Kurt Koffka: Biografia, Teoria e Outras Contribuições

Kurt Koffka foi um dos psicólogos fundadores da escola Gestalt. Essa escola foi um dos primeiros antecedentes da psicologia cognitiva como a conhecemos hoje; Além disso, foi uma das escolas mais influentes da história dessa disciplina.

Juntamente com Max Wertheimer e Wolfgang Köhler, Kurt Koffka ajudou a esclarecer a maneira pela qual os humanos percebem o mundo, concentrando-se mais nos cenários do que em cada uma das partes que os formam. Seus estudos contradiziam as idéias do mecanicismo, a escola fundada por Wundt que predominava na psicologia acadêmica do momento.

Kurt Koffka: Biografia, Teoria e Outras Contribuições 1

Depois de se mudar para os Estados Unidos, Koffka ajudou a trazer as idéias da Gestalt para o campo acadêmico daquele país. Hoje, graças ao desenvolvimento de seus estudos, a teoria de Gestalt ainda é usada tanto na pesquisa quanto na terapia psicológica.

Biografia

Primeiros anos

Kurt Koffka nasceu em Berlim (Alemanha) em 1886. Seu pai era advogado e seu irmão Friedrich tornou-se juiz, mas Kurt, em vez de seguir os passos da família no campo jurídico, decidiu estudar filosofia e ciência incentivadas por seu tio.

Depois de terminar o colegial no ginásio de Wilhelms, ele entrou na universidade para continuar seus estudos. Koffka começou a estudar na Universidade de Berlim, mas em 1904 mudou-se para a Universidade de Edimburgo, na Escócia, onde se familiarizou com a filosofia britânica.

Depois de um período de dois anos estudando neste país, ele voltou novamente à Universidade de Berlim, onde mudou seus estudos de filosofia para os de psicologia.

Por sofrer de um distúrbio da visão (daltonismo), Koffka estava especialmente interessado na percepção humana.

De fato, um de seus primeiros trabalhos científicos publicados foi baseado no estudo de seu próprio problema visual, sabendo durante o curso de Mira Klein, que mais tarde se tornou sua primeira esposa.

Eu trabalho como assistente

Em 1909, Kurt Koffka mudou-se para a Universidade de Freiburg para praticar fisiologia sob a tutela de Johannes von Kries.

No entanto, ele esteve apenas nessa posição por alguns meses, depois indo para a Universidade de Wuzburg, um dos maiores centros de pesquisa psicológica da época.

No ano seguinte, em 1910, Koffka decidiu deixar Wuzburg e continuar sua pesquisa no Instituto de Psicologia de Frankfurt como assistente do professor Friedrich Schumann. Foi nessa universidade que ele conheceu Wolfgang Köhler, junto com o qual se tornou assistente de Max Wertheimer.

Juntamente com os outros dois fundadores da escola Gestalt, Koffka começou a estudar o fenômeno da percepção do movimento.

Durante essas investigações, a relação entre os três foi consolidada e, juntos, estabeleceram a base do que era então essa corrente da psicologia.

Eu trabalho como pesquisador e professor

Em 1911, Koffka deixou a cidade de Frankfurt para começar a trabalhar como professor na Universidade de Giessen. No entanto, seu relacionamento com os outros dois fundadores da escola Gestalt continuou muito próximo.

Enquanto estava em seu novo trabalho, esse pesquisador começou a se interessar por outros dois processos básicos da mente humana: pensamento e memória . Após a Primeira Guerra Mundial , Koffka conseguiu uma posição em tempo integral como professor de psicologia experimental na Universidade de Giessen.

Nos anos seguintes, continuou sua carreira nesta instituição, até que em 1921 tornou-se diretor do Instituto de Psicologia da universidade.

Lá, e após estabelecer seu próprio laboratório de pesquisa, ele publicou um grande número de artigos relacionados à psicologia da Gestalt, em colaboração com Köhler e Wertheimer.

Em 1922, pouco antes de se mudar para os Estados Unidos, Koffka publicou suas idéias sobre a percepção e sua aplicação ao desenvolvimento psicológico humano.

Suas teorias se tornaram muito populares e mais tarde formaram a base de muitas investigações no campo da psicologia do desenvolvimento.

No entanto, apesar de seu sucesso internacional, Koffka não era muito popular na Alemanha, então ele decidiu emigrar para a América.

Vida nos Estados Unidos

Uma vez nos Estados Unidos, Koffka publicou suas idéias sobre a Gestalt no Psychological Bulletin, graças à ajuda do psicólogo Robert Ogden. Dessa maneira, essa corrente de psicologia foi introduzida nos Estados Unidos com grande sucesso.

Durante os anos seguintes, Koffka continuou a investigar enquanto lecionava na universidade, desta vez no Smith College, em Massachusetts. As descobertas que ele fez lá foram coletadas no livro pelo qual ele é mais conhecido: Princípios da psicologia da Gestalt .

Após uma série de problemas de saúde e pessoais, Koffka finalmente morreu em 1941 de um ataque cardíaco, aos 55 anos de idade.

Teoria e outras contribuições

Desenvolvimento psicológico humano

A principal contribuição de Koffka para a psicologia foi a aplicação da teoria de Gestalt à pesquisa sobre desenvolvimento psicológico humano.

Sua idéia principal é que as crianças percebam o mundo de forma holística e respondam aos estímulos da mesma maneira. Somente com o passar dos anos adquirimos a capacidade de distinguir as partes que compõem cada conjunto.

Essa ideia foi então fundamental para o avanço no campo da psicologia do desenvolvimento, além de ser também a que o levou à fama. No entanto, Koffka também realizou pesquisas em outros campos, como aprendizado, percepção, memória e pensamento.

Fundação da teoria da Gestalt

Por outro lado, Kurt Koffka foi uma peça fundamental na fundação da teoria da Gestalt, uma das primeiras correntes psicológicas de natureza humanística.

Juntamente com Wertheimer e Köhler, ele criou várias revistas especializadas, realizou pesquisas e disseminou suas idéias em um grande número de artigos e vários livros.

Embora a psicologia da Gestalt tenha mudado muito nas últimas décadas, suas bases permanecem intactas desde os tempos de Koffka. Portanto, hoje ele é considerado um dos psicólogos mais influentes de todos os tempos.

Referências

  1. “Kurt Koffka” em: Psicologia e Mente. Retirado em: 25 de abril de 2018 de Psychology and Mind: psicologiaymente.com.
  2. “Kurt Koffka” em: Britannica. Retirado em: 25 de abril de 2018 de Britannica: britannica.com.
  3. “Kurt Koffka” em: Wikipedia. Retirado em: 25 de abril de 2018 da Wikipedia: en.wikipedia.org.
  4. “Kurt Koffka” em: Enciclopédia do Novo Mundo. Retirado em: 25 de abril de 2018 da New World Encyclopedia: newworldencyclopedia.org.
  5. “Kurt Koffka” em: Enciclopédia de Psicologia. Retirado em: 25 de abril de 2018 da Psychology Encyclopedia: psychology.jrank.org.

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies