Importância do microscópio para a ciência e a humanidade

A importância do microscópio para a ciência é encontrada no fato de que, desde o século XVI, muito mais tem sido possível em ciências como biologia, química ou medicina. O microscópio procurou estudar espécimes vivos e continua seu crescimento com o desenvolvimento de avanços técnicos em microscopia infravital, como endoscopia e microscopia viva.

O uso do microscópio começou como entretenimento e depois se tornou um instrumento básico da ciência e da medicina. Dá ao espectador uma visão de um espaço menor e sem ele não seria possível visualizar átomos, moléculas, vírus, células, tecidos e microorganismos.

Importância do microscópio para a ciência e a humanidade 1

A premissa básica do microscópio é seu uso para amplificar objetos e amostras. Isso não mudou, mas tornou-se cada vez mais poderoso, graças às várias técnicas de imagem microscópica usadas para fazer certos tipos de observações.

Tipos de microscópios e sua importância

O objetivo do uso do microscópio é resolver problemas, identificando as estruturas que ocorrem no nível da saúde, processos de fabricação, agricultura e outros. O microscópio permite observar estruturas não visíveis ao olho humano através de telas de ampliação.

Os cientistas usaram instrumentos para observar em detalhes as estruturas de materiais biológicos, físicos e químicos. Esses instrumentos são chamados de microscópios e são classificados em vários tipos: estereoscópico ou lupa, com pouco aumento.

Os compostos têm maior ampliação que a lupa. Seu manuseio é cuidadoso e seu custo é alto. A lupa fornece uma imagem tridimensional e sua capacidade de ampliação é de 1,5 a 50 vezes. O microscópio composto é um instrumento óptico de dupla ampliação. O objetivo tira uma imagem real e dá a resolução da imagem. A ocular aumenta a imagem gerada na lente.

O poder de resolução do microscópio composto permite ver imagens imperceptíveis ao olho humano mais de 1000 vezes. A profundidade de campo modificou a distância de trabalho do alvo sem perder a nitidez da amostra. A imagem a seguir mostra o microscópio composto:

Relacionado:  10 Vantagens e Desvantagens da Tecnologia

A utilidade dos microscópios compostos permite que áreas como a Histologia revisem a estrutura dos tecidos e células. O diagrama resume como as imagens microscópicas, quando vistas e analisadas pelo observador, geram modelos explicativos das estruturas.

Importância do microscópio para a ciência e a humanidade 2

Fonte: Fundamentos e gerenciamento do microscópio óptico composto comum.

Microscopist

O microscopista é a pessoa treinada para entender os princípios teóricos sobre o microscópio, o que o ajudará a resolver problemas no momento da observação.

A teoria do microscópio é útil porque revela como o equipamento é formado, quais são os critérios para analisar as imagens e como a manutenção deve ser realizada.

Importância do microscópio para a ciência e a humanidade 3

A descoberta de células sanguíneas no corpo humano tornou possível o caminho para estudos avançados em biologia celular. Os sistemas biológicos são compostos de vastas complexidades, que podem ser melhor compreendidas através do uso de microscópios. Isso permite que os cientistas vejam e analisem relações detalhadas entre estruturas e funções em diferentes níveis de resolução.

Os microscópios continuaram a melhorar desde que foram inventados e usados ​​por cientistas como Anthony Leeuwenhoek para observar bactérias, leveduras e células sanguíneas.

Microscopia

Quando se fala em microscopia, o microscópio óptico composto é o mais popular. Além disso, o microscópio estéreo pode ser usado em Ciências da Vida para visualizar grandes amostras ou materiais.

Em Biologia, a microscopia eletrônica tornou-se uma ferramenta importante na determinação da estrutura tridimensional (3D) dos complexos de macromoléculas e na resolução do submedidor. Além disso, tem sido utilizado para observar espécimes helicoidais cristalinos e de segunda dimensão (2D).

Esses microscópios também foram utilizados para atingir uma resolução atômica próxima, que foi fundamental no estudo das funções biológicas de diferentes moléculas em detalhes atômicos.

Com a combinação de uma série de técnicas como a cristalografia de raios-X, a microscopia também conseguiu obter maior precisão, que tem sido usada como modelo de fase para resolver estruturas cristalográficas de uma variedade de macromoléculas.

Relacionado:  Qual é a geração tecnológica?

Descobertas graças ao microscópio

Importância do microscópio para a ciência e a humanidade 4

Pólen visto através de um microscópio.

A importância dos microscópios nas ciências da vida nunca pode ser superestimada. Após a descoberta de células sanguíneas entre outros microrganismos, outras descobertas foram feitas através do uso de instrumentos avançados. Algumas das outras descobertas feitas são:

  • A divisão celular de Walther Flemming (1879).
  • O Ciclo de Krebs, de Hans Krebs (1937).
  • Neurotransmissão: descobertas realizadas entre o final do século XIX e o século XX.
  • Fotossíntese e respiração celular de Jan Ingenhousz na década de 1770.

Muitas descobertas foram feitas desde a década de 1670 e contribuíram significativamente em uma variedade de estudos que viram grandes avanços no tratamento de doenças e no desenvolvimento de curas. Agora é possível estudar doenças e como elas progridem no corpo humano, a fim de entender melhor como tratá-las.

Devido às muitas aplicações, os dados usados ​​na biologia celular foram transformados significativamente de observações não quantitativas representativas em células fixas em dados quantitativos de alto desempenho em células vivas.

Através de invenções engenhosas, o limite do que os cientistas poderiam revelar do ocultismo foi continuamente expandido durante os séculos XVII e XVIII. Finalmente, no final do século XIX, os limites físicos na forma do comprimento de onda da luz interromperam a busca para ver além no microcosmo.

Com as teorias da física quântica, surgiram novas possibilidades: o elétron com seu comprimento de onda extremamente curto poderia ser usado como uma “fonte de luz” em microscópios com uma resolução sem precedentes.

O primeiro protótipo do microscópio eletrônico foi construído por volta de 1930. Nas décadas seguintes, coisas cada vez menores poderiam ser estudadas. Os vírus foram identificados e com aumentos de até um milhão, até os átomos se tornaram visíveis.

Relacionado:  10 invenções da primeira revolução industrial

O microscópio facilitou os estudos de cientistas, trazendo como resultado descobertas de causas e formas de cura de doenças, estudos de agentes que podem ser utilizados no processo de fabricação de insumos para agricultura, pecuária e indústria em geral.

As pessoas que manipulam o microscópio devem ter treinamento no uso e cuidado por estarem em equipamentos de alto custo. É uma ferramenta fundamental para a tomada de decisões técnicas que podem ajudar na rentabilidade de um produto e na saúde, no desenvolvimento de atividades humanas.

Referências

  1. De Juan, Joaquín. Repsoitorio Institucional da Universidade de Alicante: Fundamentos e Gerenciamento do Microscópio Ótico Composto Comum Recuperado em: rua.ua.es.
  2. De brinquedo emocionante a ferramenta importante, recuperado de: nobelprize.org.
  3. A teoria do microscópio. Leyca Microsystems Inc. Estados Unidos da América. Recuperado de: bio-optic.com.
  4. Ciências da vida sob o microscópio. Histologia e Biologia Celular. Recuperado de microscopemaster.com.
  5. Universidade Central da Venezuela: O Microscópio. Recuperado de: ciens.ucv.ve.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies