Konstantín Stanislavski: biografia, contribuições e obras

Konstantín Stanislavski: biografia, contribuições e obras

Konstantín Stanislavski (1863-1938) foi um diretor e ator de teatro que entrou na história por desenvolver um método interpretativo presente em muitas escolas de teatro. Além disso, ele foi um dos fundadores do Moscow Art Theatre, a cidade onde nasceu em 1863.

Stanislavski se interessou pelo mundo do teatro quando ainda era muito jovem. Sua família, que se relacionava com alguns dos representantes mais importantes da cultura russa na época, colaborou decisivamente nesse interesse. Logo, o jovem Konstantin decidiu fundar algumas companhias teatrais, dentre as quais se destacavam a Sociedade de Arte e Literatura.

Depois de se envolver em alguns movimentos de vanguarda, Stanislavski participou da criação do Teatro de Arte de Moscou. Com essa empresa, ele lançou vários trabalhos importantes, incluindo os de Chekhov. No entanto, ele logo começou a procurar um novo sistema de interpretação que melhorasse o existente, que ele considerava carente de realismo psicológico.

Desse interesse nasceu o método de interpretação que leva seu nome, Stanislavski. Os estudos desse método começaram a ser ministrados em algumas escolas de prestígio, como o First Studio, fundado por ele, e depois no Actors Studio, nos Estados Unidos. Além disso, ele foi autor de vários livros relacionados à sua paixão: teatro e técnicas de atuação.

Biografia

Primeiros anos e infância

Konstantín Serguéievich Alekséiev, nome real do dramaturgo, veio ao mundo em Moscou (Rússia) em 17 de janeiro de 1863. Sua família pertencia à classe alta, pois seu pai era um homem de negócios importante na indústria têxtil. Sua avó, por outro lado, era a atriz francesa Marie Varley.

A família Alekséiev fazia parte do círculo de patronos industriais das artes. Era comum a casa do jovem Konstantin receber visitas de importantes representantes do cenário cultural russo, como Pavel Tretyakov, criador da Galeria Nacional de Arte, o editor Sabanichkov ou Savva Morózov, conhecido por suas contribuições financeiras aos artistas do país.

Entre todas as artes, os Alekséiev tinham uma predileção especial pelo teatro, independentemente de ter sido realizado em circo ou no Bolshoi. Essa paixão foi transmitida ao jovem Konstantin, que iniciou seu treinamento musical e teatral desde muito jovem.

Durante seus primeiros anos, Konstantin teve alguns problemas de saúde. No entanto, os cuidados maternos fizeram dele um adolescente robusto. Sua família, abastada como mencionado, não economizou em despesas, de modo que a educação de todas as crianças era a melhor possível. Assim, além do treinamento regulamentado, todos os irmãos aprenderam idiomas, esgrima e dança.

O ambiente familiar ajudou a promover a criatividade. As festas em casa ficaram famosas, principalmente pelos fogos de artifício e pelos espetáculos de teatro promovidos pelo próprio Konstantin.

Primeiras experiências no teatro

Curiosamente, pode-se notar que a primeira experiência de atuação de Stanislavski foi aos sete anos de idade. Era uma série de pequenos pedaços dedicados a comemorar o aniversário de sua mãe.

Quando adolescente, em 1877, o pai de Konstantin concordou com os pedidos de seus filhos e transformou o celeiro de sua casa de campo em um pequeno auditório teatral. Nesse mesmo ano, vários membros da família decidiram formar sua própria companhia de teatro amador: o Círculo Alekséiev.

Primos, irmãos e vários amigos apresentaram óperas vaudeville e russas. Na primeira apresentação, eles tiveram a colaboração do matemático e ator amador Lvov, que atuou como diretor.

Naquela época, quando ele tinha apenas 14 anos, Stanislavski começou a escrever suas impressões sobre a interpretação em um caderno. Nessas notas, ele analisou os aspectos que considerava mais complicados e tentou encontrar soluções. Esse caderno se tornou o primeiro de muitos, enquanto ele continuava anotando suas experiências durante seus 61 anos de atividade.

Apesar de sua família ter um bom padrão de vida, Stanislavski foi forçado por seu pai a trabalhar de manhã no negócio. Suas noites eram dedicadas à sua companhia teatral.

Teatro Maly

Stanislavski completou seu treinamento formal no Instituto Lazarev de Línguas Orientais em 1881. Isso, no entanto, não significava que ele abandonou suas atividades teatrais.

Assim, durante vários anos, ele fez parte do Maly Theatre, um grupo que realizou produções semi-profissionais. Nesse teatro, que Stanislavski mais tarde descreveu como sua “universidade”, ele se interessou pela idéia de desempenho natural e veracidade, aspectos que mais tarde se tornariam os eixos de seu método.

Por outro lado, em 1885, ele começou a usar o pseudônimo “Stanislavski”. A escolha foi uma homenagem ao Dr. Markov, um ator amador de enorme talento que se chamava assim.

Sociedade Musical Russa

Na época, a intenção de Stanislavski era se tornar um ator profissional. No mesmo ano de 1895, ele ingressou na Escola de Teatro de Moscou, mas desistiu após apenas três semanas. Como refletido, Konstantin ficou desapontado com o baixo nível oferecido pelo centro, limitado a ensinar velhos truques de interpretação.

Relacionado:  Lyndon B. Johnson: biografia, presidência, dados, morte

Stanislavski tentou encontrar alguém que pudesse definir a natureza da performance teatral, sem encontrá-lo. No início do que seriam seus estudos sobre o assunto, ele desenvolveu em um de seus diários uma “gramática” da atuação.

No ano seguinte, em 1886, ele ingressou na liderança da sede da Sociedade Musical Russa em Moscou, além de ser eleito tesoureiro. Enquanto isso, continuou atuando de maneira amadora e aprendeu a tocar piano, pois havia decidido se dedicar à ópera.

No entanto, parte de seu tempo foi dedicada à análise dos modos de ação. Em 1888, por exemplo, ele viajou para Paris para observar os métodos de ensino do Conservatório da cidade.

Sociedade de Artes e Letras

Ao retornar a Moscou no mesmo ano, Stanislavski fundou, junto com seu professor de piano, o famoso diretor de teatro Fyodor Komissarzhevski, a Sociedade Moscovita de Arte e Literatura. O dinheiro necessário para criar esta instituição veio do próprio Stanislavski.

Na Sociedade Moscovita, ele atuou como diretor de palco. Esta companhia de teatro profissional não possuía sede própria e seu objetivo era a participação de vários profissionais de arte em suas atividades. Além disso, eles pretendiam oferecer regularmente shows para seus membros.

A idéia de Stanislavski era que essas performances tivessem uma qualidade significativamente mais alta do que o habitual no teatro russo da época. Para conseguir isso, ele solicitou a colaboração de seus ex-colegas do Maly Theatre, atores e diretores.

Entre os que responderam afirmativamente estavam Glikeria Fedotova e seu marido, Aleksandr Fedótov. Este último ensinou a Stanislavski os fundamentos do teatro popular.

Desde o início, Stanislavski queria mudar a maneira como seus atores interpretavam. Especificamente, ele pretendia eliminar os truques de ação que considerava falsos e basear toda a interpretação na observação da realidade.

Vida privada

Maria Perevozchikova era uma atriz que havia compartilhado mesas com Stanislavski várias vezes sob o pseudônimo de Lilina. Era uma jovem de boa família, filha de um notário conhecido.

Embora tivesse se formado com louvor no Institute of Noble Maidens em Yekaterinburg, Lilina decidiu seguir sua vocação: o teatro.

Stanislavski e Lilina se casaram em 5 de julho de 1889. Em março do ano seguinte, nasceu sua primeira filha, Ksenia, que morreu alguns meses devido a uma doença. Em 1891, eles tiveram sua segunda filha, Kira.

início de uma nova etapa

O compromisso de Stanislavski com a Sociedade Moscovita de Arte e Literatura durou 10 anos. Durante esse período, suas habilidades como ator se desenvolveram significativamente e ele foi comparado aos melhores artistas da época. Alguns de seus papéis mais importantes foram o de Anani Yákovlev em The Bitter Fate e o de Alexéi Pisemski em La novia sin dote .

Em 1897, a empresa havia se estabelecido no cenário cultural de Moscou. Os críticos destacaram sua criatividade e o realismo de suas produções. Foi então que Stanislavski decidiu dar um novo passo em sua carreira.

Teatro de Arte de Moscou

Já com a idéia de criar uma nova empresa, Stanislavski recebeu um convite de Vladimir Nemiróvich-Dánchenko para realizar uma reunião. Esse dramaturgo de prestígio foi o diretor da escola de teatro da Sociedade Filarmônica de Moscou, uma empresa semelhante à liderada por Stanislavski.

Nemiróvich-Dánchenko e Stanislavski tinham em comum sua insatisfação com a situação do teatro na Rússia. Da mesma forma, eles compartilharam o desejo de criar um novo tipo de teatro, com um nível mais alto de produção e performance. Além disso, eles pretendiam que fosse acessível para as pessoas, pois consideravam que também deveria servir como uma ferramenta educacional.

Durante a reunião, que durou catorze horas, os dois concordaram sobre quais deveriam ser as bases desse novo tipo de teatro: um excelente elenco de atores, que tinham boas condições de trabalho e que a maneira de agir refletia propósitos nobres e dignos .

O resultado da reunião foi a fusão de suas respectivas empresas em uma: o Affordable for All Moscow Art Theatre.

Primeiras montagens

A atividade da nova empresa durante seu primeiro ano de vida foi vertiginosa. Assim, de outubro de 1898 a dezembro do ano seguinte, foram apresentadas dezoito assembléias diferentes. O primeiro deles, o czar Fyodor Ivanovich , lhe rendeu um favor público. Com o oitavo, a gaivota de Chekhov, permitiu-lhe mostrar seu próprio estilo.

Antes da estréia de La gaviota , a empresa ensaiava oitenta horas, além de realizar três ensaios. Essa circunstância era totalmente nova para a época e mais para uma peça com poucos personagens, como era o caso. A recepção das críticas foi muito positiva, mas financeiramente foi um fracasso.

Domínio técnico

Com poucas exceções, os trabalhos apresentados pela empresa, co-dirigidos por Stanislavski e Nemiróvich-Dánchenko, foram um sucesso para o público e os críticos. Além dos já mencionados, eles também encenaram alguns trabalhos de Ibsen, Gorki, Shakespeare, Tolstoy ou Moliere, entre outros.

Relacionado:  Ernest Hemingway: biografia, estilo, obras, prêmios

Stanislavski, além de dirigir, participou como ator nas obras Tio Vania , O Doente Imaginário , Um Mês no Campo , Júlio César , Três Irmãs e Othello . Em todos esses trabalhos, o intérprete mostrou grande domínio técnico. Além disso, como diretor de palco, ele demonstrou uma enorme capacidade de encontrar soluções para qualquer tipo de problema.

Eu trabalho como pedagoga

Além do trabalho que ele estava fazendo no Art Theatre, Stanislavski estava fazendo um importante trabalho pedagógico. O ponto culminante deste trabalho seria a criação do “método de ações físicas”, que se consagrou na história como o “método Stanislavski”.

Durante suas férias de verão de 1906 na Finlândia, o dramaturgo passou seu tempo escrevendo um rascunho do manual de performance. Quatro anos depois, ele fez um ano sabático e se mudou para a Itália para observar o estilo de atuação de Tommaso Salvini e Eleanora Duse, cuja maneira natural de agir inspirou parte de suas teorias.

A princípio, os métodos que Stanislavski tentou impor não foram bem recebidos pelos atores, nem mesmo no Teatro de Arte. Mesmo depois de mostrar sua eficácia em duas produções, Hamlet e A Month in the Field , a maioria dos artistas não demonstrou interesse.

O risco de Stanislavski deixar o Art Theatre devido à rejeição de suas idéias levou Nemiróvich-Dánchenko a aceitar transformar seu método na maneira oficial de trabalhar para a empresa.

Após essa vitória, Stanislavski desenvolveu vários sistemas para ensinar seu método. Sabendo que os atores mais consagrados eram contra, o dramaturgo dedicou esses estudos às gerações mais jovens. O primeiro lugar onde seu sistema de performance foi ensinado foi o First Studio.

revolução Russa

A Revolução Russa de 1917 interrompeu as apresentações do Art Theatre por um tempo. A princípio, o novo governo a considerou uma instituição que representava a era czarista.

No entanto, em 1922, eles deram permissão à empresa para fazer uma turnê de dois anos em Paris e nos Estados Unidos.Em ambos os países, os trabalhos apresentados por Stanislavski foram recebidos com grande sucesso. Além disso, o diretor teatral Richard Boleslawski, que residia nos Estados Unidos, solicitou permissão para ministrar cursos de método no país. Entre seus alunos estava Lee Strasberg.

Ao retornar à União Soviética, Stanislavski se tornou o único responsável pela empresa, pois Nemiróvich-Dánchenko estava em turnê fora do país. Essa situação durou até 1925, período em que Stanislavski aproveitou para dar um novo impulso ao Teatro de Arte e adaptá-lo à nova realidade soviética.

Últimos anos

Em 1928, com seu método totalmente instalado, foi comemorado o 30º aniversário do Teatro del Arte. Durante a celebração, Stanislavski sofreu um ataque cardíaco no palco. A severidade disso não apenas significou o fim de sua carreira de ator, mas o forçou a passar dois anos convalescendo na França e na Alemanha.

No entanto, isso não significava que ele parou de trabalhar. Stanislavski aproveitou esse período para começar a escrever um de seus livros: o trabalho do ator em si mesmo .

Ao retornar à Rússia em 1933, o dramaturgo trabalhou quase inteiramente em casa: ele continuou escrevendo seu livro, ensaiando com atores para novas performances e desde 1935 ensinou jovens diretores e atores no Teatro Bolshoi.

Konstantin Stanislavski faleceu em 7 de agosto de 1938, em Moscou. Seu método, no entanto, continuou a ser ensinado em várias partes do mundo.

Contribuições de  Stanislavski para atuação e teatro

Stanislavski é considerado uma das figuras-chave no teatro universal. Sua principal contribuição foi o método de ação que ele criou após analisar os erros que viu. Seu sistema não era apenas usado no mundo do teatro, mas ainda é predominante entre os atores de cinema até hoje.

A chave do método Stanislavski pode ser extraída de suas próprias palavras. Assim, o dramaturgo costumava repetir uma ideia-chave: “Não há pequenas performances, apenas pequenos atores”.

A partir daí, ele fez sete perguntas que deveriam ajudar os atores a entenderem seus personagens, bem como suas motivações: Quem sou eu? Onde estou? Que horas são? Que quero? Porque eu quero isso? Como vou conseguir o que quero? E o que eu tenho que superar para conseguir o que quero?

Ensinando e aprendendo

Embora as habilidades de Stanislavski como ator e diretor tenham sido amplamente reconhecidas em sua época, sua principal contribuição ao mundo do teatro é no campo do ensino. O dramaturgo foi o primeiro a criar um sistema que estruturou as etapas que um intérprete teve que seguir para melhorar suas técnicas de atuação.

Para Stanislavski, era essencial que atores e atrizes recebessem esses ensinamentos para que o teatro pudesse evoluir e se renovar.

Estudo de atuação

Antes de desenvolver seu método, Stanislavski passou anos estudando as técnicas de atuação da época. Essas análises, coletadas em seus cadernos, podem ser consideradas uma contribuição muito importante em si mesmas.

Relacionado:  John Lennon: biografia, música, morte

Em 1906, o dramaturgo passou por uma grande crise pessoal. Assim, ele trabalha há quase oito anos com pouco descanso, um de seus amigos íntimos, Savva Morózov, cometeu suicídio e Chekhov morreu.

Como consequência, Stanislavski deixou de sentir sua criatividade como ator. Segundo ele, suas performances se tornaram mecânicas, com muita técnica, mas sem sentimentos internos. Por fim, ele achou que não tinha nada para se comunicar com os telespectadores.

No mesmo verão, ele decidiu sair de férias para a Finlândia, com todos os cadernos que escrevia desde os 14 anos. Nesse período, ele começou a escrever seu rascunho do manual de desempenho. Este, que era o germe de seu método, também foi uma análise profunda da prática da interpretação.

O método Stanislavski

O objetivo de Stanislavski era oferecer ao ator um sistema que lhe permitisse tirar o máximo proveito de sua criatividade. Tratava-se de seguir as leis da “arte emocional” para que todos os intérpretes chegassem a um nível que, como era entendido na época, fosse reservado apenas aos gênios em seus minutos mais inspiradores.

O chamado método Stanislavski tentou fornecer uma teoria científica da atuação. Nele, o resultado final do trabalho criativo deve ser deixado de lado e toda a ênfase nas razões que dão origem a esse resultado deve ser colocada.

Assim, o ator ou atriz não deve limitar-se a “representar” seu papel, mas deve “tornar-se” seu personagem, vivendo suas paixões e sentimentos.

Com a ajuda do diretor, se necessário, o ator deve ser muito claro sobre o tema central da peça. A partir daí, um objetivo ideológico e criativo é proposto, chamado por Stanislavski de “superobjetivo”. Com a chamada técnica da emoção, o ator precisa mostrar aos telespectadores sentimentos autênticos, credíveis e genuínos.

O método também recomenda uma série de exercícios para que o ator possa expressar e experimentar as emoções de seu personagem. Esses exercícios são projetados para aumentar a capacidade de improviso, a imaginação, a resposta a qualquer situação imprevista e a clareza quando se trata de se expressar verbalmente.

First Studio

Com seu sistema já desenvolvido, Stanislavski promoveu entre 1912 e 1924 a criação de uma série de estúdios para treinar jovens atores e diretores. No primeiro deles, como o próprio nome indica, foi o primeiro estúdio.

Entre os estudantes, Mikhail Chekhov, Yevgueni Vajtangov e Richard Boleslawski se destacaram. Este último foi o encarregado de estender o método pelos Estados Unidos.

Um dos alunos de Boleslawski nos Estados Unidos foi Lee Strasberg, que desde 1947 dirigiu o Actor’s Studio, talvez a escola de atuação mais famosa do mundo. Atores e atrizes como Anne Bancroft, Marlon Brando, James Dean, Bradley Cooper, Robert de Niro, Al Pacino ou Paul Newman, entre muitos outros, passaram por ele.

Tocam

Stanislavski passou seus últimos anos de vida concluindo sua pesquisa sobre interpretação e publicação dos resultados. Seu primeiro livro foi My Life in Art (1924) e o segundo foi An Actor Prepares (1936). Após sua morte, em 1938, seu último livro foi publicado: o trabalho do ator sobre o personagem.

Minha vida na arte

Este trabalho é um relato autobiográfico do próprio Stanislavski. Inicialmente, foi uma comissão que ele recebeu durante uma turnê nos Estados Unidos com o Moscow Art Theatre.

O trabalho foi publicado pela primeira vez em Boston em 1924. Mais tarde, Stanislavski revisou o texto e o publicou em seu país natal. O livro tem quatro seções: infância artística; Juventude artística; Adolescência artística e idade adulta artística.

O trabalho do ator sobre o personagem

O trabalho do ator sobre si mesmo no processo criativo da experiência foi o título escolhido por Stanislavski quando ele começou a escrever este livro em 1909. O trabalho, com o nome abreviado, só veio à luz após a morte do autor, trinta anos depois. que comecei a escrever.

Com este livro, Stanislavski procurou encerrar sua trilogia sobre pedagogia teatral. Por esse motivo, o texto especifica alguns dos argumentos já expostos em seus dois trabalhos anteriores e os explica com alguns casos práticos.

Esses exemplos foram extraídos de três peças que ele dirigiu durante seu tempo no Teatro de Arte de Moscou: O infortúnio de ser esperto de Aleksandr Griboyédov , Othello de William Shakespeare e O inspetor de Nikolai V. Gogol.

Referências

  1. López, Alberto. Konstantín Stanislavski, a referência inevitável para todos os atores. Obtido em elpais.com
  2. Orgaz Conesa, María Concepción. O método Stanislavski. Obtido de redteatral.net
  3. EcuRed. Konstantin Stanislavski. Obtido de ecured.cu
  4. Editores da Biography.com. Biografia de Constantin Stanislavski. Obtido em biography.com
  5. Moore, Sonia. Konstantin Stanislavsky. Obtido em britannica.com
  6. Bradford, Wade. O Sistema Stanislavsky de Atuação. Obtido em liveabout.com
  7. Academia de Cinema de Nova York. Stanislavski em 7 etapas: melhor compreensão das 7 perguntas de Stanisklavski. Obtido em nyfa.edu

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies