Latrodectus mactans: características, habitat, alimento

Latrodectus mactans é uma espécie de aranha que também é conhecida como viúva negra ou aranha de trigo. É de tamanho pequeno e é caracterizada por uma marca vermelha com nível de abdome. Foi descrita pela primeira vez pelo entomologista dinamarquês Johan Fabricius em 1775.A denominação de viúva negra é porque foi observado que algumas vezes, uma vez que a fertilização é feita, a fêmea devora o macho.

Embora seja uma aranha de comportamento pacífico e tenha hábitos solitários, quando se sente ameaçada, tende a morder, inoculando sua vítima ou presa com seu potente veneno. Em pequenos animais, o veneno é mortal. Pelo contrário, nos seres humanos a gravidade depende da quantidade de veneno injetado.

Latrodectus mactans: características, habitat, alimento 1

Edição de Latrodectus mactans. Observe a mancha vermelha característica em seu abdômen. Fonte: tinyfroglet [CC BY 2.0 (https://creativecommons.org/licenses/by/2.0)]

Taxonomia

  • Domínio: Eukarya
  • Reino: Animalia
  • Borda: Arthropoda
  • Subfilo: Chelicerata
  • Classe: Aracnídeos
  • Ordem: Araneae
  • Família: Theridiidae
  • Gênero: Lactrodermus
  • Espécie: Latrodectus mactans

Caracteristicas

Latrodectus mactans é uma aranha negra, com uma marca distintiva no abdômen. Essa marca é vermelha e tem o formato de uma ampulheta.Como o resto dos aracnídeos, seu corpo é dividido em dois segmentos: cefalotórax e abdômen.

Eles são pequenos, com uma diferença marcante entre o feminino e o masculino. A fêmea mede aproximadamente 15 milímetros. Com pernas estendidas, pode atingir até 50 milímetros. Também pode pesar até 400 miligramas. O macho, por outro lado, mede entre 3 e 6 milímetros e pesa até 18 miligramas.

O abdômen das fêmeas tem uma aparência globular e a do macho pode variar de forma.

Latrodectus mactans: características, habitat, alimento 2

Espécime masculino de Latrodectus mactans. Fonte: Tanthalas39 [CC BY 3.0 (https://creativecommons.org/licenses/by/3.0)]

As glândulas que sintetizam o veneno são encontradas no nível do cefalotórax e se comunicam através dos ductos com o clitóris. Essa é a estrutura pela qual eles envenenam suas presas.

Habitat e distribuição

Eles são encontrados principalmente no hemisfério ocidental do planeta, especialmente na parte oriental da América do Norte, embora possam ser encontrados em outras regiões dos continentes asiático e africano. Prefere ambientes em que há pouca disponibilidade de luz e em que a umidade é abundante.

Geralmente, não é comum levá-los para dentro de casas. No entanto, quando estão dentro, eles preferem lugares onde existem grupos de lixo, como porões ou garagens.

Da mesma forma, em ambientes terrestres naturais, ele prefere fazer ninhos em certas plantas, debaixo de pedras e entre troncos de madeira. Da mesma forma, espécimes foram encontrados em áreas de cereais, como o trigo.

Alimento

Este tipo de aranha é carnívora, o que significa que se alimenta de outros animais, principalmente de outros artrópodes, como gafanhotos, formigas, besouros, lagartas e até outras espécies de aranhas.

Devido ao seu tamanho pequeno e visão deficiente, essa aranha deve usar mecanismos engenhosos para capturar suas presas. Para isso, ele usa as redes de tecelagem, geralmente no nível do solo. Esta aranha é capaz de perceber a presença de uma presa em potencial, graças às vibrações da teia que tecem.

Depois que a presa é capturada na teia de aranha, a aranha se aproxima e envolve ainda mais com o fio que sintetiza. Quando a presa está bem presa, a aranha se aproxima e passa a injetar seu veneno para que morra. Mais tarde, ele está lentamente inoculando sucos gástricos cheios de enzimas digestivas que têm a função de digerir presas. Quando a presa já está processada e desintegrada, a aranha absorve o material resultante.

Este tipo de digestão é conhecido como digestão externa. Ocorre em animais que não possuem um sistema digestivo com órgãos especializados em várias funções digestivas.

Esta aranha, como outras, tem a peculiaridade de que, após a alimentação, seus requisitos nutricionais são satisfeitos por um longo período de tempo. Pode levar vários meses para alimentar novamente.

Reprodução

Latrodectus mactans é um inseto ovíparo porque se reproduz através dos ovos, com fertilização interna.O período em que o processo reprodutivo da aranha ocorre começa no início do verão e culmina na primavera.

A fertilização ocorre dentro do corpo da fêmea. Após a fertilização, a fêmea passa a depositar os ovos. Você pode colocar até 500 ovos, sendo a média de cerca de 200. Antes disso, a aranha criou uma estrutura conhecida como ooteca.

A ooteca tem uma estrutura bastante compacta e é à prova d’água. Deve ser assim porque, durante os quase nove meses seguintes à fertilização, estará em casa, primeiro os ovos e depois as pequenas aranhas que sairão deles.

A aranha deposita os ovos lá, dentro dos quais as novas aranhas se desenvolvem. Estes eclodem em aproximadamente três semanas. Nas primeiras semanas de vida, as aranhas não têm sua cor escura característica, mas são quase transparentes.

Latrodectus mactans: características, habitat, alimento 3

Latrodectus mactans fêmea com a ooteca onde ela põe seus ovos. Fonte: Chuck Evans (McVan). ” [CC BY 2.5 (https://creativecommons.org/licenses/by/2.5)]

No entanto, as aranhas não saem da ooteca até cerca de 8 meses após a eclosão. Eles deixam a ooteca no início da primavera e após cerca de 30 dias, em média, passam por um processo de muda para se tornarem adultos, já com plena capacidade reprodutiva.

Patogênese

Aranhas da espécie Latrodectus mactans sintetizam uma toxina ou veneno que é muito potente e causa danos a vários sistemas do organismo.

Veneno

Este veneno é muito complexo. É composto de várias toxinas que são conhecidas como latrotoxinas. Seu principal composto ativo é a-latrotoxina. Possui pelo menos cerca de 86 proteínas altamente tóxicas. Também possui enzimas proteolíticas.

Mecanismo de ação

O veneno é classificado como neurotóxico. Isso significa que afeta a transmissão de impulsos nervosos entre os neurônios.

A rot-latrotoxina possui três mecanismos de ação, dos quais um é totalmente identificado, enquanto os outros dois não foram explicados claramente.

No primeiro mecanismo, a α-latrotoxina atua na membrana plasmática, causando a formação de alguns poros. Vários íons como K + , Na + , Mg ++ e Ca ++ deixam a célula através dessas células .

Os outros dois mecanismos estão relacionados a duas proteínas de membrana que servem como receptores de α-latrotoxina. Essas proteínas são latrofilina e neurexina. De acordo com vários estudos, acredita-se que, quando a toxina se liga a essas proteínas, os canais iônicos são abertos na membrana celular, fazendo com que os íons escapem da célula.

Como resultado disso, é desencadeada uma reação em cadeia que causa a liberação de quantidades exorbitantes de neurotransmissores. Enquanto isso ocorre, sua recaptação é inibida, afetando bastante a transmissão normal dos sinais nervosos.

Quadro clínico

Entre os sinais e sintomas que ocorrem quando uma mordida de Latrodectus mactans é recebida, estão os seguintes:

  • Dor na área da mordida, acompanhada de inflamação e vermelhidão.
  • Febre
  • Vomitar
  • Sudorese excessiva
  • Espasmos musculares
  • Paraestesia
  • Dor de cabeça
  • Taquicardia
  • Delírios
  • Tremores

Como você pode ver, existem sintomas mais fortes que outros. No entanto, a gravidade dos sintomas é determinada pela quantidade de veneno inoculado na picada.

Existem pessoas que ocorrem apenas com sintomas locais, como dor ou vermelhidão. Outros, por outro lado, podem experimentar condições tão graves quanto edema cerebral ou pulmonar e ter um resultado fatal.

Tratamento

As diretrizes de tratamento a serem seguidas serão determinadas pela gravidade do quadro clínico apresentado. Há pessoas a quem nenhum tratamento é aplicado e os sintomas desaparecem em uma semana.

Em outros casos, recomenda-se a aplicação de anti-sépticos incolores na área afetada e ventilação adequada.

Da mesma forma, o uso de alguns medicamentos, como analgésicos, relaxantes musculares e, em alguns casos, anti-hipertensivos é frequente. Além disso, dependendo das condições da picada, a proteção contra o tétano pode ser administrada.

No entanto, sempre será o médico quem decidirá quais são as diretrizes mais recomendadas a serem seguidas pelo Latrodectus mactans em uma situação de mordida .

Referências

  1. Brusca, R. e Brusca, G. 2005. Invertebrados. McGraw Hill, Interamericano.
  2. Curtis, H., Barnes, N., Schnek, A. e Massarini, A. (2008). Biologia Editorial médico pan-americano. 7ª Edição.
  3. Hickman, CP, Roberts, LS, Larson, A., Ober, WC e Garrison, C. (2001). Princípios integrados de zoologia (Vol. 15). McGraw-Hill
  4. Ortuño, P. e Ortiz, N. (2009). Latrodectismo Revista Científica de Ciências Médicas. 12 (1).
  5. Sotelo, N., Hurtado, J. e Gómez, N. (2006). O envenenamento causado por Latrodectus mactans (viúva negra) morde entre crianças. Características clínicas e terapia. Boletim Médico do México. 142 (2). 103-108

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies