e a União Soviética desde o final da Segunda Guerra Mundial até o desaparecimento da URSS no início dos anos 90.

Não foi um conflito armado direto, mas um antagonismo que se refletiu na guerra interposta. Durante esse período, havia um medo real da possibilidade de um conflito nuclear.

Sociedade na Era Contemporânea

O fim da sociedade pré-industrial, mais a criação de um corpo de direitos dos indivíduos, causou uma grande transformação no nível social.

Por um lado, a burguesia – chamada classe média – tornou-se o eixo da nova sociedade. As classes altas, muitas vezes também burguesas, devem ceder parte de seu poder, enquanto as inferiores (trabalhadores) começam a se organizar.

Outro aspecto novo foi o surgimento de ideologias como nacionalismo, liberalismo ou totalitarismos diferentes. Também não devemos esquecer a perda de influência da anteriormente poderosa Igreja Católica.

Cidade

Durante o século XIX, ocorreu o primeiro grande surgimento de sentimentos nacionalistas em todo o mundo. Por exemplo, na Europa as revoluções de 1848 tiveram um forte componente desse nacionalismo.

A Alemanha e a Itália foram unificadas e o Estado-nação estabeleceu-se como a estrutura global no continente.

Também no século XX, o nacionalismo teve um papel fundamental na eclosão das duas guerras mundiais. Não é de surpreender que a ideologia fascista esteja impregnada dela.

Novas identidades

Nos últimos tempos, outra mudança social apareceu, desta vez focada no indivíduo. Foi-se a identidade comum quase obrigatória e agora há maior liberdade para escolher preferências: de religiosa a sexual.

Economia

O primeiro destaque da economia durante a Era Contemporânea é o fortalecimento do sistema capitalista. Embora antes da Revolução Industrial já houvesse um liberalismo incipiente, depois disso, o capitalismo se consolidou como o sistema econômico mais poderoso.

Da mesma forma, passou de uma economia agrícola e artesanal para uma industrial, com grande presença de máquinas. Por outro lado, isso aumentou notavelmente a produção, mas, por outro lado, causou o surgimento de uma classe trabalhadora que foi explorada por décadas.

Imperialismo econômico

Outro ponto que caracteriza essa época é como as grandes potências se aproveitaram dos países menos desenvolvidos. Durante o período das colônias, obtiveram dessas matérias-primas, sem que o país produtor obtivesse lucro.

Após os processos de descolonização, a situação permaneceu em grande parte. Em vez de controlar os territórios diretamente, eles o fizeram através de grandes empresas ou governos corruptos.

Grande depressão

Sem dúvida, um dos eventos econômicos que mais marcaram a Era Contemporânea foi a Grande Depressão de 1929. Começou nos Estados Unidos, mas logo se espalhou pelo mundo.

Causou a perda de milhões de empregos, bem como a pauperização de camadas inteiras da sociedade. Até a Segunda Guerra Mundial, o mundo não começou a se recuperar.

Globalização

O último grande fenômeno econômico foi a globalização. As novas tecnologias de comunicação e a melhoria dos meios de transporte fizeram com que tudo estivesse interconectado. O crash da bolsa de Nova York afeta o planeta inteiro em questão de horas.

Uma das consequências, ainda não totalmente valorizadas, é a realocação de empresas em busca de trabalhadores mais baratos.

Isso fez com que muitas indústrias abandonassem suas fábricas no Ocidente e se mudassem para um país onde a produção é mais lucrativa.

Educação

É na Era Contemporânea que a educação se torna um dos fundamentos da sociedade. Até então, havia sido reservado para uma elite e controlado por uma grande porcentagem da Igreja Católica.

Com a Revolução Industrial e o surgimento do proletariado, métodos e leis educacionais começaram a se transformar. A educação dos leigos aumentou e a pedagogia foi modernizada para alcançar mais setores sociais. Gradualmente, torna-se obrigatório nos estágios iniciais.

Relacionado:  Crise econômica após a Guerra da Independência do México

Século XX

As primeiras décadas do século XX, apesar dos conflitos globais, são importantes na organização educacional, embora seja verdade que, até os anos 50, eles não começaram a ver resultados globais.

Um dos aspectos que os novos métodos pedagógicos desejavam alcançar é promover a igualdade de oportunidades. Da mesma forma, o professor (que não é mais padre) tornou-se um profissional respeitado.

Alfabetização

Os níveis de alfabetização aumentaram significativamente. No entanto, ainda hoje existem áreas do planeta onde a escolaridade é muito precária, devido à pobreza de seus habitantes ou devido a conflitos de guerra.

Arte

Ao contrário do que acontece em outras áreas, os historiadores da arte limitam o adjetivo contemporâneo às obras criadas durante o século XX.

Após esse namoro, eles afirmam que ele começou com o surgimento de correntes de vanguarda no início daquele século. Essas correntes foram caracterizadas pela ruptura com o formalismo da arte anterior, dando maior relevância ao conceitual.

Entre esses movimentos estão o expressionismo, o cubismo, o dadaísmo ou o futurismo.

O cinema e a televisão

Se existe uma arte típica da era contemporânea, é o audiovisual. O nascimento do cinema e da televisão ofereceu uma nova plataforma e uma nova linguagem para os artistas.

Conflitos durante a Era Contemporânea

Seria impossível fazer uma lista detalhada de todos os conflitos desenvolvidos no momento. No século XIX, eles destacaram confrontos internos ou de pequena escala entre nações europeias, com algumas exceções; mas o século XX deixou uma lista das guerras mais sangrentas da história.

A Primeira Guerra Mundial

Na época, ficou conhecida como a Grande Guerra e envolveu dezenas de países ao redor do planeta. Tudo começou em 1914, após o assassinato em Sarajevo do arquiduque austro-húngaro Francisco Fernando. Durou até novembro de 1918.

Guerra civil Espanhola

Além da importância dessa guerra, as potências fascistas européias a usaram como treinamento para o futuro conflito mundial. Durou de 1936 a 1939.

Segunda Guerra Mundial

Foi a Alemanha nazista liderada por Adolf Hitler, o iniciador desta nova guerra mundial. Tudo começou em 1939 e as tentativas alemãs de conquistar a Europa causaram milhões de mortes. Os italianos e japoneses lutaram ao lado da Alemanha.

Entre os eventos mais terríveis está o Holocausto cometido contra a população judaica, com seis milhões de vítimas.

Terminou em 1945, depois que os Estados Unidos lançaram uma bomba atômica em Hiroshima, no Japão.

Guerra do Vietnã

Um ótimo exemplo do tipo de conflito que a Guerra Fria provocou anteriormente. Nesta guerra, que durou de 1964 a 1975, eles enfrentaram o Vietnã do Sul com apoio militar e soldados dos EUA, com o Vietnã do Norte, com apoio econômico e de armas da URSS.

Fim da Era Contemporânea

Não há consenso sobre o possível fim da Era Contemporânea. Alguns autores afirmam que ainda estamos neste, aguardando um grande evento que nos permita mudar a era.

Entre aqueles que apóiam que a era mudou, há quem diga que ela terminou após a Segunda Guerra Mundial. Outros, por outro lado, citam alguns dos eventos que ocorreram desde os anos 90 para afirmar que a Era Contemporânea acabou.

O fim da história

Foi o cientista político americano Francis Fukuyama quem desenvolveu a teoria de que o fim do bloco soviético marcou uma mudança de era. Para ele, o futuro sem essa rivalidade foi deixado para o vencedor, a sociedade liberal.

Os ataques de 11 de setembro

Outros historiadores acreditam que o fim desta era chegou quando as Torres Gêmeas foram abatidas nos ataques cometidos em 11 de setembro. Naquela época, muitos salientaram que era o verdadeiro começo do século XXI.

Os mais catastrofistas apontaram que uma nova era histórica foi marcada pelo choque de civilizações.

Era Digital

A última contribuição daqueles que afirmam que a Era Contemporânea terminou foi colocar as novas tecnologias como o ponto de virada necessário.

Para esses estudiosos, a digitalização significou uma mudança global importante o suficiente para falar do início de uma nova era.

Referências

  1. Significados Significado da arte contemporânea. Obtido de meanings.com
  2. História universal. Idade Contemporânea. Obtido em historiauniversal.com
  3. Ok Diário. As características mais marcantes da época contemporânea. Obtido em okdiario.com
  4. CNRS A história da Europa contemporânea. Obtido de cnrs.fr
  5. Wikipedia Era da Iluminação. Obtido em en.wikipedia.org
  6. Rosenberg, Jennifer. As principais guerras e conflitos do século XX. Obtido em thoughtco.com
  7. Havel, Vaclav. O fim da era moderna. Recuperado de nytimes.com
  8. Dutt, Rajani Palme. Problemas da História Contemporânea. Obtido em marxists.org

Deixe um comentário