Músculo Risorio: Funções, Inserções, Relacionamentos

O músculo risório é considerado um músculo de expressão ou imitação facial e é responsável por manifestar (não produzir) o sorriso no rosto. É um músculo pequeno, bilateral, de forma triangular e formado por vários feixes de fibras musculares. Faz parte do grupo de músculos chamados músculos de expressão facial.

Eles têm três características importantes; A primeira é que todo mundo tem pelo menos uma inserção na derme ou na pele. Essa é a principal característica e também fornece o nome dos músculos da pele.

Músculo Risorio: Funções, Inserções, Relacionamentos 1

A inserção no nível da pele deve existir para desempenhar sua função de mostrar diferentes gestos na face. A segunda característica é que, com base em sua localização, todos os músculos da expressão facial estão dispostos em torno das cavidades faciais. Essa característica classifica o músculo risório como um músculo periorterial da boca.

A terceira característica é que, como o nome indica, trata-se de músculos faciais e todos são inervados por ramos do nervo facial (par VII) e irrigados por ramos da artéria facial.

Função

A principal função do músculo risório é retrair as comissuras labiais de ambos os lados, elevando-as para cima e para fora, aumentando o diâmetro transverso da boca (dilatando a abertura oral lateralmente).

Dentro da classificação de acordo com a localização nos músculos periorificial da boca, existem dois grupos que são classificados de acordo com sua função: os músculos constritores e os músculos levantadores.

Os músculos constritores são responsáveis ​​por pressionar ou apertar o orifício da boca e são representados pelo músculo orbicular dos lábios.

Por outro lado, os músculos de elevação são responsáveis ​​por elevar ou dilatar a abertura oral. Eles têm inserções que permitem mobilidade superior do lábio superior, mobilidade lateral através dos cantos dos lábios e menor mobilidade para o lábio inferior.

Então, de acordo com essa classificação, o músculo risório está dentro do grupo de músculos com funções de mobilidade lateral.

Origem e inserção do músculo risório

O músculo pode se originar de um ou vários feixes que são inseridos no tecido celular ou na fáscia da região parótida.

Alguns desses feixes podem se originar mais do músculo esternocleidomastóideo e do músculo masseter, e até da pele sobre o músculo masseter.

Seus feixes de fibras de várias origens são direcionados para o medial e superficial para serem inseridos na derme e mucosa da comissura labial.

No entanto, existem poucos detalhes sobre a origem e limites exatos do músculo risório na literatura médica. Em especialidades como cirurgia plástica, onde são realizadas intervenções cirúrgicas para o alongamento facial, torna-se imprescindível conhecer a origem anatômica precisa do músculo.

Por isso, em 2014, o Aesthetic Surgery Journal publicou um estudo realizado na Universidade Chulalongkorn, na Coréia, em 46 espécimes cadavéricos, dissecando as cavidades peribucal esquerdas para discernir a origem do risório em relação ao sistema músculo-esquelético superficial.

Os resultados obtidos mostraram que 58,7% dos músculos risóricos estudados tiveram origem apenas na camada fascial superficial do sistema musculoaponeurótico.

34,8% tiveram origem nas camadas fasciais superficial e profunda do sistema musculoaponeurótico superficial e em 6,5% as fibras se originaram apenas do tendão do músculo masseter.

Relacionamentos

Rosto raso

Está intimamente relacionado com a derme na sua totalidade

Rosto profundo

Está relacionado ao corpo da glândula parótida, ao músculo masseter – que ele cobre principalmente – e ao músculo bucinador.

Borda superior

Tem uma direção quase completamente horizontal. Está relacionado ao principal músculo zigomático, do qual é separado por um pequeno espaço triangular.

Borda inferior

Obliquamente ascendente corresponde ao platisma, que segue a mesma direção em breve e com o qual muitas vezes é confundido.

Vascularização

A artéria carótida comum se divide para formar a artéria carótida interna e a artéria carótida externa.

A artéria carótida externa dá 8 ramos. Um desses ramos é a artéria facial, que é diretamente responsável pela vascularização do músculo risório.

Inervação

O músculo risório recebe informações do nervo sensorial e motor do nervo facial através de seu ramo maxilar, que também inerva o músculo bucinador e orbicular dos lábios.

Referências

  1. Anatomia ilustrada da cabeça e pescoço – E-Book. Sistema Muscular Capítulo 4. P 101. Obtido em: books.google.pt
  2. Lais Garcia Capel Wenceslau e col. Paralisia facial periférica: atividade muscular em diferentes tempos de início. (2005) Recuperado de: scielo.br
  3. Jung-Hee Bae, et al. Revista de Cirurgia Estética 2014, Vol. 34 (7) NP43 – NP49 © 2014 Sociedade Americana de Cirurgia Plástica Estética, Inc. Consideração cirúrgica da origem anatômica do Risorius em relação aos planos faciais. Recuperado de: watermark.silverchair.com
  4. Músculos de mimetismo. Músculo arriscado e triangular. 1 de novembro de 2016. Recuperado de: musculosdelamimica.blogspot.pt
  5. Fraqueza facial. (2016). com. Recuperado de: pediatricneuro.com

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies