O que é hiperbaralgesia?

A hiperbaralgesia é chamada de dor causada por um estímulo tátil (pressão) em alguma região do corpo, que não deve causar dor em condições normais.Um exemplo frequente é evidenciado no exame físico, principalmente em relação à palpação e percussão abdominal.

O método da palpação é usado pelos médicos para explorar a área abdominal. Com isso, o traficante pode determinar casos de irritação peritoneal, áreas de hiperestesia e hiperbaralgesia, rigidez muscular, entre outros elementos.

O que é hiperbaralgesia? 1

Hiperestesia, hiperalgesia e hiperbaralgesia

Embora sejam termos usados ​​pelos médicos que tratam no diagnóstico para definir a reação a um estímulo, para o denominador comum das pessoas, ele pode ter a mesma conotação. No entanto, existem diferenças substanciais entre eles:

Hiperestesia

Pode ser definido como um aumento na sensibilidade tátil que pode causar dor. Está geralmente presente nas diferentes modalidades de sensibilidade da pele: sensação tátil e térmica.

Hiperalgesia

É a diminuição do limiar perceptivo para estímulos dolorosos que causa uma facilitação na produção de dor.

Ou seja, o limiar é reduzido consideravelmente e torna-se extremamente fácil superá-lo, produzindo dor com estímulos que normalmente não o produziriam.

As causas da hiperalgesia podem ser devidas a lesões nos nociceptores ou lesões locais que causam respostas inflamatórias.

Hiperbaralgesia

Pode ser definido como um tipo de hiperalgesia. É evidenciado pela aplicação de pressão em pontos que, em condições normais, não devem prejudicar ao aplicar pressão.

A diminuição do limiar doloroso é, neste caso, devido à pressão e pode ser devido a várias causas; A maioria destes pode ser explicada de acordo com a localização da dor.

Há pouca informação documentada sobre a hiperbaralgesia, uma vez que é normalmente estudada como hiperalgesia, embora seja dor à palpação, percussão e / ou compressão.

As 6 principais patologias associadas à hiperbaralgesia

A presença de hiperbaralgesia geralmente está presente em casos graves de distensão abdominal, isquemia e irritação, podendo assim determinar determinadas etiologias no paciente:

1- Pielonefrite aguda

O exame físico abdominal pode diagnosticar uma provável pielonefrite aguda através da manobra denominada punção renal.

Essa manobra consiste na identificação da dor antes de um leve golpe com o punho na região lateral lombar do lado afetado.

Quando existe hiperbaralgesia – ou seja, se houver pielonefrite – isso é chamado punho positivo. Se, pelo contrário, não houver hiperbaralgesia, é chamado de punção negativa e significa que o rim não tem obstrução.

2- Colecistite aguda

Na inflamação da vesícula biliar e de seus ductos, a hiperbaralgesia está localizada principalmente no ponto cístico, localizado na junção do flange costal direito com a borda externa do músculo-esquelético.

É basicamente um dos principais critérios para o diagnóstico clínico de colecistite aguda.

3- Apendicite aguda

Na apendicite aguda, o abdômen é irritado e doloroso à palpação profunda, principalmente no ponto apendicular ou no ponto McBurney.

O ponto de McBurney está localizado na junção do terço médio com o terço distal, de uma linha imaginária que é traçada entre a cicatriz umbilical e a espinha ilíaca anterior superior.

É o ponto de maior dor de compressão na apendicite aguda. Se houver dor na compressão e / ou descompressão do ponto de McBurney, isso é chamado de McBurney positivo. Pelo contrário, se não houver dor, isso é chamado McBurney negativo.

Quando há alguma complicação e a apendicite evolui para peritonite, a hiperbaralgesia se estende a todo o abdome.

4- contraturas musculares

Nas contraturas musculares, o simples movimento é doloroso, deixando todo o músculo afetado.

Contudo, na dor de acupressão aumenta consideravelmente. Isso permite avaliar, comprimindo o músculo, a área de maior contração de suas fibras.

5- Sacroileite

Para diagnosticar a sacroileite, é realizada a pressão digital do ponto sacroilíaco, localizado imediatamente abaixo da coluna ilíaca superior posterior e explorado pressionando-se o polegar até a unha empalidecer.

Esse ponto é avaliado com o paciente deitado no abdômen e colocado transversalmente na maca ou na decúbito lateral.

O ponto sacroilíaco é o ponto de escolha para punção da articulação, se necessário.

6- Neurite intercostal

A neurite intercostal é uma dor aguda que resulta da compressão dos nervos intercostais pelos músculos intercostais e é gerada após um esforço físico.

De acordo com sua localização, é frequentemente confundida com alguma outra patologia torácica, infarto agudo do miocárdio, derrame pleural, infecções respiratórias agudas, entre outras condições.

A principal diferença entre neurite e outras patologias é que a neurite é consideravelmente exacerbada pela digressão do espaço intercostal, cujo nervo está comprometido.

Referências

  1. Caraballo, C. Chalbaud, F. Gabaldón. Manual de Exploração Clínica. Universidade dos Andes. Estado de Mérida. Venezuela Conselho de Publicações. 2008. p. 260-282.
  2. Ano global contra dor neuropática. 2014-2015. Associação Internacional para o Estudo da Dor. Recuperado de: s3.amazonaws.com
  3. Alvarez Fisiopatologia, Semiotecnia e Propedêutica. Ensino baseado no paciente. Editora Panamericana. Bons ares. Argentina 2011. Pain P. 59-71.
  4. Cerecedo, V. (2003) ._ História clínica: metodologia didática. Pan-American Medical Ed. Universidade Católica do Chile.
  5. Dagnino, (1994) ._ Definições e classificações da dor ._ Boletim da escola de medicina. Retirado de publicaçõesmedicina.uc.cl

Deixe um comentário

Este site usa cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de usuário. política de cookies, clique no link para obter mais informações.

ACEPTAR
Aviso de cookies