Indústria básica: características, tipos e exemplos

A indústria básica , também denominada indústria de base, é a indústria responsável por obter e transformar as matérias-primas da sua fase mais primária e, assim, criar produtos semi-acabados que outras indústrias usarão posteriormente na produção dos bens finais destinados. ao consumo

Geralmente são indústrias pesadas, pois consomem grandes quantidades de matérias-primas. Além disso, esses tipos de indústrias geralmente exigem investimentos de capital muito altos, dada a quantidade de recursos pelos quais eles são responsáveis ​​pela transformação.

Indústria básica: características, tipos e exemplos 1

Caracteristicas

Em relação a esse tipo de indústria, há alguns aspectos a serem considerados. Apesar da grande variedade de produtos e serviços provenientes de indústrias básicas, existem certas características comuns:

Matérias primas

A grande maioria dessas indústrias se caracteriza por trabalhar com diferentes matérias-primas em sua fase inicial.

Produtos semi-acabados

As indústrias básicas são responsáveis ​​pela produção de produtos semi-acabados, para que outras indústrias as usem na fabricação dos produtos finais.

Grandes investimentos, menos concorrência

Essas indústrias se dedicam à produção de máquinas pesadas e, portanto, o investimento inicial é muito alto. Pouquíssimas empresas estão interessadas em ingressar nesse tipo de indústria (ou não podem pagar), então a concorrência é escassa.

Pessoal altamente qualificado

Enquanto outras indústrias mais simples podem sobreviver e operar com pessoal de todos os níveis de qualificação, nesse tipo de indústria os trabalhadores devem ser altamente treinados para operar com eficiência.

Impacto ambiental

Devido à quantidade de resíduos que geram, sejam gases liberados no ar ou resíduos que vão para os rios, essas indústrias são as que podem criar o maior perigo para o meio ambiente.

Tipos de indústrias básicas

As indústrias de base são muito numerosas; no entanto, podemos dividi-los em extrativos, siderúrgicos, metalúrgicos e químicos.

Relacionado:  Links temporais: definição e exemplos

Indústrias extrativas

As indústrias extrativas são responsáveis ​​por, como o nome indica, extrair matérias-primas diretamente da natureza. Nesse grupo estão indústrias como mineração, petróleo ou madeira.

Setor de mineração

Mineração é a indústria dedicada à extração de minerais diretamente no solo ou no subsolo.

Pode ser dividido em mineração metálica e não metálica ou pedreira. A mineração de metal é geralmente usada para a produção e fabricação de produtos industriais, enquanto a pedreira é frequentemente usada para materiais de construção, decoração etc.

Exemplos de minerais (mineração de metal):

– Ouro

– Prata

– Cobre

– chumbo.

Exemplos de minerais (mineração não metálica):

– Granito

– Mármore

– Argila

Esmeralda.

Safira.

Indústria petrolífera

Essa grande indústria é dedicada à extração e exploração de petróleo, uma matéria-prima não renovável e amplamente utilizada para a produção de vários bens, como plásticos ou combustíveis, como a gasolina. Esse setor divide sua ação em três fases:

– Upstream, dedicado à busca e produção de petróleo.

– Midstream, a parte dedicada ao transporte, processamento e armazenamento de petróleo.

– A jusante, a parte final, que refina, vende e distribui petróleo.

Apesar de sua grande utilidade e benefícios econômicos para certos países, esse setor também apresenta seus riscos. Como um líquido insolúvel, tempo de limpeza difícil e combustão liberta alguns gases nocivos para o ambiente, tais como o dióxido de carbono (CO 2 ).

Indústria de madeira e papel

Essa indústria se dedica ao processamento de madeira: desde a extração (através do plantio e derrubada de árvores) até a subsequente transformação em produtos que serão utilizados na produção de bens como móveis ou papel.

Exemplos de produtos

– Celulose

– Material de construção (madeira)

Relacionado:  O que é criminogênese e criminodinâmica?

Indústrias siderúrgicas

A indústria siderúrgica é responsável pela extração de minério de ferro para tratamento adicional. Dessa forma, eles criam uma grande variedade de ligas a partir deste material para uso posterior em várias indústrias.

Uma das ligas mais comuns produzidas por essas indústrias é o aço (ferro e liga de carbono). A produção desse material é muito complexa e é realizada nas chamadas siderúrgicas integrais e siderúrgicas, plantas dedicadas exclusivamente à sua produção.

Exemplos de produtos

Ferros.

– tubos de aço.

– vigas.

– trilhos ferroviários.

Tubos.

Indústrias metalúrgicas

Essa indústria é responsável pela obtenção de metais a partir de minerais metálicos. Ao contrário do aço, a metalurgia também é aplicada a outros minerais, não apenas ao ferro (cobre, alumínio, titânio, bronze, entre outros).

O processo de produção é semelhante ao aço, mas trabalha com uma gama mais ampla de minerais; portanto, podemos dizer que o aço é um metalurgista especializado em ferro e aço.

Exemplos de produtos

– Placas de lata.

– ligas de zinco.

– Pedaços de cobre.

– folhas de alumínio.

– peças de bronze.

Indústrias químicas

Nas indústrias químicas, a que pertence ao grupo das indústrias básicas é a indústria química básica. Isso é responsável pela transformação de matérias-primas naturais em substâncias necessárias para outras indústrias, como gases ou soluções químicas.

A outra parte da indústria química é a indústria de transformação, responsável por fabricar os produtos para consumo final. Neste são fertilizantes, pesticidas e medicamentos, entre outros.

Portanto, as substâncias produzidas pelas indústrias químicas básicas são essenciais para indústrias como farmacêutica, cosmética ou alimentícia.

Exemplos de substâncias

– Metanol

– Ácido clorídrico.

Relacionado:  Língua Yaqui: origem, características, palavras

– Ácido sulfúrico.

– acetileno.

– Etileno

– Ácido nítrico.

Referências

  1. Enciclopédia de Exemplos «Indústria Pesada». (2017).
  2. Margueron, Jean-Claude (2002). « Os metais utilizados e a sua origem geográfica «.Mesopotâmios . Madri: cadeira.
  3. Associação Espanhola de Operadores de Produtos Petrolíferos
  4. Parry, Robert W. (1973).Química: fundamentos experimentais . Reverte p. 703
  5. Hartman, Howard L. (1992).Manual de engenharia de mineração para PME . Sociedade de Mineração, Metalurgia e Exploração Inc.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies