Manutenção Preventiva: Tipos, Vantagens e Características

A manutenção preventiva é um conceito que engloba todos os tipos de operações para a manutenção de equipamentos e instalações por meio de revisão periódica e reparação profissional, para garantir o seu bom funcionamento, confiabilidade e durabilidade.

Esse tipo de manutenção é realizada enquanto o equipamento está em condições operacionais, diferentemente da manutenção corretiva, aplicada quando o equipamento ou instalação parou de funcionar devido a danos e deve ser reparada para que sua operação possa ser restaurada.

Manutenção Preventiva: Tipos, Vantagens e Características 1

Precisamente, o objetivo fundamental da manutenção preventiva é prolongar a vida útil do equipamento, evitando falhas oportunas e incidentes que possam surgir devido à falta de manutenção. Geralmente consiste na troca de peças que apresentam desgaste, troca de lubrificantes, calibração, pintura e outros materiais anticorrosivos.

Esse tipo de manutenção é feito por recomendações dos fabricantes após um determinado período de uso, por regulamentos de uso de caráter legal ou por inspeção de técnicos especializados.A prevenção na manutenção de qualquer tipo de ferramenta é fundamental para garantir seu bom funcionamento e prolongar sua vida útil.

Características principais

Como mencionado, a manutenção preventiva permite detectar falhas no tempo e corrigi-las através de inspeções periódicas realizadas por especialistas.

Dessa forma, as empresas evitam que as paradas da fábrica afetem a produção e evitam a depreciação e até a perda total de equipamentos.

As principais características da manutenção preventiva são as seguintes:

– É realizado periodicamente e rotineiramente.

– É um tipo de manutenção cujas tarefas e orçamentos são planejados. Tem um tempo de início e conclusão.

– É realizado sob condições de controle total para evitar acidentes, enquanto o equipamento está parado.

– Procura antecipar falhas futuras ou danos ao equipamento.

– O fabricante geralmente recomenda quando fazê-lo, através de manuais técnicos.

– As atividades realizadas seguem um programa desenvolvido anteriormente.

– Oferece a possibilidade de atualizar a configuração técnica do equipamento.

Manutenção preventiva e manutenção corretiva

É importante entender as diferenças entre manutenção preventiva e corretiva. A manutenção em geral é dividida em dois tipos: atualização e conservação.

O objetivo da atualização da manutenção é compensar o envelhecimento ou a obsolescência tecnológica de um dispositivo ou sistema; portanto, é necessário atualizá-lo com peças ou peças mais atuais e versáteis para melhorar sua operação.

Por exemplo, é o caso de computadores com maior capacidade, sistema de refrigeração ou sistema elétrico.

A atualização de manutenção faz uma adaptação tecnológica parcial do equipamento para melhorar seu desempenho ou adaptá-lo aos novos requisitos, pois na época em que foi construído, eles não existiam ou não eram levados em consideração.

No entanto, a manutenção de conservação é aquela que inclui manutenção preventiva. Esse grupo também inclui manutenção corretiva, que se concentra nas melhorias de um item após o dano sofrido.

Recursos de manutenção corretiva

Essa é a forma básica de manutenção de equipamentos ou instalações, que é realizada após os danos observados após um processo de inspeção.

A manutenção corretiva, como o nome indica, destina-se a corrigir danos ou peças defeituosas que são observadas no equipamento ou instalação.

Após detectar a falha ou falha, ela é corrigida substituindo a peça ou reparando-a limpando ou trocando qualquer componente.

Esse tipo de manutenção foi a primeira e única a ser aplicada industrialmente até a Primeira Guerra Mundial.

A manutenção corretiva é classificada como manutenção imediata e diferida.

– Manutenção imediata

A manutenção corretiva imediata ou de emergência não está planejada; É aplicado após o equipamento apresentar uma falha ou falha.

Geralmente, é mais caro devido aos custos de reparo e peças de reposição que não estão orçados para a troca de peças.

– Manutenção diferida

Isso é feito programando para o futuro a reparação da falha ou avaria permanentemente.

Por exemplo, ele pode ser usado para resolver um corte de água devido à quebra de um tubo. Isso é feito colocando um clipe ou clipe para cobrir o vazamento e, em seguida, a peça inteira é alterada.

Principais tipos de manutenção preventiva

A manutenção preventiva é subdividida em três tipos: programada, preditiva e oportunidade.

Manutenção programada

Esse tipo de manutenção é planejado e orçado, uma vez que as revisões ou inspeções dos equipamentos são realizadas de acordo com parâmetros de tempo, horário de operação, quilometragem, consumo, entre outros fatores.

Por exemplo, é o caso de um avião cujas peças são projetadas para serem inspecionadas ou alteradas de tempos em tempos.

O mesmo acontece com um carro, que é verificado quanto a óleo do motor a cada 5000 km e correia dentada a cada 80 000 km.

Manutenção preditiva

A manutenção preditiva determina quando o reparo deve ser executado de acordo com as recomendações de manutenção e o tempo máximo de uso recomendado antes de ser reparado.

Essa manutenção pode ser contada dentro do tipo preventivo, mas possui algumas diferenças substanciais: a manutenção preditiva é realizada dependendo do estado do equipamento, do monitoramento e do cronograma de manutenção dessas leituras resultantes.

Por outro lado, a manutenção preventiva determina o momento em que o equipamento será inspecionado de acordo com as recomendações do fabricante ou também com o ciclo de vida médio do equipamento.

Manutenção de oportunidades

Geralmente, é realizada quando o equipamento é retirado de operação para esse fim, como a turbina de uma usina hidrelétrica.

Mas também pode ser um navio, um forno industrial ou um carro que não está em uso. Dessa forma, você aproveita seu tempo de descanso.

Vantagens

Entre as vantagens da manutenção preventiva estão as seguintes:

– Custo reduzido em relação à manutenção corretiva.

– Os riscos de falhas ou vazamentos no equipamento são significativamente reduzidos.

– Aumenta a vida útil do equipamento.

– Há menos tempo de inatividade não planejado causado por falha do equipamento.

– Menos erros são gerados nas operações diárias.

– Melhora substancialmente a confiabilidade do equipamento.

– Existem menos custos de reparo causados ​​por falhas inesperadas no equipamento, que devem ser corrigidos rapidamente.

– Reduz o risco de lesões para os operadores.

– Minimize as chances de paradas imprevistas que ocorrem na fábrica.

– Permite melhorar o controle sobre a operação do equipamento e sua produtividade, bem como o cronograma de manutenção que será aplicado nele.

Desvantagens

Na realidade, a manutenção preventiva tem muito poucas desvantagens. Alguns destes são os seguintes:

– A manutenção do equipamento deve ser realizada por pessoal especializado que geralmente está fora da empresa, portanto, ele deve ser contratado.

– Como a manutenção do equipamento é realizada com uma certa periodicidade, ela não permite determinar com precisão a depreciação ou o desgaste das peças do equipamento.

– A empresa deve seguir as recomendações do fabricante para agendar trabalhos de manutenção. É por isso que pode acontecer que uma peça precise ser alterada quando tiver uma vida útil mais longa.

Referências

  1. Mantimento preventivo. Recuperado em 8 de fevereiro de 2018 de es.wikipedia.org
  2. Os benefícios da manutenção preventiva. Consultado em ableserve.com
  3. Tipos de Manutenção Consultado de maintenancepetroquimica.com
  4. Manutenção Consultado em es.wikipedia.org
  5. O que é manutenção preventiva? Consultado em micromain.com
  6. O que é Manutenção Preventiva e Como Começar? Consultado em emaint.com

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies