Importância da tabela periódica: 5 razões principais

A principal importância da tabela periódica é que ela satisfez a necessidade de os cientistas explicarem a aparência do conceito de atomismo químico descoberto por John Dalton.

As teorias e pesquisas realizadas até o momento mostraram semelhanças na massa atômica de alguns elementos, de acordo com suas propriedades. Em 1817, Döbereiner garante que tais semelhanças existem e as agrupa no que ele chamou de tríades.

Importância da tabela periódica: 5 razões principais 1

Em 1850, havia mais de 20 tríades. Em 1862, Chancourtois indica que há uma periodicidade nos elementos.

Tal afirmação levou Chancourtois, na companhia de Newlands, em 1864 a criar a chamada Lei das Oitavas, mas isso não alcançou nenhum progresso após o cálcio.

Em 1869, Meyer determina que há periodicidade no volume atômico dos elementos químicos.

Nesse mesmo ano, Mendeleïev se baseia em todos os estudos anteriores e apresenta uma primeira versão da tabela periódica com 63 elementos.

Ele indicou que alguns elementos não foram descobertos. Essas teorias foram rejeitadas por muitos, mas formaram a base da atual tabela periódica de Alfred Werner.

As 5 principais razões para a importância da tabela periódica

1- Ordem

Essa tabela foi criada com o objetivo de organizar os elementos existentes de maneira mais estruturada e coerente, de acordo com as propriedades químicas que eles possuem.

Na tabela, você pode ver linhas e colunas, que representam os períodos e grupos ou famílias. Para sua localização, foi considerado o número atômico e a valência de cada elemento.

2- Interação

A classificação na tabela de cada elemento permite determinar como eles agem, pois pertencem ao mesmo grupo.

Esta localização indica como a camada externa é em termos de elétrons e, por sua vez, são conhecidas as características químicas e físicas do elemento.

Relacionado:  Iridio 192: propriedades, aplicações e riscos

3- Classificação

A tabela periódica permitiu prever a existência de vários elementos que ainda não foram descobertos.

Para elementos já localizados na tabela e a periodicidade encontrada, ainda existem espaços vazios que indicam a composição do elemento que ainda não foi encontrado.

Um exemplo disso foi a incorporação oficial em 2016 das casas 113, 115, 117 e 118, tendo encontrado os elementos que se encaixam em sua descrição.

4- Aprendizado

A tabela permite, através do conhecimento da composição de cada elemento, que as interações entre eles possam ser planejadas ou evitadas.

Conhecer um elemento química e fisicamente pode antecipar o conhecimento das reações, por isso é necessário que os produtos químicos manejem-no completamente.

5- Academia

No campo da aprendizagem e da educação, para aqueles que iniciam a química ou ingressam nas ciências exatas, a tabela periódica representa a base fundamental do conhecimento e das referências para iniciar uma análise científica séria e aplicada.

Um aluno deve saber que todo elemento é composto de elétrons, prótons e nêutrons.

Na tabela periódica são fornecidas todas as informações necessárias dos elementos, encontrando na parte inferior do elemento um número que representa o valor atômico e no topo o número de massa.

Esta informação é essencial para entender o comportamento dos elementos e suas reações subsequentes.

Referências

  1. Bodie Eugene Douglas, JJ (1994). Conceitos e modelos de química inorgânica. Espanha: Reverte.
  2. Moeller, T. (1981). Química inorgânica. Barcelona Espanha: Reverte.
  3. Scerri, ER (2011). A tabela periódica: uma introdução muito curta. Oxford: OUP Oxford.
  4. Tabela, tp (2007). A tabela periódica: sua história e seu significado. Oxford: Oxford University Press.
  5. White, K. (2005). Mendeleyev e a Tabela Periódica. Nova York: The Rosen Publishing Group.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies