Leopold von Ranke: Biografia e Obras

Leopold von Ranke foi um renomado historiador alemão do século XIX, considerado um dos pais da historiografia moderna. Nascido em 1795, em Wiehe, na Alemanha, Ranke dedicou sua vida ao estudo e à escrita de obras que revolucionaram o modo como a história era escrita e interpretada. Suas obras buscavam a objetividade e a imparcialidade, distanciando-se das interpretações tendenciosas e dos mitos que permeavam a historiografia de sua época. Ao longo de sua carreira, Ranke produziu uma extensa obra, incluindo “História dos Papas”, “História da Prússia” e “História dos Reinos Germânicos”. Seu legado como historiador é marcado pela ênfase na pesquisa minuciosa e na narração fiel dos fatos, influenciando gerações posteriores de historiadores.

Metodologia de Leopold von Ranke: como o historiador alemão revolucionou a escrita histórica.

Leopold von Ranke foi um historiador alemão que revolucionou a escrita histórica com sua metodologia inovadora. Nascido em 1795, Ranke é conhecido por sua abordagem objetiva e científica ao estudo do passado, diferenciando-se dos historiadores anteriores que muitas vezes misturavam fatos reais com interpretações subjetivas.

Uma das principais contribuições de Ranke foi o uso de fontes primárias e a crítica cuidadosa das fontes secundárias. Ele acreditava que os historiadores deveriam se basear em documentos autênticos e contemporâneos para reconstruir os eventos passados de forma precisa e imparcial. Essa abordagem rigorosa permitiu a Ranke criar narrativas históricas mais confiáveis e próximas da realidade.

Além disso, Ranke enfatizou a importância da narrativa cronológica e da contextualização dos eventos, buscando apresentar os fatos históricos em sua ordem temporal correta e analisando o contexto político, social e cultural em que ocorreram. Essa atenção aos detalhes e a exatidão factual fizeram com que suas obras fossem consideradas referências no campo da historiografia.

Em suma, a metodologia de Leopold von Ranke revolucionou a escrita histórica ao introduzir um novo padrão de rigor e objetividade, estabelecendo as bases para a prática historiográfica moderna. Seus esforços para separar os fatos da ficção e apresentar a história de forma precisa e imparcial influenciaram gerações de historiadores e continuam a inspirar o estudo do passado até os dias atuais.

Ranke privilegiou o campo da história política em sua obra acadêmica.

Ranke foi um historiador alemão do século XIX que se destacou por privilegiar o campo da história política em sua obra acadêmica. Em suas pesquisas, ele se dedicou principalmente a analisar os eventos políticos e as ações dos líderes governamentais, buscando compreender as motivações por trás de suas decisões e os impactos que tiveram na sociedade.

Em suas obras, Ranke destacou a importância dos registros oficiais e documentos governamentais como fontes primárias para a pesquisa histórica. Ele acreditava que a história política era fundamental para a compreensão do desenvolvimento das nações e das relações internacionais, influenciando diretamente os rumos da sociedade.

Ao privilegiar o campo da história política, Ranke contribuiu para a consolidação da disciplina como uma área de estudo autônoma e relevante. Suas análises detalhadas dos acontecimentos políticos permitiram uma visão mais clara e aprofundada dos processos de tomada de decisão e dos conflitos de interesses que moldaram a história.

Por meio de sua abordagem rigorosa e meticulosa, Ranke estabeleceu um novo padrão para a prática da história política, influenciando gerações de historiadores e pesquisadores. Sua ênfase na análise dos eventos políticos e no papel dos líderes governamentais deixou um legado duradouro no campo da historiografia.

Qual foi o principal nome do movimento histórico alemão?

O principal nome do movimento histórico alemão foi Leopold von Ranke. Nascido em 1795, em Tíbingen, Ranke é considerado um dos historiadores mais influentes da história alemã. Suas obras revolucionaram a forma como a história era escrita e interpretada, estabelecendo um novo padrão de objetividade e precisão nos estudos históricos.

Ranke é conhecido por sua abordagem meticulosa aos documentos históricos e sua ênfase na importância da pesquisa empírica. Em suas obras, ele buscava apresentar os fatos de forma imparcial, evitando a interpretação subjetiva e o viés ideológico. Seu compromisso com a precisão e a objetividade tornou-o uma figura proeminente no desenvolvimento da historiografia moderna.

Entre as obras mais notáveis de Ranke estão “História dos Papas”, “História da Reforma Protestante” e “História de França“. Seu estilo de escrita claro e sua abordagem crítica aos eventos históricos fizeram dele uma figura respeitada não apenas na Alemanha, mas em todo o mundo acadêmico.

Relacionado:  Qual é a origem do espanhol?

Apesar de ter sido criticado por alguns historiadores contemporâneos por sua aparente falta de engajamento político e social, o legado de Leopold von Ranke como pioneiro da historiografia moderna continua a ser reconhecido e estudado por estudantes e acadêmicos até os dias de hoje.

Os limites do estudo da história segundo Ranke: uma análise crítica.

Leopold von Ranke foi um renomado historiador alemão do século XIX, conhecido por sua abordagem objetiva e baseada em fontes primárias. Em suas obras, ele destacou a importância de examinar os documentos históricos de forma imparcial e criteriosa, a fim de reconstruir os eventos do passado com precisão. No entanto, mesmo Ranke reconhecia que havia limites para o estudo da história.

Segundo o historiador alemão, os limites do estudo da história residem na própria natureza dos registros históricos. Ranke argumentava que os documentos disponíveis eram limitados e muitas vezes tendenciosos, refletindo a visão dos autores e as circunstâncias da época. Isso poderia distorcer a compreensão dos eventos passados e dificultar a obtenção de uma narrativa histórica objetiva.

Além disso, Ranke alertava para os desafios de interpretar os documentos históricos de maneira adequada. Ele reconhecia que os historiadores podiam incorrer em erros de interpretação ou viés ao analisar os registros disponíveis, o que poderia afetar a precisão e a objetividade de suas conclusões. Portanto, ele enfatizava a necessidade de cuidado e rigor na análise dos documentos para evitar distorções e equívocos.

Por fim, Ranke também apontava para a influência do contexto histórico e cultural na interpretação dos eventos passados. Ele argumentava que os historiadores deveriam considerar o contexto em que os registros foram produzidos, a fim de compreender melhor as motivações e as circunstâncias que moldaram os acontecimentos históricos. Isso implicava em uma abordagem mais ampla e contextualizada da história, que ia além da mera análise dos documentos em si.

Em suma, Leopold von Ranke reconhecia os limites do estudo da história e alertava para os desafios e as complexidades inerentes à reconstrução do passado. Sua abordagem crítica e reflexiva ainda influencia os historiadores contemporâneos, que buscam superar esses obstáculos e produzir narrativas históricas mais precisas e objetivas.

Leopold von Ranke: Biografia e Obras

Leopold von Ranke (1795-1886) é considerado o pai da história científica e o mais importante historiador de origem alemã do século XIX. Esse personagem foi o historiador vivo mais renomado da Universidade de Berlim no século XIX.

Ranke foi considerado o precursor do positivismo como um método de investigação histórica e completa dos fatos. Da mesma forma, no mundo ocidental, houve uma grande influência por seu método de interpretação da história através de um conjunto de técnicas e teorias.

Leopold von Ranke: Biografia e Obras 1

A vida de Leopold von Ranke foi influenciada pela igreja luterana e por três personagens em particular: pelas correntes literárias de Walter Scott, poeta, editor escocês e escritor do romantismo britânico; por Barthold Georg Niebuhr, historiador e político alemão; e pelo poeta alemão Johann Gottfried von Herder.

Graças a seus pais, que eram pastores e advogados luteranos, Leopold von Ranke era uma pessoa religiosa. Desde tenra idade, ele aprendeu os ensinamentos do luteranismo, que despertaram nele uma paixão pela história de Martin Luther.

Por esse motivo, ao longo dos anos, ele estabeleceu uma conexão entre o científico e o religioso: ele acreditava que, ao longo da história, foi produzida uma conexão que serviu para estabelecer laços que o uniram mais a Deus.

Biografia

Nascimento

Leopold von Ranke nasceu em 21 de dezembro de 1795 em Wiehe – hoje conhecido como Turíngia – na Alemanha.Ele era filho de pastores e advogados luteranos e, provavelmente por causa dessa influência, demonstrou interesse pela igreja luterana, pela cultura clássica, pelo latim e pelo grego desde a infância.

Estudos

Ele fez seus primeiros anos de estudos em casa. Lá ele se dedicou ao estudo da cultura latina, luterana e grega, entre outros assuntos de estudo.Mais tarde, ele entrou no Instituto Schulpforta, onde aprimorava seus conhecimentos relacionados ao latim e ao luteranismo.

Relacionado:  Os 5 principais conflitos do mundo e suas causas

Ao concluir seus estudos em Schulpforta, em 1814 ele ingressou na Universidade de Leipzig, onde sua educação foi ministrada por professores como Jakob Hermann e Johann Gottfried.

Lá ele estudou ciências humanas, teologia e filologia. Durante seu período de estudante, ele demonstrou um interesse acentuado nos clássicos e na teologia luterana, traduziu textos antigos do latim para o alemão e tornou-se um especialista em filologia.

De aluno para professor

De 1817 a 1825, Leopold von Ranke serviu como professor em Frankfurt, em Oder, cidade de Brandemburgo, Alemanha. Lá ele ensinou no Ginásio Friedrichs.

É nessa época de sua vida que ele se surpreende com a ambiguidade, a imprecisão e a inconsistência dos textos que contam as histórias do passado, e foi quando ele começou sua curiosidade pela busca de histórias reais que explorassem a verdadeira história dos eventos.

Em 1825, foi nomeado professor associado da Universidade de Berlim por sua valiosa e impecável carreira, e de 1834 a 1871 atuou como professor titular da Universidade de Berlim.

Nos anos de ensino, ele ensinou e compartilhou seu conhecimento sobre como verificar o valor das fontes. Além disso, esse historiador implementou o sistema de seminários.

Ele também ensinou a importância de contar os fatos como eles realmente aconteceram, sem nuances, analisando em profundidade e sem confiar nos textos comuns oferecidos pela história contemporânea.

O trabalho historiográfico de Leopold von Ranke foi baseado na interpretação de pesquisas científicas de períodos específicos e em sua preocupação com a universalidade.

Seus conceitos persistiram e suas contribuições contribuíram muito para a historiografia alemã, bem como além dessas fronteiras.

Autores que influenciaram sua vida

Os trabalhos de Leopold von Ranke foram fortemente marcados pela influência do luteranismo e do filósofo alemão Friedrich Schelling.

Por outro lado, e como mencionado anteriormente, também houve fortes influências de personagens como o historiador alemão Johann Gottfried von Herder, crítico literário e filósofo; e Walter Scott, escritor prolífico do romantismo britânico e precursor do método histórico científico moderno.

Da mesma forma, Barthold Georg Niebuhr teve grande influência sobre Ranke. Este personagem era um historiador, filólogo e político alemão.

Outros autores que fizeram parte de sua vida também incluem Friedrich Schlegel, Dionísio de Halicarnaso, Immanuel Kant e Tito Livio.

Amar a vida e agradecimentos

Love bateu à porta de Leopold von Ranke e casou-se com a irlandesa Clarissa Helena Graves em Bowness, Inglaterra. Eles estavam juntos até o dia da morte de sua esposa, em 1871.

Ao longo de sua carreira, ele recebeu diversos prêmios por seu louvável trabalho como o maior representante do positivismo.

Em 1841, Leopold von Ranke foi nomeado historiador real na corte prussiana e em 1845 ele fazia parte da Academia Real Holandesa de Artes e Ciências.Da mesma forma, em 1884 ele foi nomeado o primeiro membro honorário da American Historical Association.

Morte

Leopold von Ranke faleceu em 23 de maio de 1886, aos 91 anos, em Berlim, Alemanha. Até muito tarde em sua vida, ele permaneceu lúcido e ativo em seu trabalho, tanto na pesquisa quanto na publicação de textos.

Trabalhos

Em suas obras, você pode encontrar um gosto requintado pela história narrativa e por contar os fatos como eles realmente se desenvolveram, com base em fontes primárias. Leopold von Ranke foi o primeiro historiador moderno a colocar essa dinâmica em prática.

Por outro lado, Ranke não apoiava historiadores e textos modernos, pois acreditava que eles eram imprecisos e pouco confiáveis. Ele considerou que era necessário analisar mais profundamente e que esses textos não saciam sua sede pelo conhecimento da história.

Com base nesses princípios, em 1824, Ranke publicou seu primeiro trabalho, chamado História dos Povos Latinos e Germânicos, de 1494 a 1514. Este texto descreve a disputa entre os Habsburgos e os Franceses pela Itália.

Relacionado:  Folclore da Região Orinoquía da Colômbia

Seguindo sua linha de pensamento, em seu primeiro livro, Ranke considerou que a história deveria ser estudada cientificamente e, por esse motivo, expressou em seu apêndice suas críticas e rejeição às formas tradicionais de estudos e à escrita histórica moderna.

Mídia editorial

De 1832 a 1836, Leopold von Ranke publicou duas edições da revista político-histórica , pertencentes ao governo prussiano, que às vezes eram mostradas como uma visão da pesquisa de Ranke e outras como um jornal histórico-literário. Também foi usado como propaganda para a política contemporânea.

Em 1832, a primeira edição em Hamburgo se materializou e a segunda foi publicada de 1833 a 1836 em Berlim.Como editor da revista, Leopold von Ranke rejeitou o pensamento democrático e liberal e defendeu a política prussiana.

Além disso, ele foi responsável pela maioria dos artigos publicados e, em cada um deles, descreveu os conflitos atuais a partir de seu valor histórico.

História da Batata

Outra de suas grandes obras intransponíveis foi a História dos papas na era moderna (1834-36), onde ele analisou a Igreja Católica entre os séculos XV e meados do século XIX e conseguiu investigar como o Vaticano sobreviveu, apesar de de enfrentar a corrupção e o vício.

Para a investigação dos antecedentes da história papal dos séculos XV a XIX, ele não teve permissão para conhecer os arquivos classificados do Vaticano em Roma; no entanto, em Roma e Veneza, ele teve acesso a arquivos particulares, com os quais conseguiu alimentar seu trabalho.

As críticas do papado foram rápidas e denunciaram Leopold von Ranke pelo conteúdo do livro, que expunha a situação negativa da Igreja Católica Romana.

Por outro lado, o sucesso do livro foi reconhecido e aplaudido por vários historiadores, como o britânico Lord Acton, que classificou sua pesquisa como a mais objetiva, equilibrada e imparcial apresentada no século XVI. No entanto, um grupo de detratores observou que von Ranke era altamente anti-católico.

Outras obras

Entre suas outras obras destacadas estão: A monarquia espanhola dos séculos XVI e XVII (1827) e Memórias da Casa de Brandemburgo .

Ele também escreveu uma história da Prússia durante os séculos XVII e XVIII (1847-48), uma história francesa – principalmente nos séculos XVI e XVII -, uma história da Reforma na Alemanha e, com 80 anos, publicou uma história da Inglaterra entre séculos XVI e XVII.

Após sua aposentadoria, em 1871, ele continuou a escrever histórias e tópicos variados, como o intitulado Albrecht von Wallenstein , uma história e tratados alemães sobre as Guerras Revolucionárias Francesas, entre outras obras.

Sua idade avançada não o impediu de continuar sua paixão por escrever e pesquisar. Aos 82 anos, Leopold von Ranke desenvolveu seu trabalho mais ambicioso: World History 1881-1888 (6 volumes), que permaneceu inacabado devido à sua morte.

Legado

Apesar de ser considerado o maior representante do positivismo, alguns historiadores apontam que as idéias de Leopold von Ranke sobre historiografia são abstratas e obsoletas.

No entanto, o historiador Edward Muir aponta que Ranke é para a história o que Charles Darwin é para a biologia . Por esse motivo, a importância e sua contribuição para o estudo da história universal farão com que seu nome dure com o tempo.

Referências

  1. Rudolf Vierhaus. Leopold von Ranke. Historiador alemão ”na Britannica. Retirado em 20 de setembro de 2018 na Britannica: britannica.com
  2. Leopold von Ranke. Pai da historiografia moderna em Meta Historia ”. Retirado em 20 de setembro de 2018 de Meta Historia: metahistoria.com
  3. Álvaro Cepeda Neri. “Leopold von Ranke, História dos Papas” (julho de 2012) em Contraline. Retirado em 20 de setembro de 2018 de Contraline: contralinea.com.mx
  4. Leopold von Ranke na Wikipedia. Obtido em 20 de setembro de 2018 na Wikipedia: wikipedia.org
  5. “Leopold Von Ranke (Biografia)” na História do Positivismo (setembro de 2014). Recuperado em 20 de setembro de 2018 em Positivismo historia: positivismo-historia.blogspot.com
  6. “Historisch-politische Zeitschrift” na Wikipedia. Obtido em 20 de setembro de 2018 na Wikipedia: wikipedia.org
  7. “Leopold von Ranke: obras e impactos na historiografia” em estudo. Retirado em 20 de setembro de 2018 em Study: study.com

Deixe um comentário